São Jorge, o Dragão e a Princesa


Baladas medievais contam que Jorge era filho de Lorde Albert de Coventry. Sua mãe morreu ao dar a luz á ele e o recém nascido Jorge, foi roubado pela Dama do Bosque, para que pudesse mais tarde, fazer proezas com suas armas. O corpo de Jorge, possuia três marcas, um dragão em seu peito, uma jarreira, em volta de uma das pernas e uma cruz vermelho-sangue em seu braço. Ao crescer e adquirir a idade adulta, ele primeiro lutou contra os sarracenos, e depois de viajar, durante muitos meses, por terra e mar, foi para Syle´n, uma cidade da Líbia.

Nesta cidade Jorge encontrou um pobre eremita, que lhe disse que toda cidade, estava em sofrimento,pois lá existia um enorme dragão, cujo hálito venenoso, podia matar toda uma cidade e cuja pele, não poderia ser perfurada, nem por lança e nem por espada. O eremita lhe disse, que todos os dias, o dragão exigia o sacrifício de uma bela donzela e que todas as meninas da cidade, haviam sido mortas, só restando a filha do rei, Sabra, que seria sacrificada no dia seguinte, ou dada em casamento, ao campeão que matasse o dragão.
Ao ouvir a história, Jorge ficou determinado em salvar a princesa, ele pasou a noite na cabana do eremita e quando amanheceu, partiu para o vale onde o dragão morava. Ao chegar lá, viu um pequeno cortejo de mulheres, lideradas por uma bela moça vestindo, trajes de pura seda árabe. Era a princesa, que estava sendo conduzida pelas mulheres, para o local do sacrifício. São Jorge, se colocou na frente das mulheres, com seu cavalo e com bravas palavras, convenceu a princesa a voltar para casa.
O dragão ao ver Jorge, sai de sua caverna, rosnando tão alto, quanto o som de trovões. Mas Jorge não sente medo e enterra sua lança na garganta do monstro, matando-o. Como o rei do Marrocos e do Egito, não queria ver sua filha casada, com um cristão, envia São Jorge para a Persia e ordena que seus homens, o matem. Jorge se livra do perigo e leva Sabra para a Inglaterra, onde se casa e vive feliz, com ela até o dia de sua morte, na cidade de Coventry.
De acordo com outra versão, Jorge acampou com sua armada romana, próximo a Salone, na Líbia. Lá existia um gigantesco crocodilo alado que estava devorando os habitantes da cidade, que buscaram refúgio nas muralhas desta. Ninguém podia entrar ou sair da cidade, pois o enorme crocodilo alado se posicionava em frente a estas. O hálito da criatura era tão venenoso que pessoas próximas podiam morrer envenenadas. Com o intuito de manter a besta longe da cidade a cada dia ovelhas eram oferecidas à fera até estas terminarem e logo crianças passaram a ser sacrificadas
O sacrifício caiu então sobre a filha do rei, Sabra, uma menina de quatorze anos. Vestida como se fosse para o seu próprio casamento a menina deixou a muralha da cidade e ficou à espera da criatura. Jorge o tribuno, ao ficar sabendo da história, decidiu pôr fim ao episódio, montou em seu cavalo branco e foi até o reino resgatá-la. Jorge foi até o reino resgatá-la, mas antes fez o rei jurar que se a trouxesse de volta, ele e todos os seus súditos se converteriam ao cristianismo. Após tal juramento, Jorge partiu atrás da princesa e do “dragão”. Ao encontrar a fera, Jorge a atinge com sua lança, mas esta se despedaça ao ir de encontro à pele do monstro e, com o impacto, São Jorge cai de seu cavalo. Ao cair, ele rola o seu corpo, até uma árvore de laranjeira, onde fica protegido por ela do veneno do dragão até recuperar suas forças.
Ao ficar pronto para lutar novamente, Jorge acerta a cabeça do dragão com sua poderosa espada Ascalon. O dragão derrama então o veneno sobre ele, dividindo sua armadura em dois. Uma vez mais, Jorge busca a proteção da laranjeira e em seguida, crava sua espada sob a asa do dragão, onde não havia escamas, de modo que a besta cai muito ferida aos seus pés. Jorge amarra uma corda no pescoço da fera e a arrasta para a cidade, trazendo a princesa consigo. A princesa, conduzindo o dragão como um cordeiro, volta para a segurança das muralhas da cidade. Lá, Jorge corta a cabeça da fera na frente de todos e as pessoas de toda cidade se tornam cristãs.
O dragão (o demônio) simbolizaria a idolatria destruída com as armas da Fé. Já a donzela que o santo defendeu representaria a província da qual ele extirpou as heresias.

Este post tem 20 comentários

  1. Gilmar

    Engraçado, se protegeu no tronco de uma laranjeira… lembrei do livro “As Brumas de Avalon – o prisioneiro da arvore”.
    Coincidencia, não?!

    1. Laercio

      Legal meu amigo da Lembrança
      As Brumas de Avalon , muito bom
      abç

  2. Cesar

    Jorge = Binah/Saturno?
    Eremita = Teth? = cidade com muralhas?
    Laranjeira = Tiphareth?
    Dragão = os 4 elementos?
    Donzela = Yesod?

  3. Victor

    Duas sincronicidades hoje:
    1. Assim que disse a uma amiga que ia escrever um post sobre São Jorge, vi no Twittwer que você tinha postado.
    2. Tinha resolvido que ia citar o aspecto da Kabbahla da Lenda, e é postado aqui o post que fala exatamente disso.
    Salve, Jorge!
    Ps: Uma possível terceira: tinha adicionado o blog do Rafael nos favoritos há uma semana mais ou menos, por causa do post sobre São Jorge.

  4. francisco

    Seria São Jorge o orixá Ogum ?
    @MDD – Aguarde post amanhã…

  5. Bernardo

    Essa música aí é uma das músicas do Jorge Ben junto com outros Jorges para São Jorge. Ainda tem a “Jorge da Capadócia” que é a oração de São Jorge cantada. Eu não entendo de santo, portanto num sei se a música é boa (no sentido de simbolismo) mas vai aí.
    Música: Líder Dos Templarios
    Compositores: Jorge Aragão, Jorge Ben Jor, Jorge Vercilo e Jorge Mautner
    Tem fe que Jorge é de ajudar
    A todo Brasileiro, Brasileiro guerreiro
    São Jorge cavaleiro da flor,
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    Oxossi da mata, Ogun do Ferro
    Salamâleico, âleicon, salamalan
    Estórias de um Santo lutador
    Lider soberano dos templários
    No povo a sua força se perpetuou
    E hoje vive em nosso imaginário,
    E hoje vive em nosso imaginário
    Mas todo imaginário tem valor
    E pode transformar esse cenário
    A mente criadora é um dom maior
    Naqueles que são revolucionários
    Naqueles que são revolucionários
    Tem fé que Jorge é de ajudar
    A todo Brasileiro, Brasileiro guerreiro
    Eu sou cavaleiro da flor,
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    O terreno ambíguo
    Por que ele é um herói
    Ele tem pulsações humanas
    E é por isso que ele á tão querido
    Em todos os lugares,
    Pelas, crianças, pela população
    Estórias de um Santo lutador
    Líder soberano dos templários
    No povo a sua força se perpetuou
    E hoje vive em nosso imaginário,
    E hoje vive em nosso imaginário
    Mas todo imaginário tem valor
    E pode transformar esse cenário
    A mente criadora é um dom maior
    Naqueles que são revolucionários
    Naqueles que são revolucionários
    Tem fé que Jorge é de ajudar
    A todo brasileiro, brasileiro guerreiro
    Eu sou cavaleiro da flor
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    Tem fé que Jorge é de ajudar
    A todo brasileiro, brasileiro guerreiro
    Eu sou cavaleiro da flor
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    De Camões a Fernando Pessoa
    Nos somos resultado
    Dessa peregrinação longínqua
    De combates e de glórias
    De afirmação do bem contra o mal,
    E mesmo na era cibernética,
    No mundo digital, no holograma
    Ali está São Jorge
    Triunfante lá na frente de todos nós,
    É a pipoca da pororoca da imaginação
    Tem fé que Jorge é de ajudar
    A todo brasileiro, brasileiro guerreiro,
    Eu sou cavaleiro da flor
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    Tem fé que Jorge é de ajudar
    A todo brasileiro, brasileiro guerreiro
    São Jorge cavaleiro da flor
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    São Jorge protetor, protetor, protetor
    São Jorge Guerreiro
    Santo salvador
    SARAVA, dorôfé, otumba
    Vem nos ajudar
    Vem curar a dor
    Vem nos ajudar
    Salamâleico, âleicon, salamalan
    Shalon shalon
    Amém
    Santo Salvador

