Exercício das Sephiroth

Desenhe uma Árvore Sefirótica. Carregue-a com concentração e paciência, ou seja, trabalhe-a utilizando os conhecimentos e energias rudimentares que obteve até agora. É oportuno dizer que os símbolos “despertam” quando se os começa a invocar, e que as energias latentes neles começam a se revelar em nós na medida em que estamos construindo uma via entre nosso ser e as realidades que eles expressam. Por outra parte o símbolo, como expressão da Idéia arquetípica, tem uma realidade própria, revelada àqueles que puderam compreendê-lo, que por sua vez carregam a este símbolo com a própria vivência. A vivificação do símbolo tem também uma leitura terapêutica em cada um dos níveis em que se expressa: físico, psíquico e intelectual-espiritual.

Este post tem 17 comentários

  1. Tainã

    ESSE é o exercício?desenhar uma árvore da vida do jeito q pudermos???Ufa,se fosse mais uma Cruz Cabalística eu ia xingar muito o DD

  2. Thiago

    Há! Isso é muito interessante… Eu já fazia isso desde pouco tempo atrás! Adoro desenhar a árvore antes de estudar… “Coincidência”! rsrsrs

  3. Eduardo

    OK. Desenha-se a Árvore da Vida. Carrega-se uma esfera de cada vez, concentrando-se nos símbolos e atributos de cada uma delas? Devo iniciar por Keter ou Malkuth, ou qualquer esfera?
    T.:F.:A.:

  4. Geovani Caon

    Saudações Tio Deldebbio,parabéns pelo ótimo conteúdo do blog e foi uma honra tê-lo em nosso XIII CEOD. Gostaria de perguntar se leu o e-mail que lhe mandei no dia do congresso, pois lá tem os pedidos do mapa astral e do sigilo pessoal, abraços.

  5. Alessandra, andarilha

    Mande um oi ao misterioso (s) Pierre Vicente.

  6. otavio"

    tio o post naum é muito apropriado mas o que significa não ter nada no mapa astral no signo de peixes por exemplo?

    @MDD – significa que aquelas energias não serão relevantes para a missão que voce se propos a realizar aqui. Sempre há o livre-arbitrio, mas forçar uma vocação em energias que voce nao possui normalmente será muito mais dificil, complicado e trará menos frutos do que fazer algo dentro das suas energias facilitadoras. Macieiras produzem maças, bananeiras produzem bananas

  7. Kássio"

    Ave

    Tio, a cabala do seu livro, Trevas, se não me engano na página 100, pode ser usada como exemplo? Digo, escrevendo os nomes dos canais e lendo os detalhes desses canais nos post do Sefirat Ha Omer, mentalizando e se concentrando nos significados de cada canal e de cada Sephirot, lembrando o nome de cada anjo, nas lendas sobre Hermes e Odin e meditando como o entendimento da árvore da vida nos ajuda com a nossa thelema. É essa a idéia do exercício?
    Abraço

  8. Kássio"

    Ah, pode usar papel milimetrado, (mania de engenheirando, hehehehe) ou tanto faz o material que usarmos, desde que façamos?
    Abraço

  9. Kássio"

    (eu mais uma vez)
    Outra idéia: os canais são representados pelos arcanos menores do tarot, não é?
    Escrever seus nomes e números correspondentes também ajuda?
    Outro abraço

  10. Diogo

    @Kássio

    os caminhos que ligam as esferas são os maiores (22) – os menores são cada esfera em cada elemento (10 x 4), mais a corte (16)

  11. AD&D

    Del Debbio, a cruz cabalística é feita toda com os olhos fechados, ou só no começo nas respiração??

    @MDD – Não faz diferença

  12. Leonardo

    Tio, seria bom se desenhasse as esferas, botar seus nomes, significados e planetas, e traçar somente o caminho que quero seguir?
    Seria bom fazer uma oração sempre que achar necessário para relembrar o desenho?
    E por ultimo talvez não tenha ficado claro no meu ultimo post mas… ^^ Cada respectivo planeta em sua sephira, posso atribuir também cada Defeito Capital a respectiva sephira de cada planeta?

    Obrigado pelas lições herméticas o/

    @MDD – Não tem “traçar” caminho a seguir… você está em todos os caminhos o tempo todo…

    1. Bruno Gerfilli

      MDD,primeiramente boa noite…Acabou de me confirmar algo que sempre tentei compreender,porém agora vi que e realmente fato,quando você diz que estamos em todos os caminhos da arvore o tempo todo…
      Agradecido!

  13. Alef

    Caro MDD, gostaria que tirasse essa dúvida:
    Na Cruz Cabalista, ao tocarmos o ombro esquerdo pronunciando “Ve-Gedulah”, que você traduziu como “A Glória”, não estaria geometricamente diferente da árvore da vida, uma vez que o oposto-geométrico e complementar para “Ve-Geburah”(O poder) deveria ser Hesed (Misericórdia), e “AGlória seria a oitava esfera, Hod?
    Como se explica isso?

    @MDD – A frase é uma invocação, não estamos repetindo o nome das esferas… senão seria “Keter, Malkuth, Geburah, Chesed…”

  14. IRR

    Marcelo, os 33 graus do REA tem a ver com as 10 sephiroths (mais a oculta) e os 22 caminhos?
    E o RY com 10 sephiroths contando com a oculta?

    (é claro que sim.. tou perguntando só pela “coincidência” mesmo)

  15. Waldo

    Interessantíssimo. Essas últimas semanas, estive fazendo esse exercício ( cada vez relacionando as sefiras À mais e mais simbologias ) e não sabia =)

Deixe uma resposta para dasgoldenestuck Cancelar resposta