O Grande Computador Celeste – parte I

Olá crianças,
Semana que vem eu entro nas teorias de conspiração mais divertidas, como por exemplo, porque Stonehenge e as Pirâmides servem para a mesma coisa e porque os templários carregam uma pirâmide representada em suas bandeiras, mas é que, sem uma explicação mais detalhada sobre astrologia, estas teorias da conspiração acabam perdendo uma parte da graça.
Como eu disse anteriormente, para entender o conceito de computador celeste, são necessários alguns pré-requisitos:


1- Conhecer a teoria da Reencarnação.
Doutrina que é conhecida desde o Antigo Egito pelos Rosacruzes e divulgada desde os tempos imemoriais pelos hindus, budistas, xamãs, celtas, druidas, pitagóricos, essênios, teósofos, wiccans, gnósticos, espíritas e espiritualistas em todo o planeta. Consiste na imortalidade da alma, que reencarna sucessivas vezes no planeta Terra até atingir um estágio de evolução cada vez maior, aprendendo com os erros e aproveitando os acertos para fazer outros irmãos evoluírem.

2 – Acreditar em Karma.
Karma é uma palavra que vem do Sânscrito e significa “conseqüência”. Ele diz que tudo o que você fizer ao universo gerará uma força de igual intensidade que repercutirá… nesta vida ou nas próximas… Como diria Earl Hickey, “do good things and good things will happen to you!”
Embora Allan Kardec (que era maçom, mas isso fica pra outro dia) não tenha usado em momento algum a palavra karma ou qualquer de suas variações, esta veio a ser mais tarde incorporada pelos espíritas para designar o nível de evolução espiritual de cada indivíduo, ao qual se devem as circunstâncias favoráveis ou desfavoráveis que venham a encontrar durante sua encarnação. Sempre é bom lembrar que Karma é algo que existe independente de você acreditar nele ou não. É como a Lei da gravidade.
Se existe Karma e Reencarnação, devem existir entidades ou seres responsáveis por “recolocar” as pessoas nos planetas de acordo com o que elas fizeram, para que elas estejam na hora certa no local certo para que possam aprender e evoluir, correto?
3 – Acreditar em mundo espiritual
Saber que existem diversas faixas de vibrações, cuja imensa maioria o ser humano físico não é capaz de captar. Da mesma maneira que nossos olhos não enxergam o infravermelho ou ultravioleta, que nossos ouvidos não escutam o infrassom e o ultrassom e que nossos narizes não cheiram diversos odores, assim nossos sentidos não são capazes de detectar uma gama imensa de campos vibracionais que estão lá, cujo imaginário popular chama de “fantasmas” ou “espíritos”.
4 – acreditar que a matemática é precisa.
Se a matemática e a astrofísica existem e funcionam, é possível prever com PERFEITA EXATIDÃO a posição correta de cada corpo celeste dentro do sistema solar (e de todos os sistemas de todas as galáxias) bastando para isso apenas os valores de translação dos planetas e outros números que se até seres humanos são capazes de calcular.

Desta maneira, tirando uma “foto” do céu em qualquer local e horário de qualquer planeta do Sistema Solar (considere as luas de um planeta como fazendo parte dos “planetas” daquele céu), consegue-se uma imagem relativa e única daquele tempo-espaço, correto?
Dispondo de todas estas premissas, podemos começar a explicação do que seria um computador celeste.
Hummmmm… não… não… na verdade, vou precisar falar sobre energias antes…
É… creio que terei de dividir este post em dois. De qualquer maneira, peço para o pessoal do Sedentário colocar a segunda parte amanhã ou sexta-feira, para não ficar muito suspense, ok?
Amanhã aprenderemos que, quando você diz “eu sou de capricórnio”, quer, na verdade, dizer “meu sol está em capricórnio”.
Marcelo Del Debbio

Este post tem 18 comentários

  1. akzel

    Olá, não sei se esse é o melhor lugar para deixar um comentário/sugestão mais “genérico”, espero que vc. leia de qqer modo.
    Eu queria sugerir para você o livro “Reinventing the Sacred: A New View of Science, Reason, and Religion” de Stuart Kauffman.
    Para você ter idéia do teor, tirei esse trecho de um artigo dele mto recente na New Scientist:
    Shall we use the “God” word? We do not have to, yet it is still our most powerful invented symbol. Our sense of God has evolved from Yahweh in the desert some 4500 years ago, a jealous, law-giving warrior God, to the God of love that Jesus taught. How many versions have people worshipped in the past 100,000 years?
    Yet what is more awesome: to believe that God created everything in six days, or to believe that the biosphere came into being on its own, with no creator, and partially lawlessly? I find the latter proposition so stunning, so worthy of awe and respect, that I am happy to accept this natural creativity in the universe as a reinvention of “God”. From it, we can build a sense of the sacred that encompasses all life and the planet itself.
    Abraços, continue com o bom trabalho tio.

