Meditação é tão eficaz contra depressão quanto remédios


Um tipo de meditação é tão eficaz em evitar a recaída dos portadores de depressão quanto antidepressivos, revelou um estudo publicado no inicio de dezembro pela Archives of General Psychiatry.
A pesquisa foi feita pelo Centro de Saúde Mental e Dependência (CAMH, na sigla em inglês), no Canadá, em parceria com o Departamento de Psiquiatria do St Joseph’s Healthcare, a Universidade de Toronto e Universidade de Calgary, todas também no país canadense.

Para chegar à conclusão, os pesquisadores analisaram pacientes tratados inicialmente com o medicamento até o desaparecimento dos sintomas da doença e, posteriormente, separados em três grupos.
O primeiro continuou com a medicação tradicional, o segundo seguiu tomando placebos e o terceiro adotou a Psicoterapia Cognitiva Baseada na Atenção Plena (MBCT, na sigla em inglês).
Aqueles que seguiram à técnica participavam de oito sessões em grupo semanais e praticavam a meditação em casa, como parte de seu tratamento.
As avaliações clínicas foram realizadas em intervalos regulares e durante um período de 18 meses de estudo, as taxas de recaída dos pacientes no grupo MBCT não diferiram dos índices de pacientes que recebem antidepressivos (ambos na faixa de 30%).
Por outro lado, 70% dos pacientes que receberam placebos voltaram a apresentar sintomas da depressão.
Opção de tratamento
De acordo com o diretor do Departamento de Terapia Cognitiva da CAMH, Dr. Zindel Segal, muitos pacientes com depressão interrompem o tratamento com medicação antes do período indicado devido aos efeitos colaterais ou à indisposição de tomar um remédio durante anos.
“Com o reconhecimento crescente de que a depressão é um transtorno recorrente, os pacientes precisam de opções de tratamento para prevenção da doença e assim voltarem às suas vidas”, disse o Dr. Segal. Com isso, a Psicoterapia Cognitiva Baseada na Atenção Plena torna-se uma opção eficiente de tratamento de longo prazo.
Ainda de acordo com Segal, a terapia é uma abordagem não farmacológica que ensina como controlar as emoções para que o paciente possa monitorar possíveis desencadeadores de recaídas, bem como adotar mudanças de estilo de vida favoráveis ao equilíbrio do humor.
“As implicações destes resultados tem relação direta com o tratamento de linha de frente da depressão. Para esse grupo considerável de pacientes que estão relutantes ou são incapazes de tolerar o tratamento de manutenção, o MBCT oferece proteção igual contra a recaída”, afirma o Dr. Zindel Segal.
Essa não é a primeira vez que os benefícios da meditação no combate à depressão são comprovados cientificamente. Outro estudo, publicado em Londres, em 2008, sugere que a mesma técnica pode ser tão eficiente quanto os antidepressivos na prevenção de recaídas e mais eficaz na melhoria da qualidade de vida dos pacientes.
Além disso, a MBCT é uma alternativa de baixo custo se comparada com as drogas antidepressivas. Ao contrário da maioria das terapias psicológicas, a MBCT pode ser ensinada em grupos por um único terapeuta, e os pacientes podem continuar a praticar as habilidades que aprenderam em casa, sozinhos.
Muitos dos exercícios realizados durante o estudo foram baseados em técnicas de meditação budista e ajudaram o indivíduo a focar no presente, em vez de dedicar a atenção a acontecimentos passados, ou tarefas futuras. Os exercícios impactaram de forma diferente cada paciente, mas muitos relataram maior aceitação e mais controle sobre os pensamentos e sentimentos negativos.
Fonte: Archives of General Psychiatry

Este post tem 46 comentários

  1. Guilherme

    Demais!!! Texto caiu como uma luva aqui!

  2. raph

    “Além disso, a MBCT é uma alternativa de baixo custo se comparada com as drogas antidepressivas.”
    Esse é o problema, se tivesse algum jeito de eles “patentearem” a meditação e venderem sessões caríssimas, daí certamente seria bem mais divulgado na mídia 🙂

  3. Sergio

    Bem interessante. Não sei se você conseguiu o artigo completo, Marcelo. Eu tenho acesso, se tiver interesse eu te passo.

  4. Gabriel Avelar

    Where is your Lexotan now ?

  5. Alvaro Rexs

    “Além disso, a MBCT é uma alternativa de baixo custo se comparada com as drogas antidepressivas.”
    ^
    Que perigo! Que subversivo! Já já alguns desses pesquisadores desaparecerão…
    Tratamento sem pagar? Tratamento de graça, cujo remédio seja apenas fechar os olhos? Isso é inadmissível!!!

    1. Vitor

      É por causa de achismos e ganâncias como essa que o mundo está como está.
      Pessoas que precisam e não podem pagar os absurdos que a industria pede, ficam definhando na doença, enquanto há tratamentos muito mais acessíveis que não são divulgados para que a insdutria dos farmacos não perca nenhum centavo.

      1. Christian

        Bah velho o pessoal vai ter de comecar a colocar tag [sarcasmo] nas respostas.

    2. Mariana Nobre

      Quem dera se meditar fosse tão fácil quanto apenas fechar os olhos, como você disse ¬¬
      Conheço pessoas com depressão e sei o quanto é complicado fazer esses tratamentos tradicionais e generalizados. Com a meditação, o paciente aprende e olhar pra si mesmo de outra forma, começa a se enxergar melhor.
      Se a meditação é eficiente para quem não tem depressão, imagina pra quem a tem???
      Mas … tratamento só funciona quando é caro né? Deve ser do tipo que prefere ver um parente todo entubado ou recebendo químicas agressivas no corpo (porque é caro e os “médicos” dizem que é melhor), do que vivendo o que lhe resta com plenitude.

      1. José Elias

        Mariana,
        Sofro de depressão há 32 anos.Há 13 anos me trato com medicamentos, que reduzem os sintomas.
        Há um ano e meio pratico uma forma preparatória de meditação Zen budista: sentar numa posição confortável(há posições tradicionais) mas na qual a coluna fique ereta e colocar a atenção na respiração.
        Porém, nos dias em que me sinto mais arrasado, não consigo meditar.
        Preciso estar num “bom dia”.
        Creio que a meditação me beneficiaria mais se eu não estivesse doente de depressão.

    3. fernando

      né, e é por causa da falta de senso de ironia q temos comentários como este

  6. george

    joguei no google pra vê se aparece algum caso de pai ou mãe de santo com depressão, e só apareceu um caso apenas. isso pq derrubaram o barracão dela!
    bom, pelo menos no google foi o unico que apareceu! fiquei IMPRESSIONADO
    Demais esse post, como todos os outros!
    valeu, MDD!!!
    obrigado pelo empurrão, mudei bastante minha vida!
    PAZ PARA TODOS NÓS

  7. Lucas.

    Esta até seria uma boa notícia se não houvesse um boom incontrolável de medicamentos antidepressivos; logo eles trarão lucros tão absurdos – já trazem – que arduamente determinada “técnica alternativa” conseguirá algo além do tratamento de grupos muito pequenos e restritos . O que as pessoas deveriam saber é que, às vezes, sentir tristeza é normal. Não há a necessidade de tomar antidepressivo. 🙂

