Deus


Minha concepção de Deus é uma energia que preenche o TODO (infinito) e carregada de inteligência (auto-gestão), e a partir dela é que se formam todas as coisas. Assim, Deus não teria nem começo nem fim. Ele simplesmente É. Estamos imersos em Deus e, de certa forma, SOMOS Deus, pois que essa energia não é excludente. Do mesmo modo que o nosso cabelo tem um certo padrão energético e um DNA, todos nós temos o “código Deus” impresso em nós. Podemos até mesmo senti-lo, quando nos sintonizamos com o divino. Todas as culturas do mundo, mesmo as mais remotas e isoladas, têm seu modelo de divindade. É algo inato ao ser humano. Espanta-me existir ateus. Aposto que eles têm seus motivos para fechar os olhos ao mundo, e não perceber que isso tudo existe a bilhões de anos e NÃO foi ele que fez.

O mundo me intriga e não posso imaginar que este relógio exista e não haja relojoeiro. (Voltaire)
Tudo que existe tem uma causa.  O efeito nunca é superior à causa. Todo efeito inteligente tem uma causa inteligente. (Allan Kardec),
Teria sido por puro acaso que os elementos existentes no universo tomaram certo impulso e direção, para dar início à formação de tudo? De onde teriam vindo, porém, os elementos iniciais para o acaso lhes dar algum impulso e direção, depois? E como poderia o acaso (que, pela própria definição, não é inteligente) produzir um efeito inteligente como o Universo demonstra ser, em toda a sua organização?
O acaso é, talvez, o pseudônimo de Deus, quando não deseja assinar (Theophile Gautier)
O “padrão energético” de Deus é que dita as regras do jogo. Ou seja, como o universo funciona. Existem regras, mas nós não as conhecemos todas. Estamos engatinhando na física da matéria, que é densa. Que dirá da física dos outros níveis energéticos mais sublimados?
Eu não posso acreditar que Deus tenha escolhido jogar dados com o universo. A coisa mais incompreensível do universo é que ele seja compreensível (Albert Einstein)
Podemos vislumbrar como a coisa funciona estudando a natureza, que possui vários elos aparentemente frágeis, mas que, se não forem quebrados pela interferência do homem, podem durar milênios. O ser humano é que destoa. Não entrou no compasso da natureza, e a muito custo consegue manter uma sociedade. Como foi dito no filme Matrix: nosso padrão de comportamento se assemelha ao dos vírus.
Jesus veio dar a dica de como as coisas funcionam: Amai ao próximo como a ti mesmo. Nesta frase estão contidas todas as Leis e a sabedoria. Isso é uma corroboração da Lei do Karma, que nos diz que o que você faz tem retorno. Seja bom ou ruim. Em toda ação está inclusa uma reação. A diferença com o Karma é que nem sempre o retorno é imediato.
Milagres de Deus simplesmente não existem, pois que seria admitir a incompetência Divina. Do mesmo modo que um programa (como o Windows) precisa de um pacote de correções ou de atualização para fazer coisas “extras”, Deus precisa fazer remendos no seu “programa”? As coisas que não podemos explicar, e que muitos chamam de milagres, nada mais são do que coisas que não podemos explicar. Reconheça sua ignorância, criatura! Não se pode querer correr antes mesmo de aprender a andar!
Os milagres não acontecem em contradição com a natureza, mas só em contradição com o que sabemos da natureza (Provérbio Chinês)
Reconhecer o que se sabe e reconhecer o que não se sabe, é digno daquele que sabe (Confúcio)
Tudo o que sei é que nada sei (Sócrates)
Essa idéia de Deus não diminuiu o respeito que tenho por Ele. Ao contrário: quanto mais me aprofundo nas nuances da interação das energias, mais aumenta meu espanto e admiração com o Criador/ Estruturador. Isso me lembra Napoleão, que ao chegar ao Egito deslumbrou-se com a imponência da arquitetura singular e exclamou: Do alto destas pirâmides 4.000 anos me contemplam!.
Eu humildemente parafraseio: Ao olhar para o infinito, o infinito me contempla, e percebo o quanto sou pequeno, fazendo parte do todo.
____________________________________________________________________________________

Postado no Saindo da Matrix em 28/07/02
“Espiritualidade, ciência, psicologia, política… Um blog analisando a Matrix e o que há para além dela. Sair é com vocês.”
Leia também:

O Último Discurso
A Alegoria da Caverna
Sete Níveis

Este post tem 44 comentários

  1. thahy

    o problema com o ateísmo, é que nega-se a existência de Deus… na minha concepção, o católico, judaico, muçulmano… a entidade mal-humorada do antigo testamento pronto para transformar em sal quem for contra suas ordens…
    para este padrão de deus sou atéia…
    Mas…
    “se Deus é as árvores e as flores
    E os montes e o luar e o sol,
    Para que lhe chamo eu Deus?
    Chamo-lhe flores e árvores e montes e sol e luar;
    Porque, se ele se fez, para eu o ver,
    Sol e luar e flores e árvores e montes,
    Se ele me aparece como sendo árvores e montes
    E luar e sol e flores,
    É que ele quer que eu o conheça
    Como árvores e montes e flores e luar e sol.
    E por isso eu obedeço-lhe,
    (Que mais sei eu de Deus que Deus de si próprio?).
    Obedeço-lhe a viver, espontaneamente,
    Como quem abre os olhos e vê,
    E chamo-lhe luar e sol e flores e árvores e montes,
    E amo-o sem pensar nele,
    E penso-o vendo e ouvindo,
    E ando com ele a toda a hora.”
    (Alberto Caeiro)
    Para este sentimento sou absolutamente e perdidamente deísta… multifacetada…completa.

  2. Raphael Holanda

    Caramba, muito bom mesmo. Parabéns ao autor do texto. De vez enquando eu preciso ler uma coisa dessas

  3. Rodrigo Dias

    Bom texto, mas ele carece (ao meu ver) de lógica no início
    “Minha concepção de Deus é uma energia que preenche o TODO (infinito) […]”
    Sendo Deus uma energia, significa que existem outras (ou ao menos mais uma) diferentes DELE e estão todas contidas em algo maior que é este TODO. Então, pensando logicamente, o Deus seria o TODO e tudo estaria contido no TODO.
    “[…] carregada de inteligência (auto-gestão), e a partir dela é que se formam todas as coisas. Assim, Deus não teria nem começo nem fim. Ele simplesmente É. Estamos imersos em Deus e, de certa forma, SOMOS Deus, pois que essa energia não é excludente[…]”
    Pensando pela lógica do texto, não necessariamente faríamos parte de Deus visto que poderia haver outras energias diferentes da energia suprema chamada Deus.
    O autor mistura alguns conceitos diferentes sobre Deus e acaba tendo um texto um pouco ilógico ao meu ver, embora eu tenha compreendido a intenção dele.

    1. Rick Szabo Jr.

      Ele explica nesse caso que Deus é uma energia contida em tudo, como se fosse a matéria-prima de tudo o que existe. E com relação ao TODO DENTRO DO TODO, é exatamente isso é infinito, mas está em tudo… pense que se algo é infinito não tem nem fim e nem começo. Faltou abrangência na sua interpretação;

    2. flasHQ

      Mas ele diz que Deus é o elemento primário a tudo, é o que vem antes do carbono, é o que vem antes de tudo, é o elemento que da origem, a cada átomo (aqui uso o átomo como se fosse a menor partícula existente de modo figurado), ele é este elemento primário e é a “consciência” que tudo derivado dele possue (aqui consciência no sentido de movimento interligado das foças que resulta em causas, mesmo que constantes, mais uma vês, é apenas em sentido figurado).
      Logo Deus não é uma das varias energias existentes e sim a energia e consciência que deu origem a tudo, e se a realidade é atemporal e cíclica é o único elemento constante e causador de certa forma das mudanças contínuas através das variadas leis da chamada natureza e física.
      Pelo menos é assim que eu entendo.

  4. flasHQ

    Chamamos de Deus, tudo o que não compreendemos, o passado remoto e o futuro a Deus pertence porque não compreendemos. Podemos chamar de Deus o movimento do universo, podemos chamar de Deus, a boa vontade dos seres incorpóreos em nos guiar, Deus é tudo que não compreendemos, o que para muitos pode ser nada, deus é a origem e o objetivo final, deus é a procura pela compreensão. Deus é uma força tão presente no homem que é estranho quando alguém não acredita em Deus, mas esta verdade tão latente de um verdade maior a todo ser humano e esta busca de entendimento que podem usar deus como algo para dominar e ai se cria os ateus, por não entenderem e concordarem com determinadas abordagens de o que é Deus. E se é materialista e Deus é além de uma explicação material, Deus pode não existir na visão simplista e material.
    ” As coisas que não podemos explicar, e que muitos chamam de milagres, nada mais são do que coisas que não podemos explicar. Reconheça sua ignorância, criatura! ”
    Se muitos dos efeitos chamados milagres são constantes (se repetem), são naturais, se são naturais não são extraordinários e únicos, logo, não são milagres, logo o milagre único não existe. Milagre não existe.

  5. Rodrigo Sanches

    Obrigado Acid. Seja bem vindo!
    Fantásticas palavras…. Muito obrigado.

  6. Vinicius

    Uma das melhores opiniões sobre Deus que já vi foi dada por Joseph Campbell, ele próprio citando um amigo. Era mais ou menos assim: “As melhores coisas não podem ser ditas, pois transcendem o pensamento. As segundas melhores coisas são mal compreendidas, porque são pensamentos que se referem ao que não se pode pensar. As terceiras melhores coisas são todo o resto” e ele coloca Deus como o que não pode ser dito ou pensado.
    Isso é ao mesmo tempo fascinante e frustrante, pois ao mesmo tempo em que se reconhece a grandeza sublime do que está por trás da vida, também reconhece que é inútil tentar desvendar isso. “Deus” parece algo que está além de qualquer conceito: lógica, grandeza, acima, abaixo, maior, menor, força, fraqueza, tempo, tudo o que for pensado, falado ou experimentado.
    Mesmo quando dizemos “Deus está acima de nossa compreensão” isto não significa nada em termos de Deus, pois “acima”, “abaixo” e “compreensão” são apenas noções de nossa mente para se referir àquilo de que não podemos fazer ideia. O “lugar” de Deus no Universo pode muito bem lidar com um tipo de lógica absurda, caótica que crie o playground onde nós vivemos a “ordem” e a lógica. Mas jamais saberemos disso.
    De um lado, os estóicos, os hermetistas, e gente como o Voltaire e Einstein falam de Deus como algo lógico, a Inteligência Superior que coloca em funcionamento o mecanismo do Universo, um força impessoal que se manifesta pela “harmonia de tudo o que existe”, pelas “leis da natureza”. E, de acordo com alguns deles, sendo o homem uma projeção do Universo, um fractal do Logos, é como se Deus pudesse ser conhecido de certa forma. (a exatidão dos movimentos dos planetas…)
    Por outro lado, há aqueles que atacam essa visão, antropocêntrica, essa capacidade do homem de conhecer a realidade, e de tentar achar a harmonia e a exatidão. Alguns filósofos sofistas (que conhecemos por difamação, assim como os fariseus), o Nietzsche (cara, detesto citar o Nietzsche…) e, mais recentemente, cientistas como Marcelo Gleiser parecem seguir essa linha. O homem não é a medida de todas as coisas, a vida é muito maior que nós e muito mais caótica, e a realidade é incognoscível.
    São duas linhas fascinantes, e me vejo oscilando entre elas a todo momento, com a beleza e a angústia que elas podem trazer. Talvez estejamos todos nos conduzindo a um autoengano sobre a realidade. Ou talvez estejamos engatinhando.

    1. thahy

      … o bom de ficar distante é a surpresa por ver a qualidade dos comentários…

  7. Fresquinho da Silva

    Essas duas frases (de Einstein e Gautier) me fazem refletir se Deus é harmonia ou se além disso é caos também.Definimos “harmonia” quando conhecemos as leis que operam o universo.Quando não conhecemos abre-se o caminho para todo tipo de especulação.
    Sei lá,talvez deus seja como um mestre de RPG :Uma hora joga os dados em nossa frente (é possível entender racionalmente) na outra ele os joga atrás da divisória (ae depende da fé)
    Acompanho esse blog a alguns anos,sabia que estaria aqui no TdC também!

  8. Luiz Carlos

    Simplesmente legar a um único ser todo o conhecimento e complexidade do universo, a meu ver, é o medo da verdade. O medo de se imaginar criaturas perfeitas sem ter sido moldado a imagem e semelhança de ninguém, o medo de se descobrir simplesmente a criatura perfeita que se evolui com o passar dos anos e dos tempos. Enquanto discutimos se Deus é ou não é, porque não analisarmos se vale a pena ou não? 90% de todas as guerras são atribuidas a religião que está diretamente ligada a vontade de Deus! Já imaginou um mundo sem Deus desde seu inicio? Quantos gênios foram queimados na inquisição? Quantos morreram de fome nos países que vivem constantemente em guerra em busca da Paz? Quantos mais morreram ou morrem todos os dias em todas as guerras santas pelo mundo? Onde estaria o ser humano hoje se não existisse Deus? Vivemos toda a existência da raça sobre a sombra de Deus, por que não nos dar agora pelo menos 1000 anos sem Deus para ver onde poderemos chegar? Sem 90% das guerras, o ser-humano vivendo pelo ser-humano, cientistas e pesquisadores trabalhando em beneficio do progresso da raça e expansão dos dominios do ser-humano, qual seria o proximo passo da ciência médica numa situação dessas?

    1. Wanilson Glatz

      Creio que houve aí uma certa confusão com os termos “Deus” e “religião”, que acredito serem coisas distintas. Creio que Deus seja realmente uma força, inteligência, energia, entidade, enfim… algo superior que rege o Universo. Já as religiões eu vejo como organizações fundadas por humanos e para os humanos, em larga escala utilizadas para o controle social por meio da imposição das crenças. Veja que no oriente médio, em certos países, a religião e o poder político estão representados pelas mesmas organizações (posso estar errado, e me corrijam se for o caso!). Outro exemplo, me falha a memória para o nome do imperador em questão, mas houve um Imperador romano que instituiu o cristianismo como religião oficial do Império Romano no intuito de unificá-lo. No período medieval, A Igreja Católica tinha um poder incrível, e assim controlava o povo, por meio de opressão e imposição de seus dogmas. Mais um exemplo, na Grécia Antiga, antes do período de efervescência da filosofia, tinha por religião o culto a diversos deuses com seus mitos e tudo mais, também no intuito de controlar a população, orientar na educação das crianças e jovens e assim por diante.
      Sendo assim, creio que as religiões (como instituições criadas por humanos e com interesses mundanos) sejam as culpadas por tantas guerras e desgraças em nome de Deus (perdoe-me o trocadilho).
      Antes que afirmem que sou contra os religiosos faço uma observação: Há muitas pessoas que “pertencem” (não tenho certeza se o termo correto é esse) às mais diversas religiões são muito boas. Assim como há pessoas que utilizam a religião e a crença de pessoas menos esclarecidas para tirar proveito e rapinar. Sendo assim, o que deve ser considerado, nestes casos, não é a religião da pessoa, mas sim a pessoa em si, sua índole e caráter.

  9. flasHQ

    Nossa, este foi o debute do teoria da conspiração aqui? Parabéns a todos envolvidos por fazer esta conexão!

  10. Rogui

    Caracas, Acid aqui!!
    Só tá faltando a Thahy começar a escrever aqui tb.

  11. Gutto

    Para mim, essa questão é insolúvel. No final das contas, o único argumento que pesa é a escolha de acreditar em deus ou não. Por isso, considero que tanto ateus quando deístas/teístas estão plenamente justificados em suas crenças.
    Além disso, devo lembrar ainda que o Budismo (e falo especificamente da corrente Teravada) nega a existência de um deus supremo, sendo, portanto, ateísta. E embora fale num absoluto, o Buda também afirma que mesmo o Dharma é desprovido de um eu.
    Um abraço!

  12. Wellington

    Bem vindo Acid. O TDC. ficará ainda melhor tendo você como mais um autor.

  13. Duende

    Olá Acid!
    Concordo contigo, e ainda acrescento um verso do tao te ching
    O Tao(Deus) que pode ser explicado não é o verdadeiro Tao(Deus).
    O fogo primordial, a centelha que originou tudo não pode ser concebido por mentes humanas em seu estado atual, é necessário um salto enorme evolutivo ou um olhar para dentro de si mesmo(para alem do ego, medo, e coisas afins) para vislumbrar isso.
    Somos como antenas, sintonizando na frequencia certa podemos acessar qualquer coisa.

  14. Rodrigo - SP

    O Verdadeiro significado da palavra: DEUS.
    D-EU-S.
    (D)ivino-(EU)-(S)ou.
    Fomos-Somos Deuses e nos temos esquecido.
    Conhece-ti a ti mesmo e conhecerás o Universo e os Deuses.

  15. Padre Judas

    “Tudo que existe tem uma causa. O efeito nunca é superior à causa. Todo efeito inteligente tem uma causa inteligente. (Allan Kardec)”
    Aí eu pergunto: então qual é a causa de Deus?
    @MDD – Voce está achando que “Deus” é uma pessoa… Qual a causa do Big Bang?

    1. Raphael Rodrigues

      Há hipóteses a respeito da causa do Big Bang. Creio que todos entendem as dificuldades técnicas e teóricas para abordar tais hipóteses. Ainda assim, o Big Bang em si já está mais do que devidamente embasado em evidências. Daí a ser uma Teoria e não uma hipótese.
      Ninguém esta dizendo que Deus é uma pessoa, MDD. Isso foi você quem disse. Qual é a causa desta inteligência suprema que é conhecida pelo nome “Deus”?
      Ou ela foge a regra que parece estar ligada a qualquer coisa?
      Não responder a pergunta só gera a suspeita de que não há uma resposta. E se Deus não foi criado, sempre existiu, porque ele foge a regra que permeia a tudo?
      Existem outras coisas que fogem a esta regra?
      @MDD – Voce que está supondo que deus seja um “inteligencia”. Para os cabalistas, o Universo é Deus (Kether).

      1. Raphael Rodrigues

        E qual é a diferença de um Deus que é tudo para um Deus que não é nada?
        Digo, se absolutamente tudo faz parte de Deus, então como distinguir o que é ele e o que somos nós? É possivel fazer essa distinção?
        E qual o significado de afirmar “Existe um Deus”? É o mesmo de afirmar “O universo existe”?
        @MDD – 1) E da onde voce tirou que Deus é algo externo? 2) Sim.Você está quase chegando lá 🙂

  16. MatheuscomTH

    Olá Srs TDC,
    Sou novo aqui, porém tenho elucidado muitos fatos outrora dogmas uma vez que passei 25 dos meus 28 anos dentro da igreja (evangélica). Minha questão ao caso é:
    Partindo do preceito de DEUS como energia de onde soprou a centelha para otimização da vida e consciencia como vemos hoje (fato que estou inclinado a concordar…), em modos práticos e óbvios, deveriamos ter seres e/ou entidades superiores em todos os aspectos, uma vez que possam ter recebido “cargas” maiores desta centelha ou, simplesmente, a “trabalharem” há mais “tempo”? Algo como niveis hierarquicos militares ou corporativos por exemplo…

  17. Ana Ramos

    Olá, Acid, bom vê-lo por aqui!
    Nosso problema é sermos pequenos demais, limitados demais, e ainda sim acreditarmos que temos, hoje, condição de entender e explicar tudo. Como estamos longe disso! Deus é o Tudo, é o Princípio, o Meio e o Fim, e nossa compreensão limitada aos sentidos físicos é incapaz de compreendê-lo por completo.

    1. Dinho Dutra

      Porque não é pra ser compreendido e sim vivido.

  18. Brasileiro

    <>
    Gosto muito da abordagem de Osho que vê Deus como sendo a própria existência. Então essa discussão cai por terra. Sendo Deus tudo o que existe (O que não quer dizer apenas tudo que existe agora, já que partimos de uma perspectiva atemporal) então ele só pode incriado, sem causa. Já a visão propagada por Kardec (ou os espíritos que ele entrevistou) de que Deus é intrinsecamente bom é mais complicada, pelo menos se considerarmos “bom” num sentido puramente humano.

    1. Brasileiro

      Refiro-me a esta discussão:
      “Tudo que existe tem uma causa. O efeito nunca é superior à causa. Todo efeito inteligente tem uma causa inteligente. (Allan Kardec)”
      Aí eu pergunto: então qual é a causa de Deus?
      @MDD – Voce está achando que “Deus” é uma pessoa… Qual a causa do Big Bang?

  19. Gabriel

    Tenho uma simples tese que formulei depois de ouvir o cientista Stephen Hawking:
    “Se Deus existe, é como se fosse um rei que não manda, pois, verificamos que as leis da ciencia nunca mudaram desde o surgimento, desde o Big Bang…”
    Nessa frase que parece uma afronta, ele proprio afirmou a existencia de Deus!
    Tudo na natureza evolui, se transforma, morre e nasce novamente, por que então as leis também não evoluem, morrem, se transformam e etc?
    Porque a gravidade simplesmente não muda ou desaparece? Por que a inercia, é sempre inercia? Por que as trajetorias não mudam de sentido e invertem?
    São leis bem definidas e pré estabelecidas desde que o mundo é mundo. Em menor ou maior grau. Mas são leis simples de se perceber em um Universo cheio de outras leis que os cientistas e ateus se negam a enxergar. Karma, evolução espiritual, faixas de vibração diferente em um mesmo ambiente.

  20. ÁtomoCentelhaChama

    Para ter uma pequena noção do que é “Deus”; cuidai de resolver o problema das suas 777 encarnações, ou melhor, suba o primeiro degrau da “Escada de Jacó”.
    Conquiste o Estado de Ser “Justus et Perfectus”.
    Tome posse das Sete Chaves do Conhecimento ou as Sete Chaves Interpretativas.
    Agora, para compreender na sua totalidade o “Deus Único e Verdadeiro”; só através de: “Dharana – Dhyana – Samadhi – Nirvana – ParaNirvana – MahaParaNirvana”.

  21. D

    Na verdade, a própria ideia de que há regras inquestionáveis e inquebráveis é algo que incomoda.
    No sentido de não acreditar nesse ser super-poderoso, invencível e supremo, sou ateu ainda.
    Gosto de pensar que regras existem para serem quebradas (ou, melhor dizendo, para serem manipuladas e transpostas). Um deus existe para ser admirado, estudado e superado. Em paralelo com o texto, DNA pode sofrer mutações, e foram elas que, teoricamente, permitiram a algumas bactérias randômicas tomarem formas mais e mais complexas, mais e mais interessantes. Um arquétipo também pode passar por processo semelhante. Isso é transcendência. Sair do básico e chegar a algo grande.
    Claro, quando você teoricamente é apenas um pedaço de um pedaço de um pedaço (x10000000000000) de um pedaço minúsculo do Todo, transcendê-lo demanda algum trabalho mais longo e difícil. Ainda assim, possível e desejável…
    Se existe uma energia geral no Universo, e ela segue leis (e veja-se que isso é difícil, ou, ao menos, que a física não chegou a nenhuma conclusão além de que “a energia segue probabilidades, mas basicamente tudo é possível no mundo subatômico”, enquanto os ocultistas e manipuladores também ficam no mesmo impasse “afinal, o que exatamente é essa coisa que chamamos energia ?”) então o objetivo geral de todo ateu (ou será que eu estou confundindo os termos ?), acima de subjulgar-se a esta lei é dominá-la e transpô-la.
    Ou ao menos do tipo de ateu que eu fui e em algum nível sempre serei. Certamente diferente dos tipos mais comúns, ainda mais dos tipos encontrados na internet xD
    Venhamos e convenhamos, ateus não são todos uma coisa só. Ser ateu é uma qualidade do indivíduo. O corpo coletivo que o Deldebbio fica zoando, por exemplo, tem muitas características além do ateísmo em suas fileiras…. eles apenas gostam de realçar o ateísmo por ser algo diferente, que gera repercursões sociais capazes de atiçar a revolta e o extremismo.

  22. Heronigo

    Melhor impossivel, post recomentado a todos que estão caindo no ateismo.

  23. Bruno F.

    Àqueles que estiverem prontos para largar a ilusão, entrarão em comunhão com Deus e tentarão de todas as formas repassar para os outros o sentimento pelo qual passaram por durante o tempo em que estiveram em sintonia com Deus. Não conseguirão. Não conseguirão porque não há palavras. Podemos rondar de n formas o que para nós é, e podemos muitas vezes chegarmos bem perto de alguma definição, mas nada será explicável como realmente é. O EMPIRISMO NESTE CASO NÃO EXISTE ENQUANTO ESTIVERMOS EM COMUNHÃO COM O EGO OU SE ASSIM PREFERIREM, ENQUANTO ESTIVERMOS EM COMUNHÃO COM A FRAGMENTAÇÃO DO TODO. A sua consciência e percepção de tudo muda, mas para o colega ao lado, nada mudou. O que mudou foi que você simplesmente se permitiu olhar através do Véu e diretamente para o que realmente é a origem de tudo.
    E de nada adianta empurrarmos para o alheio aquele insight que tivemos, porque para realmente crer é necessário sentir.
    Deus, como inteligência suprema (SUPREMA não significa PERFEITA), demonstra intenção em suas criações e isto basta para confirmar algo maior, e é o que nos é permitido assimilar, por ora.
    Os ateus buscarão confirmações científicas porque suas mentes foram condicionadas a entender tudo de forma empírica, caso contrário, não é verdade. Isto mesmo em um tempo onde o SABER TRADICIONAL SE ENCONTRA COM O SABER CIENTÍFICO, mas mesmo assim só poderão enxergar este encontro, se estiverem se permitindo enxergar.
    Então, se você está em dúvida, se permita olhar por sob este Véu. Agora não depende mais de Igrejas, não depende de Reuniões Espíritas, não depende de Iniciação Maçônica, não depende de contemplações em templos budistas, nem qualquer outro tipo de “caminho forçado”. Só depende de você. Frequentar estes locais será de muito bom-grado após o despertar individual. E esta é a premissa das energias que nos rondam. O caminho não é mais passado pelo sacerdote, como foi no passado, mas agora sim pela máxima: Meu Templo é Meu Interior.

  24. Caibalion

    Penso que a questão sobre a existência ou não de Deus é absurda. Existência difere do ser. A existência será sempre relativa, contingente, finita, temporal, transitória. O Ser, ao contrário, é o pleno. O Ser simplesmente é. Não é isso ou aquilo. O Ser é. É o pressuposto de toda e qualquer existência. Quando afirmamos ou negamos a existência de Deus, estamos afirmando ou negando um ser contingente, limitado, transitório, temporal, finito e relativo, estamos afirmando ou negando uma existência. O Ser não pode ser negado ou afirmado. O Ser simplesmente é. Por isso, a certeza de Deus não pode ser dada pela razão. A certeza de Deus é objeto de outra experiência da subjetividade humana, não da razão. Por que a razão só pode operar sobre conceitos contingentes, finitos, transitórios ou relativos. A razão não pode afirmar o que Deus é ou o que Deus não é. O discurso pode pontuar, pode tangenciar, falar do Ser, da plenitude, do infinito ou do absoluto. Mas aí deve parar, porque não pode dele nada afirmar. O Ser, ou Deus, é constatação evidente por si só e não por sua demonstração. Aquele que nega a existência de Deus, em verdade nega uma definição de Deus. Tanto a negativa quanto a afirmação são absurdas, porque pretendem conter o absoluto no relativo. Do todo, não se pode predicar nada. Todo aquele que se lança a uma definição, nega o que está além dela. Pretende pegar o infinito e acaba com as mãos vazias, porque o que pretende é impossível.
    Tenho a convicção que todo mundo tem a vivência de Deus simplesmente porque todo existente pressupõe o ser. Ou, em outras palavras, o ser reside em todas as existências. Mas não tente defini-lo ou limitar o que ao Ser é possível ser ou não ser. Apenas vivencie o Ser na sua própria existência, porque toda a existência é afirmação do Ser. Raul Seixas, penso eu, expressa isso de forma magnífica:
    Não me pergunte por que
    Quem-Como-Onde-Qual-Quando-O Que?
    Deus, Buda, O tudo, O nada, O ocaso, O cosmo
    Como o cosmonauta busca o nada
    Seja lá o que for, já é
    (…)
    Chega o ponto que eu sinto que eu pressinto
    Lá dentro, não do corpo, mas lá dentro-fora
    No coração e no sol, no meu peito eu sinto
    Na estrela, na testa, eu farejo em todo o universo
    Que eu estou vivo
    Que eu estou vivo, vivo, vivo, vivo como uma rocha
    E eu não pergunto
    Hoje sei que a vida não é uma resposta
    E se eu aconteço se deve ao fato de eu
    simplesmente ser
    Se deve ao fato de eu simplesmente ser

  25. AluGynMinus

    Existem varias teórias para explicar quem ou o que é Deus. Deus é tudo, está em tudo. Portanto, não tem explicação lógica! Ele é materia, é vida. Onde tudo começa e onde tudo termina. Uma pessagem bíblica sobre isso é:
    “Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim”
    Viemos dEle e voltamos para Ele, fazemos parte dEle e ele se faz presente em nós.
    “Deus é a força que rege o Todo. O Todo se faz dEle e o Todo é Ele”
    Não se tem uma explicação pra isso. Humanos tem uma mente limitada que procura explicações por suas próprias expectativas, tentando achar elos lógico em formas ilógicas. É assim que somos, e nessa perspectiva nunca iremos chegar a um entendimento real, até mesmo, sobre quem nos somos ou como sugimos.

  26. ateu cristão

    Não lee nenhum comentario do poste apenos estou dando um respaudo nas heresias.
    (Assim, Deus não teria nem começo nem fim)primeira heresia Deus é o alfa é o Omega o principio é o fim.
    (Ele simplesmente É)esse conseito ele não existe mas ele passou a existir hoje;
    e dizer que Deus é simples naturalmente abaixa o nivel de Deus que por exemplo cria o mundo em 7 dias de forma extraordinariamente complexo criando o ceu a terra é por ai vai…
    ( Estamos imersos em Deus e, de certa forma, SOMOS Deus, pois que essa energia não é excludente.) literalmente não nascemos filho de Deus somos feitos filhos de Deus,outra coisa errada pra vc? porem esta na biblia faze o que.

  27. Magno

    Excelente texto. É exatamente o que penso em relação a “Deus” (até parece que fui eu que escrevi, hê hê).
    A musica do nosso saudoso Raul Seixas, GITA, diz exatamente isso e se compararmos com o TALMUD DE JMMANUEL de Billy Meier (de procedência duvidosa) e com o que teria dito o suposto ET de Dino Kráspedon, vamos encontrar uma concordância extraordinária.
    A definição que o suposto ET de D.K faz em relação a o que é deus é a seguinte:
    “Deus ê uma reta isotrópica paralelo a si mesmo e sobre si mesmo vibrando num ângulo de 90 graus. E’ como um sistema de eixos, cujo ponto de intersecção das linhas estivesse em toda a parte ao mesmo tempo. Logo múltiplo em si, porque nele contêm dimensões – para servir-me de uma definição terrestre – que contra variadas, “n” seria igual ao infinito. Lembre-se que isto é uma tentativa de explicar o que na linguagem humana é inexplicável.”
    Acredito que a força que rege o universo (ou deus), é nada mais, nada menos do que chamamos de Natureza.
    Ps. Só ontem tive conhecimento desse blog. Comecei lendo a matérias sobre A Pirâmide do Faraó Del Debbio I ainda não consegui parar de ler as outras materias. PARABÉNS.
    Abs.

  28. Leonardo Borges

    Nosso cérebro tridimensional condiciona o nosso pensamento dentro do padrão linear que conhecemos.
    Tudo que vemos temos a necessidade de dar origem, tempo e lugar. É por isso a dificuldade de assimilar Deus como sendo causa primária de todas as coisas, pois dentro da lógica do nosso cérebro sempre perguntamos o que viria antes. Mas não há antes e nem depois. Não podemos compreender a criação partindo das nossas premissas de começo meio e fim. Como foi bem dito no texto, tudo é.
    A pergunta fundamental não é de onde viemos ou para onde vamos, mas sim ONDE ESTAMOS?
    Vivemos em uma dimensão temporal, portanto somos incapazes de compreender o que está além, bem como a formiga não consegue “enxergar” nossa realidade. O que acontece é que alguns de nós consegue apenas “vislumbrar” a criação, no que chamamos de Nirvana, consciência cósmica, etc.
    Um abraço.

  29. Breno

    A minha concepção de Deus, NÃO É uma energia que preenche o TODO (infinito) e carregada de inteligência (auto-gestão), Deus é um SER de poder infinito, que criou tudo e deu a todos os seres o livre arbítrio, deu a cada um a autonomia de escolher o caminho ou crença que desejar seguir, e só existe dois caminhos, CÉU e INFERNO, os seguidores de lúcifer vão para o inferno para serem atormentados eternamente, já os seguidores de Deus através de Jesus Cristo terão a vida eterna em paz no paraíso com Deus. O mais além disso é babozeira que lúcifer fica tentando enfiar na cabeça vazia de muitos “sábios” por aí….
    @MDD – Sua concepção é bem pobre. Estude mais.

  30. Wilson

    O ser humano é um Espírito encarnado no mundo terra ou plano material para Evoluir mediante seu Aprimoramento Moral e Intelectual, temos que ter uma Conduta Moral reta, praticar o bem e as virtudes, temos que combater os maus hábitos, os maus desejos, os maus pensamentos e os vícios, o Espírito precisa Vencer as influências negativas da Matéria para poder evoluir espiritualmente.
    Temos que nos libertar das superstições e das crendices, temos que ter uma fé racional ligada a Ciência e a Moralidade, as superstições e o misticismo levam as pessoas para a completa ignorância das Leis espirituais, um exemplo, a pessoa para afastar os maus espíritos não precisa de velas, roupas brancas, amuletos, palavras sacramentais, sinais cabalísticos, talismã, terços, nada disso funciona, somente nossos pensamentos e sentimentos podem exercer ação Vibratória para atrair ou repelir os espíritos.
    Nós somos o que pensamos e atraímos pelo pensamento o bem ou o mal, pelos pensamentos elevados e firmes no Bem e pela Conduta Moral reta, vamos afastar os espíritos inferiores e obsessores e atrair os Espíritos de Luz. A proteção espiritual quem faz é a própria pessoa, conforme, seus pensamentos e conduta moral. O Bem repele sempre o mal, assim como o Calor repele o frio.
    O Deus bíblico que realiza milagres e fatos sobrenaturais não existe, o Deus bíblico é uma criação humana.Deus é Espírito, Ele não têm forma material e nem corporal, Deus é Luz ou Grande Foco de Luz, Ele estabeleceu Leis perfeitas, naturais, eternas e imutáveis, e essas Leis regulam tudo no Universo material e espiritual, tudo é Perfeição e Sabedoria na Obra do Grande Foco o Criador incriado. Não existem milagres e nem o sobrenatural, tudo é explicado de forma Racional e Científica pelas Leis do Criador, temos que ter uma fé racional sem superstições e crendices. O Deus bíblico tem as paixões humanas, como, a ira, a cólera, manda exterminar povos estrangeiros, pede sacrifícios de animais,como pode o Criador do Universo sentir cólera e ira, manda exterminar povos estrangeiros, mulheres e crianças, isso mostra que foi o homem que criou o Deus bíblico dentro da sua forma de pensar e sentir.Qualquer sentimento negativo não pode representar o Criador incriado. Basta analisar o velho testamento, no qual vamos encontrar um Deus que sente ódio e ira, o senhor dos exércitos que gosta de guerras. Temos que ter uma visão mais Racional e espiritualista sobre o Criador, como disse o Mestre Allan Kardec, a fé têm que ser Raciocinada e não cega.

  31. Wilson

    A Fé Racional
    1)Deus é a Inteligência Suprema causa primaria de todas as coisas.
    Essa Inteligência Suprema não tem forma material e nem corporal, como disse o Mestre Jesus, Deus é ESPÍRITO, portanto, a Natureza de Deus é espiritual, podemos dizer que Deus é Luz.
    A Luz Universal ou o Grande Foco de Luz.
    Esse Grande Foco estabeleceu Leis naturais, eternas e imutáveis, e essas leis regulam tudo no Universo material e espiritual, tudo é Perfeição, Sabedoria, Harmonia e Evolução na Obra de Deus ou Grande Foco de Luz.
    Para chegarmos ate Deus só existe um Caminho que é o Aprimoramento Moral e Intelectual, temos que trilhar o Caminho do Bem, das Virtudes, do Amor, da Justiça e da Ciência. A nossa fé tem que ser raciocinada para evitarmos as fantasias e o misticismo, temos que chegar ate Deus é pela Virtude e pela Ciência (elevação moral e intelectual), o Deus bíblico é uma criação humana, o Deus que sente ira, cólera, raiva, manda exterminar povos estrangeiros, pede sacrifícios de animais, vemos que é um Deus que reflete as imperfeições morais do ser humano. Deus criou o homem e o homem criou vários Deuses dentro do seu entendimento moral.
    Uma outra questão importante são os milagres, Deus não faz milagres e nem realiza fatos sobrenaturais, todos os fenômenos espirituais e físicos que observamos no Universo são fenômenos Naturais regulados por Leis naturais e imutáveis, é a falta de conhecimento dessas Leis que criou a idéia mística do milagre e do sobrenatural.
    O Deus bíblico é uma mentira.
    A salvação divina e a condenação eterna é outro erro, Deus não salva ninguém, cada Espirito vai se auto salvar ou se auto punir conforme as suas Obras Morais(pensamentos, sentimentos e atitudes).
    Jesus também não salva ninguém, o que existe é a EVOLUÇÃO do Espirito humano através de múltiplas reencarnações, podemos dizer que o Espirito promove a sua Evolução ou sua desgraça moral, conforme o uso do livre arbítrio.
    Nós somos punidos pelas nossas próprias imperfeições morais e nós somos recompensados pelas nossas próprias Virtudes e elevação moral.
    O perdão divino para nossos erros e faltas, também não existe, é o próprio Espirito faltoso que tem que resgatar seus erros e faltas em futuras reencarnações, Deus não perdoa, por que, Ele não se ofende com os nossos erros, vícios, crimes e faltas, é o próprio espírito faltoso que vai se auto prejudicar gerando para si mesmo sofrimentos morais e matérias, nó somos punidos naquilo que pecamos ( somos punidos pelos nossos pecados ).
    2)As Graças divinas.
    As graças divinas são os favores de Deus, pela Lei de Causas e efeitos, cada Espirito vai colher o que plantou, a cada um segundo as suas Obras. Deus não concede favores e nem privilégios para nenhum espírito, as leis do Criador são IGUAIS para todos os espíritos, não existe espíritos privilegiados, cada Espirito evolui pelo seu próprio esforço pessoal através de varias reencarnações.
    Deus criou todos os Espiritos iguais, simples e ignorantes, sem Conhecimentos e sem Virtudes e todos evoluem pelas reencarnações sucessivas ate se tornarem Espiritos Superiores e Puros.
    Portanto, os Espiritos Superiores de hoje já foram no passado espíritos simples e ignorantes e eles evoluíram como os outros espíritos sem privilégios e sem favores, evoluíram pelo seu próprio esforço pessoal e sua luta.
    O Mestre Jesus o Mestre Buda já foram espíritos simples e ignorantes de evolução primaria, ou seja, eles já foram espíritos inferiores e atrasados e eles já cometeram seus erros e faltas no processo natural da Evolução espiritual.
    Nenhum espírito é criado puro e superior, todos são criados IGUAIS simples e ignorantes, sem Ciência e sem Virtudes, todos percorrem a mesma estrada evolutiva, Deus é Justo e Imparcial e suas Leis são iguais para todos os espíritos.
    Jesus não foi criado perfeito e puro ele foi criado como os outros espíritos simples e ignorantes, Jesus já foi um espírito imperfeito e atrasado, e ele foi evoluindo através de muitas reencarnações, ate se tornar um Espirito altamente Puro e Superior.
    Partimos da impureza para a pureza.
    Uma outra questão, o Mestre Jesus não é o único espírito puro do Universo existe outros Espiritos Puros na Obra Universal, temos que ter uma fé Racional para analisarmos essas questões, muitos espíritas tentam divinizar Jesus como o único espírito puro do Universo.

  32. FC

    Quando a gente acha que está chegando na ideia, ela estava atrás de nós o tempo todo, ai você olha pra trás rapidamente mas ela sempre esteve na frente. De repente você sente que está dos lados, corre, para lá e para cá, mas isso não serve. Ai você vê bem longe um pequeno ponto de luz e corre em direção a ele, ele afunila cada vez mais até o ponto de você rastejar para se aproximar. Você vê uma brecha, uma fresta. Opa! é ali! Aproxima o olho do buraco da fechadura, mas é você quem está sendo observado. Todos os sons começam a ficar mais lentos, lentos. O pensamento trava. Volta…. TRAVA!
    Você achou que estava fora tentando achar a brecha de luz mas agora está dentro dela. Como sair?
    Não tem como.
    Sempre que você sai está dentro e sempre que entra, sai.
    Parece até infinito. Onde está mesmo?

  33. cristiano

    “e NÃO foi ele que fez”
    não entendi a quem se referencia esse “não”. Não foi Deus quem fez o Universo ou não foi o ateu?
    eu “acredito” no Caibalion quando ele afirma que o Universo é um pensamento do TODO, como os budistas dizem que o Universo é um sonho de Buda, de modo que somente o TODO é real, mas é incognoscível para nós (como comentaram anteriormente, o Tao que pode ser explicado não é o Tao). Tudo o que podemos perceber e estudar é esse pensamento do TODO se olharmos para o lado externo, o que nos permite entender como o TODO pensa mas não o que Ele é, ou seja, olhando para fora nunca poderíamos descobrir e entender a verdadeira realidade. Nessa concepção, o Universo não seria Deus (ou o “TODO”), mas sim uma ilusão criada por Ele. O TODO seria muito maior e mais real que esse Universo.

    1. cristiano

      o interessante é que nós, através de nossa mente, somos co-criadores desse Universo, ou senão podemos pelo menos criar leves alterações nele através do que se chama de “magia”. O Universo é mental, logo nossas mentes podem influenciá-lo, senão forem até mesmo as próprias responsáveis por esse Universo. Nossa mente deve ser uma das partes de nossa natureza que mais se aproxima do divino…

Deixe uma resposta