  2. odemarkenson

    Caro Marcelo
    Achei muito boa essa idéia de publicar o conteúdo da Teoria da Conspiração com defasagem de tempo para quem pegou o bonde andando, fica mais tranquilo de acompanhar.
    Tenho 2 perguntas. Gostaria de saber o que você pensa sobre as concepções colocados por Pietro Ubaldi, a idéia de Sistema e Anti-Sistema. De tudo o que eu li até hoje, acredito que ele tenha ido mais longe com a explicação “de onde viemos”, explicação essa no meu ver incompleta dentro da filosofia pela qual tenho mais me orientado, o Espiritismo.
    Outra colocação: quando você menciona, lá no Sedentário, que Jesus se casou com Maria Madalena, não seria mais plausível pensar que Espíritos iluminados, missionários ou como queiramos denominar, tenham total domínio de si mesmos e tenham sua caminhada não atrelada ao sexo (característica animal)? Esse questionamento foi feito por um amigo meu, quando eu comentava com ele as idéias das suas colunas.
    @MDD – somente se você considerar sexo como uma coisa “suja” ou “animal”. Sexo tantrico e magia sexual é sexo em sua forma mais sublime e pura. MUITO diferente do que você pode estar imaginando como “sexo normal”.

  3. Carlos

    Sou astrólogo e gostei do tema,mas vale lembrar que,na astrologia existem 3 simbolos primordiais:o Espírito representado por um círculo, a Alma representada por um semicírculo ou metade de um circulo e a Matéria representada por uma cruz.

  4. Eduardo Farias

    Perdoem a ignorância: mas qual a diferença entre espírito e alma?
    @MDD – Nomenclatura apenas. Tradições diferentes dão o nome diferente para a mesma coisa. Para os rosacruzes, “alma”é o “espírito” dos kardecistas, umbandistas, espíritas, e “espírito” é a energia primordial que forma o universo (o que os cientistas chamam de “blocos fundamentais da matéria”).

    1. BRRyushi

      Ou Melhor, a Alma está em Netzach e a Personalidade em Hod, já o EGO está em Malkuth, que é a Pedra Bruta a ser trabalhada, o Chumbo, o Carvão. =)

  5. anônima

    O filme Contato talvez queira dizer algo à respeito, ou Déjàvou, tudo muito científicamente colocado, mas talvez improvável de se tornar real, tirando suas simbologias que não deixam de fazê-los famosos e caracteristicamente Illuminatis.

  6. AldreI

    DD, com referências ao terceiro comentário acima. eu tava numa festa de marujo num terreiro de camdonblé e o marujo falou: não sou corpo, nem alma, sou espríto e espríto é vento….fuuuuuuu
    então eu fiquei confuso sobre o que é o que

    1. Eduardo

      Aleph, simboliza ar, espírito, o sopro de Deus que da vida ao homem, a letra Aleph (?) quando levemente virada no sentido anti-horário, lembra o sistema respiratório. Aleph é formada de Aleph, Lamed e Peh.

  7. Jose Henrique Clasen

    Marcelo, boa noite!!
    Primeiramente agradecer a brilhante palestra que vc apresentou hoje pela manhã aos nossos Sobrinhos do Capítulo Madras.
    Sempre de forma didatica, colocando de forma eficiente e eficaz aos mais desprovidos de conhecimento, assim como eu, contribuiu muito para o nosso crescimento.
    Que o Grande Criador me permita continuar nesta caminhada ao seu lado. Obrigado por tudo.
    Meu Irmão MDD, tb parabéns pela sua nova conquista, és merecedor.
    J.Henrique CLASEN .’.

  8. Ryushi2

    não to conseguindo corrigir o post, mas o certo é
    Ou Melhor, a Alma está em Netzach e a Personalidade em Hod, já o EGO está em Malkuth, que é a Pedra Bruta a ser trabalhada, o Chumbo, o Carvão. =)

  9. Roderico

    O que eu preciso para colher a astrologia como um instrumento confiável é um teste do tipo A+B=C, tal qual se faz com a ciência “profana”; as tais “provas”… Não é uma crítica, é mais uma espécie de pedido esse meu.

    1. Ian

      Então, provavelmente vais ter de esperar sentado por esse teste, Roderico! hehehe! A Astrologia é uma filosofia/arte/ciência que não é puramente quantitativa.
      Abraços!

  10. KirA

    Marcelo-Sensei, você poderia me indicar algum lugar(ou livro) onde posso aprender melhor sobre astrologia(como ler um mapa astral, as potencialidades de casa Casa…)?
    Me foquei em outros aspectos e agora vejo que seria de muita utilidade ter esse tipo de conhecimento, mas esbarro no ponto onde não consigo encontrar material de qualidade para aprofundar isso…
    Sou de BH, mas não sei de nada do genero por aqui… =/

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta