A Bipolaridade do Mundo e do Homem

thumb

“Tudo é duplo, tudo tem dois polos, tudo tem o seu oposto.”  (Lei da Polaridade) 

Átomos e astros se movem em elipses bicêntricas – não existe no Universo um único círculo unicêntrico.

A eletricidade só se manifesta como luz, calor e força, graças à sua bipolaridade positiva e negativa.

Toda a vida superior da terra está baseada na bipolaridade dos elementos masculino e feminino.

Esses dois polos da natureza são rigorosamente equilibrados e funcionam em perfeita harmonia.

De modo análogo, é o Universo hominal governado pela bipolaridade da natureza humana, que a Filosofia e a Psicologia modernas denominam o Eu e o ego.

A Filosofia multimilenar do Oriente chama o Eu Atman e o ego Aham.

Os livros sacros do cristianismo usam os termos Alma ou espírito divino para designar o Eu central do homem, e a expressão corpo ou mundo para significar as periferias da natureza humana.

“Que aproveita o homem ganhar o mundo inteiro se chegar a sofrer prejuízo em sua própria alma”? (o Cristo, Eu)

“Eu te darei todos os reinos do mundo e sua glória, se te prostrares em terra e me adorares”. (o Anticristo, ego)

O Eu corresponde ao Uni do Universo, e o ego ao elemento Verso.

O homem perfeito e integralmente realizado estabeleceu perfeito equilíbrio entre o seu Uno (Eu) e seu Verso (ego).

O homem profano só cultiva o seu ego, atrofiando o Eu. Alguns místicos tentam realizar somente o Eu sem o ego.

O homem cósmico, univérsico, porém, realiza o seu Eu através do seu ego, porque sabe que o Eu ou Uno é Fonte, e o ego ou Verso é canal, pelo qual as águas vivas da nascente fluem e beneficiam a sua vida.

A ciência tem por objeto as leis da natureza externa. A sapiência ou filosofia visa ao conhecimento e à realização do homem interno.

A ciência é cosmo-cêntrica.

A filosofia é antropo-cêntrica.

O aperfeiçoamento do Eu ou da alma humana é o fim supremo da vida – e essa realização se faz através do ego, cujos elementos são o corpo, a mente e as emoções.

Sendo que a evolução do homem começa pela periferia e vai rumo ao centro, os grandes Mestres da humanidade insistem sobretudo no desenvolvimento do Eu ou da alma humana, a fim de evitarem a hipertrofia unilateral do ego e a atrofia do Eu.

O homem perfeito é o homem cósmico ou universificado, que estabeleceu perfeito equilíbrio e harmonia entre os dois polos interno e externo. É este o fim supremo de toda a educação verdadeira.

O educador deve eduzir de dentro do educando, e desenvolver o Eu dele, a fim de equilibrá-lo com seu ego.

Huberto Rohden, Filosofia Univérsica: Sua origem, natureza e finalidade. 

Curta Filosofia Univérsica no Facebook

Este post tem 11 comentários

  1. Danilo S.

    homem UNO – ” – abandonei tudo para viver em um monastério”
    homem VERSO ” – não vejo a hora de comprar o próximo iphone”
    Seria mais ou menos assim?
    Toda vez que inicio um diálogo com amigos sobre assuntos relacionados a espiritualidade eles dizem assim: ”se for pensar assim você não vive, é melhor virar um hippie.” Fica claro que eles não imaginam uma outra forma de viver fora do ego e do sistema em andamento. Mas cada um tem o seu momento na evolução espiritual de despertar para uma realidade onde não é necessário abandonar tudo para viver conforme a ”vontade do Pai”.

    @FDA – Bem por aí Danilo, possuir sem ser possuído…

  2. Dorival

    É bem assim mesmo Fábio.

    Nossa sociedade está fundamentada nos excessos, hoje somos empurrados para um extremo ou outro. E chegamos até a defender este estilo de vida.
    Se entendessemos que tudo está em nós e nós estamos em tudo quantos sofrimentos seriam evitados. A arte é não negar quem nós somos, não negar nossa divindade e não negar nossa condição falha momentanea.

    Aos pouquinhos vou aprendendo rs
    Obrigado pelas palavras, já me ajudaram muito.

    Muita Paz!

    @FDA – Por nada, obrigado por comentar.

  3. P Von Ron

    “Átomos e astros se movem em elipses bicêntricas – não existe no Universo um único círculo unicêntrico.”

    Isso me fez visualizar a translação dos planetas e junto com isso a translação que o próprio centro do nosso sistema, o sol, realiza. E junto com isso os outros pontos maiores no qual o nosso sol translada e em seguida esses pontos, até chegar ao grande centro de nossa galáxia, a via láctea.

    Que junto a outras galáxias, lembram a os nosso planetas, girando por um outro centro,(será que deve ser assim, e esse centro em seguida a outros).

    Então cheguei ao pensamento de que: O nosso universo é então uma grande Mandala?

    @FDA – se é ou não é, nunca vamos ter certeza, mas nada nos impede de enxergá-lo como tal… Abraço.

  4. Ludvig Berzin Filho

    O seu texto lançou meus pensamentos no infinito. Sobre o bicentrismo. As elipses são os lugares geométricos dos pontos em que a soma das distâncias é sempre o mesmo. Se pensarmos em termos de yin e yang, nos vem a idéia de que eles não são opostos, mas sim complementares, visão que a moderna astrologia tem dos signos opostos e os taoistas tem há milênios. Se tomarmos o espaço em que ela está inscrita e o curvarmos por meia volta, ela se transforma numa lemniscata, símbolo do infinito. Foi Pitágoras que disse que Deus geometriza? Como umbandista, sou muito interessado em símbolos.P. Von Ron pergunta se o universo é uma grande mandala. Tb não sei, mas que a Via Lactea parece uma mandala de Oyá, parece. Continuarei a ler seus textos. Abraço

    @FDA – Obrigado por acompanhar a coluna Ludvig, espero que lhe seja útil, abraço.

    1. P von Ron

      Ludvig, eu tirei essa minha ideia do que é exposto neste vídeo a seguir:

      http://www.youtube.com/watch?v=ET0NxIsRbfM

      Que inclusive Del Debbio, postou aqui no tempos do início do blog. Isso explicaria até o porquê nós entramos numa determinada era de signos.

      Percebeu porque penso que o universo é uma mandala? Porque as voltas que o sol, a galáxia, os grupos de galáxia, e uma parte maior do universo dão em torno de um possível lugar, formam uma mandala.

      Só não consegui visualizar, imaginar ou saber como é o “desenho”, o caminho percorrido pelo nosso sistema e que imagens forma.
      Tentei procurar pelo youtube e nada.

      Acho interessante também um livro de Cammille Flammarion, um dos maiores astrônomos e astrólogos do século 19, amigo de Kardec, no qual ele expunha 13 movimentos do planeta terra não percebidos pelo homem. Vi a muito tempo, mas não encontrei mais este livro. Se houver algum astrônomo aqui que possa ajudar, que saiba que livro é este ou se tenha um melhor, ou vídeos explicativos, seria ótimo.

      Um abraço e Paz Profunda.

      Gostei de suas ideias, vou procurar algo sobre mandala de Oyá.

  5. Genaro

    Grato pelo texto.

  6. Bruno

    “O aperfeiçoamento do Eu ou da alma humana é o fim supremo da vida – e essa realização se faz através do ego, cujos elementos são o corpo, a mente e as emoções.”

    O que é conhecido por “Processo de Individuação” na psicologia analítica, correto?

    “O homem perfeito é o homem cósmico ou universificado, que estabeleceu perfeito equilíbrio e harmonia entre os dois polos interno e externo. É este o fim supremo de toda a educação verdadeira.”

    Ou seja, no momento que o homem consegue estabelecer uma comunicação construtiva com o inconsciente individual e coletivo e começa integrar e compreender seus conteúdos de forma consciente.

    Essa comunicação será feita através da estrutura Arquetípica que através de símbolos e projeções apropriadas (Sonhos, mitos, contos, histórias literárias e até mesmo eventos da natureza) carregadas de sentimento e significado que irão provocar reações no sujeito que conseguir integrá-los a sua consciência. O que será feito por meio de um Eu flexível o bastante para permitir a entrada de conteúdos inconscientes na dosagem correta.

    Um Eu muito rígido, não irá permitir a comunicação com conteúdos do inconsciente, interrompendo o o desenvolvimento psíquico do sujeito, que irá experimentar uma falta de sentido em sua vida. Um Eu muito “livre”, será inundado por conteúdos do inconsciente e não conseguirá separá-los da realidade, também não permitindo a integração desses conteúdos pela falta de distância necessária. É o que acontece no caso da esquizofrenia.

    Jung apontou 4 características importantes para permitir uma maior flexibilidade do Eu, e que o ser-humano deve desenvolver ao longo da vida, são elas: Sentimento, Intuição, Sensação e Pensamento.

    Acredito que a magia desempenhe um papel de extrema importância aqui, servindo como uma ferramenta a serviço do individuo a fim de acelerar esse processo em busca da auto-realização.

    Resumidamente, esse é o processo de individuação. Buscar tornar-se quem tu realmente és.

    Um abraço!

    1. Bruno

      Importante esclarecer a diferença entre o Eu e o Si mesmo, o que eu ignorei completamente no texto anterior. Quando usei o termo “Eu verdadeiro” eu me referi ao “Si mesmo”, termo usado pelo Jung para definir a unidade e totalidade dos fenômenos psiquicos, diferente do termo “Eu” que é apenas uma parte da consciência(e também a sua condição), assim portanto, uma parte do Si-mesmo responsável pela identificação do individuo. Há um grande confusão sobre esses dois termos e acho importe deixar bem o que cada um representa. O Si mesmo como eu falei, é a unidade e totalidade da psique humana, abrangendo o consciente e o inconsciente, tem uma representação arquetípica destacada das demais por desempenhar uma função central no âmbito de desenvolvimento psíquico, como o grande responsável pela ordenação da comunicação entre inconsciência e consciência(Essa comunicação, como já foi falado, se dá através de símbolos e projeções como sonhos, mitos e etc..), é por causa desse arquétipo que os sonhos tem uma continuidade cheia de significado. Superficialmente, é isso. Para quem se interessa no assunto, recomendo a leitura de ‘Introdução à Psicologia de C.G. Jung” Wolfgang Roth.

  7. beth

    Falando de bipolaridade.. gostaria de saber se pessoas com muitos signos mutáveis podem ter relação com o transtorno bipolar, andei pesquisando o mapa de pessoas com o transtorno como o Kurt Cobain, Catherine Zeta Jones, Britney Spears, Mozart, Demi Lovato, Sinéad O’Connor, Van Gogh, Ben Stiller, Jimi Hendrix, Charles Dickens, Ernest Hemingway, etc. E vi que todos eles tem metade dos planetas nos signos de Gêmeos, Virgem, Sagitário e/ou Peixes. Sei que isso não vale pra todo mundo, mas queria saber se tem alguma relação.

  8. MDC

    EU = alma
    EGO= corpos (físico, emocional e mental)
    Na sua opinião, o que é o espírito? Corpo, alma e espírito?

  9. cristiano

    nem precisei ver o nome do autor para identificar ele. Adoro a filosofia do Rhoden, seu modo de pensar é muito sensato e espiritualista.

Deixe uma resposta