Labirinto da Mente?

Labirinto da Mente?

Um Labirinto nada mais é do que uma complicada e intrincada construção cheia de corredores estreitos com paredes altas, impossíveis de se escalar; há diversos caminhos que podem ser percorridos nesses corredores, os quais muitos não têm saída ou fazem andar em círculos. Os labirintos mais clássicos possuem somente um caminho para se chegar ao seu centro. Tal qual no conto mitológico do Labirinto do Minotauro, o explorador deve avançar com cautela e tomar precauções para que saiba o caminho de volta, senão poderá ficar eternamente preso nesse imenso quebra-cabeças…

Além da dificuldade do labirinto em si, este geralmente abriga uma fera com “corpo de homem, cabeça de touro e dentes de leão“. Essa criatura bestial representa a soma das mais profundas paixões e desejos dos homens. A alegoria do labirinto somada à esta fera descontrolada simbolicamente nos mostra que um homem que desconhece a si mesmo, que não sabe como dominar seus desejos e paixões mais fervorosos, estará perdido e à mercê de seus mais básicos instintos primitivos; ele viverá somente para saciar suas necessidades físicas mais imediatas.

A chave para o domínio total de nossas vidas reside em nossa mente. “Mente” nesse caso possui uma conotação de inteligência geral, que abrange todos os aspectos da psique humana e suas características, incluindo as emoções e a consciência.

Dominar a nossa mente ou psique é uma das tarefas mais difíceis que existem, pois para tanto é necessário desenvolver o auto-conhecimento. Quanto mais nos conhecermos, mais teremos condições de aprender sobre nossos processos internos; nossos profundos desejos, nossas vontades reprimidas, nossas questões sem resposta.

É um trabalho árduo pois envolve esclarecer todo o nosso ser, inclusive as partes que negamos ou que tentamos esconder de nós mesmos. Acredite, há várias coisas de si mesmo que você mantém escondida, que não deseja lembrar e que de vez em quando assim mesmo se faz presente para você, indicando que ainda está lá. Suprimidas, mas ainda vivas. Todos nós passamos por coisas das quais não nos orgulhamos ou que não queremos realmente encarar de frente.

Este blog recebeu o nome de Labirinto da Mente porque o seu principal objetivo é ajudar a mim mesmo a dominar meu próprio Minotauro, assim como creio que você também quer dominar o seu. Quero descobrir o caminho em meu próprio Labirinto para o Centro do meu ser, e com isso ajudar as pessoas que também estão procurando seus Centros. Quero descobrir os tesouros que se encontram nesse Núcleo, e usá-los. Quero trazê-los para a realidade física. Descrevendo e demonstrando, as pessoas se sentirão inspiradas e conseguirão extrair daqui o que precisam para avançar em suas próprias caminhadas de auto-exploração e conhecimento, para também compartilhar seus mais valiosos tesouros.

Cada pessoa é uma estrela. Cada um é um instrumento musical que toca uma nota diferente de todas as outras na infinita sinfonia do Universo. Sim, pois uma nota musical é uma vibração sonora. Ao descobrir qual é a minha nota vibracional única, outras pessoas também descobrirão as suas, que por sua vez também ajudarão a outras pessoas. Será um evento interessante de se observar, diversas pessoas desenvolvendo uma relação íntima e conectiva com seus Verdadeiros Eus, com suas Verdadeiras Consciências… a beleza, a individualidade e o brilho sendo irradiados em todas as direções, em todos os níveis, planos e dimensões. A Grande Obra em toda a sua plenitude e esplendor. Nós a veremos 😉

Este post tem 7 comentários

  1. Raphael Holanda

    ”…Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo e os deuses”

    Um dos passos para conhecer a si mesmo, seria ser sincero com o seu proprio ser e não impedir que qualquer sentimento possa aflorar?

    1. Hassan

      Acredito que ser sincero consigo mesmo nos revelaria nosso eu verdadeiro, além de qualquer máscara.

      Sobre os sentimentos, acho que seria ter controle total sobre eles,manifesta-los ou não ,interiormente seria opção SUA.Exteriormente a maioria consegue fazer.Você não seria possuido por eles ,ao contrario os possuiria.

  2. Rafael Arrais

    “Eu quero Te conhecer, desconhecido.
    Tu, que me penetras a alma e, qual turbilhão, invades a minha vida.
    Tu, o incompreensível, mas meu semelhante,
    quero Te conhecer, quero servir só a Ti.”

    Trecho da “Oração ao Deus Desconhecido”, de Friedrich Nietzche.

    Eu me lembrei dessa poesia, pois encontrar e dominar o Minotauro nos abre a oportunidade para finalmente poder começar a vislumbrar, lá dentro, aquele que nos é profundamente desconhecido, mas que ansiamos irremediavlemente conhecer…

    Abs!
    raph

  3. Bruno Albuquerque

    “conheça-te a ti mesmo e começarás a compreender o mundo”, ou em outras palavras, encontrarás sua pedra oculta (VITRIOL) ou filosofal.

  4. Andreas

    Thiago, você também tá sacando? tá acontecendo mais rápido do que eu esperava auhuahuahUHAUHuhaUH

    Eu já tratei de procurar o fio do novelo de ouro, pq as peças se movem cada vez mais rápido, o efeito dominó é muito visível…
    @TM: 🙂 sim… a tendência é a velocidade das mudanças aumentar ainda mais. Eu estou enfrentando cada ordália… está difícil. MUITO. Mas ao mesmo tempo é muito libertador, todo o processo…

  5. Waldemar

    Muito bom o texto, mesmo, e gostei da escolha do nome do blog!
    Abraço!

  6. PAULO

    Parabéns pelo texto… desejo que continue com essa fluência e sintonia espiritual !

Deixe uma resposta