Ordem Hermética dos Martinistas (HOM)


O Martinismo é uma forma de cristianismo iniciático esotérico ou místico que diz respeito a Jesus Cristo como o Reparador e visa à reintegração do homem para atingir um estado idealizado.
O Martinismo reflete a filosofia e a mística cristã esotérica do filósofo francês Louis Claude de Saint-Martin (1743 – 1803), que era um discípulo do maçom do século 18 e teurgo, Martinez de Pasqually (1727-1774). Escritos de Saint-Martin espiritual foram publicados sob o pseudônimo de Le philosophe Inconnu, ou o Filósofo Desconhecido.
A Ordem Hermética dos Martinistas (HOM) é uma Ordem Martinista que só está aberta a Mestres Maçons de uma Loja sob a autoridade da Grande Loja Unida da Inglaterra ou de uma Grande Loja reconhecida por eles, que são membros pelo menos o primeiro Grade (Zelator) da Societas Rosicruciana in Anglia (SRIA).

Por um processo de iniciação, meditação, estudo, discussão esotérica e contemplação, os membros da Ordem objetivo de descobrir e entender a presença de Jesus Cristo dentro de si.
ORGANIZAÇÃO
A Ordem é governada por um Grão-Mestre e a administração diária é feita pelo gravador Grande. A Ordem é organizada em um sistema de Loja semelhante à maçonaria. A Heptada é composta por um mínimo de sete membros e uma Loja tem um mínimo de 21 membros. Um círculo tem menos de sete membros. As reuniões são conhecidas como conventículos.
Existem três classes ou graus no sistema da Ordem Hermética de Martinistas:
Primeiro Grau: Livre Iniciado.
Segundo Grau: Associado.
Terceiro Grau: Supérieur Inconnu, SI ou Superior Desconhecido.
Para se tornar um Irmão Mestre de sua Loja, ele recebe a cerimônia de PI (Philosophe Inconnu). Isso só pode ser dada por um Filósofo Desconhecido, como o Grão-Mestre, o Inspetor Geral ou do Inspetor Principal, bem como alguns inspetores Past Grão.
A regalia consiste de um manto negro com capuz e um frade franciscano. O frade franciscano é composto de cabo preto para um membro, corda vermelha de PI, dois cabos vermelham e branco para um Filósofo Desconhecido e vermelho e duas cordas brancas para o Grande Mestre.
O ponto culminante é a celebração do membro a ser avançado para o grau de SI. Durante esta cerimônia, o membro é agraciado com um belo colar branco com bordados de ouro.
História
O Martinismo moderno surgiu no final do século 19 na França e foi fundado como L’Ordre Martinista pelo médico espanhol nascido francês, hipnotizador e espiritualista Papus (Dr. Gérard Encausse). Ele também foi membro do Rito Esotérico de Memphis-Misraïm, que é uma forma egípcia da Maçonaria desenvolvidos pelo conde Alessandro di Cagliostro.
Sob a liderança de Papus, a Ordem cresceu rapidamente. No entanto, Papus morreu em 1916 e foi sucedido por Carlos Detre (Teder), que cultivava uma Ordem (conhecido como L’Ordre Martinista-Martinéziste de Lyon), que tornou-se mais na sua filosofia maçônica.
O Patriarca da Igreja Gnóstica Universal, Jean Bricaud, conseguiu convencer Teder a ser Grão-Mestre e mudou a sede da Ordem para Lyon, onde se tornou conhecido como L’Ordre Martinista de Lyon. Bricaud desenvolveu a conexão Maçônica, garantindo que a filiação maçônica era um requisito para ser membro da Ordem.
Em 1921, com Victor Blanchard (Sar Yesir) como Grão-Mestre, um grupo de Martinistas fundou uma ordem separada, L’Ordre et Martinista Synarchique (OMS), que não esta ligada a uma sociedade maçônica.
Durante a tirania da II Guerra Mundial, a luz do Martinismo foi quase extinta na Europa, mas as tradições iniciáticas foram mantidas em segredo, na Suíça, que se manteve neutro durante estes anos. Blanchard permaneceu Grão-Mestre da OMS até sua morte em 1953 e foi sucedido pelo Dr. Edouard Bertholet (Sar Alkmaion) da Suíça.
Posteriormente, em 1958, Louis Bentin (Sar Gulion) recebeu uma carta de Bertholet para formar um ramo da OMS na Inglaterra e tornou-se Grão-Mestre da Grande Loja Britânica da OMS.
A Ordem Hermética da Martinistas (HOM) foi re-inaugurada por um grupo de Martinistas britânicos em 14 de Março de 1978, com o britânico maçom e ocultista, Bourke Desmond (Sar Olibius) como o primeiro Grão-Mestre.
Bourke era um importante membro da Societas Rosicruciana em Anglia e membro da OMS. Através de sua forte amizade com Bentin, Bourke foi concedida uma carta para o restrito HOM pelo SAR Gulion. Os ensinamentos do HOM acompanham de perto os da OMS.
Nossos Grão-Mestres são os seguintes:
Sar Olibius (1978 – 1984)
Sar Tutela (1984 – 1993)
Sar Benevolentia (1993 – 2005)
Sar Fidentia (2005 – 2007)
Sar Perseverando (2007 -)
@MDD – É SAR mesmo, é um título Martinista que significa “príncipe” em hebraico.
PS.: Existem outras inúmeras Ordens Martinistas, tais como:
– TOM – Tradicional Ordem Martinista (Ligada a Ordem Rosa Cruz)
– Ordem Martinista dos Filósofos Desconhecidos
– Ordem Martinista de Ellus Cohens
– Ordem Martinista Sinarquica
– Ordem Martinista Martenezista
Marco A. Queixada – VM.’.
ARLS Sublime Imprensa Maçônica, 3999

Este post tem 25 comentários

  1. Johnny

    Se SAR significa principe em hebraico não sei, mas é uma designação que sempre vem antecedendo qualquer membro de família real (principes portanto) sendo simples abreviatura do termo “Sua Alteza Real”…
    Em inglês o título é HRH – His Royal Highness.
    TFA

    1. A palavra “sar” em hebraico é um título que designa príncipes. Sendo que, biblicamente, um dos “nomes” do Senhor é “Sar Shalom” ou príncipe da paz, podendo ser seu significado compreendido com uma breve análise de Is 9:6.
      E que o trabalho de Papus e Eliphas Levi não seja esquecido em um tempo de esquisoterices e wiccanos de banca.
      Dominus Vobiscum, Et cum spiritu tuo.

      1. Johnny

        Mera coincidência então…

  2. Hounston Santos

    Existe SRIA aqui no brasil?
    @MDD – Acredito que até a metade deste ano o GOB terá alguns capítulos da SRIA aqui no Brasil.

  3. Daniel Vieira

    Olá D.D.
    A SCA seria uma ordem martinista?
    @MDD – Sim, e uma das mais sérias.

  4. e aposto que é uma ordem solar.. estou certa?
    @MDD – Por ser uma ordem maçônica, sim. Mas existem Ordens martinistas mistas com ritual estelar.

  5. AD&D

    DD muita diferença “prática” entre a HOM e a TOM?
    @MDD – Apenas métodos e algumas coisas de ritualísticas… todas as ordens Martinistas pregam a mesma coisa, o que varia é a maneira como apresentam estes estudos. Todas são válidas e, conforme voce for se aprofundando em uma delas, conhecerá as outras também.

  6. Vitor

    Marcelo,
    A TOM, ligada à Ordem Rosacruz, AMORC, segue as mesmas tradições da HOM?
    Devido à essa ligação, tenho a impressão de que seja uma Ordem bastante séria, e ingressam somente os que foram iniciados ao 1º grau de templo na Ordem Rosacruz, AMORC.
    @MDD – A TOM é muito séria. Pode entrar sem medo nenhum.

  7. Tomás P.S.Silva

    Fiquei emocionado ao ver a foto dos Mestres do século XIX ( Papus, Jean Chapas e Marc Haven com Mestre Philipe de Lyon) em um dos ebooks da SCA…e olha que nem li ainda…

  8. DanyielKrishna

    Olá, Achei essa entrevista com Vinicius Branco e Mário Willmersdorf Jr. a respeito do Martinismo e da revista L’Initiation em língua portuguesa. Nessa entrevista eles além de deixarem bem claro os ramos e a história Martinista até a era atual, eles deixam boas pespectivas para o futuro no Brasil e uma grande advertência para o Martinismo no mundo.
    http://www.papiros.bravehost.com/linhas_de_pensamento/martinismo/Entrevista_com_Vinicius_Branco_e%20Mario_Willmersdorf_Jr.html
    Paz e Luz
    Vida e Glória

  9. Lu ;-)

    Tio, uma pessoa ligada ao Martinismo (no caso, SCA), mas que não é integrante da AMORC, pode se filiar à TOM?
    Paz e Luz;
    @MDD – Não. Para ser membro da TOM é necessário ser membro da AMORC.

