Realidade ou Ficção?

Realidade ou Ficção?

Se a vida é ilusão para o hinduísmo, para o budismo, e desta forma os mestres herméticos o afirmam, o que será então a realidade? E, igualmente, o que será esta ficção? Se o homem é estrangeiro nesta terra, e como tal vive ao começar um trabalho interno alheio aos outros, qual é o critério de “verdade” ou “mentira”? Que soleira sutil se transpassa entre uma forma de ver e a outra? Pois, embora o que se considere mais estranho no homem contemporâneo (do qual somos ainda parte) é sua maneira de se aferrar e se identificar com as coisas, aqueles que se permitem esta atitude interna ou extraterrestre são considerados igualmente estranhos para o meio. Ao se abrir uma porta e dar um passo à frente, as coisas estarão banhadas de uma outra luz e de um outro conteúdo. Se fecharmos essa porta e dermos um passo para trás, essas mesmas coisas aparecerão familiares em seu nível rasante e cotidiano. Realidade ou ficção? Permitir-se ver é algo castigado pela sociedade que não aspira a estes projetos. Do mais íntimo do coração alguém se pergunta quem tem razão. Mas será a razão o instrumento adequado, ou a ferramenta que nos permitirá elucidar estas experiências pessoais? Ou será que simplesmente a experiência justificaria toda nossa ação?

Este post tem 23 comentários

  1. RODRIGO

    No nível em que estamos acredito que a realidade será sempre o que você decidir que é real e ficção serão aspectos de uma outra realidade, paralela no momento, que você ignora mas não o bastante para se livrar desse pensamento…na sua mente a ficção é uma “probabilidade de realidade” mas você não quer brincar disso agora então momentaneamente fica de lado… a realidade de hoje pode ser a ficção de amanha, coisas que fazem sentido hoje amanha podem não fazer e vice-versa.
    A sociedade ? esquece… a sociedade é uma manada de consciencias em varios níveis, não importa o que você for fazer sempre vai ser ficção para alguem da tal “sociedade” então não perca muito tempo com a sociedade se não estiver fazendo você crescer de alguma forma…
    A razão é um instrumento que nos permite navegar… é uma referência porém deve se ficar atento nos impactos que esse tipo de navegação irá causar na embarcação e na jornada como um todo. É um instrumento importante porém devemos ficar atentos aos diversos instrumentos alternativos que estão disponíveis…seria burrice não dar pelo menos uma olhadinha, afinal o que temos a perder ?, e se achar que precisa usar um desses instrumentos e tomar atitudes que aparentemente parecem fugir da razão use, fique atento nos resultados e compute a experiência… ..vale tudo….mas para cada ação existe uma reação correspondente não se esqueça…e o capítão é você.

  2. Rahi

    Já dizia nosso amigo Aleister crowley
    “Uma Rosa vermelha, absorve todas as cores, menos a vermelha,
    vermelha, portanto, é a única cor que ela não é,
    essa lei, razão, tempo, espaço, toda limitação, cega-nos à verdade. Tudo o que sabemos sobre o homem, natureza, Deus é apenas aquilo que eles não são,
    é aquilo que rejeitam como repugnante”
    Acontece, que é bem possível que estejamos redondamente enganados a respeito das coisas, portanto um estilo de vida onde nos fechamos para um caminho potencialmente mais esclarecedor(mas também repleto de incógnitas), né no minimo uma decisão pouco sábia.
    Parabéns pelo ótimo trabalho Marcelo, seu site tem sido de grande ajuda, muito obrigado mesmo.

  3. prometheus

    a ultima pergunta responde o questionamento.

  4. danilo

    realidade e ficção… ambos são conceitos e cada um que lê essas palavras, vai ter através do conjunto da sua vida, outros próprios…
    se for possível simplificar toda a idéia para dizer para uma criança o que é a realidade… ela -talvez- diria de volta: ‘eu sei disso! é claro que é, seu bobo!!’
    a realidade é que nós estamos aqui… ponto
    a realidade é que nós precisamos respirar… ponto
    a realidade é que nós precisamos nos alimentar… ponto
    a realidade é que nós precisamos reproduzir (e isso não se limita à passagem dos genes)… ponto
    a realidade é que nós precisamos preservar nossos corpos para fazer o que precisamos…

    a realidade é que nós nos encantamos tanto com as nossas próprias criações que deixamos de fazer o que é preciso para ser real…
    a realidade é que nós temos -de linha- as ferramentas necessárias para viver a realidade e precisamos de muito muito pouco para entender por nós mesmo como se fazer isso…
    a realidade é que em uma comunidade (viver como uma unidade) que respeita o ser humano divino que é e que respeita o meio em que vive divino como é, esse tipo de dúvida (ficção/realidade) ainda existiria mas não seria tão profunda e trágica quanto é para nós hoje…
    a realidade é que, felizmente, nós estamos nos lembrando o que realmente somos!

  5. CGN!

    “…Outro dia, um cabeludo falou:
    “Não importam os motivos da guerra
    A paz ainda é mais importante que eles.”
    Esta frase vive nos cabelos encaracolados
    Das cucas maravilhosas
    Mas se perdeu no labirinto
    Dos pensamentos poluídos pela falta de amor.
    Muita gente não ouviu porque não quis ouvir
    Eles estão surdos! …”

  6. raph

    A ilusão é o superficial, é achar que as coisas são visíveis e tangíveis, quando vemos apenas fótos e tocamos apenas a força eletrostática, a essência é um idéia, um pensamento: no ato de pensar, que nos importa o que é sonho e o que é realidade? o que importa é saber diferenciar uma coisa da outra, e dar a alma o que é da alma; o que importa é a essência das coisas, e isso todos somos capazes de alcançar, mais dia menos dia estaremos lá.

  7. Oliver

    Só por curiosidade:
    Quais são os riscos espirituais de uma pessoa comum freqüentar um prostíbulo?
    @MDD – Tirando os riscos materiais de todos os tipos? o de voce levar pra casa varios Eguns curiosos pra ver como é a sua casa (e mulher, namorada, filhos, etc. Fora os encostados se voce fuma/bebe ali… também temos os miasmas, a lista é enorme…

  8. Idelfonso

    93!
    Tio creio que a realidade não pode ser percebida pelos nosso sentidos primitivos….
    Já leu o Liber Aba? Tem uma interessante ênfase…. é a seguinte:
    “Se perguntássemos ao cientista qual a sua teoria sobre o “real”, ele responderia que o éter que não pode ser percebido por nenhum dos sentidos, ou determinado por nenhum instrumento, e que possui qualidades que (para usar linguagem leiga) são impossíveis, é muito mais real do que a cadeira na qual ele está sentado. A cadeira é apenas um fato; sua existência é testemunhada só por uma pessoa, e esta pessoa bem falível. O éter é a dedução necessária tirada de milhões de fatos, os quais foram repetidamente verificados e provados por toda experimentação possível. Não existe portanto qualquer motivo para se rejeitar a priori qualquer coisa, apenas com o argumento de que ela não pode ser percebida por nossos sentidos .”
    o que acho tio é isso…. mas a humanidade estar longe de alcançar a realidade… enquanto tiverem presas em “matrix”…Tomara mesmo que “haja uma luz no fim do tunel como falam.”
    93, 93/93!

  9. M:.R.

    ” O Todo é mente”

  10. Meu caro amigo de várias e infindáveis vidas terrenas,
    mas você nao sabe? não lhe foi revelado? você nao sente?
    A única realidade existente em qualquer mundo, plano, dimensão se chama “a magia do amor”… no sentido incondicional e eterno da palavra.
    Todo o resto é artifício para que lembremos e nos liguemos a elae: o amor. E nada mais importa, quando se o tem.
    Se eu sinto, todos os outros também o podem sentir. Mesmo os que se viram contra ele.
    é por amor que tudo acontece. sempre foi e sempre será.
    O amor é luz, é alimento, conhecimento, união, vida, evolução. é o elo que une tudo a tudo em todos os lugares, mesmo os mais escondidos.
    Pense sobre isto.

