Astrologia e Ciência

Em 1994, o cineasta, fotógrafo e multimilionário Gunther Sashs decidiu proceder em uma investigação estatística e matemática das propostas astrológicas, uma aproximação empírica tal qual imaginávamos que os antigos haviam feito. Ele não era astrólogo, nem nenhum de seus colaboradores. Quando os estudos começaram, motivados por pura curiosidade, nenhum deles sabia muito sobre Astrologia Hermética. Mas levantaram uma série de dados que acompanharemos a seguir:
(mais…)

Continuar lendo Astrologia e Ciência

CSICOP e o sTARBABY

A astrologia sempre incomodou. Desde a sua pré-adolescência no mundo helenista até os dias de hoje, nunca foi unanimidade. Defendida por uns, atacada por outros, atrai polêmicas, discussões acaloradas e a indignação irada de quem não se conforma com tão longeva existência. A muitos causa espanto estar viva e atuante no mundo racionalista e materialista de nossos dias. Presume-se que ela seja incompatível com a razão e com o mundo material, como se, por essência, pertencesse à esfera do irracional e místico. As investidas que vem sofrendo são duras, e como não atingem o objetivo pretendido, que é riscá-la de uma vez por todas da vida cultural do Ocidente, às vezes a dureza dá lugar àquele tipo de astúcia cultivada por pessoas para quem a ética é apenas um estorvo.
(mais…)

Continuar lendo CSICOP e o sTARBABY

O Ceticismo e o Pseudo-ceticismo


Embora as estatísticas mundiais apontem o ceticismo com um percentual bastante modesto em relação aos seguidores de religiões e organizações espiritualistas, a idéia que se tem ao abrirmos páginas de sites e blogs da internet é de que os céticos são maioria no planeta.
(mais…)

Continuar lendo O Ceticismo e o Pseudo-ceticismo

Arrebatamento e a Experiência Religiosa


“Você realmente acredita que um dia você vai ser julgado?”
Relato do meu colega Rodrigo Ferreira.
Há uns poucos meses atrás assisti a um vídeo que consistia num trecho de um sermão de um pastor de uma igreja batista dos Estados Unidos. O vídeo era muito bem editado, com efeitos visuais de qualidade e tudo o mais, e o sermão do pastor muito bem executado. A entonação da voz, os recursos visuais, tudo colaborando para alcançar certas reações no expectador. Eu não sei bem o que eu estava fazendo assistindo aquele vídeo, mas quando eu ligo o computador e acesso a internet normalmente é assim que funciona: eu começo com uma página e vou navegando… Em algum ponto eu já estou com mais de 20 páginas abertas sem fazer a menor ideia do que eu estava querendo em primeiro lugar.
Antes de continuar meu relato preciso esclarecer: não sou cristão, não sou sequer religioso e só não sou ateu porque acho um pouco demais afirmar que Deus não existe considerando o pouco que sei sobre o que há lá fora. Então não esperava que minha reação ao vídeo fosse nada além do usual “Ai, quanta bobagem… Isso não faz o menor sentido.”
(mais…)

Continuar lendo Arrebatamento e a Experiência Religiosa

Meditação é tão eficaz contra depressão quanto remédios


Um tipo de meditação é tão eficaz em evitar a recaída dos portadores de depressão quanto antidepressivos, revelou um estudo publicado no inicio de dezembro pela Archives of General Psychiatry.
A pesquisa foi feita pelo Centro de Saúde Mental e Dependência (CAMH, na sigla em inglês), no Canadá, em parceria com o Departamento de Psiquiatria do St Joseph’s Healthcare, a Universidade de Toronto e Universidade de Calgary, todas também no país canadense.
(mais…)

Continuar lendo Meditação é tão eficaz contra depressão quanto remédios

Jesus Existiu Realmente?

Texto de Ivani de Araujo Medina

Como este livro tem entusiasmado alguns quanto à existência histórica de Jesus Cristo, mesmo sem maiores expectativas, resolvi adquiri-lo para poder comentar. Logo de início, o, hoje, agnóstico Bart D. Ehrman se diz admirado com o questionamento a respeito de tal existência, pois como um estudioso do Novo Testamento, há mais de trinta anos, desconhecia a existência de uma bibliografia cética. Ele classifica os autores dessa bibliografia de miticistas, porque entendem Jesus como um mito. Estranhei essa abertura, porque como apenas um interessado pelo assunto eu sempre soube dessa antiga suspeita e que alguns haviam escrito a esse respeito. Mas seus livros eram difíceis de encontrar. Um dos exemplos curiosos dado por Will Durant quanto a esta desconfiança, além de Volney, é o de Napoleão que ao encontrar-se com o sábio alemão Wieland, em vez de assunto de política e guerra perguntou-lhe se acreditava na historicidade de Cristo. (DURANT, 1971, p. 433).

Ehrman explica, como de praxe, que vestígio algum da existência de Jesus foi encontrado porque ele era pobre, possivelmente analfabeto e ignorado, pois 99,9 % dos judeus palestinos pobres eram desconhecidos. Então, o Jesus histórico era nada parecido com o personagem dos evangelhos (acrescenta) que atraía multidões com seus milagres. No entanto, no correr da sua argumentação esse Jesus se revitaliza para justificar a grande referência que se tornou. Mas acontece que, não só ele (como referência principal), tanto os seus seguidores (como divulgadores) a despeito da origem humilde, deviam ter deixado alguma evidência consistente do trabalho que realizavam havia décadas, na Palestina.

(mais…)

Continuar lendo Jesus Existiu Realmente?

Feminismo: Um Delírio!

A Ilusão do Privilégio
(link original: The Privilege Delusion)
Texto de Rebecca Watson e tradução da @fadamariposa

Bem, PZ Myers, Jen McCreight, Phil Plait, Amanda Marcotte, Greg Laden, Melissa McEwan e outros já disseram isso, mas achei que deveria postar isto pra constar: sim, Richard Dawkins acredita que eu deveria ser uma boa menina e calar a boca sobre ser objetificada sexualmente, porque isso não o incomoda. Obrigada, homem branco, velho, heterossexual e rico!
(mais…)

Continuar lendo Feminismo: Um Delírio!