Um Retiro Monástico

Magia+do+Caos

No ano passado escrevi um livro sobre meditação e acabei contando um pouco sobre o período de um mês que passei num mosteiro budista em 2012. Nesse novo livro, falo sobre meu retiro de cinco semanas num mosteiro católico. Você pode baixar o PDF aqui ou adquirir a versão impressa aqui.

Inevitavelmente, faço comparações entre as duas experiências, o que foi uma boa oportunidade para celebrar as semelhanças do cristianismo e do budismo, que é outro ponto que exploro nesses escritos. Passei por um período de estudo do catolicismo nos meses anteriores ao retiro e conto o que descobri.

Você já deve ter ouvido aquele velho dizer da Magia do Caos: seja um budista na segunda-feira, um cristão na terça-feira, um xamã na quarta-feira e assim por diante. Também existe aquela célebre prática caoísta de desafiar a si mesmo com coisas que não gostamos ou não sabemos, como experimentar comer uma comida que odiamos. E para que serve isso tudo? Para surpreender-se com novos mundos, saltar para o desconhecido.

O caoísta gosta do novo, mas também é capaz de apreciar repetições. Peter Carroll criou uma vez os monges e monjas do Caos, que seriam aqueles que fazem votos de realizar famosos exercícios caoístas intensivamente por um período determinado.

Será que é realmente possível permanecer saltando eternamente de um caminho para outro, ser o mestre dos saltos paradigmáticos, sem entregar seu coração para nenhum deles? Você sempre se apaixona aqui e ali. Pode-se ser um eterno peregrino e resistir à tentação de ceder o coração? Essa é uma resposta que cada um deve encontrar.

Este post tem um comentário

  1. Guther Henrique Kuhn

    Saudades dos seus posts Wanju!!!
    Uma pena que você tenha deletado seus livros da internet!
    Eu baixei o que foi possível, mas muitos não deu tempo de baixar…
    Mas enfim, faz parte da nossa jornada renascer a cada dia. Mesmo que isso signifique matar o velho “eu”.
    Seja feliz em sua jornada!

    @Wanju – Oi Guther! Muito obrigada!!
    Se quiser quaisquer livros meus, mesmo os que apaguei da internet, pode me mandar um e-mail que eu te envio por lá ([email protected])
    Atualmente estou escrevendo nesse blog: wanjuduli.blogspot.com.br
    Grande abraço!

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta