Algumas Noções de Cabalá Judaica

Arvore-judaica
Texto de Leichgeist

O Deus de Israel, Deus Vivente, Rei do Universo, El Shaddai. Misericordioso e Cheio de Graça. Mais Alto e Exaltado Habitando na Eternidade. Cujo nome é Sagrado. E Ele criou Seu universo com três livros (Sepharim), com texto (Sepher), com número (Sephar) e com comunicação (Sippur).
Sepher Yetzirah 1:1

Kabbalah é o Verbo da Criação. É a raiz na qual se sustenta o tronco e os galhos de toda a Sabedoria Divina. É o caminho de retorno para o Ponto Central. Não há nada que a contenha (exceto o Criador), porém ela está em Tudo (a partir do Criador). O Senhor nos deu a possibilidade de sermos unos com Ele através da apreensão dos frutos da Árvore da Vida (Etz haChaim).

Foram 10 os Mandamentos recebidos por Mosher (Moisés) no pico do Monte Sinai. Seus nomessão: Kether, Hochmah, Binah, Chesed, Pechad, Tipheret, Netzah,Hod, Yesod e Malkuth. 32 são as Vias da Sabedoria. E 22 as letras do alfabeto hebreu. É sustentada por 3 pilares que são: Severidade, Misericórdia e Equilíbrio. Cujas bases se alicerçam em um mundo e seu teto em outro. Seu meio é como o de duas grandes águas. Seus mundos são em número de 4. E são: Olam ha Atziluth, Olam ha Beriyah, Olam ha Yetzirah e Olam ha Asiyah.

A Árvore da Vida aparece muitas vezes nos textos sagrados do mundo inteiro, mas na Bíblia e na Torah é que ela (para mim) tem o maior significado. Elohim, a potência criadora, cria o Universo e todas as suas maravilhas, e para coroar sua obra, cria o homem como legislador de tudo. Havia uma única condição: que ele não comesse o fruto proibido da Árvore. Este fruto era Daath, a não-sephira. Daath é o Conhecimento. Fruto do ego e da auto-exaltação. O homem (princípio ativo), sendo iludido pela mulher (princípio passivo), aceitou o fruto que lhe foi entregue pela Serpente. Samael (a cobra), na Árvore da Morte é o demônio correspondente à qlipah de Iauch, tem o poder sobre a heresia e a decepção. Ademais, a própria serpente é tida como símbolo de sabedoria. O problema é que tomaram o hábito pelo frade… Então, profundamente decepcionado com tudo isso, o Senhor expulsou-os do Paraíso.
E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada flamejante que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.
Gênesis 3:24
Bom, o homem não foi expulso do paraíso de verdade. No sentido literal, eu quero dizer. Esse, na verdade, foi o modo como os mestres da época usaram para revelar (re-velar) para as massas as suas doutrinas. Nós estamos em um ciclo evolutivo de éons. A descida na matéria foi necessária para que pudéssemos, como Deus, nos tornar no futuro, criadores de mundos. Tinhamos poderes divinos e nada sofríamos, pois vivíamos no seio do Pai. Mas o maior dos problemas era a inocência. Inocência não é sinal de defeito, porém também não é sinal de virtude. Para que tivéssemos a noção de indivíduo, de ação e de evolução, Ele nos conduziu, com as Hierarquias Criadoras, até o ponto onde estamos hoje: Malkuth – O Reino. Para que com o esforço necessário voltemos ao nosso ponto de origem com toda a bagagem que não tínhamos. Para isso temos a Kabbalah.
Cada um dos caminhos e cada uma das sephiroth (plural de sephirah) é como um mapa para nossa ascensão ao Princípio (Reschit). TODAS as energias da Criação estão na Árvore. E vale lembrar, são apenas dez sephiroth. Nem nove, nem onze. Não são nove porque Kether não é Deus. Nem onze pois Deus não é a Kabbalah.
Shalom!

Este post tem 13 comentários

  1. Maurício

    Incrível como as Tradições dizem a mesma coisa, mas cada uma de um modo peculiar…A minha dúvida é: a Cabalá está na origem de todas elas ou a Cabalá é apenas outra manifestação de sabedorias mais antigas?

    @MDD – Aqui no TdC eu grafo “Cabalá” quando estou me referindo a organizaçao judaica, e “kabbalah” quando estamos falando da organizaçao panteísta para facilitar. A árvore da Vida está na origem de tudo, sim.

  2. César

    Se cada sephiroth tem correspôndencia à um planeta, como costumavam indicar as sephiroths antes da descoberta dos planetas trans-saturnianos?

    @MDD – Ia até saturno. Acima disso era o Zodíaco (Hochma) e o primo Mobile (Kether).

  3. Pedro

    Então, ainda recorrendo ao velho testamento, os Salmos que “descrevem” todos os caminhos da árvore da vida estão vinculadas a essa visão da Cabalá, né? (ex: Salmo 25 e Salmo 119, pelo menos as versões da Judaico Ortodoxa e algumas traduções tanto pra Português e Inglês)

    No salmo 25, eu o li olhando pro HKT e a Wiki, e em alguns aspectos batem bem com algumas possíveis interpretações de cada caminho. O Salmo 119 aprofunda essa visão, e deixa vários “hints” escondidos no texto – e que somem ou aparecem dependendo da tradução…
    Por exemplo, quando em Lamed (Salmo 118:92-96): Se a tua lei não fora toda a minha alegria, há muito que teria perecido na minha angústia.(…) Os ímpios me esperam para me destruírem, mas eu atentarei para os teus testemunhos.

    Espero que isso possa ajudar mais que atrapalhar quando eu fizer o seu EAD mes que vem… 🙂

  4. André

    MDD por que as sephiroth estão trocadas, os pilares estão invertidos qual o motivo disso?

    @MDD – Não existe certo e errado, os pilares são dispostos no diagrama da Árvore de forma didática apenas…e cada escola organizará como ficar mais fácil de entender pelos membros daquela escola.

  5. Thiago MS

    “E vale lembrar, são apenas dez sephiroth. Nem nove, nem onze. Não são nove porque Kether não é Deus. Nem onze pois Deus não é a Kabbalah.”

    10 é o numero que representa o homem, certo? Isso seria o mesmo que dizer que o “caminho” esta dentro do próprio homem?

    1. Carlos

      Por ai amigo. Já leu em algum lugar que 10 é o número que representa deus? Já leu também que o homem é uma miniatura de deus?
      O que me deixa pensando é que no computador rola por tras de tudo um processo de uns e zeros e as combinações desses uns e zeros é o que forma cada letra, cada número. Eu entendo que deus não só é universo mas energia, e a energia no computador é simbolizada por uns e zeros, que são circuito fechado e circuito aberto respectivamente… Sei que não tem nada a ver com sua pergunta, mas meu raciocínio foi por ai, pode ser útil à analogia de yin e yang por exemplo. 🙂

  6. José Elias

    Marcelo,
    Lendo e relendo o texto acima, me pareceu que Elohim é o Princípio.
    Minha conclusão é correta?

    “Elohim, a potência criadora, cria o Universo e todas as suas maravilhas, e para coroar sua obra, cria o homem como legislador de tudo.”
    “Cada um dos caminhos e cada uma das sephiroth (plural de sephirah) é como um mapa para nossa ascensão ao Princípio (Reschit).”

    José Elias

  7. Hiram

    Prezado Marcelo, desculpe-me por divergir um pouco do tópico, mas estou com uma dúvida e tenho a certeza que o senhor poderá elucidá-la: ao rasgar o véu de paroketh, irei me deparar com algo pronto? A Verdadeira Vontade é construida ou apenas descoberta?

    @MDD – Se voce considerar a subina na árvore, é descoberta; se considerar a descida da árvore, é construída… se considerar que não existe tempo…

  8. “Nós estamos em um ciclo evolutivo de éons. A descida na matéria foi necessária para que pudéssemos, como Deus, nos tornar no futuro, criadores de mundos.”

    Caraca! Lembrei de uma visão deísta que eu desenvolvi pra mim mesmo, logo quando passei, há alguns anos atrás, a me desvencilhar do protestantismo e racionalizar a existência de Deus, o que me levou a sair da religião. Eu pesei os prós e contras de ser evangélico, a partir das minhas convicções pessoais, e decidi que não queria mais ir pra igreja. Curiosamente, o primeiro passo foi dado quando parei de ter medo do inferno, pois vi que certas ações, segundo a religião evangélica, me levariam até lá, e eu vi que não estava não aí, pois preferia viver feliz e honestamente do que tendo que me submeter a princípios sobres os quais eu não concordava. 🙂

    Então, eu imaginei mais ou menos assim: Todo ser humano tem a capacidade de se tornar Criador (Como? Eu não sei ainda…). Quando um ser humano se torna um Criador, ele automaticamente “destrói” o universo anterior (ou cria um paralelo e “único”; não acho que faça tanta diferença na prática) e espalha sua divindade por todo o universo que ele cria, tornando-se o próprio universo. Daí tudo o que existe neste universo é o Criador e é parte dele, o que permitirá que no futuro qualquer ser com consciência (acho que não precisa necessariamente ser um “humano”, né?) eventualmente também se torne um Criador, e assim vai. É um ciclo eterno. Daí a minha visão atual de Deus é de que ele é o próprio universo, até a própria existência. É bem doido. O que acha?

  9. Leonardo

    Olá. Sempre tive uma dúvida sobre a organização da árvore. Se há dois caminhos ligando Malkuth a Hod(o louco) e Netzach(o sol) ‘pulando’ Yesod, por que não há dois caminhos ligando Kether a Geburah e Chesed ‘pulando’ Binah e Chochmah? (O que visualmente até formaria uma Estrela de Davi com Daath no meio)

    @MDD – cara, o arcano que liga Malkuth a Hod é o JULGAMENTO e o que liga Malkuth a Netzach é a LUA. Voce esta usando a relação errada de Papus/Wirth, que é propositadamente deslocada. Por isso as coisas nao fazem muito sentido pra voce kkk. Nao se “pula” yesod. temos o Arcano do MUNDO que liga Malkuth a yesod e o Arcano da ESTRELA entre Yesod a Netzach.
    Muitas combinações foram deixadas de lado por escolha do alfabeto hebreu e por conta da arvore da Vida ser centrado em Tiferet, então não ha correspondentes no tarot, mas estas energias existem e sao trabalhadas na Umbanda, por exemplo.

    1. Leonardo

      Existe algum texto falando sobre a correspondência entre os 22(ou mais) caminhos da Cabala e as energias/entidades de Umbanda? (caso não, fica a sugestão de post). Grato pelo compartilhamento de conhecimento.

  10. Andre Lopes

    Cada um deve lembrar que sermos como o pai, indica que necessitamos filtar (santificar) o que será transmitido e ocultar o que deve ser imanifestado (daath) afinal o caminho ascendente depende de purificar o que nos é emanado. Portanto lembrar que independente das fontes de conhecimento que nada sao alem de Puro vazio, precisamos elevar quem soos para poder elevar qualquer outra coisa que seja ex-pessoal. Isso cria a tabela cosmica de elementos que vao do masi puro ao mais impuro, ou conforme cada um prefere ver. O que inclui as nossas leis e evoques, que envolvem o que saem de nosso intimo (coração) por meio das evocaçoes, alem do que vem das nossas aões, que podem ser pesadas antes mesmo de tomada ação. Cada qual deve fazer seu caminho consigo e com o TODO, afinal ele jamais permitiu que qualquer um que recebesse a LUZ do Principio, se assemelhasse a outro. Afinal somos UM de UM e Nenhum de TODOS.

  11. Já tinha lido o Sepher Yetzirah! So não consegui ler foi o “Livro do Esplendor” ou o “Zohar”! Tentei encomendar uma edição compilada, mas esta fora de catalogo!!Eu lembro que pela AMORC foi editado uma nos anos 1980 ou 1990!! – marcio silva de almeida/joinville/sc

Deixe uma resposta