Karl Marx, o Vidente [Update]

“Quanto menos comes, bebes, compras livros, vais ao teatro e ao café, pensas, amas, teorizas, cantas, sofres, praticas esporte, etc., mais economizas e mais cresce o teu capital. «És» menos, mas «tens» mais. Assim, todas as paixões e atividades são tragadas pela cobiça.”

Ficou até melhor do que a anterior, que era um Hoax muito bem bolado para satirizar a crise americana. Obrigado ao Guilherme, Norton, Rossato, FB, Lucas e Tiago.

Este post tem 42 comentários

  1. Alcain

    lol

    bull’s eye!!

  2. Vinicius Lira

    Vidente geral!!

  3. Guilherme

    Ouch!!

    O__O

  4. Feanör Bellato

    Tio, queria saber sobre o curso q o Sr. vai ministrar no ES…

    Quando,onde, como, etc
    e com quem aqui no ES posso me informar melhor

    Abraços

  5. Guilherme

    Não achei onde isso está escrito.
    Pode dar mais indicações?

  6. Norton

    No capitalismo que Marx conheceu, os operários nao eram consumidores. Ganhavam apenas o suficiente para sustentar-se miseravelmente a eles e seus filhos ‘para reproduzirem a força de trabalho’, nas palavras de Marx. A tecnologia nao era um bem de consumo (a palavra tecnologia nem existia).

    Gostaria que fosse citada em qual página e em qual livro do Capital a frase foi extraída.

    Abraços, Norton.

  7. Matheus Filipe

    Dizem que os grandes homens já nascem póstumos…

  8. thomaZ

    A história das coisas ajuda um pouco a entender tbem né…
    Marx foi um dos grandes filósofos de uns tempos pra cá, ele tbém disse umas coisinhas que temos que concordar, mais ou menos do tipo:
    “O trabalhador só se sente a vontade no seu tempo de folga, porque o seu trabalho não é voluntário, é imposto, é trabalho forçado” ou
    “Quanto menos comes, bebes, compras livros e vais ao teatro, pensas, amas, teorizas, cantas, sofres, praticas esporte, etc., mais economizas e mais cresce o teu capital. És menos, mas tens mais. Assim todas as paixões e actividades são tragadas pela cobiça.”…. além de outras. Apenas o analisando como pensador.

  9. ALM

    Caríssimo Tio Marcelo:

    através de sua coluna cheguei a momento em minha vida.

    No caminho criei e exterminei diversos pensamentos, idéias e conceitos.

    Hoje, realmente, acredito que sempre quis chegar aqui, neste momento. Mas não a minha personalidade, e sim, minha consciência. Mesmo que dela minha percepção do “mundo” seja muito crua ainda. Mas acredito, hoje – e apenas uns dois anos após ter lido seus artigos – que eu crio minha realidade, o tempo todo.

    Quanto a “o que está em cima é igual ao que está “aqui”, hoje entendo que essa noção seja muito mais ampla que a dualística “astros / persona”. Creio, plenamente, que minha consciência tenta a todo instante, interligada ao resto do universo inteligente – o Ser Cósmico – me mostrar o que desejo e desejei através dos acontecimentos deste plano físico. Aliás, tudo é a mesma coisa; matéria e consciência. Não há separação. Há sim, meu Ego, minha personalidade, me afastando dessa consciência cósmica que está na criação de toda a realidade, por todas as coisas.

    Esse é um relato de alguém que, como qualquer pessoa que lê jornal, estuda, trabalha, come, dorme, vê umas idiotices na web, vai a igreja, toma banho de ervas, conhece gente sábia, conversa com imbecis e etc, descobriu o “contrário”, se espantou, duvidou e agora não vê outra possibilidade de “ser” mais concreta, mais real, no sentido literal da palavra, senão a que tudo acontece porque quero, tudo que se cria aqui “em baixo” é o colapso de minhas intenções “lá em cima”.

