Refinando o Elixir – A Alquimia Chinesa


Por Gilberto Antônio Silva

A Alquimia, por si mesma, é um processo em que se buscava atingir dois objetivos básicos: transformar metais diversos em ouro (transmutação) e obter o Elixir da Imortalidade. A transformação de metais comuns como o chumbo em ouro é muito mais do que apenas encher os bolsos dos dedicados alquimistas. A transubstanciação, como o fenômeno é conhecido, se destina a transformar um metal comum, pesado, insosso, em algo especial, purificado. O ouro é um dos metais mais extraordinários que existem, não perdendo o brilho ao longo dos anos, não se oxidando nem sendo atingido por ácidos como o clorídrico e o sulfúrico. É um metal virtualmente imortal. Então o processo alquímico se traduz em purificar algo, transformar uma matéria densa e comum em algo sublime e divino. Daí a sua conotação ter se expandido em direção ao ser humano, na sua transmutação de pessoa normal para a condição de Imortal.
(mais…)

Continuar lendo Refinando o Elixir – A Alquimia Chinesa

Resolução de Ano Novo


Gilberto Antônio Silva

O ano novo ocidental está próximo. Época de celebrações, de envolvimento com a família e os amigos, e época de pensar no futuro e refletir sobre o passado. Época das famosas “resoluções de ano novo”, que de tão ilusórias se tornaram motivo de piada para todos. O que tencionamos fazer na passagem de ano, raramente se sucede de fato.

Esta semana me peguei refletindo sobre o Caminho, toda a trajetória que descrevi ao longo de 40 anos de estudos em cultura oriental e quase 30 dedicados ao Taoismo. Às vezes bem acompanhado, às vezes mal acompanhado, quase sempre sozinho. Embora saiba que estar sozinho é ilusório em um universo do qual somos parte integrante. Como bom taoista essa reflexão não se pautou pela culpa e arrependimento, mas por uma visão franca e sincera do que se sucedeu.
(mais…)

Continuar lendo Resolução de Ano Novo

O Misticismo Taoista

china-mistico
Por Gilberto Antônio Silva

Semana passada eu assisti ao filme do Dr. Estranho. Era um personagem que há muito eu deseja ver nas telas. Achei o filme muito interessante e que não deixou muito a desejar. Mas eu esperava um pouco mais de filosofia, de conhecimento místico de verdade (não importa a ramificação). Houve apenas uma cena em que isso aconteceu e o restante do filme se desenrolou na base da fantasia, ficção científica e efeitos especiais. Uma pena.
Em suma, um bom filme no Universo Marvel, mais adulto e complexo, com uma pitada de espiritualidade. Mas o motivo desses comentários é que saí do cinema pensando em quanto as pessoas desconhecem a amplidão do Taoismo. Parece um poço sem fundo de conhecimentos onde mesmo depois de décadas de estudo perseverante não divisamos nele nenhuma pista sobre um final. É o caso do misticismo taoista, muito pouco conhecido.
(mais…)

Continuar lendo O Misticismo Taoista

As Três Regulações

qi_gong2
Por Gilberto Antônio Silva

O Qigong (pronuncia-se “tchikon”) é uma técnica terapêutica milenar da China antiga definido pela união do ideograma “Qi”, que significa energia, sopro vital, e “Gong”, que significa trabalho, cultivo, treinamento. Então Qigong seria trabalho, treinamento e cultivo de nossa energia vital em sua prática física e mental.
Seus princípios se baseiam na filosofia do Taoismo e na Medicina Chinesa, aliando a movimentação física com a respiração e o foco mental. Existem inúmeras escolas e variações nos sistemas de trabalho com energia na China, dentro da várias correntes filosóficas chinesas.

(mais…)

Continuar lendo As Três Regulações

Parando para Prosseguir

freeze-clock

Gilberto Antônio Silva

Já falei algumas vezes sobre Wuwei, a não-ação, como base da filosofia taoista. Embora pareça muito razoável e bem importante para uma vida equilibrada, muitas pessoas me dizem que é algo muito difícil de se realizar ou mesmo que é um pensamento utópico. Bem, embora seja possível e tenhamos visto muitos taoistas seguindo esse princípio, com certeza não é algo fácil. Vamos ver como isso pode ser implementado e vivenciado em nossas vidas.
(mais…)

Continuar lendo Parando para Prosseguir

O Caminho Alquímico do Tao

Definir ou delimitar o conceito do Tao (ou Dao) da filosofia oriental, é no mínimo uma tarefa paradoxal, afinal ‘O tao que pode ser expressado, não é o tao absoluto’. É um conceito muito antigo, adotado como princípio fundamental do taoismo.

Tao (em chinês: 道; Wade-Giles: tao; pinyin: dao) significa, traduzindo literalmente, o caminho, mas é um conceito que só pode ser apreendido por intuição. O tao não é só um caminho físico e espiritual; é identificado com o absoluto que, por divisão, gerou os opostos/complementares Yin e Yang, a partir dos quais todas as “dez mil coisas” que existem no Universo foram criadas.

Quando pensamos numa substância única que dá forma a tudo que existe no Universo, lembramos do conceito alquímico da prima matéria, ou matéria prima. A prima materia é um conceito chave da Alquimia. Ela é como o nome sugere a matéria prima com a qual se realiza as operações e se extraem os elementos. Ela não está em tudo, ela é tudo.

(mais…)

Continuar lendo O Caminho Alquímico do Tao

Ge Hong

Sabedoria do Tao

Por Gilberto Antônio Silva

gehongGe Hong (283-343), também grafado “Ko Hung”, foi um importante intelectual taoista, responsável por uma enorme obra literária abrangendo muitos gêneros diferentes como medicina, filosofia, religião, misticismo, poesia, história e bibliografias. Dos cerca de 60 trabalhos citados como de sua autoria, a maioria se perdeu restando cerca de 12 obras que nos mostram uma pessoa de viva inteligência e grande curiosidade sobre como o universo funciona. Seus trabalhos sobre medicina, Taoismo e alquimia ainda hoje influenciam o trabalho de pensadores e especialistas, como a Dra. Youyou Tu, Prêmio Nobel de Medicina em 2015 com pesquisas a partir de procedimentos médicos deixados por Ge Hong. Seu trabalho serviu para consolidar muitos conhecimentos vindos da Dinastia Han, sua principal fonte de inspiração, e foi um ponto de convergência no pensamento chinês onde medicina, alquimia, espiritualidade e Taoismo se viram ligados através de conceitos semelhantes. O historiador da ciência Joseph Needhan o colocava como um dos maiores homens de ciência da China, responsável pelo desenvolvimento da química naquele país.
(mais…)

Continuar lendo Ge Hong

Por uma espiritualidade menos coxinha

O que você busca com a espiritualidade?

Você já parou para pensar nisso? E com a espiritualidade aqui me refiro inicialmente a toda forma de religiosidade, filosofia, doutrina ou corrente mística que você possa se afeiçoar. Qual a sua demanda nela?

boff3

Essa pergunta não é das mais fáceis a ser respondida. A psicanálise diz que nem sempre a demanda é reconhecida de forma consciente pelo sujeito. Ali onde ele age, pensa e reivindica do outro, há um apelo a algo que ele mesmo desconhece. Quando há uma grande questão que nos assujeita em determinado momento da vida, provavelmente é porque a questão mesma é outra.

Vamos formular três hipóteses gerais para responder a pergunta inicial, dado que consequentemente cada hipótese também corresponde a uma maneira de conceber a própria espiritualidade. Claro que para cada pessoa essa resposta seria singular. Cada um tem sua própria demanda enquanto sujeito em suas relações com o mundo. No entanto, para não nos perdermos entre infinitas possibilidades, sintetizaremos em formas socialmente concebidas na atualidade, embora não devamos ignorar que existem idiossincrasias. (mais…)

Continuar lendo Por uma espiritualidade menos coxinha

Respostas sem Perguntas

perguntas
Por Gilberto Antônio Silva

Há muito tempo, quando tive algumas dúvidas sobre o meu Caminho, procurei um Mestre para me fornecer alguma luz. Eu queria respostas, como todas as pessoas que se encontram em uma grande encruzilhada. Mas a primeira coisa que ele me disse foi se eu tinha uma boa pergunta. Fiquei em choque, pois eu queria respostas mas não havia pensado nas perguntas. Muito menos em uma única pergunta.

As pessoas passam a vida em busca de respostas, mas de modo confuso e desordenado. Queremos na verdade um milhão de informações, quando precisamos de apenas uma: a resposta a uma boa pergunta. Questionamento em demasia é uma das coisas que os Mestres do Oriente mais detestam nos ocidentais. Perguntamos sobre tudo, várias vezes, o tempo todo. No Oriente se espera que as pessoas aprendam pela prática de seus exercícios e estudos, no decorrer de um longo período de tempo.
(mais…)

Continuar lendo Respostas sem Perguntas

TE – A Virtude Taoista

taoist_meditation2
Por Gilberto Antônio Silva

Literalmente, “Te” significa “virtude”. É parte importante do Taoismo, pois já se apresenta no título da principal obra desta filosofia: o Tao Te Ching (Clássico do Caminho e da Virtude).

Quando pensamos em “virtude” logo nos vem à mente obediência a regras morais. E nada mais longe do significado chinês. Para os taoistas, uma pessoa virtuosa é aquela que vivencia o Tao em tudo o que faz, tem no Tao seu companheiro constante. Essa pessoa imersa no Absoluto é chamada de Junzi, o “Ser Perfeito”. Junzi significa literalmente algo como “nascido da nobreza”, evidenciando uma elite que se destaca dos demais. Compreensível, pois não se veem muitos “seres perfeitos” por aí.
(mais…)

Continuar lendo TE – A Virtude Taoista