Ritual e Magia para o Amor

Salve Adeptus,

Sou o PH Alves, autor do blog Diário do Adeptu, e com muita honra e felicidade estou recebendo a responsabilidade de fazer parte deste grupo “mágico” de colunistas do TdC, e escrever aqui, de um jeito simples e com o intuito de passar a luz do conhecimento e da lucidez em nossa senda magística para aqueles que estão buscando-a, e para dar inicio ao meu primeiro post vamos falar de algo que todos de uma certa forma também estão a procura ou pelo menos deveriam procurar, o Amor.

Primeiro devemos saber o que é o amor, alguns acham esse assunto um pouco cheio de “romantismo”, outros acham desnecessário tratar deste assunto quando se tem conhecimento, independente de como o interpretem, peço, por favor, para expor minha opinião, e para isso vou contar algumas historinhas.

Meu primeiro amor

Lucas, um adolescente como qualquer outro, estudante, grande amigo, nunca de apaixonou de verdade por uma garota. Certo dia quando estava voltado da escola, pegou seu ônibus com destino a sua casa, como de costume sentou no seu lugar preferido, ao lado da janela, viajando em sua imaginação, foi surpreendido por alguém se esbarrando em seu ombro, de uma maneira toda desajeitada, ao se virar, reparou que era uma garota linda que nunca percebera antes, com cabelos pretos e lisos, tão cheirosos quanto de flores perfumadas de um belo jardim, a garota aparentava ter idade aproximada da de Lucas, ela com suas bochechas rosadas de vergonha, pediu desculpas ao garoto, que nessa altura não ouvia nem a conversa alta dos passageiros do ônibus. A garota percebeu que Lucas não ouvira suas desculpas e baixou à cabeça envergonhada com a situação, Lucas então voltou a si depois de alguns segundos e com sua voz tremula aceitou a desculpas dizendo que não houve nada, então ele se voltou para sua janela. Mas se sentia estranho, um frio na barriga o dominava de tal maneira que não conseguia mais deixar sua mente divagando, ela simplesmente tinha vontade própria, parecia dizer, “converse com a garota”, e quando resolveu atender a vontade de sua mente, percebeu que a garota não estava mais lá, a não ser o cheiro gostoso de seus cabelos.

Lucas chegou em casa, não conseguiu nem jantar, não via a hora de pegar o ônibus novamente e encontrar aquela garota, foi até para cama mais cedo de tão ansioso que se encontrava, não conseguia dormir, pensava que poderia ter agido de outra maneira, que poderia ter falado algo para ela, e se não a encontrasse mais? E se ele a encontrar novamente, o que ira dizer? Lembrava até do cheiro dos cabelos dela. Lucas estava sentindo algo que nunca pensou que fosse sentir, depois de muito tempo acordado conseguiu dormir.

No dia seguinte Lucas tomou um banho, penteou o cabelo, pegou o melhor perfume do seu pai emprestado e decidiu para si mesmo que quando encontrasse aquela garota novamente iria conhecê-la e quem sabe até pedir para saírem juntos. Foi para a escola, e como já era de se esperar, não conseguia nem prestar a atenção na aula, estava tão ansioso que não parava de pedir para a professora deixa-lo ir ao banheiro. Finalmente a aula acabou, e lá foi Lucas correndo para o ponto de ônibus, será que o destino estaria do lado dele? Lucas entrou no ônibus e seu lugar preferido estava lá como todos os dias, sentou e ficou desta vez olhando para todos os passageiros que entravam, e a cada parada que o ônibus dava em um ponto, seu coração disparava a bater, até que finalmente aquela garota entrou, sim sim, o universo conspirou a favor de Lucas, e ela estava vindo sentar ao lado dele. Com um sorriso de orelha a orelha, Lucas não se conteve e começou a tremer as pernas, até que a garota sentou ao seu lado. Lucas respirou fundo, virou para a garota e disse “Olá”, ela sem esperar por isso ficou encabulada e retribuiu ao comprimento, nesse momento Lucas se sentiu confiante e não parou mais de falar, perguntou o nome dela, o que fazia, onde estava indo, e o assunto foi longe, até que Lucas finalmente a chamou para sair, e para sua felicidade, ela aceitou. Depois do primeiro encontro Lucas finalmente se encontrava em uma relação, os dois começaram a namorar, e ambos diziam amar um ao outro para sempre.

Amigas para sempre

Gabi é uma garota jovem que está no ultimo ano da Faculdade de Jornalismo, desde que entrou para a faculdade sempre andou com o mesmo grupinho de amigas, Juliana, Carlinha e Rose. As quatro amigas se conheceram no colegial e desde aquela época nunca deixaram de contar tudo o que acontecia em suas vidas uma para outra, prometeram que sempre seriam amigas e que nunca esconderiam nada.

Certo dia Gabi começou a namorar um rapaz que era muito ciumento, suas amigas achavam isso ridículo, o garoto não deixava a Gabi sair com elas para fazer nada, e se não tivesse jeito, ele ia junto, e mesmo assim não gostava que Gabi desse atenção para suas amigas.

Com o tempo Gabi foi se afastando de suas amigas, até que seus encontros começaram a ser raros.

Em uma das reuniões do grupinho, Gabi para variar não estava presente, então Carlinha comentou com as meninas que achava um absurdo o relacionamento que sua amiga tinha com o namorado, e resolveram juntas frequentar a casa de uma mulher chamada Mãe Rosária, que se dizia capaz de separar ou unir casais através de “magia” e claro de uma quantia em dinheiro.

As meninas pensaram muito no assunto, afinal, elas podiam ter sua amiga de volta caso ela se separasse de seu namorado. Sem hesitarem aceitaram a proposta da Mãe Rosária de separar Gabi do horroroso relacionamento. Elas foram então incumbidas de comprar algumas galinhas pretas, velas vermelhas, e uma quantia de R$500 para a mulher fazer a “magia”.

Depois de realizada a troca, as meninas voltaram para suas casas e resolveram se reunir na semana seguinte para saber se tiveram alguma noticia de Gabi.

Enquanto a semana ia passando Gabi, se encontrava com uma dificuldade enorme de se manter no relacionamento, já há algum tempo ela não aguentava mais o jeito que seu namorado a tratava, ela não podia fazer nada, não via suas amigas já fazia um bom tempo, e se sentia muito incomodada com os ciúmes que ele tinha. Gabi resolveu então dar fim ao namoro que não lhe dava felicidades. Próximo ao final de semana, Gabi ligou para Carlinha dizendo que terminou o namoro e que queria encontrar as meninas para conversar e desabafar, afinal era com elas que Gabi podia contar.

Reuniram-se em um bar próximo da faculdade de Gabi, e passaram horas conversando e matando a saudade, Carlinha resolveu contar para Gabi que ela e as meninas fizeram um “trabalho” contra o relacionamento do casal. Gabi impressionada com a atitude de Carlinha e de suas amigas, não esperava que fossem fazer isso contra ela, porém para Gabi, foi como se fosse uma prova de amizade por parte das meninas, pois sabiam que ela estava passando por um relacionamento ruim e que só fazia com que ela se afastasse ainda mais das amigas que amava.

Todas diziam se amar como verdadeiras amigas, e estavam lá prontas para não deixarem esse círculo de amizade acabar.

***

Citei dois exemplos acima que podem até serem de certa forma exageradas (aproveitei para abrir um gancho para um futuro post falando sobre essas “magias negras”)¹, mas com um ponto em comum que se levarmos para exemplos de nossas vidas podemos encontrar. Dizer que ama um(a) garoto(a) apenas por que se apaixonou, ou dizer que ama seu(sua) amigo(a) apenas porque ele(a) é a pessoa que sempre esteve ao seu lado em todos os momentos, está realmente muito longe de saber o que é amar.

Vamos terminar os exemplos acima com uma ilustração feita pelo irmão Raph Arrais², para efeito de refletirmos e analisarmos.

Mas PH você ainda não explicou o que é Amor?

O amor é todo o oposto dos exemplos citados acima. Amor é quando você faz algo com vontade, quando nenhum outro sentimento esteja imantado junto a ele, se tiver algo imantado como, a raiva, a posse, a inveja, o ciúme, e até mesmo a paixão, ele não é amor.

Quando queremos fazer o bem para alguém que está em sua volta, seja namorado(a), amigo(a), familiar, etc, temos que fazer sem querer nada em troca, temos que fazer isso com coração, simplesmente para ver a felicidade de outra pessoa, simplesmente para ver o sorriso e o brilho nos olhos dela.

Você só sabe que está amando quando sente prazer em fazer aquilo, quando sua vontade anda sozinha através do amor, para exemplificar isso para nós magistas é fácil, do que adianta você saber fazer milhões de tipo de rituais, se você não te Vontade? E se você tem vontade, você precisa fazer isso com Amor, chegar a um objetivo através desse sentimento divino.

“Amor é a lei, amor sob vontade.”

Querer se um magista disciplinado, que possa obter bons resultados, que quer usar o conhecimento a favor do próximo e da grandeza do ser e não somente para si mesmo, é um caminho para o amor. Não importa qual o pilar da Árvore da Vida você que subir, o final de ambos os pilares é o centro, e o centro engloba tudo, e tudo é o Amor Divino, aquele que criou você para um propósito, aquele que deixou aqui neste planeta um pedaço do conhecimento oculto para somente aqueles que saibam usa-lo, usarem para o crescimento e o autoconhecimento. Você sabe me dizer o que é se autoconhecer? É simplesmente saber se amar. Você sabe me dizer o que é encontrar o seu Eu Superior? É encontrar com o Verdadeiro Amor, aquele pedaço que está junto ao Grande Arquiteto do Universo. O que seria de você se não tivesse recebido o amor de seus pais, de seus familiares, de seus amigos? O amor faz o ser crescer espiritualmente, e se você não tiver uma espiritualidade bem definida, como ira ter controle de suas ações mágicas?

Para fazer o ritual do amor é simples, pegue tudo isso que foi citado desde o começo do texto, reflita, mas reflita de maneira amorosa, porque de nada adianta adquirir qualquer tipo de conhecimento se você não souber absorver também com o coração. Agora aplique o amor que existe em ti por essência divina em você primeiramente, se trate bem, se trate com o auto amor, para não cair em ilusões, para não cair na falsa magia, para não cair em sentimentos desagradáveis para seu espirito. Assim, você poderá aplicar qualquer conhecimento que tenha, seja magístico, seja terapêutico, seja psicológico, seja humano, seja qual for, para aquele que precisa ser amado e evitar exemplos iguais ou próximos dos que citei acima.

Como já dizia o mestre, “Amar o próximo, como a si mesmo”.

“O homem muda de vida quando deixa de fazer o que tem vontade e começa a fazer o que tem que ser feito!”

Para finalizar vou deixar aqui uma das melhores oferendas para orixás ditada pelo Caboclo Pery no dia 07/10/2001 Centro Espirita Caboclo Pery³.

Muitos médiuns vem nos perguntar quais oferendas podemos dar no dia de determinado Orixá. Estaremos agora passando uma receita básica que pode ser utilizada para qualquer Orixá ou Entidade. * um pacote de amor, em pó, para que qualquer brisa possa espalhar para as pessoas que estiverem perto ou longe de você* um pedaço (generoso) de fé, em estado rochoso, para que ela seja inabalável * algumas páginas de estudo doutrinário, para que você possa entender as intuições que recebe; * um pacote de desejo de fazer caridade desinteressada em retribuição, para não “desandar” a massa. Junte tudo isto num alguidar feito com o barro da resignação e determinação e venha para o terreiro. Coloque em frente ao Congá e reze a seguinte prece: “Pai, recebe esta humilde oferenda dada com a totalidade da minha alma e revigora o meu físico para que eu possa ser um perfeito veículo dos teus enviados. Amém.” Pronto! Você acabou de fazer a maior oferenda que qualquer Orixá, Guia ou Entidade pode desejar ou precisar… Você se dispôs a ser um MÉDIUM!

Muita paz, luz e amor!

Namastê

___________________________________________________________________

PH Alves é autor do blog Diário do Adeptu, colunista do Autoconhecimento & Liberdade com a coluna Hinduismo o Místico e o Sagrado, membro do Projeto EntreMentes e apresentador do Podcast Conversa entre Adeptus.

1 – A Magia e os Magos Negros – Introdução

2 – 4 amores parte 1, parte 2, parte 3 e parte 4

3 – Texto retirado do material de apoio do curso “Oferendas na Umbanda” do Instituto Cultural Aruanda

 

Este post tem 15 comentários

  1. Peterson

    Seja bem vindo meu Irmão, sua coluna é mais do que merecida devido ao trabalho que vem desempenhando!

    V.’. P.’. P.’.

  2. Daniela

    Olá PH Alves!

    Primeiramente, bem vindo ao TcD! Que seu trabalho possa nos iluminar ainda mais no caminho para o Todo! 🙂 Já li muitos textos no blog, e me encanto a cada dia!

    Realmente, não sabemos amar. O que o povo chama de amor é em meu ponto de vista, egoísmo. Vou fazer tal coisa para fulano e aí dele se não me retribuir!

    Estou tentando trilhar o caminho do autoconhecimento, realmente é muito gratificante. Não que haja sempre um mar de rosas e não há sacrifícios, porém acredito que durante o caminho possamos aprender a amar de verdade!

    Parabéns e aguardamos mais textos aqui!

    @phmage – Obrigado pelo carinho e as boas vindas Daniela, realmente trilhar o caminho do autoconhecimento é uma tarefa um tanto quanto árdua, e para isso precisamos primeiramente saber nos amar, para que possamos nos perdoar dos erros que cometemos e buscar a evolução de uma maneira gratificante, ao ponto de nos sentirmos bem com o que fazemos para nós e para o próximo. Mais uma vez, obrigado. =)

  3. Thais Thaluthien

    Um belo texto de estréia. Parabéns!

  4. Lucas Oliveira

    Muuuito bom, estreou muito bem, falou o que eu tava precisando ouvir, pois ando fazendo algumas coisas muito difíceis e tinha algumas dúvidas sobre em que eu deveria me apoiar para continuar meu trabalho, agora sei que sem dúvidas é pelo amor, simplesmente pelo amor e mais nada!

  5. hoje

    Bem-vindo! Ótimo texto. Só doeu o final. Sempre fugi de ser um “médium” no sentido de interagir diretamente com outras consciências. Sensitividade intuitiva, clarividência, insights telepáticos, tudo isso até vai, é intrigante, curioso, experiências que nos transcendem do ordinário, mas não gosto de “gente” ou “outras consciências” dentro da minha cabeça. Eu me sinto praticamente um esquizofrênico com este tipo de manifestação e tem se intensificado novamente. Enfim, hora de procurar ajuda de novo para calar ou para controlar, já que calar não tem surtido efeito. Acho que não tem mais como fugir, como fiz por todos esses anos. Não leve a mal, nada contra o contato mediúnico com entidades externas, gosto de muitas entidades, são amigas incríveis, mas quando se manifestam nos médiuns delas. Na minha cabeça são outros “500”…
    Enfim, essa maior oferenda de amor do final não era bem o que eu queria ler, mas bateu de frente com meu peito e entalou na garganta… Talvez seja hora de parar de tentar fugir e controlar sozinho e deixar fluir com supervisão apropriada, aceitar que não consigo controlar isso sozinho. Talvez minha busca pelo amor universal tenha mesmo que passar por isso aí… Abraços! Me foi muito útil essa leitura.

    @phmage – Irmão, é bom saber que essa troca de palavras tenham ajudado a te lucidar. Desejo muita paz e luz em seu caminho!

  6. Vanessa

    Texto bom é aquele que, assim que a gente termina de ler, sente que alguma coisa dentro de si mudou para sempre.

    Parabéns pelas belas linhas!

    Grande abraço, e seja bem vindo!

  7. Felipe

    Fala Ph ! Bem vindo ao TdC !
    Conheci o seu blog a pouco tempo e gostei muito da energia que ele passa, ler aqui também vai ser muito bom.

    Obrigado pelo texto, muito bom para reflexão !

    Abraços !

  8. Alan Ramos

    Começar escrevendo sobre amor é o melhor começo. Seja bem vindo!!!

  9. Aiac V.

    Parabéns PH, acompanhava seu trabalho no blog e vejo que está melhorando a cada dia!
    Paz Profunda.

  10. Thiago

    Nossa… eu estou emocionado.
    Eu tenho pouco tempo de práticas mágicas mas desde meus muitos anos de intuições eu sentia isso que você acabou de descrever, e, lendo seu texto, me senti extremamente compreendido e amparado. “Ok você não ser como todo mundo é. O amor de verdade não é isso que você vê.”

    Estou muito feliz. Parabens

  11. Martins

    Muito bom o texto, era justamente o que eu precisava ler no momento!

    Conheci recentemente uma garota, e estou tendo sentimentos que não tinha há muitos, muitos anos… estou como o Lucas, ansioso, querendo que o tempo passe logo para eu poder falar com ela.

    Estou com muito ciúmes, sentimento de posse, até um pouco de tristeza… claro que estou duramente lutando contra eles e não demonstrando, mas está um pouquinho difícil. Minha intuição tem a mais absoluta certeza de que já nos conhecemos em outra existência e ela foi brutalmente arrancada de mim, talvez por isso que se justifique esse turbilhão de sentimentos que estão aflorando…

    Estou tentando meditar sobre, fazendo minhas práticas de mantras para afastar esses sentimentos mas a meditação está difícil!

    No mais, o texto foi ótimo para me lembrar o que é o verdadeiro amor, que eu já o praticava! Obrigado!

  12. unloveable

    Adorei o texto e tudo o mais…obrigada!

  13. Pablo

    Muito obrigado por toda essa luz irradiada… Me senti revigorado e esclarecido, não há nada de mais complexo e importante na vida senão o amor! Que todos nós possamos senti-lo de verdade.em nossas vidas.

  14. Pedro

    Muito interessante o seu texto!

    Mas é difícil, como amar nossas imperfeições?

  15. Daniele

    Salve Ph!

    Incrível como seus textos são maravilhosos. Há 4 anos você já nos passava toda esta sabedoria. Obrigada por toda a reflexão que você nos permite. Continuarei acompanhando seus canais.

    Muito axé sempre!

Deixe uma resposta