    1. Rodrigo

      Nada a ver, lançar uma pesquisa no “google” nunca vai ser considerado uma pesquisa séria em nenhum lugar, eu conheço vários pais de santo que no final ou meio da vida ficaram com depressões bem graves, ouvi até depoimentos dizendo que jogaram a vida fora, desperdiçaram e perderam tempo. Claro que isso é muito questionável porque ele estava depressivo.
      O engraçado, é que dois amigos meus, pais de santo, morreram de câncer de pulmão, e o curioso é a quantidade de charutos que as “entidades” pedem para fazer os trabalhos. E um terceiro estava com vários problemas de saúde, todos adquiridos com bebidas, cigarro e charuto. É triste que o povo pense que o “santo” leva tudo! Minha família é umbandista, eu tenho um carinho enorme pela religião (até já cheguei a receber e tudo mais), mas eu tenho convicção de que esta (como qualquer outra) não é uma religião perfeita, inclusive, já ví muitos umbandistas bem mais fanáticos do que evangélicos. E não eram mocinhos de início de carreira. Da pra pensar um pouco.
      @MDD – gente fraca e desconectada existe em todo lugar, aliás, é a maioria. A Umbanda não é exceção, nem nenhuma outra Ordem Iniciática. Temos gente podre em todos os lugares agora… Esse problema que vc narrou chama “Animismo”. é quando o médium acha que está incorporando mas não está, ai vai sofrer mesmo os efeitos do fumo e bebida, porque não tem ninguém pra levar embora.

      1. Rodrigo

        Pode apostar marcelo, sei o que é animismo e sei que não era o caso, aliás já ví grandes milagres vindos dessas pessoas, questões pessoais levantadas com nomes das pessoas relacionadas e tudo que um bom cético tem direito pra dar com a cara no chão (pq eu não sou cético mas nao sou idiota de sair caindo em qualquer baboseira que falam), em época que eu nem os conhecia (tão pouco tinham contatos com familiares). Sinceramente não sei o que pensar, pode ser coincidência (câncer de pulmão), mas eu acho que algumas questões estão muito mal explicadas. As vezes penso que os homens do lado de cá são falhos (com suas vaidades, incertezas, etc…) e que os “homens” do lado de lá também ainda não atingiram o que eu chamaria de perfeição, exigindo de mais dos médiuns, sem estabelecer limites, por achar que “a vida é passageira e a unica coisa que importa é o trabalho e não a saúde, ou a instrução”. As vezes acho que vc se impressiona de mais com a Umbanda em alguns aspectos, e eu não te julgo errado por isso, pq todas as pessoas que eu conheci (inclusive eu) ficaram bastante impressionados por uma fase, mas a verdade é que todos cometem erros, alguns religiosos, erros que poderiam ser equiparados facilmente ao fanatismo dos evangélicos. Alías, uma vez encontrei uma evangélica super gente boa e cabeça aberta. Mas tenho que admitir que em geral, ponto positivo pra umbanda por não ter aquela ganância horrível bem comum nas igrejas evangélicas. Só não consigo acreditar muito nesse milagre de que a entidade fuma horrores pra fazer trabalhos, e depois sobe e leva todas as toxinas. Muito fácil assim! Podemos resolver problemas de AIDS, entre outras doenças venéreas, desta maneira? Acho que há um limite pra isso, a busca cega por milagres, faz de nós fanáticos, desnecessariamente, quando a compreensão de uma situação em que nos encontramos, é um milagre muito maior do que, digamos, a cura.
        A umbanda na minha opinião é ótima, quando não se perde em rituais que já não possuem mais significados, e que não auxiliam em nada na busca da compreensão, reflexão dos atos, questionamentos, etc…

  8. Nina

    Li há tempos atrás uma notícia sobre uma meta-análise (não tive acesso ao artigo original, pena) onde analisaram praticamente todos os artigos científicos sobre a eficácia de antidepressivos X placebo. O foco era principalmente na metodologia do estudo (se confiável e qual a taxa de eficácia do remédio X placebo). Conclusão: para depressão leve a moderada, o antidepressivo tinha uma eficácia maior que o placebo, mas não era estatisticamente significativa! O remédio só apresentava um resultado mais plausível com pacientes depressivos graves. Convenhamos, a grande maioria que usa esse psicotrópico refere-se a pacientes leves/moderados.
    E, apenas uma observação: o estudo foi usado aplicando-se a MBCT (Mindfulness Behavior Cognitive Therapy). É a tradicional terapia cognitiva utilizando de alguns conceitos mais budistas, se não me engano. Existe todo um processo de reestruturação de pensamentos/crenças, provavelmente facilitado (e facilitando) a prática da meditaçào.
    Ou seja, não é “só” meditação. É MBCT. 🙂

  9. edujanu

    Meditação é o caminho, não se perca no labirinto.

