Incorporação demonstrada em Foto Kirlian


Clique na foto para ampliar

Olá crianças,

Durante o curso de Tarot e História da Arte em Belo Horizonte, conheci o prof. Márcio Gandra, Mestre em Reiki e que trabalha com fotos Kirlian em seus diagnósticos há anos, e concordei em participar de um experimento, que se provou bastante interessante e elucidativo.


(mais…)

Continuar lendo Incorporação demonstrada em Foto Kirlian

As Forças Invisíveis – Parte 2

Série Plano Astral e Fenômenos Psíquicos: 1. O Plano Astral e o Hermetismo

A maioria dos estudantes de ocultismo tem uma única meta em mente: o manejo das forças ocultas, invisíveis. Além disso, querem chegar de forma rápida e sem perigos a aquisição de tais “poderes”. Uns querem praticar viagens astrais, outros impor a sua vontade aos outros e há ainda os que desejam soltar bolas de fogo, curar doenças até então incuráveis ou ressuscitar os mortos através de algumas palavras. Podemos ainda acrescentar ao nosso Ocultismo atual as brigas acadêmicas, as invejas individuais, os pequenos golpes baixos íntimos, as verdades absolutas e inúmeras outras paixões que agitam este meio.

As forças invisíveis existem? Será que realmente o homem pode manejar as forças ocultas da natureza ou de sua própria constituição? O manejo ocorre de forma igual para todos os homens? Basicamente, neste segunda parte da série sobre o Plano Astral, é o que iremos buscar refletir e discutir.

(mais…)

Continuar lendo As Forças Invisíveis – Parte 2

Os Habitantes do Plano Astral


Este é um texto básico, mas muito importante, escrito por Beraldo Lopes Figueiredo, que eu considero um dos maiores especialistas em Projeção Astral do Brasil. Não é fácil classificar e ordenar os seres astrais, tal sua variedade e complexidade, mas podemos nos esforçar para isso, começando a dividi-los em 3 grandes categorias: Humanos, os não-humanos e os artificiais.
(mais…)

Continuar lendo Os Habitantes do Plano Astral

Prece e Liberdade

Texto de Leandro Silva,

Com base em informações do Livro dos Espiritos (Kardec), parece que orar é comunicar por pensamento, e isso pode ser imaginado de uma forma não tão diferente do que acontece com nossos aparelhos de rádio e televisão.

Imaginemos pois que a frequência de base da transmissão, que efetivamente carregará o sinal da informação e com a qual o receptor estabelecerá a sintonia, seja determinada pela qualidade e intensidade dos sentimentos evocados por ocasião da prece, que dizem respeito à sua sinceridade, legitimidade, sua significância para quem ora, perspectiva da qual parte, contexto, realidade, àquilo que mobiliza.
(mais…)

Continuar lendo Prece e Liberdade

Elementais, os Espíritos da Natureza

Na literatura ocultista, a mais compreensível e lúcida exposição sobre a pneumatologia oculta – ramo dedicado as substâncias espirituais — encontra-se no trabalho de Philippus Aureolus Paracelsus de Paracelso, príncipe do alquimistas e dos filósofos Herméticos, verdadeiro mestre do Segredo Real – A Pedra Filosofal e o Elixir da Vida. Paracelso acreditava que cada um dos quatro elementos primários conhecidos dos antigos — terra, fogo, ar e água, era constituído de um dois princípios: um sutil, vaporoso e metafísico; outro, de substância corporal grosseira e material.

(mais…)

Continuar lendo Elementais, os Espíritos da Natureza

Qual é o coletivo de pensamentos?

“Diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és.
Saiba eu com que te ocupas e saberei também no que te poderás tornar”

– Johann Wolfgang von Goethe

Egrégora. Do grego “egregoroi”, do latim “gregariu”, do celta “egregor”, do francês “égrégor”, do alemão “eggregore”, do finlandês “egregoi”…
O senhor está acompanhando, seu zero-cinco?

Comecei este texto com uma brincadeira com o filme “Tropa de Elite” porque ele exemplifica bem o que é uma egrégora. Tanto o treinamento realizado pelos soldados do verdadeiro Bope quanto a capacidade que o filme teve de mexer com o inconsciente coletivo aqui no Brasil.
Mas… o que é uma Egrégora?

(mais…)

Continuar lendo Qual é o coletivo de pensamentos?

Sem Limites para a luz

Para um pouco de reflexão retirei um trecho do livro o poder da Kabbalah 13 Princípios para Superar Desafios e Alcançar Plenitude do autor Yehuda Berg:

“Um homem acorda de manhã e decide ir pescar. Vai ao cais, senta, pega a vara e a joga na água. Não muito longe, outro pescador parece estar conseguindo fisgar muitos peixes, os quais mede com uma régua. Depois de medi-los, ele joga alguns de volta na água e guarda outros. Após observar algum tempo o comportamento desse segundo pescador, o primeiro se aproxima e pergunta: “O que está acontecendo? Por que você está jogando alguns peixes de volta e guardando outros? O que você está querendo com isso?

O segundo pescador responde: “Eu só tenho uma panela de trinta centímetros em minha casa. Eu só fico com os peixes que medem menos de trinta centímetros. Os peixes maiores que não cabem na minha panela eu jogo fora”.

Como todo conto é uma história bem simples, nesse caso ele poderia cortar o peixe para por na panela, vende-los e comprar uma panela maior entre outras coisas. Aqui a solução é óbvia mas em muitas circunstancias de nossa vida fazemos igual ele, não nos aceitamos como merecedores de muita felicidade só um tiquinho eu só mereço até aqui. As vezes temos até inveja dos que possuem uma panela maior que cabe mais “felicidade”. O mais importante realmente é a panela? (mais…)

Continuar lendo Sem Limites para a luz

O Miasma e a Katarsis

Miasma significa poluição, mas não no sentido que hoje lhe damos. Miasma é toda a sujidade associada ao mundano, a sujidade que este gera: quando corremos e transpiramos estamos a criar miasma, quando sangramos temos miasma, se caímos numa poça de lama geramos miasma.

Mas o miasma não se limita à sujidade física, incluindo também a sujidade espiritual, ética e mental. Assim, quando matamos algo de forma injusta criamos miasma, se ofendemos alguém também é miasma, se cometemos um crime aos Deuses fizemos miasma, os próprios pensamentos geram miasma.

(mais…)

Continuar lendo O Miasma e a Katarsis