    Não deixei de trabalhar, nem de ter contas para pagar, não. Apenas deixei de ter problemas. Não existe mais isso, pois tudo é a ressonância do que desejei. É engraçado, mas sabe aquela hora da manhã em que acordamos e ficamos meio sem saber onde estamos, quem somos. Então. Ficamos nos localizando por alguns instantes, até nos olharmos no espelho e lembrarmos de nossa personalidade e de tudo que ela está fundindo nete cotidiano ilusório e que “temos que fazer”. Dessa prisão, a ilusão, agora consigo ver as grades, Tio Marcelo. É um começo, acho.

    Sinceramente, foi esse pequeno salto que consegui dar até aqui, desde 2007, quando eu lia um monte de coisas, falava mais meio quilo delas, mas nada de fato percebia. Não havia experiência, essa é a palavra exata.

    Acho que para me polir do Ego e deixar que meu Atmã conduza sem interferência minha existência plena, todo dia eu lembro que eu tenho que nascer de novo, antes de abrir os olhos e tomar café. É isso. A questão é que depois do café, tenho necessidade de aprender mais e mais, e uma hora – inevitável – não terei mais tempo para o café… Melhor assim, os dentes ficam amarelos…

    A pergunta de hoje é: se eu quero conseguir, o que me impede?

    Tio Marcelo, nós encontramos. Muito obrigado.
    A você, a mim e ao universo superinteligente que estamos, somos e criamos.

    ALM.

  10. Remy

    Esse conhecia bem a ganancia do homem e a (futura) escravidão do crédito!

  11. Rossato

    Marcelo, faltou um pouco de verificação aí… Essa frase NÃO aparece no Capital, nem nada parecido, e em nenhuma parte da obra do Marx. Se você duvida, pegue qualquer PDF por aí e procure.

  12. henrique

    Será que atingimos, finalmente, o fim da história?

  13. Raphael (-,-)zZ

    e ainda há quem diga que o marxismo não é uma religião!!
    HUAHUAHUAHUAHUAHAUH

  14. FB

    Apesar de Marx ter realmente observado algumas das conseqüências do capitalismo, eu creio que esta citação não pertença à ele.

  15. Humberto Brum

    na mosca!

  16. hahaha

    Realmente um homem bem a frente do seu tempo.

  17. Tiago

    So vai me dizer que ele também era ocultista. hehehehehe
    Brincadeira e fanatismo político de lado, ele teve conciência, consegui perceber o obvio que ninguem conseguia na época.

  18. Lucas

    Já ouvi dizer que essa citação é falsa. Mas não cheguei a conferir.

  19. ohomi

    Bem que você poderia fazer um artigo falando um pouco sobre compaixão. Seria bom =)

  20. Margot

    DD. o comentário,ou seria vidência(?), de Marx mostrado acima, nos lembra que, mais do que nunca seus escritos são de uma modernidade assustadora. Marcelo, bem lembrado, em uma época em que o consumismo comanda a maioria da população humana. Ate mais.

  21. vegeto

    Esse esquema de dinheiro sendo fabricado digitalmente ainda vai mata um… e se a crise piorar de vez e os EUA trocarem de moeda e derem calote o pau vai comer…
    Nessa crise toda eu to mais preocupado mesmo é com a Amazônia, fora que é muito engraçado países que nem comentavam muito de aquecimento global causado pelo homem estarem falando em desmatamento mesmo não tendo feito pesquisas sérias para provar o fato de ser o homem o principal responsável, outra coisa engraçada e que até uns meses atrás em Nova York e na Europa estava um frio desgraçado e fora do comum, chega teve a crise do gás da Rússia hehehe,mas mesmo assim o assunto da moda era aquecimento global .

  22. Uilian

    Ele pode até ter acertado no diagnóstico, mas errou feio no remédio.

  23. fiote

    tudo nos conformer da agenda.
    a ‘deles’.
    ‘deles’ = ?
    trabalho de casa.

  24. Nikollas

    Esses comunistas viu… =)

  25. Daniel Caliope

    Esse cara é um gênio.

