Feliz Ano Novo Egípcio!


26/07 é considerado o Ano Novo no calendário do Antigo Egito. O Casamento de Ísis e Osíris,
Esse dia TAMBÉM corresponde com a ascenção, no ressurgimento da estrela SÍRIUS, a principal estrela da Constelação do Cão Maior (Canis Major), e a mais brilhante nos céus da terra, minutos antes do nascer do Sol no amanhecer do dia 26 de julho, fenômeno conhecido como o nascimento HELÍACO DE SÍRIUS o que ocorre anualmente EM TODAS AS MANHÃS DO DIA 26 de Julho e que era celebrado como o início de um novo ano no antigo EGITO e TAMBÉM pelos MAIAS.
No caso de Sírius, o intervalo entre um desses aparecimentos conhecido como o nascimento HELÍACO DE SÍRIUS e o seguinte equivale a exatamente 365,25 dias – um número matematicamente harmonioso, sem complicação de mais casas decimais, e que é apenas doze minutos mais longo do que a duração do ano solar. O curioso sobre Sírius é que entre umas 2.000 estrelas visíveis a olho nu, ela é a ÚNICA a erguer-se heliacalmente nesse intervalo preciso e belamente redondo de 365 dias e um quarto de dia – um produto único de “seu movimento próprio” (a velocidade de seu próprio movimento através do espaço), combinado com os efeitos da precessão dos equinócios aqui na Terra.
No calendário Maia os dias 23 e 24 de julho, que antecedem o dia-fora-do-tempo, são propícios para meditação, transformação e renovação, sobre o que devemos jogar fora, ao nos desapegarmos do que não nos serve mais, abandonar o que é falso em nossa vidas, e ao mesmo tempo, buscar na essência de nosso ser real aquilo que vale a pena para consolidarmos a presença do espírito divino cada vez mais presente em nossas vidas durante o próximo ano!

Este post tem um comentário

  1. Ana Cristina

    Muito obrigada por esta bela informação!

Deixe uma resposta