Luz no Caminho, a obra-prima de Mabel Collins

As Edições Textos para Reflexão desta vez trazem a você a obra-prima da teosofista Mabel Collins, Luz no Caminho.

Não foi por acaso, quem sabe, que o grande poeta português Fernando Pessoa escolheu a dedo esta preciosa obra para realizar sua primorosa tradução do inglês. Muitos devem saber que Pessoa foi um místico relutante, e a carta que trazemos na Introdução, endereçada ao seu amigo Sá-Carneiro, nos dá uma bela ideia de como os textos teosóficos o impactaram; e este, talvez mais do que todos os outros. Somente quem já deu seus primeiros passos no Caminho, quem anda devagar porque já teve pressa, quem traz um sorriso porque já chorou demais, poderá aproveitar completamente o teor deste pequeno mistério em forma de palavras.

Disponível em e-book na Amazon e na Saraiva:

» Comprar eBook (Amazon Kindle)

» Comprar eBook (Saraiva Lev)

***

À seguir, trazemos os vídeos do canal Nova Acrópole no YouTube, onde a professora Lúcia Helena Galvão faz uma análise minuciosa desta obra inefável (até onde é possível explicá-la por palavras, é claro):

» Comentários dos degraus exotéricos, 1 a 7

» Comentários dos degraus exotéricos, 8 a 16

» Comentários dos degraus exotéricos, 17 a 21 + esotéricos 1 a 3

» Comentários dos degraus esotéricos, 4 a 12

» Comentários dos degraus esotéricos, 13 a 21 (FINAL)

 

Este post tem 3 comentários

  1. Leo

    desculpa comentar isso aqui nesse post, pelo q eu entendi então estudando durante tanto tempo, no geralzão, magia, oraculo, sag, entidades, espiritos, tudo é da nossa mente? com as egregoras e tals.. ou só os espiritos realmente são coisas sobrenaturais?
    @raph: Segundo o Hermetismo, “o Todo é mente, o universo é mental”. Então, a questão é saber o que **não é** da nossa mente. Recomendo ler um texto chamado “A roda dos deuses”, busque “roda dos deuses textos reflexao” no Google 🙂

  2. Carlos Roberto

    é uma surpresa ver alguém comentar sobre MC. Li esse livro por anos desde adolescência até os meus vinte pouco anos. Ramacharaca (Mr Atkinsons) comentou em um de seus livros de yoga. Também gosto muito de desfrutar da cultura e lucidez da professora Lúcia Helena.
    mandou bem
    @raph: Legal Carlos! Não sei se sabe, mas “O Caibalion” (de 1908) muito provavelmente foi escrito por Atkinson e Mabel Collins (talvez com mais um ou outro autor, mas eles foram os principais) assinando como “Três Iniciados”. Pela profundidade de “Luz no Caminho”, a teoria só se torna ainda mais válida. Abs.

    1. Carlos Roberto

      Sei sim Raph, William Walker Atkinsons tem extensa bibliografia. A época dele foi aúrea .Devo a ele o despertar no ocultismo nesta encarnação.
      Fraternal abraço

Deixe uma resposta