Mapa Astral da Ordem Demolay

O dia 18 de março poderia ser outro dia, como outro qualquer, para centenas de jovens de todo o Brasil – e do mundo. Mas, quis o destino, que milhares de garotos, alguns deles já homens, participassem de uma organização fraternal que, em 2012, completa 93 anos de existência. Foi em 18 de março de 1919 que Frank Sherman Land e nove jovens se reuniram para formar um clube, hoje um dos maiores exércitos juvenis do mundo e que tem como bandeira Sete Virtudes Cardeais: Amor Filial, Reverência pelas Coisas Sagradas, Cortesia, Companheirismo, Fidelidade, Pureza e Patriotismo.
(mais…)

Continuar lendo Mapa Astral da Ordem Demolay

DeMolay e Magia Cerimonial – Parte 1

Texto original: DeMolay e Magia Cerimonial.

Magia é a Ciência e a Arte de causar mudanças de acordo com a Vontade” – Tio Crowley.

Para começar nosso primeiro estudo com Chave de Ouro, nada melhor do que citar nosso Tio e Irmão Maçom Aleister Crowley.

Na Ordem DeMolay nós praticamos um sistema de magia que pode ser definida como Magia Cerimonial. Magia pois nós utilizamos da nossa Vontade para realizar mudanças, Cerimonial pois seu desenvolvimento acontece através de um Ritual com movimentos, falas e utilização de objetos ritualísticos para sua realização, uma cerimônia.

Vamos dissecar esses conceitos para entender sua relação com a Ordem e como sua pratica pode nos trazer grandes benefícios, e seu entendimento muitas explicações ritualísticas.

(mais…)

Continuar lendo DeMolay e Magia Cerimonial – Parte 1

Altar DeMolay – Setenário e Geometria

Texto original: Esoterismo DeMolay – Altar DeMolay – Setenário e Geometria

Altar é um local cujo objetivo é dedicado a conexão com o Divino, um lugar onde são realizadas as práticas espirituais, onde são colocados os materiais necessários para realização de um Ritual e a conexão com uma egrégora. É um utensílio religioso, mas não exclusivo de Religiões. No Templo – que significa “local sagrado”, do latim templum – DeMolay, chamado de Sala Capitular, o Altar tem esse objetivo e é utilizado dessa maneira.

Arquitetonicamente falando, o Altar é a base de todo Templo, é a Pedra Fundamental da qual toda sua estrutura será construída. Ocupa uma posição intermediária no Templo de maneira que se torne uma conexão simbólica entre o mundo espiritual e o mundo terreno, o local de união entre o Macro e o Microcosmo.

No campo simbólico o Altar é um local dentro de nós em que entramos em comunhão com nosso lado divino, é um estado de consciência que nos liga com o que está no Alto. Dessa ideia que vem um mito conhecido como “Montanhas Sagradas”, como temos no mito de Moisés que subiu ao alto do Monte Sinai para falar com Deus e desceu com seus mandamentos. Essa história não passa de um símbolo cabalístico em que “Monte Sinai” representa um estado elevado de consciência que Moisés alcançou através de 49 dias de meditação dentro de si. É um local simbólico, e não físico.

Na construção física do Altar, ele se torna o nó do Templo onde se cruzam as energias psíquicas. É o local utilizado para se realizar uma ruptura entre os planos, é nele que realizamos as invocações, evocações e damos determinações à egrégora. É onde pedimos permissão para começar ou terminar uma reunião, apresentamos os membros aos seus novos cargos, e onde são admitidos novos membros dentro da egrégora.

(mais…)

Continuar lendo Altar DeMolay – Setenário e Geometria

Questionário DeMolay

Para conhecimento dos DeMolays, Maçons e do público ocultista em geral, trago no final do texto um Questionário adotado por alguns Capítulos DeMolay no Brasil. Alguns usam outros questionários e outros nem usam. Este deve ser tomado juntamente com o Exame de Proficiência do Grau Iniciático, para que o DeMolay possa percorrer seu primeiro degrau nos Graus dentro da Ordem. Para os que tiverem interesse em adotar esse Questionário em seu Capítulo só tenho a dizer que muito acrescentará na Jornada Iniciática do Irmão que for interessado.

A Egrégora da Ordem DeMolay possui vínculos com Egrégoras Templárias antiquíssimas, por isso que durante nossas diversas Iniciações e Consagrações temos suas companhias e, em alguns casos, nosso astral é marcado com seus símbolos. Como deve ser dado um passo de cada vez, esse Questionário é fundamental ao Irmão que iniciou e quer percorrer os Graus da Ordem absorvendo tudo que a Ordem tem a oferecer.

(mais…)

Continuar lendo Questionário DeMolay

Ordem DeMolay cabalística?


Como é possível nosso simples ritual se encaixar no diagrama que contêm os “segredos mais herméticos” da Tradição Ocidental? Da mesma maneira que nosso ritual é simples, a resposta também o é. O Ritual dos Trabalhos Secretos escrito por Frank A. Marshall em 1919 contêm os elementos básicos da Jornada do Herói, tal como decodificado e dissertado amplamente por Joseph Campbell. E da mesma forma, a Árvore da Vida estudada na Cabala Hermética, expressa os detalhes dessa Jornada Mitológica/Psicológica.
Uma coisa leva a outra sem muitos mistérios. E a analogia nos faz perceber a grandeza das entrelinhas dos rituais DeMolay. Basta não ter preconceitos e saber como se interpretar um ritual, como vimos nos textos anteriores. Vamos começar por partes, com a diferença de Cabala Judaica e Hermética.
(mais…)

Continuar lendo Ordem DeMolay cabalística?

O Templo Exterior e o Templo Interior


A atitude correspondente a um coração puro é apenas uma parcela do comportamento esperado de um DeMolay. Esta conduta é regida pelas Sete Virtudes Cardeais, pelos três baluartes que nos são sagrados [as liberdades civil, religiosa e intelectual] e pelo juramento que todos os Irmãos prestam ao tornarem-se Iniciados em nossa Ordem.
O trabalho para a formação de um verdadeiro DeMolay é realizado a cada Reunião Ritualística, geralmente nas tardes de sábado ou nas manhãs de domingo, duas vezes ao mês. Embora tenhamos explicado de forma geral como funciona esse processo, a relação entre o templo exterior e o templo interior precisa ser bastante bem compreendida. (mais…)

Continuar lendo O Templo Exterior e o Templo Interior

Cria em mim, ó Deus, um coração puro – Parte 2 de 2

Esperamos que durante esta pausa de dois meses todos tenham aproveitado para ler as demais colunas deste portal, apanhar um ou mais livros que estavam aguardando na fila de leitura ou simplesmente caminhar por aí e conhecer novas pessoas e novos eventos. Todos os homens devem morrer, mas antes, deve-se viver.

Em novembro do ano passado, apresentamos a primeira parte deste artigo sobre a Sexta Virtude, a Pureza, tão importante para os jovens em formação. Depois de um certo ponto, é muito complicado retificar e limpar aquilo que foi poluído por anos e, infelizmente, como não se deve colocar vinho novo em odres velhos, com o risco de perder tanto o vinho quanto os odres, a atitude pura já não pode mais se manifestar em quem não só vive neste mundo, mas tornou-se parte dele. (mais…)

Continuar lendo Cria em mim, ó Deus, um coração puro – Parte 2 de 2

Cria em mim, ó Deus, um coração puro – Parte 1 de 2


No mês passado, escrevi um pouco sobre a melhor preparação para os futuros deveres da vida, o grande objetivo da Ordem DeMolay e seu diferencial em comparação com todos os outros grupos de jovens. Assentados na prática das Sete Virtudes, nossos trabalhos são apenas reflexos dos ensinamentos que brilham em nosso interior – evidentemente, isto é verdadeiro para toda e qualquer pessoa, não só para os DeMolays.
A Sexta Virtude, Pureza, é talvez a mais complexa. O que é ser puro? Puro em palavras, em sentimentos, em ações, nos gestos e nos pensamentos? Como colocar isso em prática, dentro e fora da Sala Capitular? Eu sei reconhecer se minha própria visão é pura ou turva? (mais…)

Continuar lendo Cria em mim, ó Deus, um coração puro – Parte 1 de 2

O que vos liga à fraternidade?


A Ordem DeMolay conta com Iniciações e, portanto, pode ser chamada de Ordem Iniciática. No entanto, não é uma Ordem magística – seu intuito é formar bons homens, amigos fiéis, jovens cidadãos de nossa grande nação, dignos dos elogios de todos os homens de bem. Como a Maçonaria, ela é uma organização fraternal, tanto que sua 4ª Virtude é o Companheirismo, e, por isso, seus membros tratam-se entre si como Irmãos, chamando os maçons de Tios [nos Estados Unidos, o termo é Dad, Pai]. Entre nossos Tios, incluem-se Marcelo Del Debbio, criador deste portal.
Não é uma ideia curiosa? Um belo dia, você é admitido como membro de um grupo e, a partir daquela data, passa a tratar pessoas que você nunca viu na vida como Irmão. Não parece surreal e falso? (mais…)

Continuar lendo O que vos liga à fraternidade?