Para Que Serve Essa Tal de Radiestesia?


Por Carol “Iara” Scodeler,
Não é novidade para nenhum estudante de Espiritualismo ou de Ciências Ocultas, que nós vivemos cercados por energias que muitas vezes fogem da nossa percepção sensorial, mas com as quais, quer vejamos ou não, sofremos influências diretas e indiretas. Muito se fala dessas influências, com tratados que vão desde ataques astrais até projeção de formas pensamento, mas a verdade é que pouco se sai da teoria e se aplica esse conhecimento de forma prática.

A Radiestesia, dentro dos seus vários campos de ações, trabalha também, de forma prática, com o uso, manipulação e aplicação dessas energias. É verdadeiro afirmar que ela tem sido pouco difundida por aqueles que a aplicam com seriedade. E, por ser uma ciência pouco difundida, tem sido utilizada de modo pouco produtivo por aqueles que se interessam curiosamente por ela e no outro extremo, ignorada pelos estudantes que desconhecem nela uma importante ferramenta para o mago, vendo-a até mesmo como charlatanismo. Isso acontece muitas vezes, pela experiência que cada um obteve nesse campo, que como nas outras tantas áreas das Ciências Ocultas, possuem bons e maus empregadores. Basta olhar para o histórico da Astrologia e das Terapias Holísticas para entender o que eu quero dizer com isso. O mais legal nessa área, é que a aplicação da Radiestesia não só pode como deve ser associada ao demais estudos do mago e as demais práticas holísticas dos terapeutas. No segundo caso, vale comentar que por se basear num estudo direto do campo áurico do paciente, os diagnósticos holísticos associados a radiestesia, tornam-se mais precisos.
Muito bonita essa história, Iara, mas afinal, o que é Radiestesia?
Radiestesia é uma Ciência Mística que através do uso de materiais e técnicas compatíveis a sua área de atuação, identifica e/ou estuda as radiações emitidas pelos meios e pelos corpos animados ou inanimados, tanto em níveis físicos e como supra físicos.
É tida como uma Ciência Mística, pois como tudo ou pelo menos como a grande maioria das coisas dentro das Ciências Ocultas, não pode ser satisfatoriamente comprovada pelos métodos ortodoxos da Ciência. O que não é de se admirar, uma vez que a Ciência ainda ignore alguns fundamentos essenciais a sua aplicação, como a existência dos sete corpos sutis do homem, dos chakras, do plano imaterial e por aí vai…
A Radiestesia faz uso de alguns aparelhos para identificar e/ou medir a existência e/ou a atuação dessas radiações. Dentre esses aparelhos, os mais básicos são o pêndulo e o aurímetro. Importante que se entenda que não são esses aparelhos que medem ou detectam nada. Eles são meros instrumentos de tradução daquilo que a cognição, ou seja, a mente, o organismo, essencialmente a glândula pineal, e o campo energético do atuante, estão captando. Tornando-se fetiches futuramente dispensáveis, conforme o desenvolvimento do Radiestesista. Então, conforme a sensibilidade do usuário vai aumentando, mais eficazes serão seus diagnósticos e menos dependência ele terá dessas ferramentas.
Uma coisa extremamente importante para o mago Radiestesista, é que ele aprenda como seu campo áurico, ou sete corpos, “gritam” quando algo está errado. Essas informações geralmente são percebidas num estado mais primitivo, como mal estares, incômodos ou até mesmo como dores em certas regiões do corpo, que podem variar de pessoa para pessoa. Num estado mais desenvolvido, o mago Radiestesista poderá identificar como, onde e o porque da energia que ele captou ou até mesmo compreender, vendo no campo áurico da pessoa, os aspectos que traduzem a influência de dada energia. Uma vez que tudo vibra, como diz o terceiro axioma hermético, tudo pode ser potencialmente usado dentro dessa área.
Okay, e como ou ao quê pode ser aplicada a Radiestesia?
Existem várias aplicações para a Radiestesia. A mais conhecida pelos profanos é com a finalidade de encontrar água para a perfuração de poços. Mas essas possibilidades se estendem muito mais, conforme a gente vai estudar nessa coluna. Vejamos alguns exemplos:
Aplicações simples:
– Encontrar objetos e minerais.
– Mapear terrenos.
– Determinar pontos cardeais.
– Encontrar pessoas perdidas ou corpos enterrados.
– Conservar os alimentos por mais tempo, sem que pereçam.
– Melhorar o sabor das frutas.
– Usar a água radionizada como agente adubador das plantas.
– Determinar qual medicamento homeopático ou natural pode ser usado para determinada doença.
– Para acessar determinada faixa vibratória e poder interagir com ela, como por exemplo, espíritos.
– Para identificar ataques astrais e saber por qual chakra ele está entrando, o que causou a vulnerabilidade e como cuidar dela para que novos ataques não encontrem passagem pelos corpos sutis.
– Para cura.
– Para construções civis, com mapeamento e disposição ideal para o encanamento, instalações, etc., influenciando diretamente na energia do ambiente e dos usuários.
Além disso, a Radiestesia pode ser empregada em comunhão com os princípios da Kabbalah, do Hermetismo, da Geometria Sagrada, Terapias holísticas, Florais e outros. Mas isso é uma coisa que eu pouco praticarei na coluna, por se tratar de questões potencialmente perigosas se usadas de má fé. Deixo, contudo, a informação no ar, pois acredito que como foi comigo, poderá ser com outras pessoas: havendo potencial para se desenvolver nessa área, com certeza as informações ou os instrutores certos chegarão até você ou vice-versa.
No próximo artigo, eu vou falar um pouco dos materiais que são mais usados na radiestesia, e vou passar alguns exercícios práticos para vocês mesmos comprovarem a eficácia dessa Ciência.
Como lição de casa desse primeiro artigo, eu sugiro que você comece a prestar atenção para os mal estares, intuições ou incômodos que algum lugar ou que alguma pessoa te causa, sem você saber o que é. E daí, você vai tentar identificar se é porque você está projetando alguma particularidade sua naquele ambiente ou pessoa ou se é porque ele tem dissonância com você. Por exemplo: eu simplesmente não coabito com a falta de educação pessoa, porque eu não sou mal educada ou aquilo me incomoda porque ela me faz olhar pra um defeito meu, que eu reluto em enxergar? Se esse tipo de observação não lhe for útil em radiestesia, caso você opte por não seguir estudando ela, com certeza lhe será útil como terapeuta, espiritualista, mago… Enfim, como pessoa.
Então, até a próxima pessoal!
Iara.

Este post tem 24 comentários

  1. Raphael

    Muito legal esse post, me lembrou uma página que há pouco li quando estava procurando sobre um triângulo com as letras do tetragrammaton, ou como é chamado de “scap”. Não sei se ele tem absolutamente relação com a radiestesia, mas estou utilizando junto ao pc do meu trabalho.
    O link é esse aqui http://www.niltonschutz.com/Graficos.htm
    Além desse, há outros “gráficos”.

    1. Iara

      Raphael, esses gráficos fazem parte do uso da Radiestesia e podem, inclusive, serem potencializados se associados a outros gráficos da Geometria Sagrada. Eu vou falar deles mais pra frente.

  2. Ernani

    Fiquei bastante interessado no assunto. Existe algum bom livro e/ou curso que eu possa buscar?

      1. Ernani

        Obrigado pela resposta!
        Estou começando a ler um livro chamado “Radiestesia prática e ilustrada” de Antonio Rodrigues…
        Estou apenas começando nessa área do ocultismo, e a quantidade de informação é um tanto assustadora.
        Vou ir lendo o que posso.

  3. Alan Monteiro

    Gostei do material Marcelo. Estou na faculdade de Naturologia Aplicada e tenho pesquisado um bocado sobre a radiestesia. Realmente uma disciplina do mago. Abraço 😉

  4. Adriano Dal Molin

    Parabéns Carol!
    De quê adianta estudar as ciências que para a maioria estão ocultas se não a assimilamos, se não utilizamos esses conhecimentos no dia-a-dia? Podemos muito bem aplicá-los sem que as pessoas saibam, pois o que importa é colaborar na evolução e ajudar a difundir a luz… servir, afinal.

    1. Iara

      Obrigada, Adriano!
      É bem por aí, mesmo. Teoria e prudencia nos atos mágicos são importantes, mas ficar só no plano teórico é ruim, porque é com as experiências que a gente cristaliza o conhecimento (note, contudo, que até mesmo um cristal muda). Eu observo muita gente citando autores aqui e a acolá, mas com receio de citar ou viver suas próprias experiências. Acaba parecendo um monte de gente que fala com propriedade daquilo que não sabe o que é. Vamos ver se a gente consegue promover algumas experiências práticas mais pra frente.
      Abraço!

  5. Padre Judas

    Radiestesia e Feng Shui trabalham com os mesmos princípios? Seriam uma mesma ciência mas ligados à culturas distintas (Ocidente e China, respectivamente)?

    1. Iara

      Não. São diferentes, mas tem como integrar as técnicas. Só que a radiestesia fará o mapeamento de acordo com o terreno ou buscará alternativas para amenizar algum situação negativa. Por exemplo, a gente sabe que o ideal é que a tubulação de esgoto não passe pelo meio da casa, mas se não teve jeito e por qualquer questão, o proprietário teve que fazer essa opção, nós vamos utilizar de técnicas para dar uma neutralizada nessa energia. As técnicas podem variar em seus princípios. Mas a Radiestesia não vai olhar para a disposição de móveis, cores e essas coisas. Como eu disse, pode até ser utilizado integrado com o Feng Shui, mas essencialmente são diferentes.

  6. Pedro

    Muito bom! parabens pelo texto, muito interessante, fiquei com vontade de aprender mais sobre a radiestesia.

  7. Henrique Mota

    Santa Sincronicidade, Batman!
    Esses dias eu estava conservando via chat online com alguns integrantes do Projeto Mayhem e falávamos justamente disso. Sobre a radiestesia e como ela pode ser útil para todos. Vou consultar o site indicado para saber mais informações, sempre tive vontade de estudar este assunto.

  8. Rahi

    Nossa, valeu mesmo. Nos ultimos dias eu vinha pensado em saber mais sobre radiestesia. Muito conveniente o seu texto.
    Tenho umas dúvidas, de que material os pendulos devem ser feitos? algum melhor que outros? varinhas rabdomanticas tambem se enquadram na categoria radiestesia? Pra achar o que eu quero, eu devo somente pensar naquilo e observar o pendulo?
    Podem parecer perguntas noob, mas eu sou mesmo nesse quesito.
    Obrigado

    1. Iara

      Oi, Rahi! Tudo bem?
      Bom, vamos lá.
      1. Não tem muito dessas de pêndulo certo ou errado. Existe o pêndulo com o qual você se sinta melhor por questão de “pegada”. Por exemplo, eu gosto de usar pêndulos de metal, porque são mais pesados e com uma corda de contas, porque acho mais cômodo de segurar e o peso dele me traz a sensação de que a coisa fica mais nítida. Mas se você se sente melhor com um mais leve, tudo bem. Tudo que você faz com o pêndulo mais sofisticado do mundo, você consegue executar com o mais simples também. No próximo artigo eu vou falar mais sobre os principais modelos. E vou mostrar como fiz meu primeiro pêndulo, pra você entender que realmente não tem dessa de pêndulo certo ou errado. Nunca perca de foco o fato de que o pêndulo não opera nada. Ele responde àquilo que a sua cognição determina ou capta.
      2. As varinhas rabdomanticas são sim instrumentos de radiestesia. São mais usadas para trabalhos de campo, como para encontrar minerais e água para perfuração de poços, por exemplo.
      3. Isso aí, para achar o que você quer, e só se concentrar naquilo, com imagens, sensações, lembranças, enfim… Essencialmente é isso. Esse também é assunto para um artigo, porque eu preciso explicar como a gente recebe a todo momento informações de tudo a nossa volta, como a nossa cognição capta essas informações e como a gente é influenciado por isso. A lição de casa que eu passei é extramente importante para chegar num estágio mais avançado dentro disso. Tente fazê-la.
      Qualquer dúvida, é só “gritar”. Eu vou respondendo o que estiver mais no nível do que a gente está trabalhando e dou uma “pincelada” para “chutar” mais para frente as questões que estão dentro de um conteúdo mais avançado, porque não adianta também passar a carroça na frente dos bois que é pra não se atrapalhar, nem confundir as coisas. Existem princípios atrás de algumas operações, que devem ser entendidos antes de sair pra prática.
      Shalom!

  9. blue

    Qual a diferenca de dowsing pra agua e pra achar metal?
    É a intenção da pessoa?

  10. TiagoMazzon

    Sim, é muito útil. Eu mesmo tenho um pêndulo e um livro de radiestesia na minha “Fila de Livros” a ser lidos.
    Parece que o grande problema, pelo menos para mim, está em não influenciar o movimento do pêndulo através de minha Vontade. Sim, sem usar movimentos musculares. Sim, apenas com sua mente. É fácil quando você “pega o jeito”. Mas você tem que evitar “adulterar” a informação que têm de vir diretamente do “subconsciente”, ou você não poderá realmente dizer se é verdadeira ou falsa.

    1. Iara

      Isso mesmo. Por isso que o que têm que ser calibrado/treinado é a mente e a sensibilidade da pessoa. Como eu disse, o pêndulo não faz a leitura é você quem faz. Eu deixei isso mais claro no próximo artigo.

  11. Gustavo

    Olá Iara,
    Muito legal o texto. A radiestesia pode ser usada para encontrar as linhas de ley?
    Muito obrigado
    abraço.

    1. Iara

      Nunca tentei, mas acredito que sim. Você mesmo pode tentar depois de um pouco treinamento com o pêndulo. Fazer um mapeamento de pontos num mapa geográfico é relativamente fácil.

  12. m!

    Já teve o segundo post? Não achei.. Assunto bacana, merece 😉
    Pergunta: quando vc cita “aparelhos para identificar e/ou medir a existência e/ou a atuação dessas radiações”, de qual material é feito o aurímetro?

  13. Carol

    Oi Lara, DD, eu li hoje e gostaria de ler os outros posts e saber mais sobre isso, tens como me passar os links, não os encontrei. Adorei o texto 😀 Obrigada

  14. LeoMarques

    Gostaria de saber sobre cursos de Radiestesia, se haverão aqui no RS? ou até mesmo EaD?

  15. giorgio wanderson

    interessante esse texto, lembro que meu primeiro contato com o assunto foi bem prático, em 2015 eu e minha esposa estávamos numa espécie de feira de ações de graça em uma praça de belo horizonte , la tinham umas tendas para reiki , yoga, espiritismo, projeção astral entres outros temas, e numa mesinha mais afastado um senhor nos convidou para uma apresentação sobre o assunto, depois de uma “aulinha” teórica perguntou se queríamos saber se estava tudo certo com nosso sistema imunológico e nossa aura e claro aceitamos (apesar de eu na época ser bem cético) o fantástico foi que ele com um simples pendulo, sem que tivéssemos relatado, confirmou que minha esposa estava grávida e antes dos exames para saber o sexo descobrimos ali que era uma menina. hoje sempre que posso estou estudando sobre radiestesia rs.

Deixe uma resposta