Diferenças entre Ricos e Pobres

Recebi este texto em algum tipo de spam por email; não faço a menor idéia de quem seja o autor, mas se trocarmos “rico” e “pobre” por “Rico de Espírito” e “Pobre de Espírito” o texto fica maravilhoso. Também vale para “Emocionalmente Ricos” e “Intelectualmente Ricos”.

Na realidade rico não é rico por que tem dinheiro, mas porque tem um espirito totalmente diferente dos pobres. A consequência é ter mais dinheiro. Leia até o fim:

O rico acredita que pode moldar o seu destino. O pobre acredita que o destino acontece.

O rico assume o compromisso de ser rico. O pobre gostaria de ser rico.

O rico entra no jogo do dinheiro pra ganhar. O pobre entra no jogo do dinheiro pra não perder.

O rico usa juros a seu favor. O pobre usa juros contra ele mesmo, porque quer tudo pra agora.

O rico admira pessoas ricas e as toma como exemplos. O pobre detesta pessoas ricas e as toma como exemplos de mau caráter.

O rico se aproxima de indivíduos bem-sucedidos. O pobre prefere amigos que, como ele, passam dificuldades financeiras e são fracassados.

O rico diz “como posso ter isso”? O pobre diz “não posso ter isso”.

O rico estuda investimentos e faz planos. O pobre diz que “não tem tempo para estas coisas”.

O rico é um ótimo recebedor. O pobre é um péssimo recebedor.

O rico paga a si mesmo primeiro. O pobre paga aos outros primeiro.

O rico prefere ser remunerado pelos resultados. O pobre prefere ser remunerado pelo tempo dispendido.

O rico foca no patrimônio líquido. O pobre foca no rendimento mensal.

O rico, quando sofre uma adversidade, se pergunta “como posso tirar proveito disso?”. O pobre, na adversidade, se lamenta.

O rico identifica os ricos pela sua educação financeira. O pobre identifica alguém como “rico” pelos bens materiais que exibe.

O rico busca a prosperidade financeira. O pobre confunde essa busca do rico com falta de espiritualidade.

O rico foca na solução. O pobre foca no problema.

O rico, numa compra parcelada, calcula os juros embutidos e faz contas para decidir se a compra vale a pena. O pobre só observa o tamanho da parcela.

O rico põe seu dinheiro para trabalhar duro para ele. O pobre trabalha duro pelo seu dinheiro.

O rico administra bem o seu dinheiro. O pobre deixa a vida o levar.

O rico tem uma visão realista dos investimentos. O pobre quando investe pensa apenas no curtíssimo prazo e espera lucros absurdos.

O rico não despreza um rendimento passivo, mesmo que pequeno. O pobre diz “o que adianta botar o dinheiro na poupança se rende tão pouco?”

O rico age apesar do medo. O pobre fica paralisado pelo medo.

O rico foca em oportunidades. O pobre foca em benefícios.

O rico pensa grande. O pobre pensa pequeno.

Se o rico ganha um valor, em algum tempo o patrimônio terá aumentado. Se o pobre ganha um valor, em algum tempo o patrimônio terá desaparecido completamente.

Se você tirar todo o dinheiro de um rico, depois de algum tempo ele estará recuperado. Se você tirar todo o dinheiro de um pobre, ele dependerá de outras pessoas para sobreviver.

O rico diz “tenho que ser rico por causa de vocês, meus filhos”. O pobre diz “não sou rico porque tenho filhos”.

O rico tem um plano de independência para o futuro. O pobre acha que trabalhar até morrer e depender do governo e dos filhos é um plano razoável.

O rico diz “posso ter as duas coisas”. O pobre diz “posso ter isso ou aquilo”.

O rico procura se aprimorar sempre. O pobre acredita que já sabe tudo.

O rico diz “que lição posso aprender com este erro?”. O pobre diz “desde o começo eu já sabia que não daria certo”.

O rico encara um fracasso como um aprendizado. O pobre encara um fracasso como um alerta para nunca mais se arriscar.

O rico fica cada vez mais rico. O pobre fica cada vez mais pobre.

Este post tem 87 comentários

  1. Leon

    Em relação a parte do “rico tem dinheiro por consequência de ter um espirito diferente”,eu fico meio na duvida.Pois tem pobre que segue a verdadeira vontade com mais afinco do que muito rico perdido no mundo material.
    Logico que o inverso tmb é verdadeiro.

    1. Mateus

      O livro é os segredos da mente milionária de Harv eker, e em especial esse textos então na parte Dois do livro.

  2. Achei de péssimo gosto. Sei que a maioria vai idolatrar e achar o máximo mas acho que esse texto menospreza a justamente a riqueza de espírito das atitudes que muitos rotulam como “atitude de pobre”. Aliás, preconceito social já é pobreza de espírito, agora, preconceito espiritual é uma novidade para mim.

    Já é hora de superarmos essa idéia antiga com influência protestante/calvinista de que quem é rico só é rico porque tem um espírito mais evoluído ou mais puro ou mais santo. Algumas frases como “O rico diz: posso ter as duas coisas” não poderiam ser substituídas pela pergunta “eu preciso ter as duas coisas??????????? “Tudo aquilo que eu desejo é realmente um desejo ou é apenas um capricho?

    Essa crença em uma teoria do mundo justo serve apenas para culpabilizar as vítimas e negligenciar nossa responsabilidade frente as injustiças. A teoria do mundo justo é uma forma de justificar espiritualmente a indiferença.

    Meu medo é que trocando rico/pobre por rico/pobre de espírito estejamos apenas mudando o nome e preservando significados corrompidos, no caso, troca-se Mercado por Deus porém Deus continua sendo o Mercado: bem vindo a uma espiritualidade falsa, bem vindo ao mundo do fetiche, bem vindo ao mundo do Deus-Mercado.

    Isso que eu escrevi é realmente algo que me angustia, gostaria muito de um feedback com certa lucidez.

    Fica como sugestão o texto da psicanalista Maria Rita Kehl: http://boitempoeditorial.wordpress.com/2011/05/02/fetichismo-e-perversoes-coluna-da-maria-rita-kehl/

    Abraços (espero que um abraço não seja pouco aos ricos).

    1. Leigo

      Não penso que cabe fazer uma análise freudiana do post…

      A verdade é que tendo grana você compra tempo e liberdade.

      Com grana você não precisa de chefe, não está preso a um lugar e a um horário e isso facilita.

      @MDD – Não é verdade… Por conta do convívio nos ambientes maçônicos, conheço muita gente que tem grana em patamares que vcs nem imaginam (muita gente mesmo!) que não tem tempo pra absolutamente NADA… não aproveitam 1/10 do que possuem… e ai? são ricos?

      1. Leigo

        Ué, os caras conseguem ir nas reuniões?

        Tem que desligar o celular, certo?

        Então sim, eles tem tempo.

        Mas se o cara tem milhões na conta e ainda assim trabalha que nem um FDP a ponto de não ter tempo pra família, filhos e evolução espiritual… então não considero isso “rico”.

    2. IndoMitus

      Zé, concordo contigo que não é por que alguem tem muito dinheiro que é mais evoluído espiritualmente ao que tem muito menos, mas o texto não é preconceituoso. Se uma pessoa crê nessa linha “pobre” apresentada, vai viver a “pobreza” desse raciocínio limitante.
      Como estudantes de Ocultismo sabemos que o pensamento modela nossa vida, nossas crenças se manifestam no físico e tudo que temos é resultado de nós mesmos. Não existem vítimas, mas prisioneiros. Todos somos construtores de nossas próprias realidades.
      O que o autor desse texto aponta é a diferença no pensamento das pessoas “ricas” para as “pobres”, e isso foi constatado por muitos autores como Napoleon Hill,
      T. Harv Ecker e Kiyosaki que compararam o pensamento frente a determinadas situações dos milionários com os da classe média americana(os autores citados não chegaram a tratar do pensamento daqueles que a gente tem no Brasil por pobre).

      PS:Achei brilhante: “Preciso mesmo dessas duas coisas?”
      “Tudo aquilo que eu desejo é realmente um desejo ou é apenas um capricho?”

      1. Katia

        Concordo com você, IndoMitus.
        Também senti alguns dedos do Kiyosaki saindo pelas margens do texto. E eu sou fã dele.
        Acredito que no âmbito desta área de conhecimento, nada deveria ser absorvido de forma muito plana ou literal. Sim, a literalidade sempre terá seu justo lugar, mas por que não ir mais fundo? No meu entender, o texto fala de prosperidade, mais precisamente da diferença de atitude entre aqueles que a têm daqueles que não a possuem.
        Pior, todo mundo deveria conhecer o perigo implícito em qualquer extremismo. Todos os ricos são canalhas? Hummm… Sei não… Usualmente a literatura de estratégia empresarial prega que um bom líder é medido pela quantidade de pessoas (subalternos mesmo) que ele ajudou a prosperar. E o próprio Kiyosaki fala da importância de “devolver”, ou seja, compartilhar com quem não possui. Todos os pobres são santos? Ok… Me fala daquela última fofoca de escritório que queimou seu filme e sua promoção. Partiu do dono da empresa? Tá bom, golpe baixo, desculpa… Então falemos do tipo “nuvem preta na cabeça”: Seu micro tá tão esquisito, Zé… Como é que ele ainda não queimou?
        O texto simplesmente nos exorta a ter uma atitude próspera nos vários aspectos de nossas vidas e isso reflete em nós e naqueles que nos são próximos. Grana é consequência.
        E, Zé, se você ainda acha que “pensar pobre” chega perto de ser virtude (humildade, talvez), dá uma lidinha em Mateus 25:14-29. Sim, eu sei o que é uma parábola e não, não sou carola. Só acho a Bíblia um livro muito “esperto”. Literalmente, kkkkkk!

    3. T

      Já é hora de superarmos essa idéia antiga com influência protestante/calvinista de que quem é rico só é rico porque tem um espírito mais evoluído ou mais puro ou mais santo. Algumas frases como “O rico diz: posso ter as duas coisas” não poderiam ser substituídas pela pergunta “eu preciso ter as duas coisas??????????? “Tudo aquilo que eu desejo é realmente um desejo ou é apenas um capricho?

      O autor em nenhum momento diz que quem é rico o é por ter um espírito mais evoluído. Na verdade, o espírito evoluído possui maior probabilidade de ser rico, visto que tem mais sabedoria, controle sobre sua mente, etc. E quanto ao ‘capricho’, você mesmo salientou: “O rico diz: posso ter as duas coisas”. O verbo em questão é PODER. O rico (de espírito) tem mais saídas, mais possibilidades, mais escolhas, provenientes de sua visão clara, de suas ações corretas e de sua mente bem orientada, enquanto o pobre, seja por ignorância, seja por estar cego pelas paixões mundanas, reduz suas possibilidades, limita-se. O rico talvez nem deseje ‘ter as duas coisas’ em questão no texto: mas sempre terá mais escolhas.

      O texto todo se resume na 2a estrofe: “Na realidade rico não é rico por que tem dinheiro, mas porque tem um espirito totalmente diferente dos pobres. A consequência é ter mais dinheiro.”

    4. Paulo

      Perfeito, vc foi perfeito.

    5. cezar romero

      Acho que rico usufrui de uma paz aqui na terra numa boa se candidata a un cargo político o pobre corre pra votar nele pensando em ser compensado, pobre diabo!

    6. veridiano

      quem descorda desse texto deveria ler o livro pai rico, pai pobre
      essa forme de aprensentar o texto e so para acordar verdadeiros gigantes que estao dormindo numa cutura errada de seus pais. as pessoas ditas pobres realmente tem o pençamento que diheiro e ruin, no entanto vive de trabalho ardu para ter um pouco. ja quen teve a cutura de rendimentoe investimentos, vive com mais liberdade
      espero que meus filhos tenha do inicio de suas vidas a cutura que so vin a ter com 32 anos de idade , investimentos au ives de passeios desnessesarios, produzir ativos, au ives de fazer compras parceladas, em cartaes de creditos, dedicar meu tempo para aumentar as minhas rendas (flux de caixa ) au ives de ficar de frente a tv
      fazer compras planejadas au ives de sair comprado por dessejo de me isibir.
      espero que os jovens tenha detro da escola a educaçao finaceira, pos quem nao a ten, vive mau. Nao tenho duvida guanto aiso.

    7. felipe

      gostei, vc falou tudo que eu queria falar, parabens, fica com deus.

    8. Walison

      Minha mãe e meu pai, me deram a ideia da economia, devido o fato eu ter estudado, posso analisar essa ideia, o Rico por receber do pai tudo sem ter o espirito de trabalho e de emitir a ideias, vai ficar pobre, aqui no Brasil pra crescer tem que estudar, e o segredo é sempre gasta menos do que se ganha, abrir mão do luxo para investir em algo que terá retorno, agora quem vive no luxo e na vaidade sem poder nunca vai ser rico, pois é de pouco que se chega a muito, e quem não sabe o valor do trabalho nunca vai dar valor no que tem, agora tem gente que tem pensamento de rico e morre pobre, por causa da condição, agora tem gente que fica pobre devido viver de aparência, aparência, ou seja vaidade, carrão de luxo, só traz falsidade, gente que vai te passar pra traz,, sou roceiro, e mesmo quando for muito rico vou viver na humildade, pois a beleza não estar na roupa, mais sim em que veste, o carrão transparece uma ideia de ser rico, mais o banco toma quando não paga, resumindo o abito economico enrriquece

    9. Nathan

      Isto não invalida o verdadeiro conceito da espiritualidade e do cristianismo, e da verdadeira riqueza ( a sauvação ),
      simplesmente mostra que pessoas bem sucedidas ( financeiramente ) são e tem atitudes otimistas, o contrario de muitas pessoas, que “não chegaram la” por simplesmente pensamentos negativos, a propria Biblia incentiva os seres humanos a serem otimistas e a investir.

  3. filhão

    E o motivo todo mundo ja conhece, eh q o de cima sobe, e o debaixo desce.

  4. sabrina

    Este texto resume bem as idéias principais do livro “Os segredos da mente milionária”, T. Harv Eker.

  5. Denis Bellini

    Sábios conselhos. Provavelmente foram retirados dos livros de Robert Kyosaki.
    Recomendo a qualquer pessoa que esteja passando por dificuldades financeiras ou para quem não deseja vir a passar a leitura de no minimo dois títulos interessantíssimos que tratam do tema.
    1- Pai rico Pai Pobre – Autor – Robert Kyosaki
    2 – Segredos da Mente Milionaria – T. Harv Eker

    Se não rolar de comprar os livros, é facil de acha-los em pdf nos “4shared da vida”.
    #fikadika

  6. Guilherme Sebold

    Ô Tiu, Isso é de algum livro do Robert Kiyosaki =P

  7. Edel

    Acho que esse texto simplifica as diferenças entre um e o outro de verdade.

  8. Tessaliano

    Sempre acho difícil conciliar esse tipo de ensinamento com os mais voltados para “libertação da realidade” [ budismo, ascetismo e semelhantes ]

  9. Fabio

    Partes desse texto parecem ter sido extraídas da lista de 17 hábitos do livro Os Segredos da Mente Milionária. O autor do livro é o T. Harv Eker.

  10. Henrique Mota

    Texto sensacional! Posso espalhar para meus contatos com os devidos créditos? Quem sabe alguém não se interessa e passa a também frequentar este blog? 😉

    @MDD – Entao… eu não sei de quem são os créditos. Recebi por SPAM de um dessas esquemas de pirâmides picaretas; é bem provavel que tenha sido kibado de algum livro… assim que eu descobrir eu coloco aqui.

  11. eduardo oliveira rocha

    dd…como faço para adicionar uma foto nos meus coments?

    desculpe interroper o topico….

    @MDD – Você tem de se cadastrar no http://www.gravatar.com e ai escolher uma foto para o seu ícone.

  12. Irineu

    Textos assim servem para afastar as ideias estereotipadas e mostrar que muitas limitações são criadas pelo próprio indivíduo ao colocar intenção e energia de forma negativa.

    Outra questão muito importante abordada no texto é a educação financeira, que na prática envolve operações básicas da matemática, força de vontade, disciplina e bom senso. No Brasil não há uma preocupação pedagógica a respeito do tema, talvez pelo fato do dinheiro ainda ser tabu para muitos e assunto mal resolvido no interior de cada um. Sem falar que muitas vezes os verdadeiros “professores” da riqueza não são acadêmicos, apesar de terem muito a ensinar. Como resultado podemos ter um engenheiro cujo aprendizado de cálculo beira ao absurdo, mas que é incapaz de administrar as próprias finanças.
    Não dá para aprender a pescar com quem não pesca…

  13. Felipe

    Linda lição…. reflete tudo que eu to vivendo e me mostrou como estou sendo pobre…e não rico…em tudo em geral…
    gogogo se tornar rico de alma….rico de espirito…de sabaderia …de vida…
    =D

  14. Cristhian Vieira

    Se não me engano isso é do Livro Mente Milionária, muito bom, eu não trocaria o pobre e rico por esses adjetivos espiritualizados, ate pq não mudaria o fato de ambos serem polarizados, a deixa é saber de qual lado queremos ficar? Três palavras, pensamentos tornam-se coisas!

    Essa é a dica mór do livro, meio O Segredo, porem menos motivacional, mais pratico.

  15. sergio (belém-Pa)

    esses frases foram retiradas do livro “Segredos da Mente Milionária” do autor T. Harv Eker. Recomendo.

  16. mr.poneis

    Como sempre pra lá de sábio esse Mestre anônimo… só não digo mais nada porque mais da metade destas frases estão cravadas feito lanças nas minhas costas…

    Vejamos o que eu posso aprender com isso…

    até mais ver
    mr.poneis

  17. Mario

    o segredo das mentes milionarias do harv eker

  18. Denis

    O rico tá pouco se lixando para o pobre. Há tanto dinheiro acumulado que poderiamos com certeza equilibrar essa balança. Mas quem gostária disso, não é?

    Elitismo é coisa do passado e nossa sociedade hoje é um reflexo desse comportamento. Preocupe-se em ser um bom ser humano, trabalhe para desvincular-se do consumismo, busque conhcer seus defeitos e supere-os e tenha sempre a certeza de estar vivendo de fato, não deixe sua vida para amanhã.

    Posses não representam riqueza. Auto conhecimento é o verdadeiro caminho para a riqueza.

    1. Leigo

      E o pobre tá pouco se lixando pro rico, Denis.

      Grande parte do conhecimento está em domínio público (Bíblia, Platao, Confucio, Sun Tzu, Lao Tsé, Gautama), você acha livros do Kardec a 1 real nos sebos… aposto que se a pessoa pedir num centro espírita eles dão de graça.

      Quem quer ir atrás?

      O negócio é comprar o último celular da moda. Livros são para intelectuais, já faço mais que a obrigação indo pra aula!

      1. Denis

        De fato Leigo, porém o consumismo é o que mantém os homens “ricos” com seus dinheirinhos e patrimoniozinhos. É pura manipulação, e como o pobre pode se defender disso? O esforço de alguém pobre, financeiramente falando, para ter uma educação adequada é muito superior ao esforço de alguém que tenha um pouco mais de grana. E esse texto reforça a ilusão de uns certos homens “poderosos” que acreditam ser merecedores de toda essa ostentação e nem ao menos sentem-se culpados de esbanjar tanto.

        A responsabilidade de se ter um status é enorme. Os ditos homens poderosos deveriam ser exemplares em seu comportamento. E raros destes eu encontrei que tivessem o minimo de dignidade.

        Não sinto raiva de um homem ser rico e eu não, na verdade, a maioria das vezes sinto pena. São tão iludidos quanto os pobres o são pelo consumismo. E não digo isso para massagear meu ego, pois há homens ricos e felizes e esses são tão admiráveis quanto os pobres que se viram como podem para trilharem um caminho justo e virtuoso. A beleza da existência está em todo lugar, e a felicidade está no aqui e agora.

        Não há nada que eu deseje que esteja além do que tenho agora. E não há nada que tenho agora que eu não permita que se vá quando chegar a hora.

        Só não tenho muito dinheiro… rsrsrsrsrsrsrsrs

        Um abraço

        1. Leigo

          Denis, você tá vitimizando o pobre e portanto, tirando todo o poder dele.

          Parte do sucesso dos neo-pentecostais no Brasil é a transferência de responsabilidade, algumas pessoas procuram um líder para seguir cegamente.

          Ninguém quer admitir que está na merda por conta própria. O inferno são os outros. A culpa é do encosto.

          Encosto de cadeira, isso sim.

          Pois cabeça vazia é oficina do diabo… logo as pessoas criam seus próprios demônios.

          1. Denis

            Hoje é dificil não ser ou não ter sido vitima da manipulação baseada no consumismo e na competição desenfreada. As vitimas não são apenas os pobres, mas muitos ricos também estão aprisionados e esses terão muito mais dificuldades pra se livrarem. Achar que todos tem as mesmas oportunidades hoje em dia é a maior das armadilhas para sermos indiferentes ao sofrimento de nossos irmãos.

          2. Denis

            Leigo, se isso aqui fosse um site de “pobres” atacando os “ricos” com certeza eu estária demonstrando o outro ponto de vista da questão. É o que enriquece mais uma discussão. Derrubar as certezas e por a vida em movimento é o que mais gosto de fazer.

  19. Jeff

    Respeitando as opiniões a favor e contra o texto, gente… quem lê ao pé da letra apenas o que tá escrito é pastor de igreja evangélica lendo a bíblia em culto. Acho que o Deldebbio já deu a deixa na introdução. Pra mim, a essência do texto se resume em uma coisa: ATITUDE. É você contra o mundo créu, contra o status quo. Pra mim, “pobre” não segue a Verdadeira Vontade. Eu conheço verdadeiros “ricos”. Querem saber, no fundo, eles estão se lixando para as posses materiais deles. São muito menos apegados do que a grande maioria dos pobres. To errado Deldebbio?

    1. Denis

      Se lixando para as posses? A ponto de equilibrarem suas riquezas e terem uma vida confortável e comedida para que outros possam ter a oportunidade de crescimento que eles tiveram. Pegariam o lucro de suas empresas e dividiriam igualmente com seus funcionários para que todos tenham uma vida confortável, sem desigualdade? Será que são tão desapegados assim? Acho que não.

  20. Jeff, entendo o que vc disse. De certa forma tem razão mas como ficaria, por exemplo, São Francisco de Assis nessa história?
    Ele fez questão de deixar de ser “rico” para tornar-se rico de outra forma.

    Parece que a atitude dele seria vista hoje como uma grande burrice, como uma atitude de quem tem mentalidade de pobre.

    Mas realmente, pra ele não faltou atitude.

    1. Denis

      Zé, dentro das atitudes dos meus amigos e parentes só faço uma pergunta; ” Você está feliz?” Independente do que eu acho, independente do que os condicionamentos da sociedade apontam, se a pessoa está feliz não há o que argumentar. A pessoa vai colher o que planta e dessa lei ninguém escapa.

      1. Samile

        Denis,

        Tem uma frase que eu costumo usar em todas as situações: “o importante não é estar certo, mas sim O QUE FUNCIONA”. Se as ações e os pensamentos dos ricos dão certo e funcionam para eles, devem continuar assim!

        Ninguém gosta de ser pobre, não importa a questão do “desprendimento” e “humildade”. Ninguém gosta de ir dormir de estomago vazio ou não poder ter opções para se divertir. Afinal, trabalha-se tanto somente para pagar impostos?

        Humildade, sim, para reconhecer que somos simples mortais, e o que possuímos não levaremos conosco para o túmulo.

        Humildade, sim, para ajudar àquele que sofre, e às vezes aprender com aqueles que estão em pior situação do que nós.

        Sempre há como ajudar. O rico poderia ser mais desprendido, pois tudo o que ele tem pode acabar, e aí ele estará na posição inversa…

  21. Denis: “Pegariam o lucro de suas empresas e dividiriam igualmente com seus funcionários para que todos tenham uma vida confortável, sem desigualdade? Será que são tão desapegados assim? Acho que não.”

    Eu também acho que não hehehe.

    Quanto ao “A pessoa vai colher o que planta e dessa lei ninguém escapa”, eu tenho as minhas dúvidas. Eu ainda acho que isso é uma forma de culpabilizar as vítimas. É um assunto complexo mas a princípio rejeito essa ideia de mundo justo. Justiça é um ideal justamente por existir injustiça, logo, a injustiça é um fato.

    1. Denis

      Sabe Zé, se as pessoas soubessem que tudo que acontece com elas e com os outros são responsabilidades deles mesmos, seria muito ruim, certo? Uma responsabilidade enorme que poucos aguentariam carregar. Muitos deixariam de ajudar as pessoas, muitos tornariam-se insensiveis e indiferentes. Porém, quando compreendi isso vislumbrei a compaixão e o amor ao próximo. Enxerguei por instantes com os olhos de um espirito de luz. Mesmo que culpados, mesmo que ignorantes, ainda recebemos ajuda e calor dos irmãos mais evoluidos. Nada que acontece comigo não é de merecimento meu, e ainda assim tenho certeza do valor da virtude, do amor e da compreensão. Consegui me perdoar pelo que eu era e busco me tornar alguém deveras desperto, cada vez mais compreensivo e menos julgador.

  22. Paulo Henrique Brasil

    T. Harv Eker – “Os Segredos da Mente Milionária”, Sextante, 2006.

    Tradução de: Secrets of the millionaire mind.

    Esse texto é tipo um resuminho muito fraco do livro.

    Acho tanto a educação espiritual quanto a financeira necessárias. Sem preconceitos ou mimimis. Todos temos espíritos e todos temos dinheiro. Pouca gente sabe o que fazer com ou um ou com outro, e muito pouca gente sabe o que fazer com os dois.

  23. Elesiane

    É como na parábola dos talentos. Ao que mais tem, mais lhe será dado, e ao que menos tem, até o pouco que tem lhe será tirado, pq este esconde seu talento.

    1. eluane

      Eu também me lembrei desta parábola. Entendi que não se trata dinheiro mas sim de atitude. Que tem atitude está ganhando dinheiro. Que tem confiança no que faz está se saíndo bem em suas conquistas. Agora o fator pobreza está altamente associado a uma cultura que diz que pobre não são tão bons assim. E isto é uma questão de negligencia pública. A sociedade paga seus impostos para intervir com qualidade nas periferias e isto não acontece. O cara da zona sul, não tem a ver com a tristeza da perifa, ao menos que seja para protestar e mandar o governo agir conforme deve. o professores estão lá para trabalhar, mas as estrutura e o sistema não permite que eles faça ma reforma social acontecer. E o que sobra esta pequena discussão. Mas um ponto é verdade, que é confiante, viveu em berço bom, estudou em escola boa, ganha mais dinheiro e fica rico honestamente sim.

  24. ls

    mano, isso realmente é inspirador. obrigado por essa lição de vida

  25. Paulo

    Que legal. Quem esta no nordeste a na africa e tem mesmo assim tem vontade continua na merda, ou seja, isso contraria essa logica totalmente então. Ou que dizer que quem é ocultista entendo melhor a situação e tudo mais e por isso tem uma vontade verdadeira e o resto ñ? naquelas, pra mim esse texto é preconceituoso e nitidamente excludente quanto a referente a classes socias e no minimo quem escreveu este texto é da classe dominante, vulgo burguesia, facil p/ ele falar.

    @MDD – Burguesia? alguém ainda usa esta palavra a sério? kkkkk Quem é ocultista, no minimo, tem de saber interpretação de texto e, se fizesse isso, veria que são os conceitos que importam, não a parte de grana.

    1. Judemberg

      Questiono na verdade se essa pergunta é séria?
      Se alguém ainda leva a palavra burguesia à sério???
      kkkkkkkkkkk digo eu… Tem muita gente que leva!!!

      Luta de classes meu caro amigo, citada em praticamente todos os livros de história que uma pessoa normal conheça (ok, talvez os livros que nós pessoas normais lemos sejam inferiores e menosprezáveis). Tivemos boa parte de nossa história dominada pelos nobres, depois os burgueses assumiram o poder nas revoluções liberais e qualquer tentativa dos proletariados subir ao poder foi combatida, inclusive com implantações de ditaduras. (já prepara o seu kkkkkk p/ a palavra proletariados, já começa a pensar na melhor forma de me ofender!)

      Não, não sou comunista e nem pseudo-comunista. Pois não creio que há uma classe que saiba governar (vide revolução dos bichos de G. Orwell). Mas, ignorar o sentido de burguesia é muito indigno e sei que fogem dessa palavra pelo estereótipo que se formou em torno dela, mas infelizmente, a definição é praticamente assertiva.

      Totalmente reprovável a atitude de responder a preocupação séria do colega Paulo com um kkkkkkkk e ridicularização. Acho que todas as pessoas do mundo deveriam fazer um voto de não usar seu conhecimento para ridicularizar o próximo. Mas, infelizmente, isso acontece de forma desmedida.

      A humildade manda lembranças….

      @MDD – Idéias não possuem sentimentos. Idéias ridiculas devem ser ridicularizadas. Podemos ter respeito pelas pessoas e pelo grau de ignorância que elas possuem; podemos tentar ensiná-las uma, talvez duas vezes (é o limite da minha paciência, eu ainda tenho muito a desenvolver nessa virtude até atingir a iluminação), mas se alguém me aparece falando que a culpa de qualquer coisa é dos ‘burgueses”, eu levo isso tão a sério quanto se a pessoa me falar que a culta é dos “illuminati”, dos “demônios”, dos “judeus” ou dos ‘reptilianos”. Hoje em dia, burguês só existe nos discursos do PSTU. Não existe classe dominante, existe o cada-um-por-si.

      1. Judemberg

        Ahhh.. em tempo!!! Talvez eu esteja totalmente errado nas minhas colocações e você realmente tenha muitas observações a fazer (ou não queira nem perder tempo com isso, lógico). Mas, caso responda respeitosamente eu e os próximos colegas que tiverem pensamentos contrários ao que você acredita ser assertivo, estaremos a todo ouvidos! Afinal, você é o anfitrião desses debates.

        Bjunda….

  26. Beatriz Oliveira

    maluco, esse pessoal adora meeesmo polemizar… e ficar achando exemplos contraditórios… que preguilson. quanto tempo livre hein.
    é só… um texto… dentre milhões…

    valeu DD, tinha recebido esse texto por e-mail também mas perdi.

  27. Beatriz Oliveira

    tenho achado isso bonito,
    e talvez dizer :

    o rico age. o pobre reage.
    o rico vai. o pobre espera.

    e t c

    a sabedoria (pra mim) nisso tudo é assumir que estamos dos dois lados.
    tenho fios de ouro em meus trapos sujos e remendos tortos no meu manto suntuoso.

    ir ou ficar?
    curiosamente sinto que falar sobre o “ir” já é ficar.

    1. Willian

      Gostei, penso nesta linha..

  28. Mariana

    Os ricos trabalham e realizam. Os pobres ficam debatendo sexo dos anjos e dando lição de moral e/ou trollando nas internets.

    1. wanderson

      Você faz parte daqueles que colaboram
      Para que a vida de muias pessoas
      Seja tão ruim
      Acha que sozinho não vai resolver
      Mas é por muitos pensarem assim como você
      Que a situação
      Vai de mal a pior
      E como sempre você pensa em si só
      Seu egoísmo ambição e desprezo
      Serão os argumentos pra matar você mesmo

  29. wanderson

    Eu sou de classe social baixa, ou “pobre” . Hoje eu me demiti do trabalho, por uma atitude da parte do meu patrão que achei errada,e que acho que nem vale apena comentar. sinceramente não sei se me equivoquei ou se era o fato de que eu não gosto de pessoas de pessoas de classe social alta ou “ricas”que me fez tomar essa atitude .sinceramente não sei se era pra aceitar a situação calado e ter tomado uma atitude de omissão.sinceramente não sei. Acho que por ter tido uma educação de periferia e muita influência ideologica,socialista e religiosa,e observar que os os meus pais, meus avós,emfim, meus parentes, sempre terem trabalhado para gente de casse social alta, e sempre se humilhando por um trabalho que no final de suas vidas lhe oferecerão no maximo uma casa e por sorte um carro, não vejo sentido de aguentar qualquer tipo de humilhaçao, “acho que todo mundo deve ter esse tipo de atitude e não se submeter a humilhações dessa classe social “.

    @MDD – enquanto as pessoas acharem que ser “rico” é sinonimo de quanto dinheiro voce tem no bolso, não vamos mudar mesmo…

  30. mister

    Excelente Texto!

    Vivemos em uma sociedade capitalista, dessa forma, a educação financeira é uma obrigação e não uma opção!

    Esse texto é uma aula de educação financeira, que não ensinam na escola. Aliás, é um absurdo não ensinarem educação financeira em uma sociedade capitalista.

    O que vejo de errado e que as vezes acontece em uma sociedade capitalista é o Consumismo! Isso sim deve ser desprezível. Muita gente critica o capitalismo, quando confundem capitalismo com consumismo.

    Viva o Livre Mercado, a Evolução Científica/Humana e o Progresso!

    Livros que recomendo para os que desejam sair da “Corrida dos Ratos”:
    1. Pai Rico, Pai Pobre
    2. Espiritualidade do Sucesso
    3. Economia Numa Única Lição

  31. Carillo

    Saudações,

    O mundo é mental, ele geralmente lhe oferece o que você espera receber… Sem falar que tudo tem um preço, que vai depender do tamanho do desejo…

    Se não acredita, “pague pra ver”..

    Abraços,

  32. thayna

    Eu naum penso muito em dinheiro naum
    eu só penso em Homens bonitos

    @MDD – Eu adoro minhas leitoras paraquedistas…

  33. bruno

    bom para começar
    se tivesse mais mil frases você teria aplicado a elas uma qualificação ao rico
    o pobre você qualificou negativamente e então se percebe que o dinheiro faz a pessoa no seu ponto de vista
    isso não é questão do dinheiro e nem a algum termo por exemplo ”rico de espirito”,
    mas em que frase você falou de espiritualidade
    pessoas que são intelectuais e nobres são pessoas elogiadas pela as pessoas e então vos digo essas pessoas nem se quer fala de deus, e também são egoistas e sujas, só querem se aproveitar dos outros para seus interesses próprios.
    tenho minhas fraquezas e não sou rico aqui na terra mas graças a deus meu pai que estás no céus ele me abençoa grandemente aqui na terra e irá me abençoar lá no céus também. então vos digo eu sou rico
    tenho 14 anos e me chamo bruno

    @MDD – amem, irmãos…

  34. glaucia mendes

    bom eu conheço muita gente que era pobre,e hoje só porque tem dinheiro gosta de pisar nos outros,se acha mais nem sem sabem de que um dia pode precisar de auguem pobre.fico com pena dessa pessoas porque são pobres em espirito.

  35. Ian

    É, não concordo muito com o texto. Acho que um pouco de ser rico também é sorte, porque a gente vive em um ambiente do qual somos interdependentes e que está sujeito a altos e baixos também. Ficou parecendo que as pessoas pobres são pobres porque querem, mas acho que o buraco é bem mais embaixo.

  36. Robson

    Acho este texto muito preconseituoso, desde que eziste à humanidade eziste diferência social, a maioria dos Brasileiros são assaláriados que luta para sobreviver, os empresários paga mal seus funcionários. Enquanto muitos nasce em berço de ouro, ou ganha muito como jogador de futebol,cantor, apresentador de teve, político, irei parar por aqui pois são muitos. Conheco gente que enriqueceu roubando, aproveitando, passando à perna nás pessoas sinples e ingênuas,à ganância o poder, não deixa os mais ricos ajudar quem realmente precisa. Mas eziste pobres acomodados, não quer nada com a dureza,alcoolátras,viciados em drogas, mais a maioria são trabalhadores, assaláriados que luta e sofre para sobreviver.

    @MDD – Professor Pasquale mandou dizer que está com saudade.

  37. elma

    só tem uma resposta “karma”cada ser humano carrega o seu!

  38. jho

    pessimo nada ave pos ricos e pobres nao pensa assim pois ricos se acham o tao e pobre fica chorando por que nao tem pois nao devemos sorar por materiais eles nao valam apenas
    pos isso e oque eu acho

  39. Celso

    Preconceito é afirmar que ricos são egoístas, apenas pensam neles próprios e pisam os outros. Não quero dizer que não existem, tal como existem pobres assim. Não podemos entrar em generalizações precipitadas!

    Acredito que esta citação deixa de forma clara a situação diária de grande parte dos seres humanos.

    “O rico acredita que pode moldar o seu destino. O pobre acredita que o destino acontece.”

    Enquanto uns acreditam que podem alterar a sua vida e se esforçam, saem da sua zona de conforto e vêm cada falhanço como uma aprendizagem, outros preferem continuar na zona de conforto, a pensar dentro da caixa, a deixar a vida correr.
    É incrivel como muita gente continua a seguir a vida no “piloto automático” é como entrar num carro, vendar os olhos e simplesmente acelerar (se é que aceleram, que ainda tomam essa ação!).

    Penso que a minha mensagem foi transmitida, antes de dizer que aquela pessoa é rica, logo tem pobreza de espirito, ou que é rica e é egoísta, vejam o esforço, o trabalho, a personalidade dela. Mas OBSERVEM bem, saindo assim do pensamento dentro de uma caixa condiciona.

    Forte abraço e sucesso para todos

  40. Clarice Moreno

    O autor deste texto deve ser um rico muito pobre!!! Pobre de espírito, arrogante, impetuoso, e sem compaixão. Esse que se diz rico é mais miserável do que aquele que ele acha que é pobre.
    Na verdade os verdadeiros ricos são aquele que acreditam em Deus, e quem tem Deus no seu coração, na sua vida…esse sim tem o maior de todos os tesouros.
    Graças a Deus eu sou muito rica !

  41. AV

    Quanto a associar o aspecto de riqueza e comparar, que sendo desse ou daquele jeito é garantia de sucesso, de felicidade, ou de qualquer coisa que se assemelhe a ser rico e pobre… nada é certo… e tudo é certo. Nada é certo quando se quer dar a fórmula de qualquer coisa que seguida cumprirá o prometido. Tudo é certo quando ensinar a buscar, pesquisar por conta própria e se autoconhecer, para daí fazer o que quiser diante de suas qualificações e limitações( estas podem não ser considerada por alguns, quando alcançam uma determinada consciência. Outra coisa rico e pobre, pouco ou muito, como se mede isso??? Ás vezes o pouco para um é muito para o outro… e assim ad infinitum. Formulas de riqueza, grande lucros, grandes patrimônio tudo é muito relativo, tendo que se levar em conta o desejo do sujeito e sua ambição. Por isso, nada haver formatar uma regra para ser uma coisa qualquer. Cada um deve busca a solução para seus problemas, que nem sempre é o valor em ouro de sua personalidade, muito menos o valor de seu conhecimento medindo o seu sucesso por realizações ou comportamentos padrão de rico ou pobre. O que se deve saber ou estudar é com materializar o que deseja, pois isso é científico e provado, sem preocupar-se com os comportamentos para tal,ou os caminhos a serem percorridos. Aprender a usar a energia cósmica, a sintonia com o Universo para sentir e criar com auxílio de grandes mentores o que quiser realizar real e profundamente na vida. Pois se assim o fizer, sentindo profundamente, tendo certeza por conhecimento que pode-se conseguir o que quiser, conseguirá. Mas isso é um aprendizado, pois se desejar, sentindo para criar, sem eliminar crenças, paradigmas, expectativas, ou tempo de realização, não conseguirá, tendo que haver um estudo para fazer certo dentro dos conhecimentos alcançados. Senão conseguiu é porque os conhecimentos necessários não foram alcançados, Mas não impede ninguém de ser feliz já na situação que estiver, da forma com se apresenta hoje. Tudo deve ser entendido sob o caminho necessário para uma evolução mais completa possível, sendo a evolução o primeiro objetivo, conhecer a eternidade como o tempo disponível, que sendo feliz do fundo do coração só acelera o processo, com expressão constante de Amor para todos, daí tudo se realizará pois os caminhos não são escolhidos, não é opcional para alcançar os objetos de desejo. e por aí vai… nenhum sistema de governo garantirá nada, apenas a busca individual é satisfatória, contagiando os próximos até alcançar a massa crítica da mudança planetária, daí todos terão e serão satisfeitos, mais facilmente, pois um ajuda o outro pelo prazer de ajudar, sabendo que a infelicidade do outro é a sua própria infelicidade, pois todos somos Um!! Do jeito que está colocado rico e pobre, é como se estivéssemos separados um do outro, o que não é verdade.
    Grande abraço, desculpe se não me fiz entender, ou por me estender demais.

  42. Joshua

    Não gosto desse tipo de colocação social(rico/pobre) em minha socialização com os demais compatriotas. Acredito em pessoas reais, com suas virtudes e seus defeitos. Na minha opinião, não acho que pessoas que se dizem ou são apontadas como sendo ricas, são algum tipo de “raça avançada”. Apenas, penso que são pessoas que trilharam um caminho, fazendo suas escolhas pessoais onde, o trabalho, para essas pessoas foi à seu favor. Quer um exemplo? O Titanic era um navio luxuoso e tinha muita riqueza de detalhes, e mesmo assim teve o insucesso de naufragar. Seja você, um ser- humano bem sucedido no quê você pretende fazer, sem roubar do seu próximo, o direito de ser feliz, e então será uma pessoa de boas vibrações. Agora… cá entre nós…. prefiro uma comidinha caseira feita na lenha, um churrasco com muita bebida e alegria descontraída, do que ficar escolhendo talheres na hora de degustar uma lagosta ou caviar em restaurante bem decorado! Hahaha, o que vale para mim são as pessoas de bom ânimo,amigáveis, sonhadoras e realistas, com garra para suportar e acreditar que cumpriram bem, sua missão na vida!

  43. Raimundo silva

    Eu li quase as mesmas orientações a mais de 30 anos atrás. ..comecei 5% do meu salário. ..Depois. .10% do lucro do negócio que montei….fé pois de 30 ano. .1% do rendimentos mensais. .da para viver de forma simples e com certa tranquilidade. ..

  44. mauricioi nascimento

    concordo com tudo,esse texto parece que descreve eu e meu pai eu penso como o rico e meu pai como o pobre,eu consegui levantar um empresa de transportes,quase sem dinheiro e meu pai gastou a juventude com carnaval e futebol,hoje sou um empresário que ganho meus milhões por ano,meu pai é a típica imagem do “zé ninguém”que me criticou disse que eu nasci pobre e ia morrer pobre mas hoje vive as minhas custas…em apenas cinco anos construí o que ele não fez a vida toda!afinal ele não trabalhava vivia as custas da minha mãe!

  45. Lulu

    Gostei de algumas frases!

  46. Gregorio

    É caracteristica do pensamento humanista e neoliberal apontar que o homem ” é a medida de todas as coisas” e possui a “liberdade” pelo seu destino que é construido pela sua mentalidade e atitude positivas. Assim o estado nao necessita ser responsabilizado pelas desigualdades intransponiveis que permitem, por exemplo, que se pense assim ou assado a partir de suas experiencias no mundo. Lógica extremamente perversa, pois, responsabiliza cada um por sua condição. Quando na verdade somos sempre depedentes dos outros e das possibilidades que o mundo nos lega. Pensei que este blog buscava espiritualidade. Ser rico então é ser espiritualmente evoluido, assim como figura a ética protestante? Pena Del Debbio. Respeito sua opinião. Mas esperava mais de você. Esse tipo de discurso em nada difere a da IURD.

    1. Carlos

      Parece ser a forma mais fácil que o universo encontrou de fazer a diferenciação entre espíritos evoluídos e não-evoluídos. Desconfio que é por isso que a gente tem o funk ostentação e os nossos políticos, só para efeito de comparação conosco.

      Hail Mc Guiné! \õ

  47. Thiago R.

    E olha que logo no início do post você deixa claro o fato de alterar o “rico ou pobre” para por exemplo “rico de espírito ou pobre de espírito”, levando o leitor a enxergar algo novo no texto, trazendo para a intimidade do eu, mostrando que muitas vezes nos colocamos como ricos ou pobres de “espírito”, nos leva para uma verdadeira reflexão interna, pessoal.
    Fico triste em ver quantas pessoas que não sabem interpretar o que leem, enxergam o mundo somente pela lente da matéria, da resposta pronta. Afinal, pensar para que? se os outros já pensam por mim.
    Só não entendo o que buscam num site como este.

  48. Eu nasci numa família rica moro numa mansão so que eu lendo vi que minha mente e a melhor penso parecido com pobre nao pobre mais sim pessoas que nao tem boas condiçãos de vida

  49. CHELLTON COSTA

    Sou de família humilde porém meus parentes são de classe superior. Mais a oportunidades é dada a todos só que pra competir com uma pessoas de condições superiores de igual pra igual vejo a desigualdade. mais faço bom uso dos recursos e das ferramentas que tenho a minha disposição.

  50. jhenifer santos

    Sou uma pobre feliz jamais trocaria
    Minha felicidade por dinheiro nenhum
    ?

    1. cicero

      e quem disse que pra ser rico precisa trocar alguma coisa, apenas as pessoas bem sucedidas tiveram atitudes diferentes uma das outras, ex: uma pessoa que hoje e feliz e por trabalhar bastante planejar e projetar sua vida financeira esta enriquecendo hoje mostra que fez algo diferente, e não se contentou com a mediocridade que os pobres de espirito e dinheiro já nascem.

      se você continuar pensando assim vai sempre achar que pessoas bem sucedidas precisaram trocar felicidade ou coisas por serem bem sucedidas hoje.
      e na verdade trabalharam muito e tiveram visão de chegar há algum lugar objetivo, e não andaram no escuro esperando acertar o caminho um dia.

  51. Ademar

    Os escritos acima tem a ver.
    O que é condenável em algumas pessoas que correm atrás das riquezas, desesperadamente, é a perda do limite para se conseguir fortunas.
    Podemos ser ricos, controlando um pouco, para que quando lucros aparecem em situações que vão prejudicar o pròximo, deixem este lucro pra lá!
    Em resumo seja rico saudável, sempre ajudando o próximo e se aproveite da lei do retorno ficando cada vez mais rico!

  52. Daniel Mary

    Gostei da parte que diz (…)O rico se aproxima de indivíduos bem-sucedidos. O pobre prefere amigos que, como ele, passam dificuldades financeiras e são fracassados.(…) Essa visão capitalista de que quem não atinge determinado patamar da Pirâmide de Maslow não serve, não presta e sua vida não importa é bem interessante para quem adota. É uma pena que muitas das vezes quando não há aquele que sustenta a base dessa pirâmide o topo passa a ser a base, e a pirâmide vai ficando tão miudinha…

  53. Geraldo Jorge

    Eu sempre achei que Mercados de Capitais (investimentos) fossem uma matéria esotérica e oculta. Mas, ver um texto assim nesse blog é demais KKK.

    “O rico admira pessoas ricas e as toma como exemplos. O pobre detesta pessoas ricas e as toma como exemplos de mau caráter.”

    Alguns realmente são mal caráter. O problema é que a televisão prefere exibir os ricos mais babacas. Rico humilde NÃO aparece na TV (exceto o dono do SBT).

    Eu (pessoalmente) quero ser parecido com Warren Buffett, mas nunca com o Donald Trump. Aliás Warren Buffett detesta o Trump.

    “O rico se aproxima de indivíduos bem-sucedidos. O pobre prefere amigos que, como ele, passam dificuldades financeiras e são fracassados.”

    O problema são os que acreditam que os ricos tem a OBRIGAÇÃO de ajuda-los (não, não tem). Eles querem que o rico seja mais humilde do que eles jamais foram na vida.

    1. Elias

      Boa tarde Geraldo,
      Quando vc escreveu no seu comment (Eles querem que o rico seja mais humilde do que eles jamais foram na vida.)
      Esse … do que “eles” jamais foram na vida. “Eles” se refere aos ricos ou aos pobres?
      Vou explicar melhor minha pergunta: voce afirma que os pobres são os que jamais foram humildes ou que os ricos jamais foram humildes ?

  54. Elias

    Eu tenho 50 anos, nunca trabalhei empregado, não me acho rico e também não me acho pobre.
    O Texto esta corretíssimo.
    Eu tenho vivido e convivido com pessoas muito pobres, muito pobres mesmo.
    Conheço muitas pessoas ricas, mas apenas conheço, pois elas não se misturam comigo porque eu tenho convivio com pessoas pobres, mas ao mesmo tempo tenho convivio com uma pessoa supostamente rico (mas pobre também.. kkkkk vai entender… )
    Eu não tenho nada contra os ricos, que Deus abençoe eles para serem cada vez mais ricos, senão.. o que seria dos pobres se não houvessem os ricos? Seriamos todos pobres (ai lascou..)
    Na minha experiencia com pobres e ricos eu tenho observado o seguinte: Um pobre, dentro de suas condições do momento ajuda quem quer que seja ou esteja necessitado no momento ou oportunidade. Ja os ricos do meu convivio ignoram todos os necessitados ao seu redor, muitas vezes até mesmo os seus entes mais próximos. Talvez seja por isso que são ricos. Sinceramente eu não creio nisso, apenas uma hipótese.

    1. Carlos

      Faz sentido os ricos serem ricos por não saírem distribuindo valores pra galera aqui e acolá. Só que nem sempre é por ai, tem gente que tem tanto dinheiro que dar uns 100 mil pra caridade não faria nem cócegas, mas ja que ninguém é obrigado a dar dinheiro pra ninguém…..

  55. valdivino

    o texto é super inteligente

Deixe uma resposta