Arcanum Arcanorum – Primeira Monografia

Eu enviei email com a Primeira Monografia a todas as 1153 pessoas que preencheram o Formulário de Admissão ao grau de Atrio. Como eu já conheço a Locaweb e alguns me escreveram dizendo que não receberam o texto sobre a Visualização ou a Monografia, eu já sei que problemas devem ter acontecido.
Todos que preencheram o Formulário devem ter recebido 3 emails:
– Monografia 01
Exercícios de Visualização
– Por que AA ?

Se voce preencheu o formulário até o meio-dia de hoje (terça) e não recebeu um, dois ou os três emails, me escreve no [email protected] com o subject “[AA] – Nao recebi email” e os emails que voce nao recebeu.
Quem preencheu depois do meio-dia de hj, deve receber as monografias/emails quinta-feira.

Este post tem 27 comentários

  1. Phillipe

    Deldebbio você poderia abrir um “DONATE” para aceitar doações e contribuições para ajudar na hospedagem da página que abrigará o moodle da ordem AA não é justo você sozinho bancar, alguns membros poderiam estudar e dar um valor que puderem ao mês.

    @MDD – Depois que voces sobreviverem até pelo menos o grau de Neofito eu aceito. Ai sim voces jah terao passado uns bons 2 anos estudando, já conhecerão todo o processo e estarão ajudando os probacionistas… nesse momento, quem quiser ajudar na manutenção dos sites o fará com total consciencia do que está fazendo.

  2. joziel

    Sou totalmente leigo : ( …….mas confesso que gostei da iniciativa e vou permanecer. Quero deixar de ser ignorante. obrigado DD..

  3. Rodolpho

    Frater, relacionado à A.A, vc sempre destaca: se sobreviverem até lá…

    Tenho absoluta certeza que qualquer caminho que leve à luz da verdade seja tortuoso. Pode nos dar alguns conselhos sobre como não esmurecer diante das adversidades que virão???

    Outra coisa: Existem vários rituais de proteção, mas existe alguma “palavra” ou um ritual de imediata proteção no momento em que não dá tempo para realizar todo o ritual e em momentos onde não se está com as ferramentas necessárias? Ou como agir quando se estiver frente a frente com algum “perigo”?

    @MDD – O demônio babilônico do primeiro portal de Yesod é chamado de Preguiça pelos ocidentais… não preciso falar mais nada sobre o caminho, preciso?.

    1. Phillipe

      Rodolpho procure por mantras de proteção, lembrando que se você não acredita no que fala ou diz não surte efeito, é tipo aquele pessoal que fala “- Jesus vai me proteger” de forma automática num sabe nem o que está dizendo.

  4. Renato Cardoso

    Marcelo,

    acho que minha pergunta “passou batida”. Por isso reenvio. As atividades de Templo da Arcanum Arcanorum serão nos moldes da Rosacruz ou Maçonaria?
    TFA e votos de Paz Profunda

    @MDD – Sim. E através do ritual da AA voce entenderá melhor tanto o ritual da AMORC quanto da TOM, Golden Dawn e da Maçonaria (e de várias outras ordens).

  5. Andre Luiz Souza Andrade

    Entao deldebio, gostaria de saber se as monografias pra quem se increveu dps da terça feira ja foram enviadas. Eu tive um problemas na hora de fazer inscriçao, e to meio temeroso de nao receber. Obrigado desde ja.

    @MDD – Por questao de praticidade, estou olhando as inscrições uma vez por semana; vejo quem se cadastrou e envio os 3 emails para todos.

  6. Pedro Maia

    Gostaria que me tirasse uma dúvida sobre o exercício de visualização. Devo repetir 20 vezes a cada prática? Ou seja, construir as imagens mentais e desfazê-las 20 vezes?

    @MDD – Imagens diferentes, de preferencia. use o link do blog para gerar imagens aleatórias: http://www.daemon.com.br/js/exercicio_visualizacao.htm

  7. gustavo

    MDD, sobre o exercício de visualização está escrito na monografia para repeti-lo no mínimo 20 vezes, fazendo-o pelo menos 2x ao dia ao longo de duas semanas. Disso eu entendi que o exercício (construção e desconstrução das imagens) seria feito 2x por dia, o que daria um total de mais ou menos 28 construções e descontruções individuais ao longo de duas semanas (2×14). Ou seja, visualizaríamos os 4 objetos da monografia (ou os objetos randômicos da página do TdC) cerca de 20 ~ 28 vezes. Isso está correto?

    @MDD – Isso. A idéia é tornar um hábito e tentar fazer sempre que puder.

    E no exercício da vela, entendi que deveríamos realizá-lo no mínimo 10 vezes no total, somando entre uma e duas execuções do exercício por dia, de modo que se alguém fizesse o exercício 1x por dia ele atingiria esse mínimo em 10 dias, e em 5 dias caso fizesse o exercício 2x ao dia. Entendi direito? Obrigado.

    @MDD – Isso. Mas também não precisa parar só porque atingiu a “quota”. É um mínimo de preparação, mas como disse acima, esses exercícios eu mesmo faço pelo menos duas, três vezes por semana, mesmo depois de mais de 20 anos estudando magia.

  8. Fernando

    Marcelo, uma dúvida.
    Eu ando fazendo o exercício da vela no caminho pro meu trabalho, dentro do ônibus. Nele tem um pontinho vermelho (da marca do ônibus) que eu foco e utilizo no lugar da chama da vela.
    Só que enquanto eu faço o exercício eu não consigo manter os olhos abertos. Depois que eu perco o foco e começo a “divagar”, digamos assim, eu sinto meu olhar indo pra cima e as pálpebras se fecharem. É assim mesmo? Ou tem algum problema por eu estar fazendo num veículo em movimento?
    Outra coisa, volta e meia nesse exercício eu não consigo afastar totalmente os pensamentos da cabeça, mas pelo que eu entendi é normal no começo. É isso mesmo?

    @MDD – Esta ok. É assim mesmo.

  9. Alan

    Tio, o exercício da vela eu faço com um ponto vermelho em uma parede azul no escuro iluminado por uma lanterna, minha visão começa a desfocar, o ponto se divide em dois e meus olhos fecham, está certo? há problemas em deixar os olhos fechados no exercício ou eu tenho que força los a ficarem abertos(semi cerrados)?

  10. Magick

    Estou com uma dúvida em relação ao exercício da vela. Tenho que fazer a prática no escuro? Ou posso fazer no claro? Posso fazer de dia?

    @MDD – Pode. A vela é apenas um ponto focal; pode ser um ponto ou um objeto para guiar sua concentração.

    1. Leandro"

      Magick, eu tive melhor absorção neste exercício com luzes baixas ou no escuro, vale a pena você testar, pois o resultado foi bastante satisfatório.

  11. Homer

    AA e sua primeira ordália, a Locaweb. Essa vai ser mais difícil de superar quem o cão de três cabeças do inferno que pisaram no rabo.

  12. Luiz Henrique

    Bem Marcelo, Olá !!! Eu iria lhe mandar por e-mail mas preferi postar aqui caso seja util para mais alguem. Sei que é grande mas tem tudo o que eu queria dizer. Peço que me direcione caso esteja seguindo pelo caminho errado.

    Recebi a primeira monografia no dia 17, li todo o material e de acordo logo fui p/ a parte de exercícios. O que descobri fui minha total inabilidade tem projetar as imagens em minha mente, tentei durante três dias durante o almoço no trabalho ou a noite em casa e simplesmente não conseguia visualizar o começo da coisa. Foi quando de estalo durante minha caminhada de volta da academia p/ minha casa, me lembrei de um texto do seu blog, em especial no caso o primeiro que eu li em algum lugar e me fez frequentar o site, era o texto Xamãs, Heróis e Dragões e relembrei da passagem “aquele jogo tão distinto, onde o tabuleiro existia principalmente em nossa mente, foi talvez a minha primeira experiência genuinamente espiritual.”. Com isso em mente mudei minha perspectiva, eu como jogador e mestre de RPG a anos atualmente parado peguei um de meus personagens que mais representei e criei um cenário. Vou descrever abaixo toda a cena que mudou minha concepção e agora consigo praticar os exercícios sem a dificuldade que tinha antes. Talvez por tentar imaginar o contexto como algo místico e novo não conseguia moldar meu pensamento. Outro fato interessante é que após este acontecimento me reacendeu a vontade de jogar e incrivelmente depois do meu contato meus amigos toparam em voltar com nossa sessão conforme os velhos tempos.

    Era final do outono e a longa caminhando pela densa trilha no meio da floresta
    deixava nítido que o inverno traria de volta lembranças de minha infância. Pouco antes de escurecer enquanto pensava em descansar percebi que estava chegando perto logo em breve cheguei ao meu destino. Na clareira mal iluminada pelos últimos suspiros do sol existe uma pequena choupana e em frente à entrada um homem me esperava, claro o mago sabia para onde eu estava indo. Um dos seus cães de guarda estava a minha espera. Desembainhei minha espada sem cerimonias e avancei, o guarda era mais alto e mais corpulento do que eu, mas isso não me fez recuar, pelo contrario, utilizei minha experiência e logo no breve confronto atravessei seu tórax com minha espada gélida, sentindo cada fibra de seus músculos se contraírem diante do golpe ao mesmo tempo em que seus ossos se partiam e em um instante meu adversário estava caído inerte aos meus pés.
    Entrei na cabana e logo visualizei o motivo de minha jornada, em um canto havia um baú de porte médio que estava a minha espera, o restante do aposento se resumia a um forno a lenha, uma mesa rústica sem cadeiras, uma estante empoeirada e uma cama feita de palha. Fui direto ao baú que não estava trancado e o abri. Uma pequena luminosidade emanava de um estranho objeto dentro do baú e junto com ele estavam sobre uma camada de peles outros objetos, cada um com um formatos e características diferentes. Peguei um com somente uma das mãos e examinei a na pouca luz do dia que ainda me restava que entrava pela janela, era um quadrado negro perfeitamente simétrico com um símbolo branco que eu já havia visto em algum lugar, mas não recordava onde, provavelmente algum livro ou pergaminho mágico. Enquanto segurava o objeto quadrado em minha mão que era ligeiramente pesado feito de algum tipo de pedra polida e ligeiramente frio ao toque tentava imaginar o que aqueles objetos representavam tão diferentes uns dos outros enquanto somente tinha certeza de uma coisa. A minha jornada apenas estava começando.

    @MDD – Muito bom. Muita gente tem falado que esta com dificuldades para o exercício de visualização. a resposta para isso é meio assutadora… voces estão com dificuldades porque a imaginação de vocês foi apagada e vocês a estão recuperando lentamente. Não desistam. Lembrem-se que justamente o primeiro Demônio até Yesod é a Preguiça.

    1. carlos

      Entao podemos esperar pelo menos um demonio para cada esfera? vixe

    2. Luciana

      Luiz Henrique,
      MUITO OBRIGADA PELA DICA!!!!
      Nunca joguei RPG, mas sem dúvida uma maneira criativa!
      Estava focada somente nos objetos… agora ficou mais fácil!
      Outra coisa que me bloqueou foi o Obituário!
      Vou “ter” que mexer em água parada… não sei o que vai sair de lá…
      Qto ao exercício da vela, que faço com um ponto na parede, é ótimo! Já fiquei cerca de 12 minutos e os meus sonhos, que já eram muitos, estão mais nítidos!
      Fico feliz que este projeto “respeite” o tempo de cada um.
      Assim consigo levar adiante.
      Abçs

  13. Magick

    O “Exercício da Vela” deve se fazer cada sessão dele por quanto tempo?

    @MDD – O tempo que voce se sentir bem.

  14. lucas

    Apenas um comentário. O exercicio da vela fica muito mais facil quando se pode acender uma vela. O ponto na parede quebra um galhão, mas a vela é demais

    1. Mariana

      Discordo. Tenho tido mais facilidade em entrar nesse estado durante tarefas do dia a dia (olhando pela janela do ônibus, passando roupa, andando de metrô) do que com a vela. Pra mim é mais fácil desligar a cabeça pondo o corpo em movimento. Acho que isso de ficar olhando a vela é novidade demais pro meu lado racional, então ele não desliga nunca, não consigo entrar no automático.

      1. Leandro"

        Varia muito do dia também Mariana, ou da familiaridade com o objeto observado. O melhor ponto que encontrei foi com a luz vermelha do botão POWER da TV “Tubão” (quando desligada só pelo controle) com as luzes do quarto apagadas. Fiquei bastante tempo, nem lembrava quem eu era, era apenas aquela luz vermelha no universo. Como sou iniciante acredito que faço isso melhor com as luzes apagadas. Mas também faço como você, durante o trabalho, as vezes aguardando um cliente em uma sala de espera procuro um ponto para focar, muitas vezes uma palavra interessante (quando tem avisos ou quadro informativos), tem ajudado muito. Só tenho receio de ficar assim durante muito tempo, mesmo depois de alguém entrar na sala hehehe…

  15. Bruno

    No exercicio da vela os olhos ardem insanamente – msmo deixando os semicerrados – , fiz com o ponto na parede, e tb testei andando focalizando o horizonte, mas sem muito sucesso. Vou fazer com a própria vela, precisarei me concentrar mais.

    1. Mariana

      Às vezes o problema não é concentração. Se você passa o dia todo trabalhando forçando a vista num pc, chega de noite você não vai mesmo aguentar focar em mais nada, por causa de vista cansada. Tenta mudar o horário do exercício (ou usar um colírio antes).

  16. Magick

    Oi! Começei a fazer o exercício da vela. Fiz uma vez por dia durante cinco dias, mas no sexto dia não fiz. Quando recomeçar esse exercício precisarei fazer no mínimo mais cinco vezes ou precisar recomeçar do primeiro dia até fazer dez vezes o exercício em dias ininterruptos?

    @MDD – Nao precisa.

  17. Bruno

    Marcelo, posso fazer alguns outros exercícios (também básicos) paralelamente àos da monografia? Estou pensando em fazer pranayama (novamente, só o ‘água com açúcar). Obrigado por criar a A.’.A.’., está me ajudando muito, de verdade.

    @MDD – Claro que pode. Deve.

  18. Magick

    Oi! Hoje pela primeira vez tive uma dificuldade no “Exercício da Vela”, enquanto focava na chama da vela, a vela oscilava muito, principalmente para a direita, o que atrapalhava a concentração. Alguma dica de como solucionar isso?

  19. Paulo

    Estou na primeira monografia ainda, e com exercício da vela pela primeira vez consegui ficar muito tempo (20minutos) mas depois não consegui mais, mas sei que se dedicar mais tempo consigo, porém meu problema é com a visualização, eu sei que o objeto está la, tento apalpa-lo sutilmente e sinto as faces apenas do cubo, porém não consigo visualiza-lo

Deixe uma resposta