  6. Tiago

    ou tá sobrando vírgula demais aí, ou tem algo escondido…

  7. Beraldo

    KUNDALINI
    Ao lado a figura do São Jorge, alegoria que esotericamente simboliza o homem vencendo a suas energias kundalínicas, a CAVERNA é o chakra básico, ao lado um pequeno muro representando a coluna vertebral e ao fundo a igreja, o templo que representa o cérebro.
    @MDD – Vejam o post http://espiritualismo.hostmach.com.br/chacras7.htm
    Caraca… não acredito que “O” Beraldo Lopes lê meu blog. Que honra!!!. Sou seu fã.
    Visitem o site dele que é um dos melhores e mais sérios a respeito de viagens astrais, mediunidade, aura e tudo mais que vocês podem imaginar a respeito de espiritualismo.
    http://espiritualismo.hostmach.com.br/index.htm

    1. João Pedro

      Realmente impressionante a quantidade de material reunido no site do Beraldo Lopes! Altamente recomendável. Com sua licença, me permito fazer uma correção: creio que o link do site anunciado tenha sido atualizado, sendo agora http://espiritualismo.info/indice.html
      Agradeço pela recomendação, MDD! Se possível, divulgue mais sites como este para complementar nossas leituras.

  8. Ricardo Thomé

    Interessante..
    eu sempre me vi um curioso a respeito de São Jorge e agora
    sei o background completo do santo.haha
    otimo artigo mesmo!!

  9. Rogério Ferreira

    A Mônada Ocidental…

  10. Olá, pessoal! Salve Jorge!
    Estamos passando para divulgar esta singela Homenagem a São Jorge Guerreiro: “SÃO JORGE, MEU PROTETOR”, conforme Link do YouTube, abaixo:
    http://www.youtube.com/watch?v=12RYt6y1Dqw
    Um forte Abraço!
    ——————————
    >>Letra:
    SÃO JORGE, MEU PROTETOR
    (L. de Oliveira / R. Mag / V. Milanês)
    A Lua que ilumina o céu
    Se faz presente em meu barracão…
    Clareia, ó Lua, o meu amor!
    São Jorge é meu Protetor…
    Te peço com toda devoção!
    Vem, meu São Jorge
    De Capadócia…
    Me ilumina e guia!
    Te peço sorte…
    Se faça presente
    Em meu dia-a-dia!
    Pra que nada
    Me faça mal…
    Em minha estrada,
    Me dê um sinal…
    A Lua que vem clarear a aldeia,
    Tem mistério entre a lua e o mar;
    Clareia…
    Com suas armas, Meu Santo Guerreiro,
    Não tropeço em meu caminhar…
    Pois seguro estou… E em ti eu posso confiar!

  11. arthur

    eu gosto do são jorge saaaaave são jorgeeeeeeeeeeee

  12. Jorge Alves

    São Jorge nada tem a ver com o Orixá Ogum….
    São Jorge – Santo Católigo Cristão
    Ogum – Orixa do Candomble
    As duas religiões são imcompativeis 100%
    Cuidado para não prestar reverencias erradas!
    Pra deixar claro….sou do candomblé.
    @MDD – entao estuda mais… ai voce perceberá que ambos pertencem à mesma Esfera de Consciencia.

Deixe uma resposta