Mapa Astral do Livro da Lei

Mapa Astral do Livro da Lei

Meu ir.’. Marco Antonio Damaceno escreveu o seguinte texto sobre o Liber Legis:
Faz o que tu queres, há de ser o todo da Lei.
Você curte Raul Seixa? Então com certeza já o ouviu falar sobre o Livro da Lei.
Hoje completam-se 109 anos de sua recepção (praticamente uma psicografia) nos dias 8,9 e 10 de Abril de 1904, no Cairo-Egito, através do Poeta e Mago Inglês Aleister Crowley.
Devo dizer, que a primeira vez em que o li, principalmente quando fui iniciado na O.’.T.’.O.’. (Ordo Templi Orientis) em 18/12/1999, foi como se um fogo arrasador tivesse detonado meu cérebro, principalmente pelo conteúdo do terceiro capítulo, que pela sua poética e dialética tende a chocar os mais religiosos.
Mas, gostem ou não do trabalho de Crowley (eu mesmo tinha uma certa aversão, somente pelo “ouvi falar isso ou aquilo”, mas depois, estudando a vida do Mago, mudei totalmente minha opinião), temos que admitir que ele foi um divisor de águas na história do ocultismo ocidental, se não mundial.
Então, aproveite o presente. Hoje é dia de comemorar.
Amor é a Lei, Amor sob Vontade.


Mapa Astral
O Livro da Lei possui Sol e Júpiter em Áries, Lua e Saturno em conjunção perfeita em Aquário; Mercúrio e Marte em Cavaleiro de Moedas (Áries/Touro); Vênus em Rainha de Bastões (Peixes/Áries); Ascendente em Câncer e Caput Draconis em Rainha de Espadas (Virgem/Libra).
Indica todo o potencial de liderança solar e jupiteriano. Uma energia destinada a se tornar líder contra as forças de estagnação da humanidade do antigo Aeon. A Lua e Saturno em Aquário reforçam este portal de grande consciência e responsabilidade social na elaboração do Livro da Lei. O Ascendente em Câncer indica a propensão a se tornar algo maior do que apenas um livro de regras, mas uma religião em si. E o Caput Draconis, uma vez estabelecida como religião, a Thelema serviria como parâmetros para uma sociedade mais justa e perfeita. Foi uma excelente escolha de horário, que demonstra claramente que todo o processo estava sendo organizado em uma escala muito maior pela equipe de Aiwass.

Este post tem 6 comentários

  1. Saturno

    del debbio, faz um post daqueles chocantes sobre astrologia

  2. Mathias

    A leitura deste livro esta reservada apenas aos telemitas?
    Imagino que não faria muito sentido aos que não são.

    1. Tibuda

      Por que não faria sentido? Torat e Tanach não são restritos a judeus, a Bíblia não é restrita a cristãos, o Corão não é restrito a mulçumanos, os Vedas e Upanishads não são restritos a hindus… Por que o Liber Al seria restrito a thelemitas? “A palavra do pecado é restrição” diz o próprio.
      Leia Liber Al em http://hermetic.com/legis (inglês) e http://hadnuit.com.br/liber-al-vel-legis-o-livro-da-lei (português)

  3. Adilson

    Sempre que vejo comentários e textos que se referem à Aleister Crowley, logo de início as pessoas falam que sentiam essa “aversão” exatamente por ouvirem “isso ou aquilo” (eu me encaixo nesse contexto), e depois que leram sobre a vida e obras dele, mudaram suas opiniões e seu modo de vida (novamente eu me encaixo nisso, rsrsrs..).
    Isso prova como não devemos julgar ou ter um “pré-conceito” à respeito de um assunto baseado no “disse-me-disse”. Como dizia minha falecida mãe: “Levanta esse traseiro da cadeira e vai atrás daquilo que você quer!”
    Deixar a inércia de lado e procurar se informar, já é um primeiro passo!
    Paz e Luz!

  4. Alan

    Pensei que religião tivesse mais relação com peixes e sagitário. Ascendente em câncer não seria manifestado pelo conteúdo impressionista do livro?

  5. Jones

    O livro da lei da Thelema e o simbolismo do Livro da Lei na Maçonaria teria alguma relação?
    Obrigado

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta