Túneis de Set

Correspondências entre os Túneis de Set e os Caminhos de Toth.
Os Túneis de Set são estudados junto com as Qliphoth.

Este post tem 53 comentários

  1. Rodrigo

    Marcelo, esses desenhos q vc colocou nos camihos dos tuneis são selos de espiritos, ou representam outam coisa? Muito sinistro eles

  2. Bernardo

    MDD, pra mim os Túneis de Seth(Qliphot) e os Caminhos de Toth(Sephirot) eram opostos, dentro da árvore da vida…
    É isso mesmo, ou tem algo a mais?

    @MDD – eles são “opostos” no sentido de serem duas faces de uma moeda, por exemplo.

  3. Alagacone

    Valeu!
    Recomenda algun(s) livros(s) sobre o assunto?

    @MDD – Cabala Draconiana, do Adriano Camargo – http://www.lojaderpg.com.br na sessão de ocultismo.

  4. Hendrio

    O Túnel referente ao Mundo (esqueci do nome certo agora…) é beeeem óbvio. Liga a Terra à Lua.

  5. Ignus Factu

    O curso de Qliphoth vai se tornar regular?? Como o de Astrologia e Kabbalah?

    @MDD – Nao… Esse deve rolar uma vez por ano, no máximo duas vezes… Cursos como o de Qliphoth ou Magia Enochiana exigem um grupo formado que já tenha experiencia, já estudou Kabbalah, astrologia, já conhece os básicos de linguagem simbólica e outros fatores. Então não basta eu ter autorização para abrir os cursos, é necessário gente preparada para fazê-lo também… claro que se eu anunciasse lá no orkut e aceitasse qualquer um, teria turmas lotadas todos os finais de semana… rsrsrs

  6. Flavio

    Marcelo,
    Porque os nomes são da mitologia nórdica?

    @MDD – Porque o Thomas Karlsson, da Dragon Rouge, quem fez o estudo mais aprofundado dos Caminhos, é Sueco. Na Kabbalah, não há menção sobre os Túneis de Set, apenas das contrapartes das Sephiroth. Desta maneira, ele escolheu os nomes de maneira que estes tivessem uma sonoridade próxima das letras hebraicas (e começassem com as mesmas letras).

  7. Vinícius Pedro

    não sei pq, me lembrei dos veve do vodu olhando para esses símbolos.

    @MDD – Eles tem correlação.

    1. Shlomo

      Na verdade, me lembrar os bonequinhos do jogo PataPon 2.
      No jogo, nós temos que comandar o exército através do som dos tambores.
      Vou até pesquisar a relação e retorno em outro comentário 😉

      E [off topic], que conjunção de forças que destroçou as barreiras que atrapalhavam nossas vidas no último sábado, dia 11 de setembro? Não foi uma “mera” lunação de escorpião…

    2. Roberto.'.

      Esses dias estava jogando um gamezinho mais oriental no Wii, o Okami, e muitos desses símbolos parecem com os símbolos dos demônios japoneses do jogo… interessante…

      Tem correlação também MDD??

      @MDD – nao conheço o jogo. Manda os links com as imagens.

      1. Roberto.'.

        Hun, procurei por algumas imagens, mas nenhuma que me remetia diretamente aos símbolos. Mas digo isso pelo fato de vários das representações dos túneis terem símbolos muito “orientais”… destaque para o ponto entre a “dark Kether e a “dark Binah” (resolvi não escrever os nomes das cascas por cautela)…
        Infelizmente não pude ir ao curso hoje, estou no escritório trabalhando, já que estou de mudança… (cabeça total em Malkuth poraqui, infelizmente)

  8. Tiago Simão

    Caminho da mão esquerda.

  9. Marcelo, gostaria de fazer os cursos, mas é que você vem pouco à Fortaleza. Teria alguém que você poderia indicar por aqui?

  10. simone

    del debbio qnd vai ter uma boa consagração pra area comercial tipo vendas?

  11. André

    Acaso?

    Na carteira da minha sala tem um símbolo exatamente igual a um desses desenhado. Eu vi isso uma semana antes do post ser lançado…

  12. Humberto

    93!

    Pergunta de leigo no dark side: o Daath da árvore das qliphoth leva à arvore da vida ou “desce” a níveis mais “baixos” ?

    há algum perigo psicológico/magicko em estudar as qliphoths superficialmente, por ex. saber mais ou menos qual q eh qual, o q representam, etc. ?

    @MDD – É o que os satanistas de orkut fazem… e depois reclamam do por quê a vida deles só desce bueiro abaixo…

  13. Shlomo

    Imagens PataPon 2 x Qliphoth, só para saber se alguém mais vê relação (link para as imagens inserido no formulário para evitar ser pego no antiSPAM).

  14. ogoid

    Quais são os pré-requisitos para esse curso?

    pois fiz o de astrologia 1 e pretendo fazer o de kabbalah, mas como moro em Indaiatuba-SP não consigo estar direto ai em São Paulo, então acho que vai demorar para fazer esse.

    Mas desejo muito conhecimento aos que vão participar.

  15. André Bassi

    MDD, você saberia me dizer qual a relação entre as Qliphoth e os Reis de Edom? Li brevemente sobre isso num dos livros do Thomas Karlsson…

  16. Luís Lima"

    Fala DD!

    Eu acho que já tinha até comentado quando você abriu o curso no 1º semestre. Duas vezes por ano, lhe propicia fazer um em cada semestre, qlqr coisa utilizar “datas espelhadas”, além de dar tempo para avaliar e procurar pessoas que possuam os requisitos para participar dos cursos.

    Abraços

  17. Jacques Menezes

    Por que a Dragon Rouge e o Thomas Karlsson estão em voga agora? Até poucos anos atrás era AA/OTO e Crowley.

    @MDD – acho que é pelos comentários e pdfs piratas dos livros que circulam pelos satanistas de orkut, que acham que estão na modinha das “novidades dark”… mas como tudo na diferença entre ocultistas e esquisotéricos de orkut, existem apenas 12 brasileiros na Dragon Rouge, o resto é wannabe/paga-pau.

  18. Rogerio

    MDD poderia explicar pq eh perigoso estudar as qliphoth ? Tem haver com se sintonizar com egrégoras caóticas ? como isso funciona ?

    Abraço

  19. Gustavo

    MDD, Saturno na arvore da vida não fica em Daath?
    Por que na arvore da morte ele não fica?

    @MDD – Saturno, Urano, Netuno e Plutão e Daath, Binah, Hochma e Keter variam imensamente, dependendo pra quem você pergunta. Eu mesmo já escutei umas 20 explicações para cada combinação e todas têm seus pontos fortes e fracos e possuem ocultistas de renome defendendo… Cada um de voces deve avaliar todas as combinações e decidir por si mesmo qual acha válida.

  20. Luke

    Daath tem alguma coisa à ver com o Darth Vader?

    @MDD – Sim… E Yoda com Yod. A essência do Star Wars é totalmente baseada na Árvore da Vida. Procure por um documentário chamado “O poder do mito”. É uma entrevista que durou uns 6 meses com o maior especialista em religiões comparadas que já existiu, Joseph Campbell… adivinha quem produziu o documentário?

    1. E a ordem 66 de extermínio dos Jedi é inspirada no ataque traiçoeiro de Felipe IV em 13 de outubro de1307. Guilherme de Nogaret. fez o papel de Darth Vader. Só faltou o balde na cabeça…

    2. Bruno

      Apenas complementando, que Darth não é somente para o Vader, mas para todos “Lords Sith”. Darth Sidious, Darth Maul, e por ai vai.

    3. Roberto.'.

      Isso pedia um post, hein mano???

      Pô, vou pesquisar mais a respeito e elaborar algo para colocar no Mayhem sobre isso. Deveras interessante!

  21. Rafael

    Ok, sério, são as imagens mais incríveis e legais pra tatuagens que já vi na vida.

    Sei que você já falou disso, mas quais seriam as implicações em se tatuar ESSAS imagens dos caminhos?

    @MDD – Vai fundo. Depois me conta o que aconteceu com a sua vida… vai ser um objeto de estudos ocultistas.

    1. Fernando

      Hum…
      Eu tenho um caduceu de mercúrio tatuado no braço, e sinceramente isso não mudou em nada minha vida, minha paz…

      Quando você diz “… vai ser um objeto de estudos ocultistas.”, você se refere as imagens exatamente como elas estão exibidas no post? A algumas imagens apenas, a representação da árvore inteira?

      Parecido com o meu caduceu:

      http://www.zurigah.com/blog/?tag=medicina

      @MDD – Eu que pergunto: voce tatuou especificamente um Caduceu por que motivo? porque não uma suástica, um pequeno pônei ou o rosto do Luciano Huck? Algo o moveu para isso, ou voce chegou no tatuador e escolheu a primeira imagem “bonita” que ele tinha lá no caderno dele? O que você fazia da vida e o que faz agora? O que voce pensava da vida na época e o que pensa agora? responde ai e continuamos…

      1. Fernando

        Poxa DD…
        Foi tão destoante assim meu comentário, man?
        Tava esperando suas considerações a respeito…

      2. Fernando

        Qualquer símbolo – independente da atribuição cultural provida pelas interpretações de terceiros ou conjunto de terceiros – pode assumir o significado que aquele que o observa considera como mais aderente a sua realidade e interpretação. Basta o observador não conhecer ou até mesmo ignorar o significado imputado a priori por outros.

        O meu caduceu, para mim, representa as manifestações dos opostos presentes na natureza atuando em equilíbrio para tornar possível aquilo que chamamos de vida, realidade, existência, ou como se queira chamar. Além disso, assim como você, sou virginiano e o regente de nosso signo é mercúrio. Um outro significado, que foi de onde eu REALMENTE tirei o símbolo, é o fato de meu pai ser contador e o caduceu nos tempos modernos é utilizado para representar as ciências contábeis.

        Existe, ainda, o significado da representação da Khundalini, que é aquela energia que eu tenho certeza que você sabe qual é…

        Depois que eu tatuei, tive conhecimento de outros “N” significados, mas todos eles distantes dos que eu atribuo a imagem específica tatuada em mim, em conjunto com o que ela me representa. Adeptos de cultos afros me disseram que representa um Exú (e eu nem sabia o que era isso; não sou adepto de religiões) entre tantos outros.

        Existe um detalhe: o MEU caduceu é um desenho feito para mim; ele não é idêntico a nenhum outro que qualquer um já tenha visto. Está longe da representação que aparece na árvore que você disponibilizou, que é mais “mística”, diferente até do caduceu utilizado pela sociedade secular.

        O que eu faço hoje, depois da tatuagem? A mesma coisa que fazia antes.

        Minha visão da vida realmente não é a mesma da época em que tatuei. Até pelo fato de que já faz algum tempo que a fiz, e aquele que ao passar por essas moradas, não tiver mudado uma vírgula de seus conceitos algumas vezes durante o tempo em que esteve por aqui, não precisaria em essência ter vivido. Não é isso que a Kaballah, ou mesmo a alquimia ensinam? A nos transformarmos continuamente, buscando nossa evolução como seres para melhor? Pois eu tenho certeza que, mesmo com tatuagem, minha transformação está sendo para melhor.

        Certos conceitos mudam, outros não.

        Se você aconselha alguém a NÃO tatuar os símbolos dos túneis de Set, eu acho que as pessoas devem respeitar, até pela implicação psicológica que você, a partir do momento em que disse para alguém não fazê-lo, imputou para qualquer um que tenha visto a discussão.

        E eu discordo do Rafael em um ponto: eu não acho que os melhores símbolos são aqueles que a maioria da pessoas não sabem o que é, mas sim o contrário, porque a função de qualquer símbolo é comunicar. E esses desenhados nos túneis da árvore, só conseguem comunicar algo para demônios e quem acredita nestes, ou quem estuda ocultismo, misticismo e etc.

        @MDD – Uma tatuagem é a materialização de uma idéia. Você a está tatuando na pele. Quem quer fazer uma tatoo, acho muito bacana (tenho uma de 40x60cm), mas saiba MUITO BEM todos os significados daquilo que vai trazer para o físico antes de tatuar. só isso…

        1. Fernando

          E apenas complementando meu comentário, e eu incorro o risco de moderação por parte do MDD, deixando a ele o arbítrio em decidir se o que digo abaixo é ou não pertinente:

          Todos os temas em discussão, assim como as conclusões tiradas neste blog, com certeza servem para muitos como um novo prisma acerca da realidade, e não obstante podem tanto esclarecer como confundir determinados conceitos e visão de mundo socialmente estabelecidos, principalmente aos mais jovens. Acredito que expor os conhecimentos e posições aqui oferecidos como um “esclarecimento”, um rompimento de amarras ancestrais aos quais a humanidade encontra-se imersa já há diversas gerações, seja um posicionamento tão extremista quanto o que já algumas vezes foi neste mesmo blog chamado de pensamento de “gado” (que é um termo que detesto), referindo-se ao condicionamento que a ética católica-protestante atribui àqueles que a esta dão valor. Todo excesso pode deixar de ser um aprimoramento, para transformar-se em um retorno muito mais contundente aos grilhões dos quais tentou-se escapar…
          O mundo em que vivemos hoje com certeza tem implementado objetivamente muito do que é debatido por pessoas com esta forma “mística” de pensar , assim como muitas das idéias expostas em textos religiosos antigos, de fato pertencem ao nosso cotidiano. Nada mais natural, por tratar-se de idéias, principalmente quando sabe-se que existem pessoas que podem passar considerável tempo de suas vidas as estudando, imaginando meios de pô-las em prática no meio em que vivemos. Prefiro não dar exemplos…
          Entretanto, digo principalmente aos jovens, para não esquecerem-se da realidade, do mundo objetivo… Gostaria de ver os mesmos dois milhões de conspiradores em um outro espaço debatendo formas OBJETIVAS de mudar não apenas as próprias vidas, mas a de tantos outros que não podem sequer imaginar que existem seres humanos pensando dessa forma.
          Está cheio de políticos enriquecendo com nosso dinheiro; e existe um monte de empresários apropriando-se dos recursos naturais que são de todos, com a ajuda destes mesmos políticos, não só para deter os rendimentos econômicos que estes propiciam, mas para terem cada vez mais poder de decisão sobre nossas vidas. Isso sem falar no sistema “rato de laboratório” ao qual as pessoas são submetidas dia após dia segundo o modelo de trabalho imposto a sociedade pelo capitalismo voraz. E antes que digam, eu não sou comunista, socialista, ou adepto de qualquer “ismo” que exista.
          E dessas coisas, ninguém fala, não é mesmo? É muito mais simples ser um pseudo-conspirador, afinal isso objetivamente não faz mal nenhum ao status quo, não é?
          Fiquem atentos, tenham discernimento, e principalmente pensem em mudar não apenas a si próprios, mas também o mundo em que vivem, de preferência para melhor!

          DD, admiro você pelo sucesso e pela autenticidade, e peço desculpas por quaisquer inconvenientes. E se algo que digo pode ser encarado como crítica, o faço no intuito não de destruir, mas de contribuir.

          Paz para todos.

    2. Rafael

      Quer dizer que tinta na pele (e uma marca no perispírito, va lá) é mais forte que o meu livre arbítrio, que o meu caráter, que os meus defeitos e virtudes?

      @MDD – Fique à vontade pra tatuar o que voce quiser na sua pele…

  22. Alan Ramos

    MDD, o que acha do curso de Kabbalah do Instituto Bnei Baruch, onde quem está à frente do curso é o Rev. Laitman?

    @MDD – É cabalá judaica, diferente (mas idêntica) à que eu passo aqui, que é a Kabbalah Hermética. Se você perguntar, os judeus vão falar que a deles é a única correta e que não existe nenhuma outra, e que não se pode fazer comparações… se você for estudar, verá que antes do judaísmo, já se usavam estruturas muito semelhantes, porque a verdade é que estas esferas são apenas métodos descritivos do que percebemos ser faixas energéticas/Vibracionais.

  23. Vinicius

    Então, para os Magos Negros(magia “negra”/ Caminho da Mão Esquerda/Lordes Trevosos…. agora nem sei mais qual a diferença…) Saturno AINDA é Binah e não Daath, certo? errado? É dificil saber quando se usa um ou outro para esse planeta…

  24. Neófito78

    Eu sei que todos os caminhos são amorais, afastando-se do conceito de bom e mal. Mas não consigo entender como uma pessoa conseguiria evoluir seguindo o caminho da mão esquerda. O conhecimento de todas as religiões não prega o amor ao próximo? Se eu estiver errado, por favor, me corrijam, mas eu realmente gostaria de um esclarecimento.

  25. Neófito78

    Outra dúvida: qual a vantagem de se invocar uma entidade goética? O invocador não estaria procurando sarna para se coçar? Não corre riscos se metendo com algum “Zé Pequeno” astral?

    @MDD – Obviamente que sim.

    1. Bernardo

      Cara, pelo que eu soube dessas entidades goéticas(desculpe o termo, não sei o correto =P), elas são demônios que fazem o trabalho “sujo” do astral. Assim como você precisa do Zé Pequeno pra matar alguém, assim se faz com essas entidades…
      Mas cuidado, o feitiço pode virar contra o feiticeiro se o demônio não te respeitar, né manolo!
      E elas tem utilidades boas (relativamente). Imagine que um mestre queira testar/aperfeiçoar seu discípulo. Ele pode mandar um demônio gravitar e influenciar esse aluno, pra ver se ele tem força de vontade pra não cair nas tentações desse bicho.
      E acho que não se invoca, e sim se evoca um demônio.

      Espero ter ajudado (:

  26. Rogerio

    MDD poderia explicar pq eh perigoso estudar as qliphoth ? Tem haver com se sintonizar com egrégoras caóticas ? como isso funciona ?

  27. Rodrigo

    Marcelo, a um assunto não muito valorizado no ocultismo pelo meu ponto de vista o Almadel, um dos livros de salomão(ou suposto salomão), a goetia parece ter tomado toda a fama do legemetom fazendo-nos esquecer das outras artes. Voce alguma vez ja invocou ou utilizou a arte do almadel e o amuleto feito de cera…ele ainda é eficiente ou é como a goetia que(voce que disse) não funciona mais?

  28. Rafael

    hm, esse símbolo de Keter é semelhante ao que o Paulo Coelho usa no blog dele…

  29. D

    Uhm…. uma tatuágem não me parece algo diferente de um Sigilo, então tentarei formular algo a respeito.

    O problema, se não me engano, não é a marca em sí. O problema são os significados.

    Se você tatua algo no corpo :

    1º – Constantemente estará, a partir de seu inconsciente, ligado àquela marca. Se for um sigilo ou outra marca que drena energias para um fim, você estará contribuindo energeticamente para aquele fim como se aquilo fosse um sigilo completo…..

    2º – A marca estará constantemente consagrada, pois está sempre em contato com seu corpo e sua energia. Mesmo que outros toquem nela, não conseguirão atingir a tinta e a marca em sí, pois ela estará protegida pela sua pele. Assim, a marca não deixa de ser como um sigilo, novamente. Se ela já pertencer, no astral, a alguma entidade e/ou egrégora, você está basicamente dizendo que o seu corpo é um instrumento consagrado àquela entidade e/ou egrégora, assim como os instrumentos consagrados com o seu sigilo pessoal não deixam de ser instrumentos consagrados a você. Logo, espíritos ligados a egrégoras opostas podem lhe ver como uma ameaça e um instrumento “do mal”, alguém a ser combatido e eliminado. O que pode gerar problemas…

    3º – Independente do significado que você dê à marca, há também outros significados. Não necessariamente apenas o significado que você pensa estar dando à marca é que vale, sempre e sozinho. Sendo como um sigilo, o simples ato de saber dos outros significados é suficiente para que o sigilo inicial se corrompa, e a marca passe a representar outras coisas também. Assim a pessoa, ao tatuar um pentagrama, por exemplo, pode, inconscientemente, estar-se ligando à egrégora do satã dos evangélicos, só por saber que eles consideram aquela marca daquela maneira. Assim, ao mesmo tempo em que a pessoa pode estar conscientemente se ligando a egrégoras de magia, a um sigilo de proteção pessoal e etc, pode estar se ligando e mais, se submetendo, à egrégora desse satã evangélico…..

    Esta teoria está muito errada MDD ?

  30. Vinicius

    Hmm.. ok, a chance de se lascar pondo isso em tattoo tá abaixo da lei de Borel.. mas e quando abotar num papel? eu tava com vontade de imprimir isso aí (não consigo estudar nada direito pela tela do monitor) mas agora pintou um receio… É cilada,também?

  31. Rodrigo

    Poxa,Mdd, fala mais da goetia cara…voce prometeu um post sobre issu e eu não vi nada ainda por aqui

  32. Leandro

    Tio, existe algum problema em emprimir essa imagem apenas para estudo?

  33. Johnny Walker

    Marcelo, dá para entender que essa história de Qliphoth e demônios não é lá flor que se cheire. Mas existem pessoas que trabalham sistematicamente com tais esferas e energias (você até citou uma ordem).

    O que quero perguntar é o seguinte. Sendo essas energias ruins, atraso na vida, perigo, etc, etc, etc… qual é o sentido de se trabalhar com elas, na sua visão? Com qual objetivo tais ordens e praticantes fazem uso delas e com que resultados? Não falo na visão deles, mas na SUA visão deles.

    E outra. Você já trabalhou com tais energias, nessa vida ou em outra? Com que resultado?

  34. Zenith

    Marcelo, tudo bem?

    Uma pergunta: o simples fato de estudar, ou seja, ler os livros do Karssom e do Kenneth Grant pode ser perigoso ou prejudicial?

    @MDD – Ler ou estudar não. Mas não recomendo tentar colocar em prática qualquer coisa relacionada às qlipoth sem ter um bom conhecimento de Lux primeiro.

  35. HunteR

    rsrs… é pessoal não brinquem com o que acham que conhecem ou que simplismente estudam, tatuar na pele (rsrs) é bonito até, mais não aconselho.
    .
    Com a vida aprendi que estudo e pratica sao coisas distintas, da ultima vez que achei que estava apto a fazer um rito meu pulmão esquerdo estourou…rsrs !

    Abraços Fraternais,

    HunteR

  36. Rafbts

    Duas das figuras parecem ser apanhadores de sonhos

  37. David Pedrosa

    qual a fonte desse trabalho?

    @MDD – Marcelo Del Debbio, Teoria da Conspiração.

  38. Ana

    Olá, só estão aparecendo as duas primeiras linhas do texto, não aparece o restante ou o “Continue lendo”. Uma pena…
    Só para acrescentar, estou viciada no site.

    @MDD – nem vai aparecer kkkkkkk… uma editora XYZ satanista da vida me mandou um email dizendo que tem os direitos de imagem; eu tirei a imagem mas não tirei o post para continuar com o google.

  39. Vinícius Pedro

    Aqui a imagem não está aparecendo =P

  40. Marcos

    Pra que estudar e trabalhar com Nox?

    @MDD – Como “Defesa das Artes das Trevas”…

Deixe uma resposta