Introdução ao Feng Shui


O Que É

Desde tempos remotos o Homem busca abrigo contra as intempéries. Com o passar do tempo começou a construir seus abrigos e a sofisticá-los cada vez mais. Uma das preocupações mais constantes era justamente a salubridade do lugar, pois ninguém deseja morar em um lugar que lhe faça mal. Os chineses, com sua elevada cultura ancestral e sua mania pelos detalhes, desenvolveram uma ciência completa para ajudar as pessoas a construírem seus edifícios: o Feng Shui.

Literalmente, o Feng Shui (pronuncia-se “fon sui” ou “fon xuei”) significa “Vento e Água”. Pergunte a qualquer construtor quais os dois elementos da natureza mais perigosos e difíceis de domar em uma construção e ele lhe responderá: o vento e a água. O vento é extremamente destrutivo quando muito forte, extremamente perigoso num frio muito intenso e extremamente agradável num calor muito grande. Dominar o vento é trazer conforto e segurança para sua construção. A água é a mais maleável de todas as substâncias e está presente em 90% das coisas do planeta. Ela pode ser fina como um borrifo ou grande como uma enxurrada. Pode descer dos céus como uma garoa, suave mas que ensopa até os ossos, ou descer como bátegas violentas que derrubam tudo e penetram até nas mais finas frestas. Nas paredes ela pode se infiltrar pelo solo nos alicerces e, por capilaridade, atingir o teto! A água é outra fonte de muito estudo e planejamento pelos construtores. Que símbolos melhores para ilustrar uma ciência que cuida da construção em harmonia com a natureza do que “Vento e Água”?

Nascida originariamente como uma técnica para projeto e localização de cemitérios, templos e locais sagrados, o Feng Shui foi depois ampliado para abarcar também residências e comércios.

Como Funciona

A base do Feng Shui é a filosofia Taoísta. Baseado na harmonia com a natureza e no fluxo incessante de Chi (energia vital), o Feng Shui busca manter as correntes de Chi circulando livremente, intensificando as energias boas e tolhendo as energias desfavoráveis. Para isso se utiliza do Yin/Yang, Cinco Elementos e o Pa Kua (ou Ba Gua), os oito trigramas do I Ching. A astrologia chinesa também é muito utilizada por marcar os ritmos e ciclos do Universo.

Podemos dizer que o Feng Shui nada mais é do que uma acupuntura realizada numa construção. Da mesma forma que o acupuntor diagnostica desequilíbrios energéticos no corpo humano e preconiza a técnica adequada ao retorno da harmonia (agulhas, massagens, moxa, ventosas, etc…), o consultor de Feng Shui diagnostica os desequilíbrios da construção e prescreve alterações no edifício, retirada ou inclusão de objetos para poder retornar ou adquirir a harmonia necessária a uma vida saudável e produtiva.

Esta ciência nada tem de místico, embora na atualidade os esotéricos queiram transformá-la em algo oculto, cheio de rituais e encantamentos. Sua base são as leis que regem o Universo e o fluxo do Chi, definidas a milênios pelos antigos taoístas e utilizadas largamente na Acupuntura e outras artes taoístas.

Escolas

Existem muitas escolas de Feng Shui, pois há várias maneiras de interpretarmos e resolvermos as desarmonias energéticas. Vamos ver algumas das principais:

Escola da Forma– Com certeza a mais antiga de todas. Ela se baseia nos formatos da geografia e construções, comparando-os com os cinco elementos (terra, madeira, fogo, água, metal). Assim, um morro suave e arredondado (metal) pode ser transformado em um pontudo (fogo) acrescentando-se mais terra em seu topo.

Xuen Kong Fei Xing– A escola das Estrelas Voadoras, se baseia fortemente na astrologia chinesa como o próprio nome indica. Essa astrologia não se baseia no movimento dos planetas, como a astrologia ocidental, mas sim no movimento da Estrela Polar. Esses movimentos são representados por um quadrado com nove casas, sendo a central a posição dominante. Trabalha muito com os ciclos da natureza.