    1. Lu ;-)

      Olá, MDD.
      Por favor, me tira uma dúvida… Em regra, as Ordens Martinistas Tradicionais não cobram taxas ou mensalidades, né…( a não ser, eventualmente, taxas de manutenção, por exemplo), correto?
      Ok…continuando…
      respondendo a uma pergunta no tópico sobre o Moodle, vc disse:
      @MDD – (…). Os estudos são gratuitos; sempre foram pelos últimos 250 anos e sempre serão.
      Bem…dito isso, gostaria que, se possível, vc me comentasse isso aqui:
      ” Não praticamos qualquer tipo de caridade enviando estudos gratuitamente; conhecimento tem preço! liberdade de expressão se conquista, e iluminação é algo que se desperta naturalmente buscador e iniciado. ”
      Fonte:
      http://martinistasdobrasil.blogspot.com/2011/01/saudacoes-martinista-caro-buscador.html
      Vc concorda…? Estranhei um pouco, acreditava que Caridade era um dos pilares do Martinismo…mas, enfim, né, vivendo e aprendendo…ou reaprendendo…
      Em tempo…vc conhece essa Ordem? Indica? Corre para o abraço, ou run to the hills….?
      @MDD – Alguém que se intitula “Martinista” e afirma categoricamente que não pratica Caridade é, no mínimo, contraditório ao extremo… algumas ordens tem necessidade de cobrar, como a TOM, OKRC, FRA e outras, porque enviam monografias pelo correio, tem templos físicos, alugueis, limpeza, água, luz, etc, mas sempre o que se cobra são as instalações físicas… o conhecimento é sempre gratuito… eu fugiria para as montanhas…

      1. Lu ;-)

        Yep….também pensei isso, mas achei que não custava nada te perguntar, prá confirmar…
        Tô mais na onda “aquariana”, de democratizar conhecimento…rs
        Perfeita sua colocação sobre as taxas. Templos ” físicos” tem contas de natureza beeeem “física” prá pagar…
        Não é a toa que o Mago tem sua moedinha de Ouro, em cima da mesa, né não… 😉 Agora, cercear conhecimento por conta de grana…chato, muito chato…!rs Valeu!!

  10. MDC

    Marcelo,
    A SCA é propriamente uma Ordem ou é uma Antecâmara para outra Orden? Em caso afirmativo, qual Ordem?
    Fraternalmente,
    @MDD – Na hipótese de eu saber a resposta, eu não poderia dizê-la…

    1. Lu ;-)

      Resposta muito interessante.

      1. William Sodré

        MDD disse tudo, sem dizer nada.
        Gostei hehehe

    2. Lu ;-)

      Um estudante da SCA nunca poderá vir a conhecer seus Instrutores, ou os demais estudantes? Isso não é estimulado?

    3. Gabriel

      Por que será que eu tenho a leve impressão de que o MDD é tão responsável pela SCA quanto o é pela A’.A’.?
      Na Profunda Paz de Cristo.

  11. Gustavo

    Tio MDD,
    Sabe me dizer qual é a diferença entre ordem martinista operativa e não operativa (TOM)? Falta alguma coisa na não operativa? Existe ordem martinista operativa a qual se pode ingressar? Tenho muito interesse no Martinismo…. Muito….
    Abraço

    1. SAR JUSTINIUS

      Caro Gustavo. Espero que recebas esta mensagem em paz!
      As ordens não operativas (TOM, SCA, OMCC) não possuem conteúdo teúrgico e mágico prático, seus ensinamentos limitam-se às reflexões e teorias sobre a Reintegração do ser humano pela via interior do homem, que são transmitidos em seus rituais.
      Já as ordens operativas estudam e praticam magia e teurgia prática, além da via interior, praticam o melhoramento exterior, ou seja, não melhorar apenas seu interior, mas aqueles e aquilo que estão ao seu redor. São muito discretas e para ingressar nelas é exigido um perfil muito específico. São verdadeiras sociedades secretas, pois suas existências não são de conhecimento público.

      1. Gustavo

        Muito obrigado, Sar Justinius,
        Que Deus esteja sempre contigo.

  12. Leomagnus

    SP, 17/10/2013.
    Caro MDD, S.’.F.’.U.’.
    Gostaria de ser admitido como amigo e receber comentários seguintes por e-mail e que me avise sobre novas publicações por e-mail. Grato
    P.’.P.’. e T.’.F.’.A.’.

  13. Cacau

    Gostaria de saber o que acha dos ensinamentos
    Omce? É uma maçonaria?

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta