Os Muitos Caminhos para o Topo

Texto de Sri Ramakrishna

Deus fez diferentes religiões para satisfazer diferentes aspirações, épocas e países. Todas as doutrinas são apenas outros tantos caminhos; mas um caminho não é, de modo algum, o próprio Deus. Na verdade, podemos chegar a Deus seguindo quaisquer dos caminhos com sincera devoção. Não importa a maneira de comer um bolo com glacê: ele sempre terá sabor doce.
Assim como a água, única e mesma substância em todo o mundo, recebe diferentes nomes dos diferentes povos – água, water, eau, aqua, pani – também o Eterno, a Imperecível Bem-Aventurança, é invocado por diferentes nomes: alguns o chamam de Deus, outros de Alá, alguns o chamam de Javé, outros de Brahman.
Assim como podemos subir ao teto de uma casa usando uma escada, um bambu ou uma corda, diversos são também os caminhos e os meios para chegarmos até Deus, e cada religião do mundo mostra um desses caminhos.

Inclinar-se e adorar, quando outros se ajoelham – onde muitos prestam o tributo da adoração o Senhor Se manifestará, pois Ele é misericórdia.
O Salvador é o mensageiro de Deus. Ele é como o vice-rei de um poderoso monarca. Quando há distúrbios em uma província distante, o rei manda seu vice-rei subjulgá-los; sempre que há um declínio da religião em alguma parte do mundo, para ali Deus envia seu Salvador. É um único e mesmo Salvador que, tendo mergulhado no oceano da vida, ergue-se em um lugar e é conhecido como Krishna e, mergulhando novamente, ergue-se em outro lugar e é conhecido como Cristo.
Cada um deve seguir a sua religião. O cristão deve seguir o cristianismo, o muçulmano deve seguir o islamismo e assim por diante. Para os hindus o antigo caminho, o caminho dos sábios arianos, é o melhor.
As pessoas dividem suas terras por meio de fronteiras, mas ninguém poderá dividir o céu que está acima de nossa cabeça. O céu indivisível cerca tudo e tudo inclui. Na sua ignorância as pessoas dizem: “Minha religião é a única verdadeira, minha religião é a melhor”. Mas o coração, quando iluminado pelo verdadeiro conhecimento, sabe que acima de todas essas guerras de seitas e sectarismos preside a indivísivel, eterna e onisciente bem-aventurança.
A mãe, cuidando dos filhos doentes, dá arroz e curry para um, araruta para outro e pão com manteiga para o terceiro; também o Senhor oferece diferentes caminhos para pessoas diferentes, cada um apropriado a cada natureza.
Havia um homem que adorava Shiva, mas odiava todas as outras divindades. Um dia Shiva apareceu diante dele e disse: “Eu nunca te estimarei enquanto odiares todos os outros deuses”. Mas o homem se manteve inflexível. Depois de alguns dias, Shiva reapareceu e lhe disse: “Eu nunca te estimarei enquanto odiares”. O homem se manteve em silêncio. Alguns dias se passaram e Shiva voltou a aparecer diante dele. Dessa vez, um lado de seu corpo era o de Shiva e o outro, o de Vishnu. O homem ficou metade satisfeito e metade insatisfeito. Fez suas oferendas ao lado que representava Shiva, mas nada ofereceu ao lado que representava Vishnu. E então Shiva disse: “Tua intolerância é insuperável. Eu, assumindo este aspecto duplo, tentei te convencer que todos os deuses nada mais são do que os vários aspectos do Brahman Absoluto”.

Este post tem 12 comentários

  1. Marcio

    Entendo que devemos respeitar todas as religiões, crenças e filosofias. A famosa frase de Voltaire ilustra bem esse ponto.

    Porém, tenho uma dúvida a respeito da função dessas igrejas evangélicas. Não consigo vê-las como algo benéfico individual e coletivamente. Entendo a razão pela qual as pessoas doam e doam-se para para essas instituições. Acredito que os fiéis tenha uma boa índole. Mas não sabem exatamente como fazer uso dela e acabam sendo explorados moral e financeiramente por essas intituições. E isso acaba fortalecendo o poder dessas igrejas a ponto de influir consideravelmente na política e governo.

