As Lições Simbólicas da Vida

Excelente texto do blog IAO131, traduzido por Psilax.

Todos os indivíduos estão unidos ao compartilhar uma única tarefa: encontrar e fazer a Verdadeira Vontade. “Tu não tens direito a não ser fazer tua Vontade” (Liber AL, I:42). O único direito e dever de cada indivíduo é encapsulado na Palavra da Lei deste Aeon: Thelema.

Ainda que todos compartilhem este mesmo objetivo, cada caminho indivíduo é único. Thelema é universal na medida em que reconhece o mesmo objetivo para todos os indivíduos (Verdadeira Vontade), embora reconheça a natureza única da meta para cada pessoa. Portanto, nenhuma real orientação universal pode ser dada além de “encontrar a Vontade e fazê-la.” Como foi escrito: “Não há nenhuma lei além de faça o que tu queres”. (AL III:60)

Embora não haja escrito orientações adequadas para nós, como indivíduos únicos com caminhos únicos, ainda há a orientação de ser encontrada no mundo: a vida de todo mundo oferece a linguagem e os símbolos necessários para guiar aquele que está aberto e atento o suficiente para ler a escrita dessa língua. A intuição da alma, o “Neshamah”, os sussurros do Sagrado Anjo Guardião, a sabedoria do inconsciente – independentemente de como escolhemos nomeá-lo, vai falar com a mente em termos de símbolos nos quais o indivíduo está imerso. Essa intuição simplesmente exige a abertura e a atenção a estes símbolos, e as lições adequadas ao Caminho de alguém em particular surgirão naturalmente. Por exemplo, um químico pode usar a linguagem de átomos e compostos químicos, um ator a linguagem de dirigir e atuar, um pedreiro a linguagem de ferramentas de construção, um músico a linguagem dos instrumentos e composição, e assim por diante. Novamente, a questão se torna: “Você está aberto suficiente para as mensagens que falam com você?”.
(mais…)

Continuar lendo As Lições Simbólicas da Vida

O Manifesto Pós-Thelêmico

Por Tau Meithras, tradução do Mago Implacável

Faça o que tu queres há de ser o todo da  Lei.

Já faz 117 anos desde a recepção do Liber Al vel Legis por Aleister Crowley, e o início do Novo Aeon para toda a humanidade.

Assim o é, claro, se nós quisermos acreditar na história da recepção do Livro da Lei no Cairo. Nos últimos anos, diversas críticas sobre esta história apareceram- algumas com mais validade do que outras.

(mais…)

Continuar lendo O Manifesto Pós-Thelêmico

Dez Mitos sobre a Verdadeira Vontade

Excelente texto que encontrei no Blog IAO 131, tradução de Elidia Martins.

O conceito de “Verdadeira Vontade”, ou simplesmente “Vontade”, é fundamental para a Lei de Thelema desde que nosso princípio central é “Faça o que tu queres será o todo da Lei” (AL I:40), juntamente com “Tu não tens direitos senão fazer a tua Vontade” (AL I:42) e “Não há lei além de faze o que tu queres” (AL III:60). Thelema, apesar de tudo, significa “Vontade”.

Por ser Vontade um conceito central em Thelema há muitos equívocos sobre isso que limitam nosso entendimento assim como limitam nosso potencial para realizar e manifestar as nossas Vontades. Muitos desses mitos e equívocos estão altamente correlacionados, mas eles também são diferentes em sua ênfase e abordagem. A lista não pretende ser exaustiva ou completa, mas espero que possa levar a uma reflexão e clareza sobre a noção de Vontade. Mais fundamentalmente essa é uma lista curta destinada a desafiar alguns equívocos comuns sobre a Vontade, a fim de que possamos conhecer e realizar nossas Vontades mais livremente e com alegria.
(mais…)

Continuar lendo Dez Mitos sobre a Verdadeira Vontade