  11. Zetagx

    Tudo o que vemos, ouvimos e sentimos são fenomenos que ocorrem no cérebro. Portanto, nem tudo que o que sentimos é “real”, como por exemplo um sentimento causado por uma droga.
    Como definir então o que “realidade”? Se todo acontecimento e estímulo ocorre de maneira subjetiva? (O azul é realmente azul para mim e qualquer outra pessoa? A parede do meu quarto é realmente sólida?).
    Assim como posso presenciar uma cena cotidiana e ter um entendimento do que ocorreu e a mesma cena ter uma descrição diferente por outra pessoa, sem que nenhum de nos dois estar mentindo.
    E tudo isso a nível físico onde o olho vê,a pele sente… e se entramos em uma esfera ainda mais subjetiva? Você sente uma “presença”? Voce sente uma emoção que não provém de você? (…tem olhos mas não vêem, têm ouvidos mas não ouvem …) 🙂

  12. Ranieri

    Desculpe sair mto do assunto,mas gostaria de saber oq vcs acham disso:
    http://www.youtube.com/watch?v=NnW_YfBVEg0
    Mais futuro q o filme do “Filho do Brasil?
    @MDD – esse filme com certeza eu vou assistir. O que mais me diverte em relação ao Chico são as tentativas cada vez mais amalucadas e patéticas dos céticos de tentarem “provar” que ele era, na verdade, algum gênio superdotado do crime, que fingia ser ignorante…

  13. Ianne

    a realidade é uma só, e cada um enxerga essa realidade de diferentes formas, fazendo então a busca pela razão e realidade uma ferramenta pra iluminar ou prender ainda mais nas trevas da ignorância, dependendo do nível de consciência de cada um e a forma também como esse individuo a busca e como a encara, fazendo então a realidade aparecer para uns, ou continuar como sendo apenas uma ficção e mentira para outros.. #filosofiafail auhauhau. só sei que qto mais eu busco a realidade mais ela parece distante, rs, mesmo sabendo que ela se encontra dentro de mim. faz parte rs

  14. IRR

    Eu tou com uma dúvida muito grande, como não achei um post certo para colocar minha dúvida. Então, acho que da para usar esse espaço.
    DD, o chamado “rebanho” segue sua verdadeira vontade? É vontade deles serem rebanho? Faz parte da evolução espiritual deles?
    Estive pensando qual o sentido de ter tanta gente achando que ta remando para um mundo melhor mas fazendo justamente o contrário.
    Fico pensando se todo esse aglomerado de pessoas é um “organismo” astral uno e vivo. Onde tudo está interligado e todos estão sofrendo do mesmo jeito pq estamos aqui nesse plano para isso mesmo.
    Fui assaltado com minha namorada nesse último final de semana, minha cunhada (de 13 anos) quase foi pega por um homem armado no outro dia num pré-carnaval perto de casa(sorte que tinha muita gente e ela correu pra dentro de casa). E o meu sentimento perante isso é ao mesmo tempo de raiva e de pena por eles estarem nessa condição(também pergunto, isso faz parte da verdadeira vontade deles ou eles estão desvirtuados?). Passando pela rua voltando da casa dela vejo uma pessoa vasculhando no lixo alguma sobra para comer, e tudo isso te da um sentimento de impotência tão grande, onde nada que você fizer vai resolver nada de como tudo está.
    E se no final, tudo virá a ser luz, tudo é energia, pq ter que passar por tudo isso? Qual o sentido de viver em uma prisão de sofrimentos?

  15. Roberto

    Prezado Irmão Marcelo, saudações fraternais….
    estive aqui dando uma olhada em vários posts, ae fui pro Google, ae uma coisa leva a outra e enfim, acabei me deparando sobre o racismo na doutrina espirita. Até entendo que o Kardec poderia ter sido influenciado pela mentalidade da época, mas gostaria de uma opinião sua, que é uma pessoa não só conhecedora da doutrina espirita, mas também uma Ir.’. M.’.M.’. (lembrando que o Kardec era maçom) sobre o tema.
    @MDD – Em parte, foi influenciado pela mentalidade da época, já que as pessoas costumam esquecer que os espíritos nada mais são do que os próprios humanos que faleceram… se você era racista, vai virar um espírito racista e assim por diante. Dependendo de quem respondia às perguntas, as fazia com seu próprio entendimento, mesmo “do outro lado”.

  16. ´´``

    Aproveitando uma pergunta de um amigo acima, sobre prostibulos, e a pornografia, tem algum efeito prejudicial em quem busca sua evolução?

  17. Caro Delbbio,
    Fiz um comentário a este seu brilhante texto, em meu blog, e gostaria que você desse uma olhada, apenas para dizer se tem algo a ver.
    Desde já, obrigado!

  18. ´´``

    sobre pornografia, eu sei que a atenção fica desviada, e da-se espaço para entidades não esclarecidas, certa vez ouvi a historia de que uma fraternidade negra se reuniu e teve uma grande ideia para atrapalhar a evolução da humanidade, banalizar o sexo e o corpo do ser humano, atraves de imagens, e etc… Além disso temos os filmes de todos os tipos, violencia, morte, terror, alguns filmes de sucesso consagrados como portadores de energias destrutivas, pode dizer Marcelo, até onde vai a atuação de tudo isso?

  19. geansm

    A definição da realidade é mutuamente relacionado a crenças e filosofias, que permeia seus conhecimentos ou aquilo que permitiram vc conhecer.
    Minha cabeça só pensa aquilo que ela aprendeu (Raul Seixas).
    Nossos pensamentos criam a nossa realidade (Wagner Veneziani Costa).
    fugindo do assunto: onde consigo um link / e-mail / formspring.
    para tirar uma duvida. (há antes que pergunte ”não tem mais NINGUÉM que voces possam perguntar coisas de ocultismo?”)
    hé… com seu dominio do assunto não…
    por incrivel que pareça os ocultistas estão ocultos. rs.

  20. IRR

    A realidade “não existe”. (Não no sentido que conhecemos)
    Da mesma forma que a verdade é conjunto de sensações e experimentos. Assim também a realidade é. E da mesma forma que a verdade é individual, assim a realidade também é.
    Dizer que ela não existe, não quer dizer que ela não pode ser percebida, mas que ela não pertence ao nosso nível de entendimento. A realidade mesmo só pode ser vista por alguém que tem uma visão exterior, que está vendo de cima, sem julgamentos, com a inocência e o saber puro(deus). Ela transborda pelas nossas mãos, nós sentimos 1% do que é isso e achamos que vivemos a realidade. Então saimos por aí comendo todas as gatinhas do baile, bebendo até cair, egoicamente passando por cima de todos e fazer o que tiver que ser feito para obter $uce$$o na vida e por aí vai.
    A “ficção” é só uma parte da realidade que não conseguimos explicar com o tipo de ciência que exercemos hoje. E talvez, por mais avançado tecnologicamente que seja, nunca criaremos um instrumento capaz de explicar isso, pois o instrumento pra perceber isso já foi feito.
    (desculpa tantos posts consecutivos, é que depois de postar e lê-los eu percebo que certas coisas, muitos poderiam entender de outra forma, e se puder apagar esse parágrafo e os 2 posts anteriores.)

  21. Ivã Andreas

    Saudações Del Debbio,
    Nesse duelo de realidades entre os indivíduos, cada um querendo ter razão sobre a realidade das coisas, é realmente necessário que haja apenas uma visão sobre estas coisas? Sendo o indivíduo um universo singular, cada realidade não deve ser respeitada, considerando as experiências de cada um? E como não ser contagiado pelas realidades da grande massa, como conseguir manter essa resiliência e confiança em si próprio, na própria fé, sem medo de ser você o cego em meio a multidão?

Deixe uma resposta