Devo Estudar Chi, Psi ou Magia?

Texto do grupo Veritas, traduzido por Jeff Alves

Todos os sistemas compartilham fundamentos em comum e, sendo assim, é mais benéfico progredir em uma para que depois se possa em outra arte. Desta forma, escolher focar uma arte metafísica é, de forma alguma, uma escolha exclusiva, mas é, muitas vezes, uma escolha que devemos fazer para que possamos dedicar tempo suficiente para entender um paradigma específico.

A escolha de qual arte se concentrar é também algo muito pessoal, pois depende fortemente de seus traços de personalidade e aspirações. Os três paradigmas, ou sistemas, apresentados aqui tem suas próprias virtudes e as suas próprias visões de mundo.

Temos trabalhado em conjunto para trazer-lhe este artigo contendo perspectivas distintas em cada um desses três sistemas, para que possamos compartilhar com vocês as nossas próprias opiniões pessoais e as razões para valorizar cada arte. Que sua jornada seja próspera!

(mais…)

Continuar lendo Devo Estudar Chi, Psi ou Magia?

Exercício de Respiração

O estudo dos ciclos predispõe a mente a uma forma de conceber o tempo de maneira diferente, não linear, senão circular, engrandecendo assim nossa percepção, nosso espaço consciente, universalizando-o. O ciclo binário, e sua potencialidade criativa (4 = 2*2), é o que conforma qualquer ciclo quaternário de ida e retorno e a ele trataremos de adequar nossa respiração.
(mais…)

Continuar lendo Exercício de Respiração

Psiônica: Meditação, Empatia e Visão Remota

MeditaçãoAs habilidades de um praticante de Psiônica são realmente interessantes. Aqueles que tem sido diligentes em suas práticas de Seleção do Futuro pode, por agora, ver algumas coisas realmente notáveis.

Mas o que é tudo isso?

Todo mundo começa seu estudo de Psionismo por sua própria razão. Já ouvi de tudo, desde o desejo de pessoas “brigar” psionicamente a um desejo de obter poderes afim de realizar atos heroicos, ou ainda um anseio por uma maior compreensão de si mesmo e do universo. Agora que você já avançou a esse ponto e  realizou várias façanhas é hora de refletir sobre suas razões para estar neste caminho e fazer algumas considerações para o seu futuro na Psiônica.

Em primeiro lugar, observe como o que tem feito até agora afetou você. Como é que as suas práticas de selecionar o futuro mudou a maneira de ver a si mesmo, aos outros e ao mundo ao seu redor? Através da técnica de seleção de futuro, de ter adquirido a capacidade de definir e redefinir cada uma dessas coisas, como as suas experiências mudaram suas ambições originais?

(mais…)

Continuar lendo Psiônica: Meditação, Empatia e Visão Remota

Conselhos para Iniciantes no Caminho

O texto que segue é uma adaptação de textos de Veos, Prophecy, Rawn Clark e Bardonista e destina-se a quem está começando na senda. Outras dicas para quem está começando podem ser encontradas em Três Conselhos Úteis em Magia Prática, Conselhos aos que desejam estudar o Oculto, Conselhos para as Práticas Mágica e Dez Conselhos de Magia Prática.  Se é novo aqui no site, recomendo que veja esta lista de links. E se está procurando uma ótima ordem hermética/alquímica, dê uma olhada na Arcanum Arcanorum. Vamos à lista de conselhos.

1. MOTIVE-SE CONSTANTEMENTE!

A fonte para a prática continuada é a sua motivação. Baixe ou compre livros sobre Magia e Ocultismo e comprometa-se a lê-los frequentemente.

Nessa fase, não é errado aspirar aos poderes que um mago possa vir a ter – na verdade, é até saudável, porque faz com que o estudante prossiga no treinamento. No início, o mago aspirante tem apenas uma noção grosseira do que é a verdadeira união com a divindade e precisa de metas mais concretas para se motivar, como, por exemplo, as habilidades mágicas como a clarividência, a clariaudiência, a sensitividade, etc.

Deve haver uma mudança na sua perspectiva. “Seja um mago que estuda e trabalha, não um cara normal que estuda, trabalha e faz um pouco de magia nas horas vagas”, como Veos diz. O praticante deve se estabelecer firmemente como um mago aspirante, que está destinado à mais elevadas alturas e poderes espirituais – um mago que não deixa o mundo ao seu redor dominá-lo, mas que o domina com uma vontade de ferro. Pode-se até recitar uma pequena frase, logo após de acordar, ou uma prece reafirmando a si mesmo a importância do treinamento e as recompensas possíveis.

(mais…)

Continuar lendo Conselhos para Iniciantes no Caminho

Qigong Simplificado para Iniciantes

Neste artigo apresentamos uma série muito básica de exercícios de Qigong, começando com a meditação, mudando para meditação em pé e concluindo com a prática da Esfera Microcósmica.

Este artigo evita o uso da terminologia básica e conceitualização, focando na acessibilidade e simplicidade. O fato é que Qigong pode ser praticado por qualquer pessoa, independentemente de sua capacidade de aprender e memorizar a terminologia chinesa, através do esforço para entender melhor o que está acontecendo a nível energético, conforme ensinado pelos mestres. Por isto, estamos evitando tudo isto.

Ainda publicaremos um texto para os que procuram um paradigma holístico completo e técnicas alquímicas taoístas de nível avançado. Porém, se você é ocupado, sem tempo, mas mesmo assim tem interesse em aprender qigong, este guia é para você. Se você é um iniciante que nunca meditou e não tem ideia do que é qigong mesmo, este guia é para você. Com isso dito, vamos em frente.

(mais…)

Continuar lendo Qigong Simplificado para Iniciantes

Exercícios Práticos – Música e Respirações

Um outro exemplo da aplicação da música no ocultismo e vice-versa é o Ritual Gnóstico do Pentagrama. Esta é uma das práticas essenciais e básicas da IOT (Illuminates of Thanateros) e é uma adaptação dos tão já conhecidos Ritual Menor do Pentagrama / Ritual do Pilar do Meio (Golden Dawn/OTO)… No RGP primeiramente a intenção é a libertação de qualquer simbolismo pré-existente, afim de que o magista possa entrar em contato com o Self e assim obter o sucesso desejado em qualquer operação mágica.

(mais…)

Continuar lendo Exercícios Práticos – Música e Respirações

Introdução à Psiônica: Meditação Focal e Cineses

Meditação Focal

Meditação é fundamental para a prática psiônica. O controle significativo de suas habilidades psi só virá através da meditação constante e regular.

Existem duas classes principais de meditação: meditação no vazio e meditação focal. Meditação no Vazio é uma supressão prolongada da mente, em que se tenta não ter nenhum pensamento e nenhuma consciência a fim de limpar a mente e abrir-se para um novo entendimento. Meditação Focal é uma profunda concentração da mente, em que se tenta concentrar todo o pensamento e consciência sobre uma única coisa, um objeto ou um conceito.

Para efeitos psiônicos, a meditação focal é a forma de meditação que é de interesse primordial. Psiônica utiliza a meditação focal para ganhar a profundidade interior e auto-controle necessário para alcançar clareza nas capacidades de detecção e controle das habilidades psíquicas.

É plenamente possível realizar um ato psiônico sem qualquer meditação. É ainda possível a realização de um ato psiônico completamente por acidente. Mas qualquer um psion (aquele que treina psiônica) que deseja ganhar o controle consistente e profundo das habilidades psi deve usar a meditação focal para o conseguir.

A meditação focal mais básica é consiste simplesmente em selecionar um objeto e olhar para esse objeto, concentrando todos os seus pensamentos e consciência sobre esse objeto. Qualquer objeto vai servir para isso, ele pode ser tão simples como um ponto na parede ou um ponto desenhado no papel. Os melhores objetos para selecionar são os que ajudam a chamar a sua atenção. Um exemplo de um objeto que faz isso para muitas pessoas é um cristal. No entanto, o melhor objeto de meditação focal em psi parece ser a chama da vela.

(mais…)

Continuar lendo Introdução à Psiônica: Meditação Focal e Cineses