    Leiam o livro dele chamado “O Capital” .
    Porem era muito extremista.

  26. Gustavo Dourado

    O presente repete o passado….tudo que está acontecendo hoje já aconteceu, apenas em menores proporções, tudo tende a aumentar e piorar, as enchentes sempre aconteceram e vão acontecer, apenas com mais intensidade e violência que antes, as crises financeiras do mesmo jeito….sempre pensamos que antigamente era melhor, e antigamente se pensava que antes de antigamente também era melhor e no futuro vamos pensar que antigamente(hoje) era melhor….
    abraço!
    o.O

  27. MDD, nada a ver com o post..

    Bush era Mason? Vi aqui http://www.realidadeoculta.com/bush.html
    O site é tosco pra cacete e tem muita marmelada.. mas tem umas fotos lá..

    @MDD – Não… Nem ele nem o pai… eu tenho uma lista de presidentes que foram maçons de verdade em algum lugar dos 5.000 emails das minhs listas maçônicas e estava procurando justamente por isso estes dias, só que ele nao estava em texto, mas em uma imagem scan de um documento, então to demorando pra achar, mas assim que achar eu posto. Na verdade, são bem menos do que se acha por ai…

  28. alef

    Muito se fala de Marx. Pouco se conhece de sua filosofia.
    A filosofia de Marx não é o que se passou a chamar marxismo. Nada disso. O que escutamos de homens-fundo-de-poço, rancorosos, preconceituosos e demais mortos-vivos é coisa de quem não leu “Os Sertões” e acha que conhece o nordeste, por exemplo. Marx foi um dos caras mais lúcidos até hoje. Os marxistas é que corromperam seu pensamento, ou invés de evoluí-lo. Pura Magia Negra.

    DD, aquele tópico sobre manifestações animalescas me fez pensar sobre a “Nostalgia Atávica”. O que você diz no texto tem alguma coisa a ver com uma interpretação alternativa do atavismo de Austin O. Spare?
    E eu continuo perguntando sua opinião sobre chaos magick até você me responder.

    @MDD – concordo totalmente contigo. O que Marx pregava era muito diferente do que fizeram.
    Chaos Magick funciona, mas eu não curto muito. Prefiro cada panteão no seu quadrado.

  29. Tiago

    Caro Marcelo.
    Esta frase não pertence a Marx, é apenas mais uma frase de “internet” que corre os emails por ae.

  30. Remy

    Mas continua sendo um homem que conhecia bem a ganancia do homem.

    MDD, deixa para brincar lah no Sedentário… hehe

  31. Remy

    Com essa… até me lembrei do embuste pseudo-profético do Nostradamus que se difundiu na rede no pós 11 de setembro. kkkkk

  32. Tiago

    Conhecidiu com um comentário de um professo meu que disse que Marx fala muito de crises que o capitalismo terá e o aumento nas vendas no mundo todo do O Capital de Marx.
    Gostaria de saber qual era a intenção do Hoax. Se é alguma das experiências suas…

  33. BBN

    quem pediu a localização bibliográfica?

    Karl Marx, Economic and Philosophic Manuscripts of 1844, from Marx and Engels, Collected Works, Vol. 3 Moscow, 1975, pp. 308-9

    subtítulo: Human Requirements and Division of LabourUnder the Rule of Private Property

    Duvida? http://www.scribd.com/doc/903681/eBook-Karl-Marx-Economic-and-Philosophical-Manuscripts

    A citação completa em inglês do parágrafo:

