Teoria da Conspiração

Existem muito mais coisas no mundo do que são ensinadas em nossas escolas, na mídia, e divulgadas pelas Igrejas e pelo Estado. A maioria da humanidade vive em um transe hipnótico, acreditando estar na realidade ao invés de um triste e distorcido simulacro de realidade. As pessoas vivem um sonho coletivo na qual os valores estão invertidos, mentiras são tomadas como verdades e a tirania é aceita sem questionamento como sendo uma falsa segurança. As pessoas gostam desta ignorância e agarram-se com força à miséria que lhes dá identidade.

Felizmente, alguns nascem com um sistema espiritual imune, que mais cedo ou mais tarde lhes traz rejeição a este mundo ilusório criado desde seu nascimento através de condicionamento social. Elas começam sentindo que algo está errado; e começam a buscar respostas. Em pouco tempo, a busca pelo auto-conhecimento e experiências não explicáveis mostram a elas uma face da realidade que normalmente permanece oculta, começando assim sua jornada para a iluminação. Assim, cada passo em direção à iluminação é guiado pelo coração e não pela multidão, escolhendo o conhecimento ao invés da ignorância.

O Conhecimento é a chave para destravar todo o nosso potencial. Ele nos fornece a determinação, responsabilidade e o poder necessário para nos livrar das correntes da opressão. O Conhecimento é nosso grande protetor, pois ele nos fornece as ferramentas para lidar com os desafios da vida e, mais importante, as maneiras para evitarmos as armadilhas no caminho para a Iluminação. Quanto mais você trabalhar as verdades superiores e aplicar aquilo que você conhece, mais começará a operar sobre as leis superiores e transcenderá as limitações das leis inferiores.

Este post tem 9 comentários

  1. dracowarin

    Postei essa pergunta no Belzebu, Satanás e Lúcifer – parte II, mas acredito que pela quantidade de comentários e a relevância do comentário você não respondeu. Insisto mais uma vez em saber sua opinião sobre o assunto. Já que o conhecimento é uma chave, 🙂 gostaria de saber um pouco mais sobre minhas dúvidas. Gostaria de um opinião ocultista pois se eu for questionar um psicólogo ou psiquiatra ele vai dizer que sou esquizofrênico.

    A dúvida em questão é em relação a um fato que ocorreu comigo a algum tempo.

    Na época eu namorava uma menina, gostava dela e tudo mais, certo dia criei um clima, usando incenso e velas, pouca luz, vodka, maconha e ouvindo música eletrônica (Prodgy). Enfim, a relação sexual foi muito boa, intensa, uma das melhores experiências que tive sexualmente falando. Muito suor, saliva e esperma.

    Mas em certo momento, enquanto eu chegava ao orgasmo. Tudo ficou escuro, muito escuro, e no meio da escuridão eu vi o rosto de um demônio, a imagem era muito real e ainda me lembro muito bem, fechando o olho eu consigo ver de novo. Esse rosto do demônio se parecia mais como uma máscara ou carranca e com feições dos demônios retratados na China e Japão.

    No momento que isso aconteceu, fiquei muiiiito assustado, mas encaro isso de uma forma melhor hoje em dia. Essa é a experiência, mas gostaria de saber o motivo disso, foi por que eu estava sob efeito de álcool e maconha e foi um “efeito colateral” ou por causa de todo o clima, velas, incenso, drogas, sexo e música eu tive a tal visão. O que na sua opinião significaria tal coisa?

    @MDD – No orgasmo, o corpo “desliga” alguns segundos, o suficiente para mesclar o físico e o astral (ideal para magias de Sigils), mas também, pela combinação que disse, é possivel que, se vc tiver alguma mediunidade, pelo que relatou, voces estavam com obsessores ao redor e conseguiu observá-lo neste instante.

    Outra coisa. Isso aconteceu no fim de semana. Eu sempre tento desligar a minha mente objetiva, me desligar do racional. Com alguns exercícios adaptados e tal. No meio de um exercício desses fiquei por alguns segundos surdo, e comecei a ouvir sons, como se várias pessoas falavam ao mesmo tempo, e uma música tocava ao fundo.

    A música era esquisita, sons estranhos, mas com uma melodia harmoniosa e as vozes eram em um idioma que não identifiquei, dava a impressão das vozes estarem discutindo algo em uma reunião, o som tinha muita reverberação, parecendo vir de um lugar fechado e grande.

    Tudo foi muito rápido, mas parece que durou muito tempo, a sensação foi estranha. Não poderia ser vizinho nem nada do tipo ouvindo música por que onde eu moro não tem como isso acontecer. Os sons parece que estavam dentro de minha cabeça, e a experiência visual era de cores, muitas luzes e cores abstratas.

    Detalhe, hoje em dia eu não consumo mais droga de espécie alguma e não bebo nada alcoólico.

    A coluna esta ótima, dando caminhos para outras pesquisas mais aprofundadas sobre os assuntos. abraço

  2. André

    dracowarin… eu já tive uma experiência parecida, embora não tivesse drogas e bebidas… a relação estava de fato muito intensa e em um dos momentos de maior extase apareceu uma imagem semelhante no rosto da menina que eu estava!!!
    Gostaria de saber explicações também!!!

    Abraços!!!

  3. AD&D

    Acompanho os textos do S&H e pretendo ler e também reler
    os demais..

    Abraços

  4. ...

    Poxa… pior que é isso mesmo. Sempre pensei diferente e deixei de ser católica quando fazia catequese aos 7 anos, o professor disse que os animais não iam para o céu. Fiquei com raiva e logo vi que tudo era uma mentira. Aos 14 descobri o ocultismo para meu alívio…

  5. Carolina Scodeler

    “O homem nada ‘sabe’, mas é chamado a tudo conhecer”, diz E. Levi.

  6. Gustavo

    Quem estuda ocultismo nesta vida, também estudou em vidas passadas?

    @MDD – Se existe um interesse verdadeiro, é bem provável que esteja apenas continuando um trabalho que já vinha sendo feito…

  7. Thiago R.

    Descobri este site recentemente, tenho lido avidamente as mensagens postadas. Parabéns!
    Na infância meus pais frequentavam um centro tipo mesa branca, onde se mesclava a Doutrina Espirita com práticas da Umbanda, eu era novo (9 anos) e quando as entidades autorizavam eu ficava a observar as reuniões, não tinha medo e sabia perfeitamente o que ocorria, siplesmente achava natural tudo aquilo, Tinha uma entidade que eu gostava muito, se chamava Zé do Coco.
    Aos 18 anos comecei a frequentar um centro espirita, ali aprendi muita coisa, a importancia da leitura e do estudo, ajudava a casa no que me era possível, atualmente estou afastado da casa.
    Sempre simpatizei com a Umbanda e tenho muito respeito e admiração por ela, mas não consigo me imaginar atuando nessa linha. Também tenho uma grande afinidade com a Doutrina Espirita, mas o interesse pelo oculto sempre foi muito forte dentro de mim.
    Agradeço pelo site, pois tem me esclarecido muitas dúvidas e me motivado a estudar mais e buscar mais também.
    Finalizando, não tem como ler a sua mensagem postada e não lembrar do filme Matrix.

  8. Ad Lux

    Olá Marcelo, gostaria de sugerir que você fizesse uma coletânea de artigos com as principais ordens iniciáticas, Maçonaria, Rosacruz, Illuminati, Templários, Ordem Hermética da Aurora Dourada, Astrum Argentum, Ordo Templi Orientis, Sociedade Teosófica, Ordem Martinista, Arcanum Arcanorum, Iluminados de Thanateros, Ordem Demolay, Opus Dei, etc… Falando sobre os seus ritos, se é magia hebraica, egípcia, cristã, taoista, hermética, thelemista, magia do caos, etc…

    Estou adorando o blog, conheci esta semana e já devo ter lido mais de 50 artigos, haha. Parabéns pelo trabalho já é meu blog favorito.

Deixe uma resposta