Dia de Tyr

Tyr sempre foi considerado um dos Deuses mais corajosos.
Este foi o único Deus que teve coragem de colocar suas mãos nuas na boca do lobo Fenrir, assim permitindo que os demais deuses o acorrentassem.
Todavia teve sua mão direita dilacerada.
Muitos Clãs Vikings clamavam à si de “Tyr”.
Fazendo clara alusão à si como Guerreiros Corajosos e Nobilíssimos como o referido Deus.
Estes interpretavam a História como sendo por sua vez, Tyr uma encarnação de Força e do Guerreiro Honroso, aquele que sacrifica-se por seu povo em prol de um destino melhor para estes.
Como, alguns clans também julgavam e analisavam o mito a partir do momento da perda da mão direita por Tyr e pelas significâncias que isto poderia ter.
Segundo alguns nórdicos, o ato de dar a mão direita ao outro é um sinal de confiança assim como também um sinal de que a pessoa está desarmada e por sua vez é digna de confiança.

Tudo isto a partir da análise do referido Mito.
Para os nórdicos o uso de armas na mão esquerda era um sinal de que a pessoa era por sua vez deveras traiçoeira, pois poderia utilizar sua mão sinistra enquanto mostrava a destra em um ato da mais vil covardia digna dos fracos e traiçoeiros.
Alguns outros nomes para Tyr seriam: Tiw e Tiu.
Tyr habitava os palacetes enormes e atemporais de Odin como um dos mais nobres e impávidos Deuses.
Muitos guerreiros nórdicos antes de entrar em batalhas clamavam por Tyr de forma selvática em altos brados com as espadas em punho.
Quando os Normandos (que possuiam cerne genético Viking ) instalaram-se nas rochosas costas da Bretanha estes possuíam um calendário de dias utilizando seu Panteão Nordico.
E um destes dias traduzido para o inglês chamava-se Tyr Day ou “Dia de Tyr”.
Com as influências gramático-ortográficas da língua saxônica e o passar do tempo o nome do dia transmigrou-se para Tuesday.
Um fato comprobatório de tal afirmação é quando pronunciamos ambas as formas designativas dos dias (Tyr Day e Tuesday) vemos que ambas possuem igual valor fonético.

Este post tem 9 comentários

  1. @Donilo_

    Saudade de textos como esse MDD, se bem me lembro você ficou de escrever um texto sobre os cristais e até hoje nada. Se você tiver algum tempo eu agradeceria…

  2. Fernando Junior

    Será então,que por isso a terça feira é consagrada ao Orixá Ogum no Candomblé ? Pois, muito do arquetipo de Tyr, tras referencia à este Orixá.

    1. rafbts

      Terça feira é dia de marte também.

  3. Bruno

    Preconceito contra canhotos sempre presente… Rs 🙁

  4. TP

    A perda da mão destra para um monstro, aprender a manejar a espada com a mão canhota e depois lutar com Garm teriam a ver com os caminhos da mão direita e esquerda?

  5. Érico

    Bacana, eu já vi que de maneira semelhante quinta (Thursday) é o dia de Thor, sexta Freya (Friday). No American Gods, chamam o Odin de wednesday. E quanto ao resto, também tem relação?

  6. zaca

    acredito uma ”alegoria” sobro nossa dualidade bom/mau yin/yang ahura/mazda etc……….. sou ambidestro rssrsrsrsrsr e comecei escrever esquera faz uns 3 anos , na escola fui obrigado usar direita pela professora . LUZ a todos!

  7. Lagos Enfileirados

    No Japão, quando se aguarda em posições de pé ou sentados, com as mãos livres, (como para tirar fotos) a mão esquerda sempre fica por cima da direita.
    A mão direita por baixo da esquerda significa que nao se vai “tirar a espada” para os que estão presentes.

    @MDD – Bem legal isso.

  8. William

    Não tem a ver com o texto mas gostaria muito de saber: aquelas cenas de gente possuída que passa nesses programas de igreja e que tem exorcismo, pode acontecer mesmo? Um caso verdadeiro de possessão é parecido mesmo? Em termos mais sérios, o que acontece nesses casos? É um espírito maligno que encarna um corpo?

    @MDD – Os das igrejas picaretas de televisão costumam estar divididos entre atores e médiuns descontrolados, que seriam mil vezes melhor atendidos em centros kardecistas do que naquele antro de eguns.

Deixe uma resposta