Ba Zhai- Escola das Oito Residências– sua base é o Pa Kua, os oito trigramas do I Ching. Traçando-se alguns cálculos, chega-se a um Pa Kua que é sobreposto à planta da construção e são analisados seus oito setores em função dos cinco elementos. Essa escola foi uma grande influência na Escola Lin Yue.

Escola Californiana ou Escola do Chapéu Preto– É a escola criada por Lin Yue, sacerdote do budismo tibetano que criou uma nova linhagem desta filosofia (Seita dos Chapéus Negros). Extremamente controversa, se baseia no simplismo exagerado de suas normas: aplica-se um Pa Kua na planta, onde cada setor possui uma característica (amizade, prosperidade, felicidade, etc…). Orienta-se pela porta de entrada e passa a harmonizar os cinco elementos de acordo com cada “canto”. Muito popular hoje em dia.

Este post tem 13 comentários

  1. kk

    Duas perguntas:
    1. É possível conciliar, seja através de um método ou através da intuição, os ensinamentos das escolas citadas ? Usá-los eficientemente em conjunto, é possível ?
    2. Chapéus negros possuem alguma relação com os chapéus vermelhos e amarelos ? E por que Californiana ?
    @Aoi Kuwan – 1. Terias que ser proeficiente em todas elas, e, se conseguisses isso, então tu estarias criando a tua própria escola.
    2. São tradições diferentes que passaram a se diferenciar pela cor das vestes. Também é conhecida como Californiana porque o mestre Lin reside na Califórnia.

    1. Gilberto

      1- Uma escola é uma referência. Todas funcionam muito bem, mas não se deve misturar as referências – escolha uma e use até o fim.
      2- Sim, tem referência com as correntes tibetanas como a dos Chapéus Amarelos (Gelugpa) e dos Chapéus Vermelhos (Kagyupa). Os Chapéus Pretos seriam uma sub-ordem (Karma Kagyupa) deste último. Mas o “Chapéu Preto” do Feng Shui é um Budismo criado por Lin Yue, fundador desta escola que não é encontrada na China, mas que começou na Califórnia (daí a “Escola Californiana”)

  2. Ricardo

    5 elementos ou 5 movimentos?
    @Aoi Kuwan – A tradução mais correta é ‘movimentos’, mas os tradutores e escritores do assunto utilizam até hoje a palavra ‘elementos’.

    1. gilberto

      O termo mais correto para traduzir o Wu Xing é “5 Movimentos”, pois “xing” significa “ação”. Os ocidentais usaram o termo “elemento” porque acreditavam se tratar da mesma teoria dos europeus, os 4 elementos fundamentais (5, para Aristóteles).

  3. Fellipe

    Na verdade já vi aqui mesmo nesse site a informação de que terra, madeira, fogo, água e metal se tratam de 5 movimentos, já os 5 elementos são os mesmos em qualquer lugar…
    @Aoi Kuwan – Sim, viste essa informação num dos meus posts. Como já mencionei em outro comentário, a tradução mais correta é ‘movimentos’, mas a grande maioria dos tradutores e autores ainda utiliza a expressão ‘elementos’.

  4. blue

    Como é possível que usando o Feng Shui você supostamente atraia mais dinheiro?
    @Aoi Kuwan – Depende do que estamos falando… É uma casa ou um estabelecimento comercial? Em geral, dá para responder que é fazendo com que o Chi possa fluir de forma mais harmônica e próspera.

  5. joão s.

    existe algum bom livro de feng shui que você me recomenda?eu ja fiz essa pergunta para o marcelo também,mas eu gostaria de sua opinião também.

    1. Gilberto

      João, existem algumas obras interessantes. Livros do Marcos Murakami são legais, tratam do Feng Shui tradicional. Muito material bom está esgotado, então as opções ficaram restritas. Em sebos ou na Estante Virtual dá para achar o livro do Raul de Soroa (Manual do Autêntico Feng Shui), o do Carlos Solano (Feng Shui- Arquitetura Ambiental Chinesa) e da Eva Wong (Feng Shui – A Antiga Sabedoria do Viver em Harmonia nos Tempos Atuais), ótimos autores tradicionais. E me permita acrescentar na lista o meu próprio, Dominando o Feng Shui, que é um curso completo em 24 aulas de Feng Shui tradicional. Vale uma olhada.

  6. Moscavich

    Opa Gilberto!
    Muito legal você desvendar esse tema. Pra mim é a maior confusão todo mundo quer explicar de um jeito. Mas se eles começassem do começo como você fez ficaria mais fácil. E tem aquelas histórias da tampa da privada aberta… será que isso é tão relevante mesmo?
    Bom, agora eu quero saber do resto! Não demora muito pra postar a sequencia não senão a gente perde o fio da meada =P
    Abraços e Obrigado!

    1. Gilberto

      Olá, Moscavich. Busco sempre tratar dos temas de forma didática, a partir do começo, em tudo o que eu faço, dos livros e cursos aos artigos. Não quero que as pessoas precisem de pré-requisitos para entender algo que eu digo, então parto sempre do princípio. A questão da tampa da privada remete ao rol das superstições modernas do feng shui, que seria um “devorador de energias”, etc. Na minha opinião, ela deve ficar sempre fechada por motivos higiênicos, especialmente quando se dá descarga e se pode contaminar todo o ambiente. A energia dos dejetos não é boa, mas eles não ficam acumulados, vão logo embora, então não interfere tanto assim. Vamos ver se escrevemos mais sobre esse assunto no futuro.

  7. Celino

    Teve uma pergunta antes: “Como é possível que usando o Feng Shui você supostamente atraia mais dinheiro?”.
    Vou perguntar algo parecido, detalhando melhor para obter uma resposta mais adequada.
    Foi construído um prédio, 12 apartamentos e 2 lojas comerciais.
    O dono é extremamente perfeccionista, exigiu materiais de altíssima qualidade, gesso foi muito utilizado, lajotas de granito, entre outros. Ele se preocupou bastante com detalhes, para que essa fonte de renda nunca fosse o incomodar. Foi colocada uma fiação de altíssima qualidade, canos e tubulação, etc.
    O prédio foi colocado para alugar, o dono da imobiliária estranhou, pois era aparentemente muito bom para simplesmente colocar nas mãos de outras pessoas, que vão depreciando-o aos poucos.
    No final da construção, começaram a aparecer muitas rachaduras, na qual o engenheiro dizia não saber explicar.
    1 mês após o término da construção, as rachaduras cessaram.
    Houve vários outros pequenos problemas que não vou citar.
    3 meses depois, começou um problema de vazamento na tubulação, tempo depois, começou a cair uma parte do gesso devido a esse vazamento.
    Eu pergunto:
    Se o dono tivesse um conhecimento razoável de Feng Shui, o que poderia mudar?
    Aguardo resposta,
    Obrigado!

    1. Gilberto

      Celino, o Feng Shui harmoniza as energias (Qi) do local. Também existem fatores de energia telúrica, vindas da terra, que devem ser analisadas através de radiestesia. Essas energias telúricas podem provocar rachaduras e infiltrações no imóvel. Neste caso, seria necessária uma averiguação local para checar como esses fatores todos estão atuando no imóvel. Já lidei com problemas assim que não tinham solução até arrumarmos o fluxo de energias telúricas. Entretanto, antes de se pensar em Feng Shui e radiestesia, é necessário eliminar causas comuns como erros na execução da obra, problemas com materiais, acomodação da estrutura, etc. Eliminados todos esses fatores, aí passamos a pensar em energias sutis. Um projeto pensado em Feng Shui com levantamento radiestésico do local pode ajudar e evitar transtornos no prédio, mas o apuro na execução da obra e qualidade dos materiais é decisivo para esses problemas relatados.

Deixe uma resposta