    (2)
    By taking as his standard — his universal standard, in the sense that it applies to the mass of men — theworst possible state of privation which life (existence) can know. He turns the worker into a being withneither needs nor senses and turn the worker’s activity into a pure abstraction from all activity. Hence anyluxury that the worker might enjoy is reprehensible, and anything that goes beyond the most abstract need –either in the form of passive enjoyment or active expression — appears to him as a luxury. Political economy,this science of wealth, is therefore at the same time the science of denial, of starvation, of saving, and itactually goes so far as to save man the need for fresh air or physical exercise. This science of the marvels ofindustry is at the same time the science of asceticism, and its true ideal is the ascetic but rapacious skinflintand the ascetic but productive slave. Its moral ideal is the worker who puts a part of his wages into savings,and it has even discovered a servile art which can dignify this charming little notion and present asentimental version of it on the stage. It is therefore — for all its worldly and debauched appearance — a trulymoral moral science, the most moral science of all. Self-denial, the denial of life and of all human needs, isits principal doctrine. The less you eat, drink, buy books, go to the theatre, go dancing, go drinking, think,love, theorize, sing, paint, fence, etc., the more you save and the greater will become that treasure whichneither moths nor maggots can consume — your capital. The less you are, the less you give expression toyour life, the more you have, the greater is your alienated life and the more you store up of your estrangedlife. Everything which the political economist takes from you in terms of life and humanity, he restores to you in the form of money and wealth, and everything which you are unable to do, your money can do foryou: it can eat, drink, go dancing, go to the theatre, it can appropriate art, learning, historical curiosities,political power, it can travel, it is capable of doing all those thing for you; it can buy everything it is genuinewealth, genuine ability. But for all that, it only likes to create itself, to buy itself, for after all everything elseis its servant. And when I have the master I have the servant, and I have no need of his servant. So allpassions and all activity are lost in greed. The worker is only permitted to have enough for him to live, andhe is only permitted to live in order to have.

  34. Eliane

    DD, quanta brincadeira, … Marx suplanta em muito, a concepção “dialética” Hegeliana, no “CÍRCULO hermenêutico”, dando movimento à ele. Nos giros que o mundo dá, em “O Capital”, não voltamos ao ponto de origem, mas sim, em mais uma volta, que se transcende … numa ESPIRAL. Como se vê há muito, os “capitalistas selvagens” sabem que o dinheiro em movimento faz mais dinheiro de retorno com mais agregação de valor. Resta a nós mortais compreendermos, um pouco mais como a “invocação” e ‘evocação’ também se dá em espirais.
    Aliás, quanto menos consumirmos, menos seremos “satus quo” para O Capital Corporations. Mas, afinal teremos mais … mais, do que? De si, do Criador do Universo, da Luz….? Quem em pleno Sec XXI vai cultivar o desapego… do ‘Ter” isso, ter aquilo, ter matéria, … e simplesmente SER??
    Mais difícil do que ter Luz é ser Luz…. E isso é possível no Humano? Sim, somente que esses, a gente conta nos dedos.

  35. fiatkoa

    Muitos professores de história que tive falaram que o Karl Marx demonstrava um tremendo preconceito em algumas de suas cartas,mais não sei se é verdade,quando tiver mais tempo vou pesquisar

  36. Ranieri

    Marx,cuidado com ele!

  37. doum

    vale lembrar que o velho marx falava que a religião era o ópio do povo, mas foi enterrado com todas as honras de um judeu de alta estirpe.
    por que será?

  38. SAULO

    “Marx foi a tênia do socialismo.” Proudhon

    Aqui uma profecia de fato:

    Assim, sob qualquer ângulo que se esteja situado para considerar esta questão, chega-se ao mesmo resultado execrável: o governo da imensa maioria das massas populares se faz por uma MINORIA PRIVILEGIADA (grifo meu).
    Esta minoria, porém, dizem os marxistas, compor-se-á de operários.
    Sim, com certeza, de antigos operários, mas que, tão logo se tornem governantes ou representantes do povo, cessarão de ser operários e por-se-ão a observar o mundo proletário de cima do Estado; não mais representarão o povo, mas a si mesmos e suas pretensões de governá-lo.
    Quem duvida disso não conhece a natureza humana.

    Fundamental estudar as richas da internacional socialista entre Bakunin e Marx, e os escritos anarquistas do século XIX e início do século XX : Reclus, Kropotkin, Malatesta, Proudhon, etc…
    Proudhon e Reclus pertenceram a maçonaria francesa…

Deixe uma resposta para AD&D Cancelar resposta