Se está na Internet, deve ser verdade!

Postado no Sedentário dia 17.09.2008.
Como muitos aguardavam ansiosamente, é chegada a hora de puxar a cortina verde e revelar quem é o Mágico de Oz. Um dos experimentos conduzidos pela equipe do “Teoria da Conspiração” tornou-se em seis horas um dos hoaxes mais visitados e replicados da blogosfera brasileira. Segundo boatos, até mesmo Richard Dawkins teria sido pego rezando e pedindo perdão a Deus antes de clicar no link e se deparar com a pegadinha do Malandro.
Mas por quê toda esta repercussão? Afinal de contas, por que os fanáticos evangélicos, ateus e católicos se irritaram tanto com uma piada idiota?

Ao todo, tivemos mais de 85.000 pessoas caindo em nossa experiência só aqui no Sedentário, com um número recorde de 830 comentários até ontem (95 dos quais ateus e fanáticos irados que diziam nunca mais retornar ao blog e duas ameaças de processos)… sem contar os outros 84 blogs que replicaram a notícia, todos eles com uma quantidade acima do normal de comentários. Se digitar “Cientistas veem imagem de Jesus no LHC” teremos nada menos do que 667 links no google, um link a mais que o número de facadas que os falsos satanistas deram em cada uma das suas vítimas na Rússia.

“Coincidentemente” nesta semana, o post do “Dúvida Razoável” tratou sobre o assassinato de alguns góticos que aconteceu na Rússia, cuja causa foi alegadamente satânica, embora NADA nos procedimentos indique qualquer tipo de relação com a ritualística satânica tradicional, estando mais para um bando de malucos emos do estilo “mamãe eu sou do mal”.
Mas… o que os dois assuntos têm em comum?

O excesso de “Ismos”.
Fiquei extremamente feliz quando li “Dúvida Razoável” de ontem. Eu havia visto na internet a mesma notícia que o colega Kentaro e escrevi um post falando JUSTAMENTE sobre este assassinato, para fechar a conclusão da série que lidava sobre “Desmistificando os demônios” (para quem não leu, ela é composta dos seguintes textos: “O Diabo não é tão feio quanto se pinta”, “Belzebu, Satanás e Lúcifer”, “Zaratustra, Mithra e Baphomet” e “666, the Number of the beast”.

Esta semana, aliando o experimento de “Jesus e o LHC” e falando sobre os excessos de agressividade causados por qualquer tipo de fanatismo nas religiões, fazendo um paralelo entre estes excessos e a Inquisição, que abrirá a deixa para a próxima seqüência de textos da série “Queima ele Jesus!”

Um dos trechos que escrevi dizia:
“Uma das coisas engraçadas é que existem mais mortes causadas por exorcismos e caça às bruxas do que efetivamente assassinatos causados por rituais satânicos ou supostamente relacionados com bruxaria. O grande problema, na verdade, não é o Diabo, nem mesmo Deus. É a crença estúpida.”

No mesmo período, o Kentaro escreveu:
“Ainda mais ironicamente, a própria repressão ao “Satanismo” mata mais que o Satanismo em si mesmo. O combate muito pró-ativo a tais “forças do mal” mata centenas de pessoas anualmente, principalmente em regiões pobres e supersticiosas da África, Ásia e Oriente Médio. Ainda se queimam “bruxas”.
O problema não é o diabo, ou mesmo deus. É a crença estúpida.”

Chegamos basicamente à mesma conclusão, praticamente com as mesmas palavras, sem nos comunicarmos. É um bom sinal.

Quem teve o bom senso para analisar a pegadinha conseguiu sacar do que se tratava. Levanta-se a bola dos crentes (“viram, seus ateus!!! agora vocês vão queimar no Inferno… Sangue de Jesus tem poder… rá-rá-rá”) e depois passa uma rasteira com a ajuda do Sérgio Mallandro. Esses eu já sabia que ficariam MUITO putos da vida… mas também há o “ateu graças a Deus”, aquele que se diz agnóstico ou ateu mas nem sabe direito o que significa; que lê todos os meus posts mas só sai do armário para elogiar os posts dos outros e que normalmente se acha mais inteligente que os “crentes”. Esse sentiu um frio na barriga, duvidou de tudo o que achava que acreditava e, quando clicou no link sentiu uma vergonha imensa de si mesmo, por olhar de frente suas crenças e ver que elas ainda guardam muito do subconsciente católico apostólico romano.
Felizmente a maioria dos nossos leitores (aprox. 85% segundo a brincadeira), ateus, cristãos ou de outras religiões, são pessoas equilibradas que levaram na brincadeira, riram muito ou simplesmente acharam sem graça.

Quais seriam estes extremos?
Fiz esta imagem dentro da Árvore da Vida para ilustrar os possíveis quatro exageros dentro dos elementos: O mais básico deles é o desvio para a Terra, ou materialismo. A pessoa que funciona apenas em Malkuth, também chamado “Mundo do Creu”. Estas pessoas vivem suas vidas dia após dia, preocupando-se apenas e tão somente com o trabalho do dia seguinte, com as fotos do casamento da Sandy, se o seu time vai entrar ou sair da segunda divisão, se a nova mulher-fruta vai aparecer pelada, com quem fica e quem sai da casa do BBB e outras brincadeiras que a Matrix inventa para manter as pessoas ocupadas.
Os que exageram dentro de Yesod tornam-se o que conhecemos pelo apelido carinhoso de “misticóides” ou “esquisotéricos”. São os compradores de duendes, ufólogos amigos do Ashtar Sheron, magos do além da lenda, abraçadores de árvores, discípulos da Chama Violeta, wiccas de banca de jornal, enteógenos lúdicos e todo tipo de maluco que acredita em qualquer coisa que tenha o nome “quântico” no meio. Como Yesod também é relacionada à esfera lunar, este tipo de comportamento deu origem ao termo “lunático” ou “no mundo da lua”.
No elemento Ar temos os excessos mentais em Hod, o ceticismo fanático-cego que tolhe a pessoa para absolutamente qualquer coisa que não seja o Deus-ciência (“vamos gastar 6 bilhões de Euros em um gira-gira gigante… Quem se importa com aquele bando de pseudo-pessoas-que-acreditam-em-bruxaria passando fome na África?, nosso Deus precisa de objetos brilhantes”).
No elemento Água temos as emoções de Netzach. Quando em excesso, gera pessoas que acreditam em Criacionismo, em barquinhos capazes de carregar dois de cada espécie de animal, em deuses mágicos capazes de realizar milagres, em 72 virgens para cada homem que morre pela fé e em queimar bruxos na fogueira (“queima!!! queima!!!”).

Claro… estes são os extremos exagerados. Infelizmente no mundo em que vivemos, o ser humano parece não ser muito capaz de entrar em equilíbrio consigo mesmo e o que mais vemos por ai são os excessos de tudo. Não é a toa que um dos maiores trabalhos dentro da alquimia é justamente equilibrar e dominar os quatro elementos.
Ninguém está falando para você entrar em alguma religião, ser iniciado em alguma Ordem Secreta ou comprar todos os exemplares da Scientific American; apenas levando uma vida de equilíbrio e respeitando as escolhas das outras pessoas já está de bom tamanho.

Aos que ficaram irritados com a hoax, lembrei desta tirinha do genial André Dahmer:

E agora, Mister M?
É hora de explicar como o truque foi feito:
A palavra “Hoax” pode ser traduzida como boato ou embuste. Um boato é um murmúrio, uma fofoca que surge dentro de um grupo que possui influência sobre os demais grupos. Dessa forma a fofoca, a meia-verdade se espalha através da lógica do ‘quem conta um conto aumenta um ponto’. Com pouco tempo, temos uma versão incrivelmente diferente da original. O que começou como um boato, um murmúrio passa a ser aceita como uma verdade. Por mais absurda e irreal que pareça, afinal… Se todos sabem, é por que existe e se está na internet é porque é verdade. Lembremo-nos: “uma mentira dita mil vezes torna-se verdade”.

Através da pegadinha do mallandro podemos observar que:

1. Os mais afoitos repassaram a mensagem adiante sem clicar na imagem e ver que era uma brincadeira.

2. “Sentir todas as emoções possíveis em questão de segundos” foi o comentário que mais recebeu aprovação dos outros leitores.

3. A pegadinha não teria tido metade da repercussão se não apresentasse os elementos que mexem com o imaginário-ocidental-cristão popular .

O sucesso do post, batendo todos os recordes anteriores do Sedentário foi garantido por que citou o nome “Jesus + LHC” ou por que, na sua lógica de Hoax apresenta elementos emocionais que despertam medo e curiosidade?

Vejamos:

Hoje de manhã, [1] a comunidade científica européia ficou paralisada diante do primeiro teste com o LHC (Large Hadron Collider). [2]Exatamente às 9h11 do dia 10 de setembro de 2008, quando os reatores foram ligados e a experiência de recriar o Big-Bang em pequena escala começou, [3] a imagem de Jesus Cristo surgiu no meio da intensa luminosidade:
[4]“Não acreditávamos no que estava acontecendo” disse M. Kunimoto, engenheiro chefe do projeto – “A imagem dele era extremamente nítida. Quando aconteceu, achei que estava tendo algum tipo de alucinação mas, [5] quando toda a equipe confirmou e as imagens do scan foram enviadas para toda a web ao vivo, mal pude acreditar em meus olhos. [6] De uma certa forma, muitos de nós acreditávamos que algo semelhante pudesse ocorrer, já que a descrição católica da criação do mundo fala exatamente sobre isso mas, [7] para a maioria dos ateus, isto foi um golpe inesperado”.

De cara, para alguém bem informado, a notícia não parece ser confiável. Foi publicada no mesmo dia em que o mundo só falava do LHC. Por que tantos se irritaram? Se destacarmos os trechos selecionados, podemos ler:

[1] a comunidade científica européia ficou paralisada diante do primeiro teste com o LHC (Large Hadron Collider). [2]Exatamente às 9h11 do dia 10 de setembro [3] a imagem de Jesus Cristo surgiu [4]“Não acreditávamos no que estava acontecendo” disse M. Kunimoto, engenheiro chefe do projeto [5] quando toda a equipe confirmou e as imagens do scan foram enviadas para toda a web ao vivo [6] De uma certa forma, muitos de nós acreditávamos que algo semelhante pudesse ocorrer [7] para a maioria dos ateus, isto foi um golpe inesperado”.

Podemos notar que a “notícia” não se difere tanto das que lotam nossas caixas de e-mail, apresentando bonsais de gatinhos, alguém com uma doença incurável, etc. A “notícia” do experimento apresenta os mesmos elementos que constituem um boato de internet:

[1] Possui apelo emocional chamativo, sensacionalista,

[2] utiliza fatos marcantes que estão no inconsciente coletivo,

[3] possui apelo religioso/emocional.

[4] Uma otoridade detentora de conhecimento e influência dá um depoimento/parecer.

[5] busca corroboração de outras otoridades e faz parecer público.

[6] e [7] faz um agrado no ego e coloca a cereja no sundae, dando o gostinho de “viram como eu estava certo?”.

E quem não se interessou pela “notícia”? Nos comentários pudemos ter acesso à resposta emocional dos leitores. Afinal, foram mais de 700 comentários só no Sedentário! Esta reação emocional deixou o experimento mais interessante e merecedor de um olhar mais atento. Nos comentários realizados podemos ler discussões religiosas, xingamentos, confissões, teste de credulidade, reflexão pessoal, falta de humor e intolerância… Esta muito bem acompanhada de julgamentos, condenações e ameaças de processo judicial e, principalmente, palavras de baixo calão.

Esperamos que este experimento deixasse claro o quanto podemos ser regidos pelo medo. O quando a coerção religiosa e o controle estão inscritos em nossas mentes, nos nossos anseios. Sejam os religiosos xiitas que demonstraram o ‘pecado’ da Exultação através da adversidade [atire a primeira pedra o Cristão que não sorriu ao ler a frase “para a maioria dos ateus, isto foi um golpe inesperado”]. Ateus que experimentaram segundos de reflexão, torpor e reavaliação das crenças, Descuidados que cometeram a Acídia, repassando a notícia sem saber que era uma pegadinha e pessoas como eu e você que repassaram o link só para testar outras pessoas e descobrir de que forma elas reagiriam, sendo manipuladores e orgulhosos.

O gosto pela brincadeira, pelo boato e pela meia-verdade está na história da humanidade. Sempre quando tivermos os elementos acima destacados, teremos um hoax que se perpetuará por muito e muito tempo.

Enquanto não aprendermos a refletir, a tirar um aprendizado pessoal de determinada informação que chega até nós, a buscar conhecimento e a produzir conhecimentos que trazem benefícios para a nossa compreensão pessoal do mundo, seremos marionetes nas mãos daqueles grupos influentes que detém conhecimento, poder ou status. Que estudam e sabem quais são os medos e necessidades que nos tornam seres sociais, mantendo boa parte da humanidade numa prisão, numa Caverna de Platão, num programa da Matrix.

Sempre que receber QUALQUER coisa via net, seja esqueletos gigantes, fotos do pé grande, astronautas esculpidos em igrejas de 1200 anos, vídeos de OVNIs no Haiti, filmagens de unicórnios, fadas criando círculos em plantações ou gnomos argentinos, a chance de ser uma hoax é muito grande.

Visitar sites como o 4 Cantos e o E-farsas ajudam a desmascarar hoaxes.

PS: aquela frase do Richard Dawkins do começo do post é brincadeira… ele com certeza sabia que não tinha nenhum Jesus no LHC!!!

Este post tem 15 comentários

  1. Morane Távora

    Marcelo, sei que não tem nada a ver com este post, mas lembro que você prometera, em outra oportunidade, um post só sobre os candidatos à presidência da república. Não seria este o momento apropriado com a eleição atualmente “pegando fogo” por causa dos escandalos no governo?

    @MDD – Eu já fiz as análises para mim, mas não posso divulgá-las publicamente porque não tenho autorização de nenhum dos candidatos para isso.

  2. raph

    O ideal é frequentar alguma religião, mesmo que o templo seja na sua própria casa ou no sítio do seu tio-avô, e comprar exemplares de scientific amercian de vez em quando, principalmente os encadernados que tratam da consciência, da evolução, da cosmologia, etc.

  3. Antenor

    Nessa eu não cai =P, desconfiei logo, mas n me contive dei uma lida na matéria e disse a mim mesmo “Não é real, mas vai pegar muita gente”, dito e feito =D. Foi um dos primeiros posts que li de você del debbio tanto é que no restante de seus posts eu não acreditei em muita das coisas que você postou, li pq enfim era interessante, xD, continue com o bom trabalho e sucesso ai.

    PS: Ou era brincadeira ou sua fonte não era confiável, vc se aliou a outro site e disse q era brincadeira para que não suspeitássemos da verdade que vcs estão escondendo, pensarei sobre isso.

    PS2: DELDEBBIO O Q FEZ COM MINHA KBEÇA CONSPIRAÇÃOOOOO.

  4. neófito78

    Achei que a maçonaria estava por trás disso…

  5. Silvestre

    Boa MDD.
    Quando li o post inicial do “Jesus + LHC” já me desinteressei de cara… Na verdade não tô nem ai com provas de existência ou não existência, já tenho em mim minha opinião.
    Mas foi massa ver o qnto a galera é desesperada para tentar provar e assim impor suas crenças. Bah….
    PP

  6. Eric

    Cara,
    Me recuso a acreditar que teve gente que moveu um
    processo jurídico contra o sedentário por causa daquele
    post. O que eles alegaram?

  7. Vinícius Pedro

    eu me lembro desse post.

    só fiquei com um leve sorriso enquanto lia, por pensar que deve ter gente que iria acreditar nisso.

  8. Henrique Mota

    Vejam o que é a sincronicidade; estava pensando hoje neste post antigo do Sedentário, e num dos blogs que eu costumo acessar, vejo nos comentários de um dos posts um devoto do Deus-de-fraldão e um devoto do Deus-ciência discutindo sobre a existência ou inexistência da Inteligência Suprema, apenas porque o blogueiro mandou um “graças a Deus” no post. Imaginem o quão elevados eram os argumentos… Dá tristeza de ver… :/

    O engraçado foi que o cético começou criticando o blogueiro, dizendo que o mesmo era um sujeito inteligente demais para ter uma crença no Criador. Como se o simples fato de ter uma crença fizesse de você um débil mental. Ou, por outro lado, o simples fato de ser descrente fosse um atestado de QI elevadíssimo. Quanta sandice, quanta ignorância, quanta auto-indulgência mental, quanto egoísmo… Confesso que nunca perdi meu tempo discutindo com esse tipo de gente extremista. Mas, gosto de conversar com pessoas inteligentes, sensatas, que raciocinam e respeitam as opiniões alheias. Por isso, não tenho tantos amigos… kkkkk

    A única coisa que eu sei é que eu falo uma reflexão pessoal para as pessoas e elas ficam meio assustadas: não “acredito” em Deus, pois através da imaculada luz da lógica e da razão, cheguei a conclusão de que ele existe.

  9. Daniel Bruno

    Foi engraçado.
    Quando li no Sedentário, tentei pesquisar pelo assunto em “fontes oficiais”. Como não achei nada sobre isso, voltei e terminei de ler o post. Foi quando vi a “pegadinha do malandro”.

    Foi interessante, um misto de “Hahaha, que coisa trash” com “Será que isso é verdade? Não deve ser, não encontrei nada em outro lugar. Mas será?”
    rs

  10. Homer

    Eu entrei em pânico, pensei: NOSSA UM BLOG! A Fonte de informação mais confiável do mundo esta falando, deve ser verdade! Vamos ver qual vai ser a piada, aposto que vai ser boa!

  11. cotrim

    ja viu esse video?
    eu não sei se é uma montagem ou se realmente passou no FOX

    xxx

    @MDD – É um quadro humorístico.

  12. Igorsan

    MDD,

    Como sociologo curti a brincadeira e o experimento. Gostei também de saber, por este post, que você e o Kentaro estão em sincronia atualmente, mesmo que com crenças um pouco diferentes, mas sempre em busca da verdade. É bom saber que o que começou com um certo pé atrás se tornou uma espécie de parceria.

  13. Ju

    Eu simplesmente não entendo porque é tão difícil para algumas pessoas conciliar religião com ciência -.-
    É tão incincebivel assim acreditar que as leis físicas são uma ‘burocracia divina’? Ou que só porque nós entendemos e aceitamos algo como evolução, ela deixa de ter um aspecto espiritual?

    Sou católica, mas felizmente nunca frequentei uma paróquia que abordasse um assunto polêmico para dar a própria opinião (sempre foi apenas ensinamentos divinos e exemplos de como aplica-los, nunca falaram de outra religião, de gays, de abortos… nada polêmico assim, sempre nos fizeram pensar ao invés de entregar uma resposta pronta)

    Eu sinceramente não tive nenhuma emoção diferente com a noticia. Achei que a foto seria uma do tipo ‘imagem de cristo numa barra de kit-kat’, “imagem de nossa senhora no queijo torrado de uma forma de pizza”.

    Ri de leve com o malandro, mas ri muuuito com os comentários do sedentário.

  14. felipe

    não tem haver com esse assunto,mas espero uma resposta acabei de ler “O Diabo não é tão feio quanto se pinta”, “Belzebu, Satanás e Lúcifer”, “Zaratustra, Mithra e Baphomet” e “666, the Number of the beast”.ficou bem claro,a inesxistencia,(pelo menos nesse sentido biblico/cristao )do diabo,satanas.mas indo pelo conceito das egregoras e criaçoes de forma pensamento,esse medo irracional+satanicos de orkut+alguns desinformados querendo ir contra a igreja,não poderia forma uma essa entidade. com essas caracteriscas infernais.

Deixe uma resposta