A Utilização de Símbolos

simbolos-alquimia
Por C. Mariette, no Blog Martinismo e Cura.

O símbolo está em relação com você, é um amigo, ele fala e escuta. Tudo é símbolo, ele está em toda parte. Alguns entre nós somos capazes de construir novos símbolos, novos mitos, novas lendas.

Para que serve o conhecimento se ele desembocar no vazio? Construir um símbolo é muito mais compensador do que poderíamos imaginar, então porque se privar deste uso legítimo.

COMO UTILIZAR UM SÍMBOLO ?

Selecione seu problema, uma dificuldade na vida, um desejo, uma necessidade verdadeira. O que deve fazer? De preferencia, no início, não escolha algo difícil, tudo pede um pouco de treinamento. Antes de correr uma maratona, uma distância de 500m é o suficiente, mas repetindo várias vezes.

Por exemplo: No caso de uma doença. Escolha um símbolo relacionado a uma saúde radiante; A imagem de um campeão no momento de seu triunfo ou a lâmina do taro da força, esta dama dominando as mandíbulas do leão. A primeira tem repercussões diretas obre o mental e o físico, o segundo símbolo atinge diversos planos.

Uma séria reflexão permitirá encontrar o símbolo de sua necessidade, evitando as armadilhas da aparência, como daquelas pessoas que desejaríamos nos tornarmos, mas cuja vida cotidiana é às vezes terrificante. ( estrelas de cinema, manequins, etc…).

Crie a imagem de seu desejo, precise , nutra de reflexões como de imaginações. Certos símbolos são poderosos: Om, taça do Graal, o esquadro e o compasso, o pantáculo martinista.

A TÉCNICA

Escolhido o símbolo: torne-o visível a seus olhos a todo instante; observe-o regularmente. Para torna-lo efetivo, ele não deve fundir- se na paisagem, deve torna-lo visível não somente para você, mas ainda, e tão pequeno que seja, para todo visitante profano. Algum tempo atrás quando meditava na lâmina do louco do taro, lembro de uma visita que somente conseguiu ver na minha sala esta carta, apesar dela estar em um local relativamente discreto.
O efeito se produz, se ele deve ser produzido. Atenção, você poderá receber o que pediu !

Observe seu símbolo, seja consciente disto que você pediu. Estude-o, desenhe, maravilhe-se com ele. Que o símbolo venha de sua escolha, de uma escolha livre, de uma revista, de um jogo, de um desenho, de um pôster, de uma carta postal, pouco importa se é a sua escolha.

Tome consciência dos objetos que estão ao seu redor, e faça sua escolha. Receba a força do arquétipo que escolhestes, ou do conjunto de arquétipos que você necessita.
Utilize este conhecimento tanto para você quanto para os outros: “que aqueles que possuam olhos possam ver”.

Este post tem 10 comentários

  1. Robert

    Mas qual a origem dos símbolos ? Quem “oficializa” os simbolos ? Porque um círculo com um ponto no meio simboliza algo ? Os símbolos atuam/emanam independente de

  2. Robert

    Este assunto é muito interessante. Mas quem “valida” que tal figura geometrica representa tal coisa ? Qual origem disso tudo ? Abs

    1. Carlos

      Não sei se é o correto, mas meu deduzômetro me leva ao ponto de pensar que quem define se símbolo tal é “oficial” é nada mais que o círculo que o reconhece como tal. Tanto é, que dependendo cada tipo de escola deve ter seu estilo particular de simbolizar alguma coisa.
      Igual a língua portuguesa aqui no Brasil e o Inglês nos EUA, caracteres iguais, mas formas diferentes de arranjar as letras para formar as palavras e traduzir um mesmo sentimento, pensamento, ideia ou objeto – Casa, no Brasil. House, nos EUA – ou o Mandarim na China, que possui ainda mais além os caracteres diferentes. É até óbvio falar isso tudo, mas o que cada país citado tem em comum na sua forma de comunicação é nada mais do que a aceitação tácita e cultural sobre o que é o “oficial”…

  3. Yasmin

    “Para torna-lo efetivo, ele não deve fundir- se na paisagem, deve torna-lo visível não somente para você, mas ainda, e tão pequeno que seja, para todo visitante profano.”

    Ficou um pouco confuso, ele deve ser pequeno e ainda sim visível aos visitantes? E quem seriam estes?

  4. Jackson

    Adorei o texto.
    Apenas uma dúvida.
    Posso oferecer este símbolo a alguma deusa, para que ela interceda através do simbolo, ou deve ser uma energia unicamente pessoal?

    Marcelo, mandei um e-mail pra você, tenho algumas duvidas. Você pode dizer quando vai mandar mais uma remessa de monografias?

  5. Tibério Augusto

    Oi, e a técnica de sigilos que tem em livros por ai, onde tu escreve uma frase, retira as letras repetidas e depois cria um sigilo com as que sobraram. Existe algum fundamento ou é invenção?

  6. Marlon

    Sera q existe algum livro ou algum post serio a respeito dos símbolos e o que eles realmente querem dizer ou significar? Pois é bem complicado filtrar o que é verdade e o que é viagem do povo na internet.
    Tento ate compilar tudo o que dizem sobre tal símbolo e tirar o que dizem em comum dele, mas ha outros q é quase impossível em saber oq quer dizer de tanta divergência que ha a respeito.

  7. Alexandre B.

    MDD, esta utilização também pode ser utilizada com sigilos? Ou para os sigilos é melhor que sejam lançados e esquecidos?
    Obrigado!

  8. ana gomes

    Escolhi um símbolo que ultimamente está muito presente na minha vida,muitas ”coincidências” o envolvem também. Na verdade,acho que ele que me escolheu,pois eu tava lendo esse texto,e ele veio na minha mente.

  9. Franco-Atirador

    “A primeira tem repercussões diretas obre o mental e o físico, o segundo símbolo atinge diversos planos.”

    Parece contraditório com tudo o que aprendemos sobre a subjetividade de cada haver uma objetividade metafísica de efeitos precisos. Pode explicar? Obrigado.

Deixe uma resposta