Deus não é um Ser

Este texto originalmente foi um comentário de um leitor (o Phanta) sobre o texto “A Corrupção da Magia Moderna” mas foi tão coerente com o que eu penso e com a maneira como os ocultistas vêem o universo que vale a pena ser transformado em um post para debate.

Dá pra ver claro as boas intenções por trás do texto. Dá pra ver que muito do que está aí é consonante com o que nossas mentes percebem. A questão da necessidade do professor é extrema, e não se aplica só ao ocultismo. Mas o texto tem um problema grande pro leitor médio do blog:

O texto foi escrito pra quem é parte da FR, ou entende parte do que ela prega. Por isso, ele usa conceitos que quem está de fora não vai entender de jeito nenhum, e um é extremamente doloroso: Deus.

Eu até hoje não conheci uma pessoa que tenha realmente negado a existencia de um sistema, uma lei, que rege todo o universo. Os “ateus” que eu conheço, são grandes entusiastas da ciencia básica, que é a tentativa, por teste e observação de compreender parte dessas leis. Eles estão mais próximos de Deus do que a grande maioria dos teístas, e qualquer bom obervador pode notar isso.

O problema é o nome.

A ideia de Deus evoca um “ser superior”, que remete a autoridade, paternidade, moralidade. As religiões organizadas tratam a moral, que é uma criação da sociedade, do homem, como uma lei, tão ou mais importante que as leis naturais. E tratam as violações dela como “karma”, ou pecado, ou o que quer que seja, como se o universo estivesse preocupado com como voce usa seu dinheiro, ou com seus hábitos sexuais.

Ele não está. O universo não está. Deus não está.

O nerd estranho que está estudando matemática, procurando a resposta pra aquela questão ali na mente dele, está mais próximo da iluminação que quem está desehando sigilos, ou que passa 20 minutos em suposta meditação, esperando que algo se manifeste.

Deus não é um “ser”. A essência do homem não é o lado moralmente bondoso, ou o que segue leis morais. O homem bom é o que vive e cria novos homens, e passa o que pode de seu conhecimento pra eles. É pra isso que nós existimos. É isso que o universo, que Deus, espera de nós.

As regras, e hierarquias, convenções sociais, “ordens”, são o exemplo maior do que afasta os homens de sua essência, de Deus.

Saia! Fale com estranhos! Converse, ensine, aprenda! É o que todo homem quer.

“Faça o que tu queres há de ser o todo da lei”

Dar o passo pra frente é mais fácil do que parece!

Este post tem 79 comentários

  1. Linamarina

    …Fazendo minha parte “seu estranho” rsrsr

    Yo estraño a vos.

  2. Eduardo

    Rapaz. Confesso que isso me dá um nó na cabeça, extremamente difícil de desfazer.
    Antigamente, era tão mais fácil. Acreditava em Deus, ao menos no Deus da ICAR, imaginava que devia ser bonzinho, etc. ou ia me dar mal. Lá pelos 11 anos, ao me surpreender durante uma missa pensando em outra coisa completamente diferente do que eu estava recitando automaticamente, comecei a me perguntar o que diabos (ironia, rs) eu estava fazendo lá, já que tava todo mundo com cara de devoto mas provavelmente a maioria era como eu, estava indo no embalo sem sequer acreditar no que estava fazendo. Depois entrei na faculdade e me afastei da religiosidade, tentando até me convencer que era ateu. Claro que isso foi pior ainda, pois não me satisfez em nada, sempre aquela certeza lá no fundo de que “algo” maior deveria existir.
    Lá pelos 30 anos, conheci o kardecismo, li tudo que é livro, mas não aguentava aquelas palestras de doutrinação,não conseguia me encaixar, não suportava aquele viés religioso que não batia com os livros do Kardec. Daí descobri a teosofia, por um tempo achei fantástico, mas também não solucionou minhas dúvidas. Aí foi rosa-cruz (parei cedo, infelizmente), maçonaria (A.: M.: ainda), e o nó só foi aumentando.
    Descobri que não sabia mais prá quem/o que rezar, se devia rezar, se devo só meditar, tentar outro caminho.
    A gota d´água foi um comentário seu quando alguém te provocou a dizer no que vc acreditava, e vc disse que todo homem e toda mulher é uma estrela( até aí ok) e que Deus era o Universo.
    Aí surgiram algumas questões.
    Ok, se o GADU é Kether, o que é o Ain Soph? Seria a parte imanifesta da divindade? Imagino que nosso universo não seja único, logo há um Deus para cada universo? Mas creio que estamos falando de um Único Deus, portanto a coisa complica. Sei que é difícil não pensarmos em Deus como um Ser. Aí deve entrar a dificuldade de expressar em palavras. Isso é impossível? Deus só pode ser “apreendido” espiritualmente?
    Help me please…..rs…

  3. IRR

    Isso daria um post mais logo, como estou sem tempo..

    Por isso que acredito que a prática da verdadeira religião é você se entregar (da forma mais honesta e respeitável possível) ao outro. Afinal, “o deus que habita em mim saúda o deus que habita em ti”.

  4. dtricio

    É assustador como faz sentido esse texto.
    É assustador “dar o passo pra frente”… f…

  5. É comum pensarmos em Deus como algo separado do que vivenciamos todo dia. Eu vejo Deus como a própria natureza. Se Deus é todo-poderoso, onipotente, onipresente, etc. então ele é tudo, ele é a natureza, ele é o Universo.

    Morihei Ueshiba grande filósofo marcial japonês dizia isso e que nós também temos o Universo dentro de nós. Escrevi sobre isso e é uma linha interessante.

    http://www.plasticobolha.com/2008/04/07/powers-of-ten-eu-sou-o-universo/

  6. Padawan

    Desculpa se estou sendo ignorante, pois sou um mero iniciante nesse lance todo, mas eu tenho alguns comentários a fazer sobre este post e me corrijam no que eu estiver errado.

    Um dos problemas que eu vejo é considerar Deus como o criador de um grande relógio cujo funcionamento ocorre independente da vontade dele. É como negar a necessidade da sua existência. Então partindo dessa idéia acho que alguém que se diz ateu por acreditar na ciência não é uma pessoa que tem uma idéia errada de Deus. Ele é ateu mesmo e crê que o universo, os mundos, as leis da física e a vida pode sim ser uma mera criação do acaso.

    Outro ponto que noitei é que parece que o autor do post não dá importância nenhuma à moral ou à lei do carma. Ora, a lei do carma seria na visão espiritualista uma manifestação da própria lei da causa e efeito, ou da ação e reação. Seria então uma lei natural também e não é preciso na verdade nenhum artifício espiritual para ver ela se manifestar. No decorrer de uma vida humana pode-se ver ela atuando, na própria vida em especial.

    E a moral se não fosse importante, não teria nos sido ensinada pelos grandes iluminados que passaram por aqui, sejam eles líderes espirituais, religiosos, filósofos ou intelectuais e que se resume na regra de ouro: “Não faça a outra pessoa, aquilo que não gostaria que fizessem a você.” Acho que se esta regra simples é pré-requisito para se aplicar a “Faça o que tu queres há de ser o todo da lei”, que na minha humilde visão é uma lei subordinada à regra de ouro e se não fosse teríamos o caos.

    Basicamente o post demonstra uma visão um tanto egocêntrica das coisas. Porque um nerd estudando matemática (um racional, um intelectual) está mais conectado com Deus ou seria MELHOR do que alguém estudando um outro tipo de ciência “oculta” ou meditando (uma pessoa espiritualizada) ou, complementando, de alguém apaixonado, fazendo amizades ou prestando caridade (emocional)? São só caminhos diferentes! Todos estão certos e ninguém é melhor!

    E as ordens, hierarquias, convenções sociais, costumes, etc. que aproximam as pessoas (obviamente não estou falando das que pregam a guerra ou a intolerância), eu acho que mais nos aproximam de Deus do que se não houvesse nenhuma.

    Em resumo, e volto a ressaltar que peço desculpas se entendi mal a visão do autor, eu vejo que foi mais um exemplo de querer moldar Deus à NOSSA necessidade (ou à nossa imagem e semelhança), por conveniência. Então o Deus para um extrovertido (fale com estranhos) será diferente do Deus para um introvertido (seja bom com o próximo). O Deus para um intelectual (Deus é o universo) será diferente do Deus para um emocional (Deus é amor). O Deus de um intuitivo (Deus é uma essência, um mistério) será diferente do deus de um sensitivo (Deus é a natureza) e assim por diante… (não sei se os exemplos foram bons, mas foi o que me ocorreu)

    O Deus é sempre o mesmo, mas sempre nós é que queremos que ele seja do jeito limitado que nós imaginamos ele. Se você ficar taxando Deus disso ou daquilo (Deus NÃO é um ser, ou É O Ser Supremo) vai se afastar dele e não se aproximar…

  7. Alef

    Hahaha
    Há salvação para a internet. O Deldebbio consegue ter alguns leitores muito lúcidos.
    Este blog já tem vida. Esse texto é uma abordagem menos dogmática da questão “Deus” levantada nos últimos dias, mas não menos importante.
    Parabéns a todos os que contribuem.

  8. Marcell"

    Adorei esse comentário. Ele explicita talvez o único ponto que não tenha me contentado no post anterior.
    Ainda que eu hoje tente outros caminhos, até pouco tempo atrás, eu tentava entender o universo unicamente através das ciências exatas. Não que eu fosse ateu, só que eu sempre preferi procurar algo à acreditar no velhinho barbudo em cima da núvem.
    Ainda assim, à luz dos devidos esclarecimentos, o texto anterior ainda é incrível.

  9. danilo

    Sim, sim!

    Um dia todos nós chegamos lá!

    Cada um por seu caminho e por sua vontade e por seu tempo!

    E isso também é dahora! =)

  10. André

    O problema é o nome.
    Bem eu acho complicado tentar com uma palavra algo tão abrangente. E mais, o nome foi usado e ainda o é para objetivos totalmente mundanos e pequenos.

    E tratam as violações dela como “karma”, ou pecado, ou o que quer que seja

    Concordo com vc aqui, Deus ou qualquer nome que goste de usar está acima do bem e do mal. Temos o livre arbítrio para seguirmos o caminho que achamos ser o ideal. E saber que cada decisão tem sua consequencia.

    O homem bom é o que vive e cria novos homens, e passa o que pode de seu conhecimento pra eles.

    Criar novos homens e passar conhecimento… acho que entendi mas é bem abrangente também. Criar novos homens … já demandaria uma elevação maior eu acho.

    As regras, e hierarquias, convenções sociais, “ordens”, são o exemplo maior do que afasta os homens de sua essência, de Deus.

    Concordo também…. eu sempre falo que devemos sempre questionar, de que sempre devemos estar de mente aberta. Mas também acho que algo para dar o pontapé inicial é necessário. Sozinho, como somos seres imitadores de uma forma geral, temos dificuldades de encontrar sozinhos a iluminação.

    Faça o que tu queres há de ser o todo da lei

    Legal, concordo, mas ainda tenho medo rsrsrs

  11. Carlos

    Sou mais um a concordar.
    Como o “nerd estranho” citado no texto, eu acredito que qualquer pessoa que persiga veementemente (seja lá por qual caminho for) a resposta para esse “impulso” que todos nós temos, está mesmo muito mais próximo da iluminação que um religioso crente em um deus velho barbudo, sentado num trono sobre as nuvens, que ama muito a todos, igualmente, mas ai daquele que não crer no que seus “representantes dizem”.
    E realmente, Deus não é um ser bondoso, se o fosse, seria incompleto, mesmo porque “bom” e “mau” são apenas percepções que temos em relação à polaridade das coisas.
    Não poderia haver dia se não houvesse noite, nem luz se não houvesse escuridão. Quando falamos em Deus imaginamos apenas a parte “bondosa” da estória e nos esquecemos que Luz e Trevas fazem parte do Todo, sendo ambas necessárias para a existência e equilíbrio de tudo.
    Cada um está onde escolhe estar e o que importa não é a escolha em si, mas a dignidade daquele que a faz.
    Deus deseja saber quem Ele é, e isso acontecerá quando nós mesmos soubermos quem somos, então realmente “saia! Fale com estranhos! Converse, ensine, aprenda! É o que todo homem quer.”

    Paz

  12. Vulcão

    Meu avô costumava dizer que a única obrigação de um homem é ser melhor que seu pai. E por melhor ele não queria dizer mais “bem sucedido”, nem “mais rico”, nem “de melhor posição”…

    Na verdade ele nunca disse o que seria esse “melhor”, não com palavras, mas com ações ele deixou os exemplos…

    Fiquei muito feliz com esse post, não porque precisava confirmar a minha própria crença, mas por encontrar pessoas que a compartilham

  13. Phanta

    Bom, eu não esperava tanta repercussão ao meu comentário!

    @Padawan: “Basicamente o post demonstra uma visão um tanto egocêntrica das coisas. Porque um nerd estudando matemática (um racional, um intelectual) está mais conectado com Deus ou seria MELHOR do que alguém estudando um outro tipo de ciência “oculta” ou meditando (uma pessoa espiritualizada) ou, complementando, de alguém apaixonado, fazendo amizades ou prestando caridade (emocional)? São só caminhos diferentes! Todos estão certos e ninguém é melhor!”

    Não é uma questão de melhor ou pior. O que eu critico é a “espiritualidade de manifestação”. O nerd que quando estuda matemática está se desenvolvendo. O que escreve uma carta de amor, ou dá atenção a alguém que precisa, também. O que passa 20 minutos em silencio esperando algo acontecer e acha que está meditando… acho que um tanto menos…

    Meditar é muito bom, e deve se fazer todo dia. Mas não adianta tentar aprender sozinho.

    Quanto ao karma, o problema é tratar a lei de causa e efeito como moeda de troca. Todas as suas ações tem consequências, elas NÃO se cancelam. Voce não pode dar uma moeda pra um pedinte e esperar que aquilo pague parte do que fez de errado.

  14. Thiago

    “Basicamente o post demonstra uma visão um tanto egocêntrica das coisas. Porque um nerd estudando matemática (um racional, um intelectual) está mais conectado com Deus ou seria MELHOR do que alguém estudando um outro tipo de ciência “oculta” ou meditando (uma pessoa espiritualizada) ou, complementando, de alguém apaixonado, fazendo amizades ou prestando caridade (emocional)? São só caminhos diferentes! Todos estão certos e ninguém é melhor!

    E as ordens, hierarquias, convenções sociais, costumes, etc. que aproximam as pessoas (obviamente não estou falando das que pregam a guerra ou a intolerância), eu acho que mais nos aproximam de Deus do que se não houvesse nenhuma.”

    Não poderia concordar mais… ainda sou muito novo nesse “mundo” todo de informações, pelo qual sou bombardeado todos os dias… mas interpretei essas duas idéias da mesma maneira que o “Padawan”, não vejo o porque uma Ordem, hierarquias ou convenções sociais pudessem afastar o homem de Deus, desde que as mesmas tenham um propósito decente, e não mesquinho, totalitário e mundano como algumas grandes organizações existentes. E porque um ocultista estaria mais afastado de Deus do que um “nerd estudando matemática”? Não estou colocando a pergunta em cheque, mas sim gostaria de entender o porquê do autor pensar assim. Seria porque o nerd sabe que uma hora ou outra ele vai chegar no resultado, e o ocultista sempre vai ter aquela pulga atrás da orelha, de “mas será que vai ser assim mesmo depois de eu morrer?”?

    Paz Profunda!

  15. Marcell"

    Adorei o comentário do (tio?) Eduardo.
    Adorei mesmo por que eu me identifiquei um pouco com o que ele disse.
    História semelhante, só que em um período mais curto de tempo…
    Fiquei rindo comigo mesmo por uns bons minutos enquanto lembrei de como diabos me tornei o que sou hoje (por que se eu vivo na ilusão, pelo menos sei que ela existe e que eu preciso sair dela)…. e devo tudo isso a um professor de história que além de tudo é um grande amigo.
    Acho que essa é a tal relação de mestre e aluno citada no outro texto.

  16. Rodrigo

    O sucesso é o maior indicador da razão na minha opinião. Há muitos ateistas bem sucedidos, realizados como pessoas e profissionalmente, assim como atreladas a correntes mais “amplas” para a consciência. Agora, um perigo que enxergo é que há aquelas que amarram-se a algum sistema – religioso – e perdem tempo demais com senso de valor, realmente personificando a própria incompetência (imaturidade em reformar-se, auto-educar-se, desvelar o mundo e bla bla bla) em um ser, ou um conjunto de dogmas que o pauta limitantemente, satisfazendo-o assim, e o dando conforto. Realmente a grossa maioria prefere uma filosofia que justifique seu confortável modo de ser, e não o contrário. Logo é mais fácil sempre alguém levar a culpa. Daí a necessidade da personificação (seja em Deus ou seja em dogmas malucos).
    Acho que o grande segredo é ser o modelo de si mesmo, valorizar e cultivar o próprio melhor realmente não se preocupando ou atendo tanto a valores e perspectivas temporais e sociais. O grande sistema, de verdade, se auto-regula, não havendo “rótulo” para os caminhos que nos levam a iluminação, ou, enxergo e defino isso mais claramente a mim como sendo iluminação = auto-educação no campo técnico, moral, emocional, social e espiritual.
    E cadê Deus nisso? Bem, se o objetivo da vida fosse nadar o mais longe possível num rio, ele seria ao meu ver algo como a água e a correnteza e não alguém num barco te motivando, corrigindo, punindo ou “zelando e abençoando”.

    Desculpem pelo mega-comentário, agradeceria se alguém contextasse dando opiniões, porque na verdade disse o que pensava, não baseado em muita coisa além… do que eu penso. Ficarei muito grato se “desembaralhassem” meu texto.
    Abraço a todos.
    DD. parabéns pelo trabalho, sou leitor assíduo.

  17. Bernardo

    Num sei se é isso que quiseram dizer com relação as convenções sociais, leis morais, costumes e etc… mas eu sempre achei errado alguém fazer alguma coisa pq alguém lhe disse que aquilo é certo e ponto(mesmo q tenha sido Jesus em pessoa..hehehe). Ou porque se não fizer vai acontecer uma coisa “ruim”.

    A pessoa que pratica a “bondade” pq tem medo de ir pro inferno é “má” do mesmo jeito, se bobear pior, que a pessoa “ruim” que pratica o “mal” pq acha o “mal” correto.

    Hoje estava lendo sobre isso, a educação tem q fazer despertar nas pessoas a vontade de serem melhores dentro do seu próprio conceito do que é ser melhor.

    Impor regras só porque pra gente isso é melhor não é o meio correto, há de ser uma descoberta interna do “nosso melhor” que vira combustível para ação e não uma imposição externa que acaba sendo imitada e não internalizada.

    Sempre gostei da frase : “Se Deus existisse, ele gostaria que ninguém soubesse” e acho que é meio isso q acontece, a gente tem que praticar o “bem” pelo “bem”, não por recompensas e nem por medo, e sim pq é o “melhor” a ser feito.

    Quanto a comparação entre o Nerd matemático e o ocultista zen que medita acredito que quem estiver apenas imitando ou fazendo alguma coisa porque alguém lhe disse que é certo e ponto está longe de Deus, pra usar o termo do post, mas se a pessoa que está meditando esperando alguma coisa acontecer o faz porque acredita que isto é o melhor pra ela… que continue até descobrir outra coisa melhor pra fazer.

    O que não dá é ocultista que só quer virar macaco de imitação pra conseguir “poderes de X-men” porque no livro diz que se você fizer isso vai virar o Professor Xavier.
    O caminho do ocultismo e da meditação é um caminho que hoje em dia tem sido o que acho melhor pra seguir, a meditação tem me dado frutos inimagináveis para minha concentração e outras áreas .. ajuda até mesmo o nerd a estudar sua matemática.. mas isso só ele vai poder dizer se é o melhor pra ele mesmo.

  18. Victor

    “Todos os deuses são um deus
    e todas as deusas são uma deusa, e há apenas um iniciador.
    E cada homem a sua verdade, e Deus com ela”.

    “God is a concept,
    By which we can measure,
    Our pain”

    Acredito que Deus não é um ser. Ele não é um velho barbado numa nuvem. Também não sei explicar direito o que eu acredito que Ele seja. Acredito que estamos muito longe de ter alguma concepção ao menos aproximada de Sua natureza.

  19. Ianne

    Achei o texto bem da hora tb. Se tudo é Deus, de um nerd resolvendo um cálculo a uma árvore no jardim, então nós tb somos deuses oras, tb fazemos parte dessa ‘teia’, basta nos encontrarmos nela 🙂 Pra mim, até um ateu que estuda ciência e todas essas coisas, de uma forma ou de outra tb ta estudando Deus mas não se da conta auhuaha. Gostei mesmo, abraços.

  20. Carlos

    Pessoal,

    Acredito que só iremos “entender” DEUS em outro plano espiritual, não adianta ficarmos dando nós na cabeça, pois as palavras são insuficientes/pobres para o correto entendimento do é DEUS. A reflexão é necessária, mas a verdade não será manifestada a nós nesse plano, porque não existem palavras que consigam explicar nossas dúvidas.

    Esse blog está cada vez melhor!!!

    Um abraço fraternal a todos.
    Carlos A.

  21. Rafael Izaú

    Myamoto Musashi disse “Os homens devem moldar o seu caminho, a partir do momento em que você vir o caminho em tudo o que fizer, você se tornará o caminho”.

    Acredito que interpretando a palavra “caminho” como Deus podemos verificar a real essência de Deus, isto é, tudo. A verdadeira universalidade. E se tornar o caminho nada mais seria do que nos aproximar de Deus e de nós mesmos.

  22. Fabio

    Pelo que posso entender, Deus é ação… é prática… está em suas atitudes…. em sua busca dentro de si para chegar ao seu melhor e com isso “contagiar” quem está ao seu lado?

  23. Totonho Paixão

    Humildemente, me parece que perdemos muito tempo tentando compreender coisas que não são prioritárias, que pulamos as coisas simples e primordiais tentando executar cambalhotas espirituais e todo tipo de ritual que nos pareça mais chique.

    Você pode dar um lápis para quem não sabe escrever, essa pessoa pode fazer coisas mirabolantes com esse lápis, coisas que podem parecer até mais belas e curiosas que escrever. Porém, se ela não aprender o mais simples: a escrita, o lápis perde seu grande valor.

    Reparo que muitas vezes enchemos os olhos com práticas mágicas, evocações etc e acabamos esquecendo coisas óbvias como:

    – Amo meu próximo como me amo?
    – Sou calmo e justo?
    – Me conheço ?
    – Sou um bom cidadão ?
    – Ajudo a sociedade a minha volta a melhorar?

    Acho que algumas pessoas que adotam Deus como um ser alto e barbudo parecem ser muito mais “divinas” e espiritualizadas do que muitos que filosofam em torno do seu umbigo e complicam o simples.

    Um abração !
    Totonho

  24. joakim

    Esotu de pleno acordo coma frase: “O homem bom é o que vive e cria novos homens, e passa o que pode de seu conhecimento pra eles.”

    Vivemos em uma sociedade onde a maioria quer tudo na mão, oq ue faz com que não queiram mais pensar, querem tudo mastigado e ficam com raiva se vc os força a isso.

    Então as vezes vc é taxado como chato, mas no decorrer dos acontecimentos vc vai vendo que eles voltam e que por ai quando vc e citado nem sempre seu nome e associado ao chato mas também aquele que ensinou de verdade algo que servirá para sempre em sua vida.

    O lema da minha vida é transformação, minha, sua e nossa, e o maior prazer que possuo e em ver o quanto posso melhorar a vidade de alguem, ainda mais quando esse alguem coloca o conhecimento a dispor de mais outro e assim por diante.

    Se todos fizessem isso e as idéias percorresem caminhos como bumerangues, indo absorvendo e retornadno com masi do que lheo foi passado, acredito que estaríamos em um grau muito mais abvançado de evolução.

    A verdade é que o Homem tem que deixar de ser mesquinho e aprender que quanto mais ele dá mais ele tem em retorno.

    Como este local onde tudo é passado sem nada ser cobrado, abrindo os olhos e ate caminhose que constantemente (pelo menos para mim) e “coincidentemente” se encontram em um ponto com mais caminhos e assim sucessiva e infinitamente, basta fazer as escolhas.

    E CAMINHAR APRENDENDO E ENSINANDO SEMPRE!!

  25. Alessandro

    Olho a uns anos atraz o quanto Deus era Limitado dentro da minha concepção humana e deturpada por ideologias… Hoje o fato de chamá-lo de Inconcebível já o condiciona à minha limitação de compreensão do que é o Infinito. Quando imaginava o Velho Barbudo limitava-o ao Sistema Solar, depois à Galaxia… etc.. etc.. Hoje sei que Ele não habita em mim, mas sou a Sua própria essência, tenho Seu Poder latente em mim, sou o próprio Deus manifestado.

  26. Lara

    Deus seria um fluxo d energia q não para?

    Td é Deus?

    Acredito q Deus seja uma força q move o universo…

    Ah!! Não sei d nd!!;D

    Tenho mt q viver, ler e aprender!

    Estava procurando sobre como aprender a ler o mapa astral e por um acaso entrei neste site e adorei!!
    Sou mt curiosa, confesso q o ocultismo me atrai mt!

    Continue divulgando o q vc sabe, é mt bom abrir a mente das pessoas!

    Abraço!

  27. raph

    Claro cada um compreende o termo “Deus” a sua maneira. O comentário o aproxima de uma compreensão profunda, Panteísta, digna dos estóicos, de Espinoza, de Einstein…

    Então Deus é a totalidade do sistema do Cosmos, é a Gravidade, a Força Nuclear Forte, a Lei de Causa e Efeito… Certamente, sendo onisciente ele detém toda a informação, a posição e velocidade de cada partícula, a intenção de cada pensamento, do passado e do futuro (que para este Deus é sempre o presente). Se este Deus intervisse diretamente, não seria onisciente.

    Mas então pensamos: e espíritos novos… são ainda criados? E mundos? E galáxias? Se não são, se todos foram criados num mesmo momento, será que somente a disciplina e a vontade de cada ser explica a dispariedade de evolução ao longo do Cosmos? Para uma bactéria um homo sapiens não é um verdadeiro deus?

    Então, Deus escapa, se mostra por suas obras, mas NUNCA totalmente…

    Essa é a NOSSA busca. Lógico que não devemos nos preocupar com julgamentos externos, com mitos de Céu e Inferno localizados fora de nossa própria consciência, com padres e pastores intermediando nosso RELIGARE… Mas AINDA ASSIM há que se ter amor, há que se ter ética, há que se ter um assombro permanente no olhar.

    O Reino de Deus está em toda parte: quebre um galho, levante uma pedra, e lá estará Deus.

  28. Pingback: itemprop="name">0fx66

  29. Acauã Silva

    Ótimo tema,
    acredito que a idéia de “Deus não é um ser” não é palpável para a mente do homem médio. Pois imaginar que Deus seja “tudo” ou o “universo”, e deveras irreal. Por isso para o homem, antropomorfizou a imagem de Deus, é mais fácil.
    A questão de alcançar-Lo, como sugere o texto, através do conhecimento é somente um dos aspectos de Deus. Pois ele é tudo.
    Pelos texto de hermetismo apresentados aqui no site, “o nerd estranho que está estudando matemática, (..) está mais próximo da iluminação” porque a Luz de Deus desce nele por HOD, assim, como no texto “A Corrupção da Magia Moderna”, o autor ilumina-se por YESOD, através da meditação. Como Deus é tudo posso chegar nele por qualquer meio, como no sexo (NETZACH) e etc…
    Assim posso chegar ao divino por qualquer modo.

    Abraços

  30. Alef

    Ninguém vai apreender Deus. Não adianta. Na evolução espiritual e/ou de consciência pode acontecer de se ter um átimo de contato com o supremo. Mas nunca de forma completa, pois estamos condicionados a não apreender isso.
    O que devemos buscar são aproximações cada vez melhores das emanações mais puras possíveis do supremo. Os panteões, O H.G.A, os estados meditativos e até mesmo as elucubrações intelectuais fazem esse papel. O que vai diferenciar é a profundidade com que cada buscador consegue se relacionar com essas emanações. Daí a importância do treinamento.

  31. Oz

    “Te farei minha imagem e semelhança” …

  32. J

    Um é tudo, tudo é um.

  33. VIIII

    O Oceano não cabe dentro de um balde. 🙂

  34. philosp

    Deus é infinito – infinito não pode ser definido nem compreendido
    O homem não pode compreender nem entender Deus
    O homem é uma manifestação, uma “cristalização” de Deus
    Tal como uma pedra de gelo não é pedra, e sim água
    O homem não chega a Deus como se aproxima de um altar
    Nas dimensões terrenas a proximidade é definida pelo espaço entre os objetos
    Nas dimensões do espírito a proximidade é definida pela afinidade
    Tal como uma pedra de gelo é água, mas não se mistura
    A não ser que se perca, que não seja pedra de gelo, e sim água
    O homem divino é aquele que se assemelha a Deus
    E o caminho para se tornar divino é simplesmente não ser
    Se você percebe Deus como conhecimento, manifeste intelecto
    Se você percebe Deus como bondade, manifeste bondade
    Se você percebe Deus como amor, manifeste amor
    Se você percebe Deus como criação, manifeste criação
    Não seja você, seja Deus em você

  35. Júlio Casarin

    “Para os ocultistas, Deus é o Cosmos.” A sua Imagem e semelhança…
    A atmosfera em perfeito – mitocôndrias em perfeito funcionamento.Células em perfeito funcionamento – planetas em perfeito funcionamento. Tecidos em perfeito funcionamento, sistemas estrelares em perfeito funcionamento. Órgãos, Galáxias… E assim por diante, não necessariamente nessa analogia. Somos cosmos, assim como carregamos o cosmos em nós. Logo podemos concluir que nós homens, quando arrogantes, necessitamos demais de uma identidade única, acabamos por esquecer que só está fazendo mal para [b]nós mesmos[/b]. Quando estamos em desarmonia com nosso próprio corpo, não conseguimos controlar suas disfunções, se uma célula mal formada tivesse consciência de que está a destruir sua própria fonte de vida, provavelmente não teríamos nossas doenças.

  36. Jik

    Eu até entendo que Deus não é um ser antropomórfico, mas não consigo entendê-lo assim. Deus está sim muito ligado na forma como você gasta o seu salário ou faz sexo, Ele está ligado até no que você pensa, mesmo que não faça. Só que Ele não faz nada quanto a isso, pois já fez as leis que se encarregam de tudo. Claro que essa é apenas a minha visão.

  37. San

    Deus nao deixa de ser o amigo imaginario das crianças, ele pode ter qualquer nome, por isso cada cirança tem seu amigo e seu nome para seu amigo. como cada um tem seu Deus e cada um È seu Deus…. Todos somos Deuses….

    mal pela viagem hehe

  38. thomaZ

    Deus é tão onipotente a ponto de poder criar uma pedra tão grande que nem ele mesmo possa erguer?

    @MDD – SIM, a onipotência permite a Keter criar uma pedra tão grande que nem mesmo ele possa erguer! E ao mesmo tempo erguer qualquer pedra de qualquer tamanho. Se você acha que isso é impossível, é porque a sua consciência ainda está limitada a apenas um tempo e um espaço de cada vez, porque em Hochma, todas as coisas ocorrem ao mesmo tempo agora.

  39. Thiago

    Po, me identifiquei com o texto.
    É exatamente nisso que eu acredito, não acredito que Deus seja um ser ou uma entidade.
    Eu acho que ele é tudo, que ele está em todo lugar.

  40. Bolívar

    Quanto mais leio sobre Deus, mais acho que não existe definição, e se existisse uma, diria que Deus é aquilo que não podemos explicar ou aquilo que queremos que ele seja.

    @bolivarMoura

  41. Eliane

    Lembrando Sheakspeare: Ser ou não ser, …eis a questão!
    Asssim como GADU pode ser a própria manifestação do Uno_Verso, pode também ser o Nada… o Vazio – O Bem e o Mal num UNO, o Tudo e o Nada, num Só.
    E como o homem na sua falibilidade teme o Nada, o Vazio… Acho que começamos ontologicamente a ter conceito de Deus, quando o Humano se questionou sobre a Morte… Para onde vamos depois dela? Temos alma ou psiquê? O Eterno sempre existiu? De onde viemos? Somos poeira… Oxalá (rsrsr…) poeira de estrelas…
    Leio parábolas de um Deus que se tornou Mortal e depois de um Homem que se tornou Imortal… Nesta Gaia, cabe a cada um de nós, sim, dar o primeiro passo… Ele já disse ser o Caminho…Meio difícil, ir de Tao a Christus, mas não impossível…
    Mais difícil ainda, à condição humana, não só em suas Ordens, realmente Ser Frater… e quem sabe assim, realmente descobrir sua Filiação Divina… Não daquele Pai barbudo…Mas d’Aquele que unicamente no princípio era VERBO…

  42. Marcio

    Tem uma visão que eu acredito bastante:
    Vou falar de forma bem simplificada, Deus é o todo e o todo faz parte deste Deus.
    Só que aí entra o problema, e o ser humano acaba sendo inimigo de deus.
    Por que ele é um espirito vivendo em uma forma humana, ligado ao ego.
    O ser humano vive um personagem, mas ao contrario ele acredita que é este personagem…
    Daí para entendermos o que acontece, para que aja a consciência é preciso viver para servir ao outro (o próximo) * Anamastê, *amar ao próximo como a si mesmo.
    Viver o ser espiritual.
    Mas o que acontece? O ser Humano faz exatamente ao contrário, se ele não vive para servir ao próximo ele vive para servir quem? Ele vive para se servir do outro. Ele usa do outro para se sentir feliz. Daí as coisas complicam bastante e fica difícil viver em Deus. Daí as pessoas começam a confundir humildade com humilhação, daí vem o apego, e vira uma bola de neve…
    Então o que temos ter em mente é o desapego, o amor (só que as pessoas tb acabam deturbando o que é o amor com sua visão forjada pelo ego). O que é o amor?
    O amor = neutralidade
    Muito poucas pessoas no mundo conhecem o amor.
    Essas pessoas são as que se tornaram silenciosas, pacíficas
    E a partir desse silêncio e dessa paz, elas entraram em contato com sua alma, seu amor se torna não um relacionamento, mas simplesmente uma sombra sua.
    Não importa onde você ande, com quem esteja, você estará amando.
    E se entregando ao amor não tem como errar (certo e errado é simplesmente um conceito humano do ego).
    O amor é sempre positivo… A liberdade.

  43. Marcos

    Ah sim, o certo e errado não existem né? ….ok

  44. Zappa

    artigos, livros (inclusive as bíblias), canções, comentários e etc… são apenas opiniões humanas… cada uma abstraida de alguma forma. vcs se levam muito a sério, tão a sério ao ponto de dizerem algo como se fosse a grande “verdade”. (apesar de ter usado a terceira pessoa meu comentário ilustra bem isso…rs)

  45. Zappa

    completando…. não estou “certo” de absolutamente nada… e o melhor não sinto a necessidade de estar (não foi sempre assim, e não sei se será)

    pois a única “verdade” que sinto (neste momento) são meus sentimentos básicos de um ser, como a alegria, gratidão, entusiasmo… o resto é muito teorico, esta fora de mim.

    mas mesmo assim gosto de aprender e discutir isso.

  46. raph

    “porque em Hochma, todas as coisas ocorrem ao mesmo tempo agora.”

    Marcelo, essa sua resposta valeria um tópico/post, pensa nisso 🙂

  47. raph

    Talvez ajude, neste site (Ateus.net) a questão é tratada como uma falácia:

    Premissas contraditórias

    Quando as bases do argumento são mutuamente excludentes. Por exemplo:

    2. “Se Deus pode tudo, ele poderia fazer uma pedra tão pesada que nem ele mesmo pudesse levantar?”

    Novamente, a pergunta não faz sentido, pois admitir que Deus pode criar tal pedra é admitir também que ele não pode tudo; e admitir que ele não pode criar a pedra é o mesmo que negar sua onipotência. Então, não se tem aí nenhum fundamento que possa dar margem a um raciocínio legítimo.

    ***

    Uma vez eu respondo isso aqui na comunidade Fé e Razão do Orkut:

    “Um ser onisciente é onisciente de todas as coisas que criou. Pense em alguma coisa, mesmo o conceito de “infinito”, e isso tudo faz parte do que ele criou.

    Logo, levantar qualquer coisa, para ele, é o mesmo que mover o dedo mindinho. Não existe “força” envolvida, exceto se por “força” ficar subententido as forças da Natureza.

    Apesar de que a Natureza opera dentro de suas leis, e um ser justo não iria quebra-las apenas por “exibição”, teoricamente se tudo o que conhecemos é criação Dele, não há absolutamente nada que pensamos ou conhecemos que ele não saiba, e não existe pedra que não levante pois tanto a pedra, quando a direçao espacial em que ela é deslocada, quanto a força que a desloca, quanto o espaço-tempo em si onde o evento ocorre, tudo isso faz parte Dele.

    Não existe o “deus” e a pedra. Existe apenas Deus. ”

    http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=33795232&tid=5309686872030168788&na=1&nst=1

  48. Marcio

    Pois é Marcos, é apenas um conceito (O que é certo p/ vc pode não ser p/ mim daí vai depender da sua cultura, seus objetivos, etc…) A eterna briga entre o bem e o mal…Dois lados opostos são apenas lados da mesma moeda. De que lado ficar?, Acredito eu que do lado do Amor (nem do certo e nem do errado). Lembra-se da Roda de Samsara?

  49. thomaZ

    Obrigado por Hochma. Deu lvl up aqui.
    Percebi que deus não é uma coisa para fiéis, nem para ateus…
    Nunca acreditei em deus como sendo algo pra ser percebido apenas com olhos, bocas e ouvidos, nunca algo apenas 3D, por isso me ingressei na vida penosa de buscar as respostas, mesmo ainda não indo tão longe.
    Preciso comer mais tree of life…
    Deus é coisa de experiência própria pra se saber…

  50. Wilson R. Santos

    Segue uma mensagem postada em um grupo que eu assino, a Voadores do yahoo, uma excelente resposta do owner Lázaro Freire, que tem tudo a ver com esse post:

    Deus não te conhece e não ama ninguém! (Era: Deus Perfeito)

    — Em [email protected]…, escreveu
    > Analisando a questão por uma corrente conhecida.
    > Perfeito…., Perfeição é uma qualidade, (um atributo?) e parte do
    > vocabulário humano. “Deus não têm atributos humanos, pois se o
    > tivesse não seria Deus”, seria humano. Alguns afirmam que não existe
    > palavras humanas para qualificar/explicar Deus, a que mais se
    > aproxima de uma solução é AMOR……. (e não se confunda este amor
    > com apenas sexo……).
    > Talvez, nem a língua dos Anjos seria capaz de tangenciar aquilo que
    > viria a ser ou ter Deus……
    > Jeffer

    Jeffer.
    Em listas de discussão, conversas ou filosofia, PRECISAMOS usar as palavras. E
    elas são possíveis sim, para expressar o LOGOS / VERBO, que em última análise,
    lá “no princípio”, se confunde com o próprio Deus, que se faz carne, OM. Todas
    as palavras são humanas enquanto mídia, e se alguma falar do que não é humano,
    do transcendente (que também é uma palavra), isso não faz do transcendente – ou
    da Perfeição – algo humano como a palavra que o descreve. Palavras tem limites,
    mas isso não quer dizer que o LOGOS seja estéril.

    Dito isso, vamos distinguir algumas coisas. Um dos modos medievais de conhecer Deus é através da analogia. Diziam que Deus é bom, é luz, é virtude, é alegria, é amor. Ora, é claro que Deus não pode ser NENHUM desses atributos – aí sim – humanos. Apenas a sensação de Deus no narrador gera, por analogia, sensações boas, que por extensão ele compara ao próprio Deus. Mas evidentemente Deus não é “bom” ou “luz” coisa nenhuma, ele precisa ser “mal” e “trevas” também.

    Isso não se aplica à perfeição ou ao infinito, pois estas palavras, ainda que
    palavras, não se aplicam à natureza humana. São conceitos abstratos em si, uma
    vez que não há nada de Toque de Midas inverso na natureza das palavras, que faça com que os conceitos tocados por elas, palavras, tornem-se objetos materiais ou limitações humanas a seguir.

    Nesse sentido, não só dá para associar Deus com Perfeição e Infinito, como
    talvez melhor ainda seja o contrário: da impossibilidade de lidarmos com os
    conceitos inequívocos de Perfeição e Infinitude, criamos uma palavra de cunho
    mitológico, “Deus”, para de algum modo personificá-los quando essa “perfeição e
    infinitude” perceptível em tudo que há parece agir de um modo inteligente e
    ordenado, como qualquer criança que mantenha o brilho nos olhos pode perceber.

    A respeito de perfeição e infinito, chame você de Deus ou não, os citei ontem,
    em Aquino e Descartes, ao falar das provas da existência de “Deus”. Alguém pode
    dizer que aquele princípio do qual Aquino fala não é Deus, mas sim O Todo, ou
    Tao, ou a Suprema Ordem do Universo. E então falamos da mesma coisa. Poderiamos dar vários nomes, e todos seriam falhos. E é por isso que Jung diz que, “na falta de um nome para esse Centro inteligente do universo, já que todos seriam imprecisos… incognoscível por incognoscível, vou chamá-lo mesmo de DEUS”.

    Quanto a AMOR, isso é tudo que Deus NÂO É. DEUS NÃO É AMOR. DEUS NÃO PODE CONHECER NINGUÉM. DEUS NÃO AMA. DEUS NÃO “SABE” DE NADA SOBRE NÓS.

    É importante compreender isso, porque falamos de um conceito ATEMPORAL e PLENO de infinitude e perfeição. O amor é aquilo que, não sendo, aspira ser. O amor é a busca do que nos completa. QUem ama, quer ser. QUem ama se funde com o amado, e é de algum modo incompleto sem ele. DEUS NÃO AMA NINGUÉM. Se amasse, não seria Deus. Por isso algumas teologias criam trindades, para que o amemos em Deus, por participação em espírito, e possa existir uma outra figura que, estando em Deus, é também sua emanação.

    Para saber mais porque DEUS NÃO AMA NINGUÉM, é sempre bom voltarmos na origem do Amor (Filos) a essa Sabedoria (Sophia) Divina, o amor platônico, descrito na fala de Sócrates em “O Banquete” de Platão:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Banquete

    De modo análogo, DEUS NÃO CONHECE. Quem conhece, não conhecia. Quem precisa conhecer e saber, não sabe. Conhecer é estar preso no tempo, ter um antes e um depois, precisar evoluir. E o conceito do qual falamos não “evolui” pois está lá e cá. Não se prende à mesma linha temporal de eventos que cursamos. Logo, essa idéia de algumas teologias de um Deus que fica se importando com cada um de nossos atos, que se emociona, alegra ou decepciona conosco, que observa para saber o que faremos, é filosófica e teologicamente inverossímel. Se ele é pleno e não está nesse tempo, ele não precisa conhecer. De um certo modo, até dizer que Deus é onisciente é absurdo, pois ainda O prende à NOSSA limitada percepção do antes-agora-depois.

    Portanto:
    DEUS NÃO AMA
    DEUS NÃO TE CONHECE
    DEUS NÃO É BOM
    DEUS NÃO É LUZ
    DEUS NÃO TEM IRA
    DEUS NÃO SE REGOJIZA
    DEUS NÃO PERDOA

    DEUS não é uma versão aumentada da emotividade e cognição humanas. E, desculpe se AGORA vou tocar na fé de alguém, mas também é altamente provável que Ele não seja um velho de barba branca, sentado em um trono, criado à NOSSA imagem e semelhança.

    Lázaro Freire

  51. Deus é uma visão cultura, com a visão da Nova Era o universo ou Deus já vem a sem encarado de outra forma, o ser humano ainda precisa de muletas, de paternidade, e enquanto ele precisar disso, irá encarar Deus e a vida dessa forma! Adoro esse blog! Abs

  52. DK

    Quem já ouviu o álbum “Temple of Shadows” da banda brasileira Angra? Fala-se muitas das coisas discutidas aqui. Vou citar umas duas passagens, que eu acho bem interessantes.

    Primeiro em “Angels and Demons”

    “Fight against the kingdom of fear
    Sooner or later they’ll try to convince you are wrong
    But I’m sure..
    We’re just

    Crawling Angels and Demons disguised
    The truth you don’t know so try to be sure
    When your Angels and Demons arise
    Face the Truth: God is not love!
    Feel as fluid as life,
    Love is a rainbow
    As much as it seems to be real
    It’s all in your mind”

    Depois em “Shadow Hunter”

    “Running blind against the faith
    Running blind again
    Church is falling like castles on the sand
    Ends the Holy War
    Jesus was a man

    With a heart, with a mind
    With a body, with a soul
    So divine as your own

    God has no mind, has no heart
    Has no body, has no soul and no resemblance of you.”

    Tem várias outras passagens, mas acho estas as mais relevantes.

  53. Majinho

    Phanta é 666.

  54. Fabriciovlw

    Só tenho uma coisa a citar do post principal!
    Simples e rapida pq estou sem tempo.
    E que para mim religião e só uma forma de moldar e ensinar as pessoas a como se comportarem em sociedade.
    Basicamente para que isso funcione teria que existir algo como punição por atitudes ou como dizem pecados ou karma e como esses pecados não são ofensiveis a ponto de uma outra pessoa poder punir então eles colocaram um ser superior que tudo pode e tudo ver para controlar nossas açoes.
    Explificando: Se vc cobiça a mulher do proximo isso entao vc esta pecando, se vc fala uma mentira vc esta pecando. Essas atitudes diante da nossa sociedade não poderiam se punidas pois sao erros ate certo pontos toleraveis mais como os homens pensam em um dia chegar a perfeição tentao fazer com que esse pequenos erros sejam corrigidos atravez da crença de um ser superior.

    Nao que eu nao acredite q exista um ser superior. Mais acredito q se este existir ele nao pode ser considerado um homem mais sim algo q simplismente existe que esta ali com um proposito desconhecido para nos.

  55. Erwin

    “Te farei minha imagem e semelhança” ou ” Macrossomo igual ao microssomo” ou “Assim na terra como no céu”…a unica coisa que muda são as palavras e os entendimentos, a idéia básica é a mesma.

    ps: minha colocação claro, corrijam- me se estiver equivocado.

  56. Rafael Moretti

    Amigos, temos 3 problemas.

    Igteísmo ou Ignosticismo: O que é Deus?
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ignosticismo

    1. Se Deus é o Todo e é “impessoal”, qual a diferença entre adora-lo ou a uma porta? Eu acredito em misticismo, mas não em um gigante invisível onipotente. Apesar de não ser Ateu, e as pessoas me chamarem assim, não vejo contradição nenhuma em ser Ateu e Ocultista. Dentro de qualquer religião, você encontrar várias visões sobre O QUE Deus DEVERIA ser (panteísmo, panenteísmo, enoteísmo, etc.); muitos budistas se dizem ateus. Para mim Ateu é que não aplica o RÓTULO nem a si mesmo.

    2. Perceba: Não há CONSENSO do que seja esse cara/mina. O que você está me dizendo, é que Deus está me dando uma definição do que seria Deus PARA OS ROSACRUZES; Católicos acreditam em Deus de uma forma diferente e nem por isso são ateus; alguns budistas (de novo eles) discordam de ambos e podem ate serem ateu, o que não significa Irreligioso já que veneram Santos (Bodhisattvas).

    3. Mestres devem ajudar, mas podem não ser necessários, de outra forma, qual foi o primeiro a ensinar e como ele aprendeu? Sidarta Gautama, o buda histórico, atingiu a Iluminação sozinho; ele teve que SAIR “ordem” onde estava para atingir a Iluminação, inclusive, seu mestre virou seu discípulo e sucessor: o Venerável Mahakashyapa (obs: Eu não sou mais budista e não estou “pregando”).

    Meu sonho é achar um Ordem que tenha o objetivo (Iluminação), mas utilize rigorosamente o método cientifico E COM O MÍNIMO DE RITUALIZAÇÃO POSSÍVEL (o que não que dizer nenhuma). Estou procurando e aceito sugestões.

    Felicidades, obrigado!

    PS: Eu mesmo escrevi, recortei e colei esse post em resposta ao que o MDD elogiou no seguinte link: http://www.deldebbio.com.br/2009/06/28/a-corrupcao-moderna-da-magia/ . Citei a fonte porque não desejo ficar fazendo SPAM no blog.

  57. Marcos

    Em uma consagração de Ayahuasca, em que houve também elementos de Umbanda, eu um antes cético, materialista, ateu, recebi uma compreensão sobre deus (escrevo com minúscula mesmo, porque se trata de uma energia, similar a eletricidade), de que ele se trata.

    Incorporei o Orixá, meu pai (agora o chamo assim), Obaluaê que me ajudou a canalizar essa explicação.

    Deus é o grau mais abstrato da energia do universo, pura potência, que é cristalizada e materializada (em camadas, conforme a Kabbalah e outros sistemas explicativos brilhantemente nos mostram) pela idiossincrática vontade dos seres conscientes.

    “Ele” enquanto um ego autônomo não existe, nisso os Ateus estão certos, porém pessoas orando e pedindo em nome “dele” podem realizar milagres acessando essa fonte de energia.

    O nosso universo atual, nada mais é que obra da vontade do conjunto de todos os seres que estão aqui. Se existe guerra, violência, etc.. É porque estamos vibrando e querendo direta ou indiretamente essas coisas. Vem dai a importância de sermos bons, e evoluirmos, não porque exista um tribunal cósmico, mas porque o que vibramos nós criamos, e isso é ruim para nós mesmos.

    Um abraço a todos!

  58. Renato

    A única compreensão que consigo ter de Deus é que Ele é um ser inteligente, consciente e perfeito. Não consigo imaginar uma criação sem um Criador. Não que eu ache que Ele seja um velho barbudo ou se importe se eu gosto de azul ou rosa. Mas sei que Deus é autoconsciente. É absurdo pensar que uma inteligência primitiva crie uma inteligência complexa e autoconsciente como o homem. É como um macaco escrever uma obra de Shakespeare. É impossível. Pra mim Deus existe e é um ser sim. Não um ser material com delimitações, afinal Deus é infinito e o infinito não pode ter forma. Acredito que é impossível para nós compreendermos plenamente Deus, afinal, como uma inteligência que não compreende nem a si mesma direito pode compreender a inteligência que originou TUDO? A Fonte Primordial? Acho insensato tentar Compreendê-lo. E acredito que não seja importante tentar compreender o Que é Deus, ao menos não neste momento. Me preocupo mais em tentar compreender o Que é Homem e para Que ele foi feito. E para mim a função do homem é administrar as coisas da matéria, acredito que somos gerentes de Deus e sim acredito que devemos seguir uma moral, a moral de Kant que é a mesma que Jesus trouxe e poucos entenderam, uma moral universalista. E acredito que quanto mais estivermos em acordo com essa moral mais vinculados a Deus estaremos e mais autonomia teremos sobre as coisas.

    1. Marcos

      Não posso acreditar nesse Deus que você descreve Renato, porque ele poderia estar impedindo guerras, miséria, fome, crueldade, abusos infantis, etc.

      Se ele realmente existisse e fosse bom faria isso.
      Se ele existe e não faz não pode ser Deus.

      Quando esse seu argumento que o complexo não pode vir do simples, bem, isso é refutado pela biologia que nos mostra como de organismos simples, características vão sendo selecionadas até “montar” órgãos e partes extremamente complexas.

      Não há necessidade nenhuma de um arquiteto para formas naturais, variação, seleção e tempo são mais que suficientes para transformar simples elementos naturais em composições magníficas.

      1. Renato

        Marcos, não é por que você acredita que a dor e o sofrimento humanos são coisas ruins e desnecessárias que faz com que elas sejam más. Você está enxergando Deus a partir de sua visão de mundo e de um conceito de justiça particular. Ao pensar assim, você reduz o conceito de Deus para um “velho barbudo”.

        Deus é justo, bom e perfeito. Mas nós somos imperfeitos. Logo, todo julgamento de Deus que fizermos será imperfeito, pois àquilo que é imperfeito não pode conceber o perfeito. Ou seja, a noção de justiça para o injusto é uma noção injusta mesmo que para ele era pareça justa. É o princípio da corrupção( sentido de imperfeição) na própria fonte que remete ao mito do pecado original.

        Não é por que eu acredito que uma coisa é ruim que ela seja, tudo no mundo é bom e necessário, mesmo que eu não entenda o porquê. Pois tudo foi projetado por uma criatura autoconsciente, suprema e eterna.

        Que bom que você falou das ciências biológicas. Dawkins está errado: A teoria da evolução não obriga ninguém a ser ateísta. Leia Darwin, não Dawkins. A teoria da seleção natural não abarca o livre arbítrio humano, a moralidade, a consciência, o pensamento matemático, a arte e o pensamento abstrato em si. Logo esta teoria não é suficiente sem a teoria de uma fonte primária.

        Outra coisa, a seleção natural não explica o surgimento da primeira vida na Terra, somente o seu desenvolvimento. Logo, a teoria da evolução, ao contrário do que Dawkins diz, não nega Deus.

        Além disso, se formos ver as estatísticas é bem improvável que não exista uma mente criadora por trás da vida do o seu oposto. Segundo Carl Sagan, a chance da vida ter surgido por acaso em apenas um planeta qualquer é algo da ordem de uma chance contra 10 seguidos de 2 bilhões de zeros, mesmo partindo da premissa desta vida ser tão simples quanto uma ameba.1(Fonte no fim do texto)

        Segundo Baruch Espinosa(2), Deus é um ser Eterno, infinito, onisciente e onipresente. A sua onipresença implica autoconsciência e isso é óbvio. O fato Dele ser infinito implica que Ele não está encerrado na matéria e por isso não pode ser medido por instrumentos materiais. Sendo assim, para explicarmos Deus precisaríamos de um instrumento imaterial capaz de ordenar a realidade e medi-la. Nós temos. É a matemática.

        Muitos matemáticos ao longo da história estudaram Deus e provaram a sua necessária existência e necessária autoconsciência através de seus trabalhos. O mais interessante trabalho é a Prova Ontológica de Godel. Dá trabalho para explicar isso em um texto, por isso lhe darei links que ensinam o que digo.

        Link 1 : http://www.thegproof.org/

        Esse primeiro link é em Inglês e é um professor de matemática da UCLA explicando a Ontologia de Godel, os seus primórdios, o porquê Deus TEM que existir e TEM que ser autoconsciente. São 9 videos dando o total de 9 horas. É tudo grátis.

        Link 2: http://migre.me/u0a3K

        Esse link é uma espécie de resumo do primeiro link e está em português. Foi feita por um padre formado em matemática e é um artigo de meras 15 paginas.

        Se ler as fontes que indiquei entenderá o conceito de Deus que as mentes mais geniais da nossa sociedade conceberam. É um conceito diferente do que a Igreja ensina, e é o mais próximo que temos do conceito verdadeiro de Deus.
        Abraço.
        Fontes:
        1. Carl Sagan, Communication With Extra-Terrestrial Intelligence; citado também por Clifford Wilson e John Weldon em Close Encouters.

        2. Ética, Baruch Espinosa

        1. Renato

          Correção = a sua Onisciência implica autoconsciência e isso é óbvio.

        2. Renato

          Correção 2 = No primeiro link, o professor não explica a Ontologia de Godel, mas uma nova teoria bem convincente da existência de Deus elaborada pelo proprietário do site emabsada no trabalho de William S. Hatcher, um grande matemático que propagava teorias que a ciência e a religião deveriam andar juntas.

  59. Felipe Soares

    Como diria o sábio: Eu só sei que nada sei
    Se Deus existe ou não isso não faz a menor diferença na vida de uma pessoa, ela tem que continuar trabalhando, se alimentando, vivendo.
    Eu estive por 4 anos buscando respostas sobre se ele existia ou não, e sabe o que eu descobri? Descobri que se ele é o que a igreja e muitas outras idéias definem (Onisciente, Onipotente e Onipresente, perfeito, eterno) meu cérebro humano limitado não é capaz de compreende-lo, se ele tem uma forma, seja ela qual for (imagem e semelhança ou sei lá) ele contradiz todo o resto, se ele é energia pura (abstrato, fonte de emanação da energia universal etc) eu posso imaginar mas provavelmente não chego nem perto do que realmente é, pois o simples fato de pensar “ele é … Limita-o. Tenho uma ideia do que ele seja, é uma visão particular, unica e pessoal, tenho ideia da manifestação dele, mas já não sou tão sedento em buscar compreende-lo nem tão egoísta a ponto de querer explica-lo ou ficar debatendo com outras pessoas “ele é isso, não é aquilo”
    Se cada um tivesse um pouco mais de ideia do que se trata Deus não perderia seu tempo tentando explica-lo, quando no fundo nem sabe o que está falando.
    Querem saber minha opinião pessoal? (e podem contradizer a vontade)
    Eu sou Deus, vocês são Deus, esse computador, a mesa, o ar, o etérico, o bem, o mal, o tiririca, wi-fi, ultra-violeta, posto ipiranga, todos são Deus. Cada um em um grau diferente.
    Omnia in unum.

  60. Felipe Soares

    Se me permitem complementar:
    Eu sou a luz das estrelas, eu sou a cor do luar
    Eu sou as coisas da vida, eu sou o medo de amar…
    … mas eu sou o amargo da língua, a mãe, o pai, o avô
    o filho que ainda não veio, o início, o fim e o meio.

    1. Marcos

      Concordo com vc Felipe, mas discordo veementemente do Renato.

  61. Renato

    Já imaginava que eu não mudaria sua opinião, Marcos. Crenças são difíceis de mudar. Mas, sugiro que leia a Ética de Espinosa. É um excelente livro. O único erro daquele matemático do video que te enviei é que uma pessoa precisa de 9 horas para entender o que ele quer dizer. Precisa de fé prévia em Deus para enfrentar 9 horas de aula de filosofia da matemática kkkkkkk. Abraço.

  62. anonymus

    ” . As religiões organizadas tratam a moral, que é uma criação da sociedade, do homem, como uma lei, tão ou mais importante que as leis naturais.”

    Quais são as leis morais, e as leis naturais?

    ” . E tratam as violações dela como “karma”, ou pecado, ou o que quer que seja, como se o universo estivesse preocupado com como voce usa seu dinheiro, ou com seus hábitos sexuais.

    Ele não está. O universo não está. Deus não está.”

    Com que bases você faz essa afirmação?

  63. Erick Rocha Amorim

    Qual a causa primeira do universo?

    O TODO, ou DEUS, não pode ser facilmente definido.

    Eu acho particularmente esclarecedores os conceitos a respeito contidos no Caibalion, e na Cabala.

    “Ain Sof”, sem fim, permanece incognoscível, e incompreensível.

    “O nerd estranho que está estudando matemática, procurando a resposta pra aquela questão ali na mente dele, está mais próximo da iluminação que quem está desenhando sigilos, ou que passa 20 minutos em suposta meditação, esperando que algo se manifeste”, esse trecho eu achei um bocado exagerado, já que apesar do estudo das ciências naturais ser essencial para qualquer ocultista, a prática mágica e a meditação também são muito úteis para aprender sobre si mesmo, e se aprimorar.

    Eu sou analista de TI e só eu sei o quanto minha capacidade de concentração e de resolução de problemas aumentou desde que eu comecei a praticar meditação.

  64. cristiano

    sendo a moral mera criação do homem, e o pecado uma ilusão aprisionadora, pq usar certas drogas produzem efeitos negativos, pra não dizer kármicos? Quando eu usei cocaína, tudo começou a dar errado na minha vida: bati o carro, fui atacado por um gato de rua (e estou tomando vacina anti-rábica) e meus pais descobriram que uso maconha (e agora tenho que fazer exames toxicológicos todos mês, além de quase ser internado)

  65. Marcos Novatto

    HOLOGRAMA DO INFINITO
    Mesmo que esteja a sair por tuas mãos o significado das coisas sem os véus que as escondem, guarda-te sob o manto dos que dormem e em silêncio livra-te do casulo que lhe prende as asas.
    Aceita e vive o presente do tempo sem se perderes no passado nem no futuro, e em silêncio, guarda-te antes que percebam em seus lábios o sorriso de quem caminha sobre a ponte dos opostos.
    Sim, guarda-te de todo mal e segue livre feito uma flecha ao vento que sabe que o alvo para o arqueiro é a sua meta, mas que o seu objetivo enquanto seta é a sua trajetória rasgando tempo e espaço em total liberdade.
    Sim, guarda-te livre e indecifrável como uma fênix que renascendo em meio às cinzas das ilusões, alça seu vôo nas asas da quimera e entrega-se a liberdade dos que se criam dentro do incriado que tudo é e sustenta.
    Sim, guarda-te livre em tua música e dela faz tua panacéia, uma ode aos caprichos dos deuses dessa odisséia para não cair nas tramas de seus hologramas.
    Por fim ao entenderes que o silêncio é ouro, guarda-te livre sob os votos dessa jura e deixa à vida os mistérios de ser o espelho do criador e da criatura existindo em sua sina de transcender a imagem refletida.

    Marcos Novatto

  66. FC

    Alguns insistem em achar que é o Universo ou Deus quem tem que ficar vigiando e punindo cada ato seu, se sentindo o centro das atenções do Universo…
    Somos formigas, poeira cósmica, insignificantes dentro da nossa significância.

    As leis universais estão ai justamente para isso, e são elas que controlam como as coisas acontecem. O amigo que usou coca teve tudo errado na sua vida talvez não por ter usado, mas pelo peso que a consciência dele o cobrou e emitiu essa “negativa cármica” ao Universo, que respondeu corrigindo o ato através da maneira que mais lhe atingiria, o medo. O medo de ter feito algo errado lhe cobrou dessa forma.
    No outro comentário que julga exagerado do nerd estudando matemática, ele cita isso se referindo o quanto mais imerso na pratica da resolução do problema o nerd está, e assim, o quanto sua consciência está buscando se expandir nessa atividade, que em contrapartida a alguém que está apenas fazendo sigilos, sem a concentração e consciência necessária para tal, está fazendo algo tão “importante” quanto um pássaro cagando na cabeça de alguém.
    É por isso que quando se entra em uma escola iniciática, não lhe é cobrado tempo cronometrado para aprender uma lição, o tempo é você quem faz, pois se você burlar o tempo, você está burlando a si mesmo e não a escola.
    Existem muitas pessoas que fazem horas de meditação e exercícios e não aproveitam nada, enquanto existem velhinhas que nunca estudaram nada ocultista e com uma simples oração, moldam a realidade.

    1. cristiano

      eu não acho que estava fazendo algo errado. Ao menos o meu ego não acha. Sou liberal e não repreendo o uso de drogas. Será que o segredo pra eu poder usar impune é me livrar de qualquer resquício de medo que me passou despercebido?

  67. FC

    Talvez não o errado pra você, que escolheu e fez. Perceba que tudo o que aconteceu de ruim após o uso você associou ao uso. Tudo o que deu errado você associou a cocaína, que inconscientemente você julga como um erro que trouxe consequências.

    Na minha opinião realmente algumas drogas tem efeito negativo até mesmo cármico. Veja quantas mortes, subornos e todo tipo de violência e enganação precisam acontecer desde o momento em que se planeja produzir a cocaína, todo o percurso que ela faz e mãos que ela passa até que chegue a você, impregnada de energias que você não se da conta, quando você manda para dentro, você manda o pacote completo e não só o produto em si.
    A própria maconha antigamente era usada ritualisticamente para elevar a consciência, hoje todo mundo fuma porque é moda, ou pra curtir um barato, por isso é traficada e não plantada no quintal de casa.
    A gente não conhece a procedência, só pega o produto final. Com ele vem toda a bagagem energética de cada influência que ele sofreu até chegar em nossas mãos.

  68. cristiano

    amei esse post pois está em conformidade com minhas opiniões… mas por outro lado, como eu já penso dessa maneira, não me enriqueceu ou esclareceu tanto.

    As pessoas adoram ouvir o que já acreditam, mas é a antítese do que pensam que permite uma síntese… e é o que ignoram que expande as fronteiras de seu conhecimento. É satisfatório ter a confirmação de uma opinião pela boca/mãos de outra pessoa, mas de certa forma isso não provoca mudanças profundas

    isso NÃO é uma crítica ao post, é só uma contestação de que não devemos nos ater a ouvir/ler o que já sabemos ou concordamos. quem lê mil livros, mas todos com o mesmo ponto de vista, não agrega muita coisa, como se houvesse lido um único livro. isso é bem notável nos seguidores de algumas religiões ou filosofias ou da própria ciência ortodoxa, que leem milhares de livros todos dentro do mesmo sistema, e não se enriquecem lendo livros de outros sistemas, com opiniões diferentes.

Deixe uma resposta para Kássio Cancelar resposta