Orobas

Orobas é tido pela Ars Goetia como um grande Príncipe, cuja imagem bestial às vezes lembra a de um cavalo com corpo, membros superiores e mãos humanas. O mais interessante, no entanto, é que uma das principais virtudes que lhes são imputadas é a capacidade ímpar de dar respostas verdadeiras e precisas sobre o passado, o presente e até mesmo sobre o futuro. Exatamente por isso, ele é um dos demônios prediletos daqueles ocultistas que, inadvertidamente, como o honrado doutor Weyer do século XVI, creem nas maravilhosas artes mágicas e divinatórias.
Justamente por este nome estreiou em Janeiro deste ano o blog Orobas, de um grande irmão chamado Carlos Raposo, um dos maiores conhecedores da história da OTO no Brasil. Recomendo que visitem e adicionem aos seus favoritos!

Este post tem 9 comentários

  1. J

    Assim, natural, no-stress, ele pode simplesmente usar o nome, ou ele conversou com o demônio antes? (por ingênua ou sacana que pareça a pergunta a dúvida é genuína =)

  2. Gilmar

    Marcelo, tens a intenção de publicar “Lemegeton Clavicula Salomonis” onde consta o Ars Goetia?

  3. V.

    DD, os textos do Raposo atestam a ilegitimidade da fundação e da linha de sucessão dos Dirigentes da Ordo Templi Orientis; em alguns de seus posts anteriores você deu a entender que é membro da Ordem.
    Poderia nos dizer qual é a sua posição em relação à O.T.O. e sua origem histórica?

    @MDD – A mesma do Carlos. Eu FUI da OTO… muitos e muitos anos atrás, quando ela estava se esfacelando… e nem peguei as etapas finais… saí antes dela se dissolver em guerrinhas de egos gigantes

  4. Fëanor Bellato

    Tio Marcelo, como é o sistema da OTO???
    é tipo, tem q ser chamado e etc…

    ou nem existe mais? to por fora

  5. Roger

    Caro Marcelo,
    Terminei de ler hoje o livro Guardião da Meia Noite . já ouviu falar ?
    Gostei muito pois é muito esclarecedor em todos os sentidos…vou ler mais livros do autor.
    Conta a histório do Exu da Meia noite, porém em toda a sua vida no outro lado ele nunca se lembra das vidas passadas, até que alguem conta alguma coisa,e ele retorna e ve que tudo tem uma forte ligação.

    A pergunta é, sabe me dizer em que ponto vo se resgata TODAS as suas vidas na Terra (ou seja lá aonde for), é impressionante no livro a visão que mostra que até os seres mais elevados são manipulados pela Lei.
    A visão de Trevas e Luz e como uma complementa a outra também é facinante,
    Recomendo a todos que lerem este post.
    Att

    ** PROCUREI UM POST ADEQUADO, ESSE FOI O QUE MAIS AXEI **

  6. Leo

    Achei que fosse falar sobre os 72 Salomanianos

  7. Israel

    Olá Marcelo

    Conversando sobre espiritismo e ocultismo com um amigo meu surgiu uma questão interessante:

    Quando alguém consulta uma criatura como orobas ela é uma entidade em si mesma constituída ou um arquétipo “vestido” por um espírito para interagir com você em seu objetivo?
    Faço esta pergunta, pois os textos de espiritismo que li dizem que do lado dos desencarnados só existem espíritos como o nosso, e não em outras entidades diferentes.
    E que segundo consta no livro do médium se você evoca o espírito de um animal ( ave no exemplo lá utilizado) um espírito identificado com a situação e os objetivos manifestam-se para responder as questões como se fosse a ave.

    @MDD – Bem… existem linhas evolutivas paralelas às nossas (elementais e anjos). Humanos se digivolvem para Mestres Ascencionados, Elementais para Devas e Anjos para Serafins, e estas linhas não se misturam. Orobas, assim como os outros goecios, está na linha dos anjos/demônios. Muitos dos “espíritos” que são evocados em reuniões mediúnicas nada mais são do que cascões astrais tomados por elementais ou por outros seres (que não o atmã da pessoa que queriam contactar, por exemplo).
    No caso de evocação do espírito de um animal (usamo mais em magia xamãnica), o que se evoca é realmente a manifestação deste arquétipo do animal, e não um “espírito” de um animal.

    Um abraço
    Israel

    1. Vinicius

      No Post sobre goécia você já disse que eram trolladores astrais…
      Mas eu acho que o que se evoca vai depender muito de quem está fazendo o ritual. Pode vir um espírito sacaneador ou outra coisa. Da mesma forma que o que vai ser chamado na sessão espírita vai depender dos médiuns que estão chamando e de como eles estão fazendo. Procede?
      A entidade que aparece pra você num ritual não é a mesma que aparece pra um satanista de orkut, apesar do ritual ser igual.

      @MDD – Ai que está a diferença… o ritual não é nem de longe igual. O dele é receita de bolo, o de um ocultista implica em alguém que sabe o que está fazendo. E quem está do lado de lá sabe a diferença.

Deixe uma resposta para Douglas Cancelar resposta