  10. JB

    Pelo jeito “descobriram” o zazen, prática meditativa budista que já é milenar, e que tem raízes na Yoga. Interessante como o ser humano “reinventa a roda” com o passar dos anos. Pode ser que aqueles que não acreditam nos benefícios obtidos com práticas meditativas passem a considerá-los plausíveis pelo fato do tema ter sido esmiuçado por um doutor. Pena que existe um pequeno detalhe: é preciso praticar, e a maioria dos céticos gosta mesmo é de criticar, principalmente aquilo que não conhece.

  11. Roberto.'.

    O problema é que dessa pesquisa vai dar o que falar para muitas pessoas que precisam de ajuda séria e de profissionais sérios confiarem em “terapias de meditação esquisotérica” para curar da depressão…
    Já tive a doença, tive familiares que tiveram a doença e não é nada fácil. Que bom que existe alternativas de tratamento sem drogas (sério ganhei mto peso pois o medicamento que eu tomava diminuia o metabolismo), mas tem que tomar cuidado é com os famosos charlatões promovendo “meditações” como se fosse o tratamento MBCT.
    @MDD – Os charlatões e picaretas são sempre o motivo que me faz ponderar se eu quero ou não conseguir validar a Astrologia pela ciência ortodoxa… porque, no final das contas, publicado um artigo em revista científica, levaremos anos de debates e mimimis pra avançar alguns passos enquanto os “astrologos do Braziu” vão deitar e rolar nas esquisoterices deles usando a pesquisa como base pra “validar” o horóscopo de jornal deles.

  12. Eduardo Oliveira Rocha

    DD, se em toda sua versatilidade você conhecer alguma coisa de meditação, tem como passar um exercício de meditação?
    Existem diversas meditações na internet, mas não dá para saber qual é a certa.
    Assim, por exemplo, eu estava a usar a meditação do OSHO: você mantêm sua atenção no umbigo e respira fundo de olhos fecados (não me pergunte porquê).
    Tem algumas modalidades que você faz deitado (não aconselho já que, para pessoas que dormem 5 horas por dia, como eu, você acaba dormindo).
    O exercício da Vela é algum tipo de meditação? Eu pratiquei ele por um mês, mas desisti… me concentrar é tão difícil quanto esvaziar a mente, e acabo me estressando no processo.
    Outra coisa… como é que eu sei que a meditação dá certo? Tem alguma sensação diferente, tipo, vou me sentir melhor ou algo assim?Comecei praticar meditação esse ano mas não tenho obtido muito resultado (tá certo que eu nunca consegui esvaziar minha mente, e fico trocando de meditação, e algumas vezes eu durmo no processo…)
    Enfim, como sempre, se vc tiver um livro…

  13. Shlomo

    Off-topic, mas talvez valha uma menção.
    Vídeo de animação (no formulário para evitar ser pego no spam) com as imagens da natureza que seguem o número áureo e suas progressões.
    Abraço.

  14. Vinicius

    “Tratamento sem pagar? Tratamento de graça, cujo remédio seja apenas fechar os olhos? Isso é inadmissível!!!”
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Claro que é inadimissível.. toda solução precisa ter um preço, não é verdade?
    concordo com o raph e o alvaro (assumi que foi ironia) nesse ponto.. o triste é que a maioria dos “ateus” e “céticos” que criticarem a notícia sem ver que ela tem origem científica, irão se apoiar na palavra sagrada da “ciência”. Os pseudo-céticos fingem não saber que não existe “o que diz a ciência” mas sim “o que dizem os cientistas” que são caras que podem tanto fazer uma pesquisa imparcial, movida pela paixão pela verdade, quanto serem porta-vozes de interesses econômicos, vide as pesquisas da ´decada de 1950 sobre o cigarro.
    Como seriam as reações se essa notícia fosse divulgada no S&H?
    @MDD – Boa idéia. Vamos descobrir…

  15. Henrique Mota

    “Muitos dos exercícios realizados durante o estudo foram baseados em técnicas de meditação budista e ajudaram o indivíduo a focar no presente, em vez de dedicar a atenção a acontecimentos passados, ou tarefas futuras. Os exercícios impactaram de forma diferente cada paciente, mas muitos relataram maior aceitação e mais controle sobre os pensamentos e sentimentos negativos.”
    Esse é o grande problema da recaída; ela acontece devido a pessoa ficar remoendo erros ou traumas do passado, ou ter péssimas perspectivas de futuro, quando se tem uma. Esse tratamento foi direto ao ponto. Digo isso por eu mesmo ter tido problemas de depressão em um passado não muito remoto. Parabéns aos cientistas canadenses por encararem a meditação realmente de forma científica, ao invés do ceticismo tão vigente no meio acadêmico, e também pela coragem de mostrar que um tratamento sem uso de remédios pode ser tão eficiente quanto o tradicional.
    @MDD – esses são os céticos de verdade. Os que voce se refere no seu comment a gente chama aqui de pseudo-cético.

    1. Henrique Mota

      É, foi isso que eu quis dizer, só não usei o termo correto, desculpe… 🙂

  16. Gustavo Nascimento Rocha Dias

    Atestaram exatamente o que orientais sabiam a muito…
    http://www.raffra.com/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=322:fisico-taiwanes-refuta-teoria-do-big-bang&catid=5:mundo&Itemid=203
    outro exemplodo mesmo…
    offtopic:
    alem de Ofíuco, existe outro “signo intermediário” ? é que eu li que esse seria um sígno que teria uma passagem muito rápida após escorpião e antes de sagitário. (bons tempos de vício em CDZ me levaram a pesquisar sobre)
    agradeço desde já.
    @MDD – Existem 12 “signos intermediários”, só que não possuem nome e a imensa maioria dos Astrólogos não consegue nem entender direito como eles funcionam, porque ficam se prendendo em um conceito estanque dos signos… A natureza não usa relógio, então todas as energias entre os signos (cerca de 5 graus em cada signo) possuem energias intermediárias, que são descritas em detalhes justamente nos arquétipos dos Arcanos da Corte do Tarot (que é de onde eu utilizo a nomenclatura aqui no Blog).

    1. oak

      Interessante. eu estava me perguntando de quanto era esse ‘orb’ de mistura de energias…
      Pensar que a ‘separaçao’ entre os signos é algo parecido com isso: http://images2.wikilingue.com/6/63/Colorwheel.gif
      é forçar muito a barra?
      @MDD – Não é não… aliás, a imagem é perfeita para expressar isso!
      Aproveitando.. uma pergunta:
      No caso de planetas “em cima” de cúpsides de casas, ocorre alguma coisa parecida?
      @MDD – a mesma coisa. As Casas também são energias fluidas e a sobreposição também ocorre.

    2. Gustavo Nascimento Rocha Dias

      Obrigado pela explicação..agora é procurar a corte do Tarot…caçar no blog agora

    3. vladerson

      Eu tenho minha lua nesse “signo” intermediario…(0,03 em Sagitario-Escorpião casa 8) pesquisei lá no mayhen e vi que o arcano da corte correspodente é o Rei de Paus:
      “Este Rei personifica o poder masculino máximo dentro dos Arcanos Menores, uma vez que é o Senhor de Azilut, expressão da Face Masculina do Poder Divino, gerador de todas as coisas. Encarna e expressa a Vontade Divina, a presença do Espírito, irradiando o ideal superior e o poder de manifestação em todos os níveis da Árvore, no caminho descendente.”
      O mdd comentou em um post antigo isso: Ofiúco (Rei de Bastões) carregaria consigo, então, as características de professor de sagitário e as de conselheiro de escorpião, daí a tal “facilidade mágica” que os autores atribuíam ao signo.
      Bem interesasante!
      Mdd como posso tirar melhor proveito dessa caracteristica?
      Paz!

  17. Jon

    Não só a meditação como qualquer técnica que proporcione um pensamento mais centrado, positivo, que traga uma espécie de conforto ao sujeito, ajudará bastante na saúde mental da pessoa.
    Eu acredito que é por isso que tantas religiões “curam” a depressão de uma pessoa, elas fazem com que ocorra um pensamento otimista, uma visão positiva do futuro.
    As psicoterapias mais atuais buscam mostrar as pessoas uma melhor maneira de enxergar a vida, no caso da depressão.
    Outra meta é fazer com que a terapia dure pouco tempo e as técnicas aprendidas possam ser usadas pela pessoa sem o auxílio do terapeuta, posteriormente.
    A Terapia Cognitivo-Comportamental (ou só Cognitiva) foi quem criou esses preceitos, no entanto, ela não precisa ser necessariamente uma meditação, esta mais para um “treinamento” que leva a uma forma de pensar mais adequada, menos pessimista. (mudar as visões negativas sobre si, o mundo e o futuro).
    Esses tipos de terapia já existem a um tempo, no entanto, as pessoas ainda preferem tomar medicamentos a fazer uma terapia desse tipo, talvez por ser algo mais objetivo, prático. Sem contar na cultura que traz muito mais status ao saber médico que a qualquer outro.

  18. Isaac

    “validar a Astrologia pela ciência ortodoxa… ”
    Hahaha. Conta outra. Ou conte isso aqui mesmo – argumentos são sempre bem-vindos.
    @MDD – Repara que o seu argumento é idêntico aos dos crentes… “não vale porque eu não acredito’… só faltou voce falar que o James Randi não aprova.

  19. Eumesmo

    Boa noite,
    Sou a pessoa mais cética do mundo, não tenho religião ou crença,,,mas, maluquice ou não,,,idiotice ou não,,,tenho a impressão que, toda vez que saio no quintal de minha casa, para relaxar, procurar esvaziar a mente, tenho a impressão que sempre começa a ventar, percebo por uma árvore que vejo se movimentar, da primeira vez nem percebi, da segunda achei engraçada a coincidência, da terceira, da quarta, podem ser todas pura sorte,,mas,,,sei lá….é idiotice né?? eu sei….

  20. Paulo

    Muito alarde para um estudo (Caso-Controle) com apenas 160 participantes. A MBCT é um adjuvante terapêutico. Ainda é muito cedo para fazer a afirmação do título do post.
    @MDD – Desculpa ai, mas eu já vi posts nos sites pseudo-céticos louvando um teste feito com 32 pessoas só porque apoiava as crenças anti-astrologia… A pesquisa acima é totalmente válida e foi publicada em um dos principais sites de psicologia, portanto sem mimimi só porque o estudo contradiz as suas crenças.

  21. lloydgush

    ta, meditação trata depressão, mas isso foi só confirmação, igual casca de carvalho para dor de cabeça, etc…
    6mil anos de algo obvio comprovado só pra publicar material cientifico e ter um espaço numa revista cientifica e ai então ganhar um patrocinio.
    alias, curiosidade, tem contraindicação?

  22. Rafael M

    Pratico meditação e seus efeitos são positivos em todos os sentidos, não somente para a cura da depressão.
    Pratique, existem PDFs com várias técnicas, no inicio eh um pouco dificil, mas logo logo se torna muito simples.
    MEDITATION IS THE WAY

  23. Henrique

    me livrei de uma serie de problemas psíquicos causados pelo stress inclusive a depressão com psicoterapia e meditação bem antes de saber desta pesquisa fikadika.

  24. Marcos

    Postei no sedentário, vou postar aqui também
    Essa é a íntegra do artigo, pra quem quiser ler:
    http://rapidshare.com/files/438960440/MBCT_vs_AD_vs_placebo.pdf
    Infelizmente, a comparação feita pelo artigo é entre terapia cognitivo comportamental (MBTC no artigo) e antidepressivos para prevenir recaídas de depressão. Não se trata de tratamento para as crises. De qualquer forma, no artigo, há apenas uma sugestão de que Yoga e meditação podem ser hábitos positivos para ajudar a manter um tratamento a longo prazo, para evitar as recaídas. Não que sejam o tratamento em si.
    Mais que isso: Na intervenção feita, junto com a MBTC, era disponibilizada, OPCIONALMENTE, uma única sessão mensal de meditação aos pacientes. Sequer foi controlado quantos pacientes compareceram a essas sessões, para verificar se isto alterava a incidência de recaídas.
    Talvez práticas meditativas sejam até mais eficientes que os antidepressivos em sabe-se lá quais situações. Pessoalmente, acredito que devam, mesmo isoladamente, ter algum efeito na prevenção de recaídas. Infelizmente, o artigo não fala sobre isso. Quem fez a resenha entendeu o que quis e colocou o título que bem entendeu.
    Falta a fonte dessa resenha, que está espalhada em alguns blogs pela net. A fonte indicada é do abstract do artigo original, onde sequer é feita referência a meditação.
    Sempre acompanho os teus posts, Marcelo, mas acho que faltou conferir de onde saiu essa resenha, e ver se ela guardava relação com o artigo original.
    Ah. Pra quem for ler, MDD é Major Depressive Disorder, e não o autor do blog. 🙂

  25. Nicolas

    O tio viu no Jornal Nacional, a matéria falando que se vc não só imaginar comer algo, mas VISUALIZAR isso, então a sua fome diminiu?
    A pesquisa feita mostrou resultados que os cientistas não acreditaram! Ou seja, só confirma que quando se visualiza, realmente existe em outros estados. É muito interessante esse tipo de pesquisa, e entra bem nesse post.
    Se não viu, procura ver….
    Feliz Natal!

  26. Chang F.

    Montanhas que se elevam por centenas
    de metros sem uma quebra,
    Lagos que se estendem por milhares
    de quilômetros sem uma onda,
    Areias que permanecem brancas o ano
    inteiro sem uma mancha,
    Florestas de pinheiros, no inverno
    e no verão sempre verdes,
    Rios que para sempre correm e correm
    sem uma pausa,
    Árvores que por vinte mil anos
    nossos votos mantiveram,
    De repente aplacaram a dor do coração
    de um viajante.

  27. Eder

    Muito bom!
    A nossa Medicina ainda está engatinhando. Quem sabe falta redescobrir coisas, e não apenas descobri-las?

  28. fabiomayolino

    Quem falou que é “de graça”.
    Essa terapia é baseada em uma meditação criada por cientistas na pesquisa, se nao me engano é algo como meditação da mente alerta, ela é baseada sim em uma meditação classica tibetana, mas não é a mesma. E só é possível faze-la com acompanhamento de um terapeuta e em grupo. Quem vai pagar o terapeuta?
    Se fala em meditação e todo mundo pensa que é só fechar o olho e respirar. Existe milhares de técnicas de meditação diferente, e não é nenhum amador que vai saber meditar assim porque sim.
    A ciencia, principalmente a psicologia geneticista, está muito avançada, já passou a época de ficar um lutando contra o outro.

  29. Rafael

    E como seria essa meditação?
    Conhece algum site ou livro que introduza a ela?
    grato

  30. Ricardo

    Legal, esclarecedor.

  31. Fenix777

    FANTÁSTICO…!!!!

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta