Astrologia Básica – 01


Todos os planetas percorrem aparentemente a roda do zodíaco, e a duração desse percurso é a que determina o ciclo particular de cada um deles, sendo claros os dos dois chamados “luminares”, o Sol e a Lua, que produzem os ciclos anuais e mensais. As influências que estes planetas exercem na terra variam, segundo se encontrem numa ou noutra casa zodiacal, pois as qualidades destes signos podem ser afins, indiferentes ou hostis aos diversos influxos planetários.

Seguindo o modelo cíclico solar sobre o qual trabalhamos, o primeiro gráfico, representado mais adiante, é a roda dos signos no céu tal como se vê olhando para o norte: Capricórnio corresponde ao inverno e à meia-noite, Áries à primavera e ao amanhecer, etc. O movimento da roda celeste (em sentido oposto aos ponteiros do relógio) é inverso ao do sol, que se desloca sobre ela em sentido contrário (retrógrado), tal qual o podemos ver na seguinte figura, de uso corrente para efetuar os horóscopos. O movimento do sol é sempre retrógrado, porque se move em sentido contrário ao das estrelas.
regentes
Capricórnio se encontra no extremo norte da eclíptica (de onde se deslocará durante 30 dias, até deixar lugar para o signo seguinte) ao meio-dia do dia que corresponde ao solstício de inverno, bem como à meia-noite do correspondente ao solstício de verão, como pontos especialmente destacáveis do ciclo anual, posição celeste que é a que correspondem estas figuras. Entre os demais dias do ano e, portanto, no simbolismo que expressa dito ciclo, assinalam-se igualmente os momentos do amanhecer no equinócio de primavera e o do crepúsculo no equinócio do outono, ainda que sempre há um momento do dia em que se dá esta posição das constelações pois, como sabemos, a roda zodiacal dá uma volta completa em 24 horas.
Já fizemos a advertência de que, para nossos estudos e cálculos astrológicos, unicamente utilizaremos os sete planetas tradicionais, com exclusão de Urano, Netuno e Plutão, já que estes três últimos foram introduzidos recentemente e os estudos sobre os mesmos são incompletos.
Cada planeta tem um ou dois signos zodiacais que constituem seu domicílio, e se diz que eles regem ou governam nestas casas e que suas influências são complementares. Segundo se depreende do seguinte esquema, os luminares têm um só domicílio, enquanto os outros cinco planetas têm dois, um diurno e outro noturno.

Este post tem 12 comentários

  1. Maicon Pinto

    😀
    Será que o “básico” do título é um área da Astrologia, pq eu não entendi muita coisa não… 😛
    Mas parabéns pela postagem…
    abçs…

  2. Post bom e oportuno. Duas afirmações suas me parecem problemáticas:
    1) “O movimento do sol é sempre retrógrado, porque se move em sentido contrário ao das estrelas”. A retrogradação, em astrologia e em astronomia. é o movimento oposto ao movimento (aparente) comum dos planetas, que já é oposto ao das estrelas, ou seja, eles estão em retrogradação quando se movem no mesmo sentido das estrelas. O Sol só tem o movimento oposto, ou seja, nunca há retrogradação do mesmo. Para compreender isso, é legal imaginar a esfera das estrelas como uma esfera oca que gira uma vez por dia. Nós observamos a partir do centro os planetas como pontos em sua superfície interna (a esfera vista de dentro). Mas os planetas (que em astrologia e em astronomia antiga incluem o Sol e a Lua) não estão parados em relação a essa superfície, eles são como formigas que percorrem um círculo que divide a esfera no meio, no sentido oposto ao do giro da esfera, ao mesmo tempo em que a esfera gira. A esfera gira 360 graus (aproximadamente, pois o dia é contado a partir do Sol) uma vez por dia, carregando consigo as formiguinhas. Estas demoram um pouco a mais para completar os 360 graus do giro, pois não estão mais no mesmo lugar. Quando planetas estão em retrogradação, situação de exceção que se deve à relação entre a translação da Terra e a do planeta, eles parecem caminhar no sentido do giro diário da esfera, de modo que completam a volta antes da própria esfera. O Sol não tem retrogradação, seu movimento sobre a superfície interna da esfera é sempre no mesmo sentido, no sentido em que os outros planetas se movem na maior parte do tempo.
    2) Quanto a “O movimento da roda celeste (em sentido oposto aos ponteiros do relógio)”, há uma dificuldade: esse movimento é descrito como horário na representação gráfica tradicional da astrologia por mera convenção (a subida do ascendente à esquerda), isto é, optou-se em algum momento histórico por representar a posição dos astros como se os observássemos olhando para o sul a partir do norte (leste à esquerda e oeste à direita). É como se observa a eclíptica (o círculo mencionado acima, percorrido por todos os planetas) a partir da Europa, pois lá a metade visível desse círculo é vista como se estivesse inclinada para o sul. No equador não se observa inclinação, e no hemisfério sul a inclinação é para o norte. Assim, se observarmos o céu diretamente, a partir do hemisfério sul e olhando para a eclíptica inclinada para o norte, o movimento diário parece anti-horário e o dos planetas horário. Convenção.
    Pura chatice minha, nada disso é fundamental para os objetivos do seu post.

  3. Victor Hugo

    MDD, meu signo solar é de escorpião e eu tenho Mercurio, Venus e Plutão nele. oq significa isso?

  4. Wilson R. Santos

    Olá Marcelo, bom dia !
    Estive observando esta figura do texto e pude identificar que existe alí um hexagrama, apontando os planetas relacionados com as sephirot yesod-lua, hod-mercurio, netzach-vênus, geburah-marte, chesed-júpiter e daat-saturno, só que encaixando numa árvore da vida com os lados invertidos(no caso, hod-mercúrio e gueburah-marte – pilar da severidade – estão do lado direito da imagem, e netzach-vênus e chesed-júpiter – pilar da misericórdia – estão do lado esquerdo da imagem). É basicamente o mesmo hexagrama que aparece no desenho da cruz cabalística, logo acima do elemento terra, só que como comentei, com as duas colunas invertidas.
    O que significa essa correspondência que encontrei ? Óbvio que não é apenas uma coincidência, certo ? rs.
    NAMASTÊ !
    Wilson

  5. Livio

    Daat saturno???
    Não seria Binah ? Não tem “nada” lá em Daat

  6. Erlyson

    Tio, você já disse que combinações de peixes e escorpião indicam habilidades para a magia, se é que eu entendi direito. Eu não tenho nenhum planeta em peixes, mas eu tenho Sol, Mercúrio, Vênus e Plutão em Escorpião, o que isso pode indicar para magia? e mediunidade?

  7. Livio

    Victor Hugo e Erlyson,
    A idéia é que VOCES tenham dados para responder a estas perguntas (que coincidentemente, se aproximam).
    Sendo o “Astrologia Basica – 01”, é evidente que se sucederão outros posts.
    Na coluna da direita, tem outros 37 artigos no tema astrologia ( http://www.deldebbio.com.br/index.php/category/astrologia/ )
    “despertem e usem as energias de escorpião de voces”.

  8. Beatriz

    Faço minhas as palavras de Maicon Pinto. Entendi bulhufas.

  9. Platão, no Timeu, chama de movimento do “mesmo” o movimento da esfera das estrelas fixas, que carrega consigo todos os corpos celestes, e de movimento do “outro” o movimento próprio de cada planeta, contrário ao da esfera das estrelas fixas.

  10. Wilson R. Santos

    Para o Lívio:
    Me refiro ao hexagrama que aparece nesta imagem, da Cruz Cabalística, fica logo abaixo do centro da cruz, no braço inferior:
    http://centromahatma.cabala.nom.br/cruz.gif
    Embaixo está a lua(yesod), do lado esquerdo(de quem olha) estão mercúrio(hod) e marte(gueburah), do lado direito(idem) estão vênus(netzach) e júpiter(chesed), e na parte superior, está saturno(daat). Ah, e no centro, o Sol(Tifereth)…

  11. Daniel Iost

    Falou o capricorniano, olha a diferença de tempo.

Deixe uma resposta