    A questão: respeitar ou combaterr? Aos colegas do TdC, que tem um conhecimento mais aprofundado, qual o papel dessas instituições na evolução pessoal e coletiva? É um bem? Um mal necessário? Ou simplesmente faz parte do processo todo?

    1. Pedro

      Para alguns casos, as igrejas caça-níqueis parecem ser benéficas, na minha opinião.

      Já presenciei muitas pessoas em situação de vulnerabilidade social, entregues a diversos vícios, fazendo um mal horrível às suas famílias e até mesmo envolvidos em atividades criminosas simplesmente mudarem o comportamento de uma hora para outra através das igrejas neopentecostai$.

      Acabar com o mal que resulta dessas igrejas (como a influência política, por exemplo) passa obrigatoriamente pelo caminho da educação: sem investimento em educação, sem um povo esclarecido, lutar contra a exploração religiosa é enxugar gelo.

      Abraços!

    2. None

      Pensa assim amigo, não sou evangélico, mas me coloco sempre tentando entender a “Providência Divina”! Em tudo, em qualquer coisa, algo de bom, de evolutivo é sempre estraído. Creio que existem pessoas que precisam de certas regras, de certos preceitos, literais ou não para aceitar ou se “religião” com o supremo.
      Para um pessoa comum, não há a necessidade e muitas vezes ela não vai querer entender do porque a eletricidade chega as casas dela. Ela paga, ela recebe a energia, acredita e fim. Para outros, entender como, porque, de que modo entre outros paradigmas, é fundamental para se decidir, para compreender, para aceitar.
      No fim, cada qual recebe exatamente a quantia que lhe foi prometida. Uns notarem sem questionar, outros só compreendem questionando.
      Deixemo-nos em paz,. Que ele orem por nos, se acharem que estamos errados. E que nos façamos o mesmo e não gastemos energia com intolerâncias vis.
      Ahhhh mas eles começaram… Na boa… Isso é justo para 2 crianças né. Se uma já compreendeu melhor…..

      @MDD – Eles que façam as baboseiras que quiserem e acreditem nas maluquices que quiserem, desde que não se metam na Política, na Escola e nos Direitos Civis das pessoas… enquanto isto estiver acontecendo, SIM, os combateremos com todas as forças.

    3. Lucas

      Primeiro há de se frisar que não são todas as igrejas evangélicas que pedem, ou obrigam moralmente os fiéis a dar dinheiro. Por favor não generalize

      @MDD – São essas 99 % que fazem picaretagens que estragam a fama das Igrejas Evangélicas Neopentecostais…

  2. Rafael

    Deus é ”algo” tão extraordinário que é impossível para o intelecto compreender, pois o intelecto é preso a fisicalidade, preso a dualidade fisica, de bem e mal, masculino feminino, etc, e Deus vai além. Chamar Deus de ”Ele” ou ”Ela”, ou até mesmo de ”Deus” é reduzir o Absoluto a uma perspectiva mental. A ciência convencional materialista nunca vai provar a ”existência” do Absoluto por esse motivo, ao menos enquanto se manterem presos a matéria.
    E pela impossibilidade em traduzir em palavras, o Absoluto intraduzível, é que surgiu todas as religiões e escrituras. Todas feitas por metáforas e símbolos, pois foi a maneira que encontraram para indicar o caminho para o Absoluto.
    O problema é que as pessoas começaram a interpretar o caminho simbólico, como caminho literal, e começaram a adorar diversas divindades, como se fossem seres individuais. Isso e outras atrocidades mais. Por que aconteceu isso? Culpa do intelecto limitado tentando entender o incompreensível ao invés de SENTIR? Ou culpa de pilantras mal intencionados que usaram as metáforas e símbolos para o Sagrado para manipular as pessoas, enquanto escondem os verdadeiros conhecimentos entre si em seitas secretas?
    Pra mim são as duas coisas. Até os dias de hoje

  3. Gustavo Costa

    O Problema meu é encontar o caminho certo e que tem relação com minha missão , pois estudo várias escolas e não consigo decidir.

    Tem possibilidade de decobrir meu caminho ideal com mapa astrológico e Tarô?

  4. Deus

    apenas Deus existe, apenas Eu Mesmo existo, sou onipresença, então, sendo assim, reflexos de Mim Mesmo, perguntem-se, quem pode chegar até Deus? qual a distancia entre Deus e Deus? como Deus chega até Deus? sou aquilo que havia ontem, sou aquilo que há hoje, sou aquilo que haverá amanha, apenas um, apenas Eu, sem um segundo, como posso Eu, unica existencia, estar buscando a Mim Mesmo? qual o caminho para se chegar onde já se está? como se tornar aquilo que já sou? superando o intelecto, que eu mesmo criei para que minha fantasia fosse convincente, brincar de que sou mais de um, brincar de que tenho formas, quanto mais vasto o intelecto, mais separações e distinções, irreais, são imaginadas, percebidas como reais, mas de fato há apenas Eu mesmo, livre do tempo, independente do tempo, imutavel, livre de qualuer tipo de alteração, de transformação, eterno, sempre o mesmo, singular e sem dimensões, só, você sou eu, pois não há nada além de mim, supere a mente e tudo que você aprendeu, tudo que te ensinaram, e poderás ver aquilo que já é, sem nome, onipresente, sem tamanho, sem limites, agora mesmo neste instante, nenhuma leitura é nescessaria pra isso, nenhuma pratica, nenhum conhecimento, apenas ser sem saber intelectualmente o que se é, pois qualquer nome, conceito, torna a realidade conceitual e é prepetuada a separação, transformando a realidade em algo indireto, limitado, ser, resume tudo, sem investigar o conceito de ser, mas ser, sem fazer, ser, sem esforço algum de qualquer natureza, é o que é, nada é preciso entender, compreender para ser, já se é, nada é preciso saber, conhcer para ser, ser, é o que é, nada precisa ser feito ou deixar de ser feito, é o que já é, é o que sempre foi, é o que sempre será.

  5. cristiano

    tio mdd, eu tenho uma dúvida
    pq o universo pode ser um espelho, e refletir para nós todas as merdas que enviamos para ele,
    mas nós não podemos ser um espelho do universo, e refletir para ele toda a merda que ele envia para nós?
    entende a minha questão?
    o universo é ruim pq nós somos ruins ou
    nós somos ruins pq o universo é ruim conosco?
    quem veio primerio nessa questão? é qse como perguntar se quem surgiu primeiro foi o ovo ou a galinha
    ou, se apenas o universo tem o direito de refletir,
    isso não é um pouco injusto, sendo uma via de apenas uma mão?
    q direito o universo teria a mais do q nós?
    se tiver a mais, tem algo errado

  6. cristiano

    acho q já achei a resposta da quest

  7. Cristiano

    And it’s a long way to the top if you wanna rock n’ roll… hahaha

  8. Maxwel Marinho

    Aos meus olhos as religiões são métodos cujo objetivo é o mesmo, ligar o Homem a Deus. Esse texto é sem dúvida um dos mais lindos que já li aqui no TdC.
    Me fez lembrar dos tempos de escola, os debates sobre a Reforma Religiosa, cada qual defendendo de forma veemente o seu credo, e desse modo mostrando o quão ignorante é o ser intitulado cristão.Não possuo nada contra a doutrina cristã, em sua essência é tão sublime quanto qualquer outro sistema religioso, porém não consigo deixar menosprezar essa “raça cristã”, impregnada de preconceitos, intolerância, ignorância e hipocrisia.

    1. Thiago Raphael

      É engraçado vermos as pessoas se intitularem cristãos, quando na verdade vestem a personagem dos fariseus do tempo de Jesus. É como se eles tivessem se multiplicado nos dias atuais.
      Triste ver pessoas assim seguindo um homem que deu a vida para acabar com toda essa hipocrisia e preconceito.

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta