Gematria


A Gemátria é por excelência a numerologia da Cabala, o sistema mais eficaz e exato que existe neste gênero, uma verdadeira revelação, através dos números e das letras hebraicas. Deste a origem, Hashem nos envia mensagens do poder que as letras têm, quando inicia toda a obra em Bereshit (Gênesis) ou “E no princípio…” quando começa a criar tudo a partir da letra Bet.

Desde então, a conexão entre as letras e os números se faz presente, quando da mesma maneira o Criador, cessa toda a sua obra no sétimo dia, criando o Shabbat e assim também glorificando o número sete. Que vai aparecer outras vezes, em especial, quando representa seu pacto com Noach (Noé), através do Arco-Íris (que também tem sete cores).
É também em Bereshit, que veremos D´us aplicando a Gemátria no patriarca e na matriarca do povo judeu. Seu nome era Abrão (Abram), “Pai Elevado”, um belo nome, mas contrastava com o plano de Hashem para ele, afinal a promessa de D´us foi: “E constituirei Minha aliança entre Mim e ti e multiplicar-te-ei enormemente.” (Bereshit 17:02).
Então continua o Criador: “Serás pai de uma multidão de nações e não se chamará o teu nome Abrão (Abram) e será teu nome Abraão (Abraham), porque pai de multidão de nações te fiz.” (Bereshit 17:04). O nome Abraham tem a Gemátria de 248, e um outro significado, que o adequa à sua verdadeira missão, pois significa “Pai de Povos”.
No Caso de Sarai, esposa do patriarca, a missão era outra. Porque se Abraham seria “Pai de Povos”, tinha que haver alguém que realizasse a geração destes novos seres humanos, no entanto ela era uma mulher estéril. Afinal Sarai significa “Minha Princesa”, o que indicava uma restrição, que Hashem acabou por desfazer.
“Sarai, sua mulher não chamarás seu nome Sarai, porque Sarah é o seu nome. e abençoá-la-ei e darei dela para ti um filho; reis e povos dela sairão”. (Bereshit 17:15). Sarah tem o valor numérico “505? e significa “princesa”, o que tira a restrição, porque deixa de ser “minha”, para ser a de “muitos” (OU SEJA, DE NAÇÕES).
A Partir daí, todos sabemos o que aconteceu: Abraham e Sarah foram pais de Isaac e, de fato, deram sequência à uma série de nações e povos. A Gemátria tem inúmeras aplicações, mas neste caso, foi utilizada para ajustar pessoas à sua real missão nesta existência.
Um nome dentro da Cabala não é só uma palavra através do qual chamamos uma pessoa e sim, uma descrição de sua caracterização espiritual. É possível que através de alteração nas letras, que a pessoa possa ser colocada em seu rumo novamente, assim como obter cura e se conectar com a missão que de fato tem nesta vida.

Este post tem 6 comentários

  1. Francisco

    Bem vindo, Rafael!
    Muito bom o texto. Poderia indicar alguns livros sobre numerologia? Principalmente para iniciantes.

  2. Karil

    Há tempos esperava uma coluna sobre cabala aqui no TdC
    Estou esbarrando nela em vários estudos

  3. Leandro"

    Ótimo texto, muito bom ter uma referência para Gematria… O inicio para entender a gematria (quanto ao nome) seria a transliteração das letras para o hebraico… Faço a mesma pergunta do Francisco, existe uma bibliografia para acesso a iniciantes? Comecei com estudos através do Volume I do Danea Tage…
    Bem vindo…

  4. Danilo

    Graças a D’us uma coluna só para a cabala!
    Valeu Rafael, abraço!

  5. Yuri

    Explicou muito bem o assunto!
    Parabéns pela coluna!

  6. Vic

    Então, a gematria funciona melhor no Hebraico antigo/biblico, por ser uma lingua sagrada, do que em linguas vulgares como o portugues e o ingles? É isso?

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta