A Máquina Humana

O Homem tem inventado milhares de máquinas complicadas e difíceis, e bem sabe que para servir-se de uma Máquina, precisa-se algumas vezes, de longos anos de estudo e aprendizagem. Porém quando se trata de si mesmo esquece totalmente deste fato, ainda mesmo que seja a dele a máquina mais complicada de todas.

A Máquina Humana não tem liberdade de movimentos, funciona unicamente por múltiplas e variadas influencias e choques exteriores. Pode-se levar esta máquina da alegria a tristeza em segundos, com uma palavra bela, toca-se o orgulho e esta sorri satisfeita, ao ouvir uma palavra que desagrada, como se tivéssemos pressionado um botão vem a tristeza, o desânimo.
Uma Máquina é formada por sistemas, onde cada parte cumpre com uma função especifica, os quais todos estão interligados.

Possuímos Cinco Centros na Máquina Humana, são estes:

  • O Intelectual que se encontra no cérebro;
  • O 2º sendo o centro Motor, localizado na parte superior da espinha dorsal;
  • O 3º conhecido como Emocional que se localiza no plexo solar;
  • O 4º chamado Instintivo, encontrado na parte inferior da espinha dorsal;
  • Oo 5º é o centro Sexual, localizado nos órgãos sexuais.

 
O Centro Intelectual tem como função processar os pensamentos e raciocínios e tem como dualidades opostas a Afirmação e Negação, Tese e a Antítese, Sim e Não. É desgastado por leituras prolongadas, excesso de pensamentos e ociosidade. É equilibrado pela Meditação, leitura de algo útil, que se possa praticar.
O Centro Motor tem como função coordenar os movimentos, as ações físicas, tem como dualidade o Movimento e Repouso. É desgastado pelo excesso de movimentos, a inércia, bem como por hábitos nocivos e mecânicos. É equilibrado quando fazemos caminhadas, relaxamento, natação e exercícios equilibrados. Vemos que muitas pessoas utilizam o centro motor de forma exagerada, fazendo em alguns casos que deixe de funcionar, da mesma forma o sedentarismo que atrofia músculos e causa uma série de danos ao organismo.
O Centro Emocional tem como função processar os sentimentos e emoções, tem como dualidade a Alegria e a Tristeza. É desgastado por emoções negativas, conflitos, sentimentalismos, músicas desarmônicas. É equilibrado com músicas harmônicas, inspiração, paisagens naturais, correta respiração. Vemos casos de pessoas que de tanto receber fortes estímulos a nível emocional, deixam de sentir emoções, e cada vez precisam de aventuras mais perigosas, alguns chegando a expor sua vida em busca de algo que lhe de alguma sensação, eis a morte do centro emocional.
O Centro Instintivo coordena as funções de assimilação, digestão, circulação e outros no organismo, tem como dualidade sensações de Prazer ou Dor, agradáveis e desagradáveis que estão relacionadas com os cinco sentidos: ver, ouvir, tocar, cheirar, degustar. É desgastado pelo excesso de toda índole, desequilibro alimentar e do sono, descontrole dos impulsos instintivos. É equilibrado com alimentação balanceada, bom descanso, exercícios equilibrados e outros.
O Centro Sexual tem como função a criação e a regeneração, tendo como dualidade a Atração e a Repulsão. É desgastado pelo desequilíbrio dos centros anteriores, abuso sexual, má utilização das energias criadoras. É equilibrado pelo equilíbrio dos demais centros, exercícios respiratórios e sábio manejo das energias sexuais. Bem vemos que uma pessoa que tem preocupações a nível intelectual, problemas a nível emocional, cansaço no centro motor, alguma doença que influa no próprio instinto, ou abusos no centro sexual, não conseguem utilizar o centro sexual, demonstrando que o mal uso dos centros influencia diretamente na parte sexual. Os outros centros chegam a roubar energia do centro sexual quando a deles se esgota, mas por ser uma energia de voltagem muito diferente, vem a causar dano a estes centros.
 
Um centro não deve ser utilizado por mais de duas horas seguidas, pois vem um desgaste e este deixa de atuar de forma adequada. Bem vemos uma pessoa que de tanto pensar e raciocinar sobre um problema não consegue resolve-lo, e uma pessoa que chega, não estando anteriormente utilizando este centro, resolve o problema com tamanha facilidade. Quando um centro está cansado, devemos utilizar os outros centros. Por exemplo, se uma pessoa está emocionalmente abalada, pode utilizar os centros motor e instintivo, fazendo uma caminhada forçada. Caso o problema for o cansaço do centro Pensante, pode utilizar os centros emocional e motor, ouvindo uma música ou quem sabe caminhando e admirando uma paisagem.
 
 

Centro

Função

Localização

Características Opostas
Intelectual

Pensamentos e Raciocínios

Cérebro

Afirmação / Negação

Motor

Movimentos e Hábitos

Alto da cabeça (nuca)

Movimento / Repouso

Emocional Emoções e Sentimentos

Plexo solar

Alegria/Tristeza

Instintivo

Orgânicas e Vegetativas

Cóccix

Prazer / Dor

Sexual Criação e Regeneração

Aparelho sexual

Atração / Repulsão

 

Comumente nossos agregados psicológicos manejam esta máquina humana, fazendo com que a mesma sofra uma série de desgastes que fazem com que o homem venha a ter menos tempo de vida, já que uma vez esgotado totalmente o capital vital que possui determinado centro, este deixa de atuar. Por exemplo, existem pessoas que perdem o movimento, relacionando-se ao uso extremo deste centro; quantos loucos abundam nos manicômios, fruto do uso indevido do centro pensante.

É urgente que deixemos de ser Máquinas e nos convertamos em Homens Verdadeiros.

Este post tem 15 comentários

  1. raph

    Esta descrição da Máquina Humana sim, faz todo o sentido. Nela, a Vontade não precisa ser reduzida ao tilintar aleatório neuronal. Apesar de ser um ultra-mega-resumo, parece que mesmo a nível de pura lógica, essa abordagem pode ser muito útil.
    @jeffalves20 – Sim, Raph: clara, simples, ultramegasuper resumida, mas útil.

  2. Adriano Campos

    Muito bom o texto…claro, simples e preciso…ajuda bem a entender como as engrenagens funcionam em harmonia…e quando uma gira em falso, as outras sobrecarregam..
    Bem bolado.
    @jeffalves20 – Ótima observação, Adriano.

  3. Rudra

    Esta visão de homem máquina é bem típica do século XVII ou XVIII….
    Hoje sabemos que o homem não é uma maquina , mas sim, um organismo que funciona de modo totalmente diferente….
    Por exemplo não existem estes “centros” como c está dizendo…..(isto é bem diferente de chakras) visto que o prazer acontece no cérebro pela liberaçao de dopamina e é possivel ter orgasmo sem nenhuma estimulação sexual nos órgaos reprodutores… tbm o “instinto” está localizado no bulbo ou ponte , parte um pouco acima da nuca, onde encontramos um pouco abaixo a tireóide…e o suposto mecanismo emocional só tem esta relação com o coração e no seu caso o plexo solar devido a grande alteração no sistema circulatório e respiratório com grandes emoções….
    Novamente digo que o funcionamento dos chakras é diferente……digo isso pois muitas dessas “informa~ções” tendem a fundir as duas coisas…
    O funcionamento descrito tbm segue uma lei…que pode ser tanto fisica quanto uma qustão energética (funcionam sobre as mesmas leis) não necessariamente seguindo uma ordem….
    O homem nunca deixará de ser uma máquina….ele deixará sim é de ser escravo do desejo mas respeitando o corpo material….
    Lembre-se de que nosso corpo tbm é um templo de Deus (ou qualquer que seja sua concepção)…
    Como uma metáfora ou como descrição da “realidade”, não vejo muita utilidade a LONGO PRAZO do homem como máquina…
    Abraços !
    HARA! HARA OM !
    @jeffalves20 – 1. O texto apresenta-nos uma maneira simples e resumida de vermos o corpo. 2. No Hermetismo, existe a diferenciação entre Chakras e Centros Psíquicos. Ao contrário do que se coloca, os responsáveis pelos “dons espirituais” não são os chakras, mas os Centros Psíquicos. De maneira bem simplista, entenda por Chakra um Centro Energético, estando localizado no Corpo Etérico e o Centro Psíquico estando localizado no Corpo Astral. 3. A dopamina não é um neurotransmissor responsável pelo prazer, mas pelo impulso e pela motivação e, quanto às emoções, um estudo mais aprofundado sobre o Sistema Límbico irá nos trazer realmente o que acontece no que chamas de “mecanismo emocional”. 4. Quando o texto nos fala sobre a máquina humana, tem certeza que o termo é utilizado em linguagem literal?

    1. Rudra

      Sei que o texto não está escrito pra ser lido de forma literal, escrevi isso, leia com calma o que escrevi antes de responder….
      Sobre as informações biológicas e sobre os chakras, já sabia disso…(por fontes mais confiáveis)…
      Sua resposta parece ter sido mais um fruto emocional do que racional ao que escrevi…..sem necessidade…
      Veja que sua fonte é de um site supostamente “alquimico” e com ideias semelhantes…..não é de se surpreender que a visão do homem seja semelhante….
      O texto mostra mais uma forma antiga de se ver o corpo, mas como disse, a longo prazo isto não funciona….
      Se quiser escrever metáforas da idade média tudo bem ! Só esteja aberto pra criticas……e no meu ponto de vista , devido aos fatos, não temos mais necessidade de ver o homem desta forma….como eu disse é util até certo ponto….
      Por favor, se preferir finjo ler o texto e ficar caladinho ou elogiar, como é o esperado….
      Não entendo, ou se escreve de forma “artistica” ou de forma “cientifica”….não dá pra conciliar os dois…pois isto deixaria um ou outro cheio de suas impressões….
      Se seu texto foi mais uma espécie de “arte”, metáfora, prosa….ou etc…..não tenho o que falar mesmo….
      Porém está cheio de “definições” e visões pseudo-cientificas que tendem a parecer ciencia para alguns…..e ainda por cima uma afirmação em negrito no final…..
      Ou é uma coisa ou é outra, e se for cientifica, expus aqui alguns dos porques que ela não funciona….. dizer mais do que isso seria reescrever os 500 anos de ciencia que vc ignorou….
      Emfim….
      @jeffalves20 – 1. Embora sabia sobre as informações que citou, por que cometeu o equívoco em sua resposta anterior? 2. O site não é supostamente alquímico, é gnóstico. 3. Não é uma forma antiga de ver o corpo, afinal uma forma antiga de ver o corpo seria dividi-lo em chakras. É uma forma nova e simples, um ultra-mega-super resumo, já que a coluna O Alvorecer tende a ser mais voltada aos iniciantes. 4. Uma das leis mais úteis do hermetismo é a analogia. Através dela, eu posso dividir o corpo em 7, 5, 3 partes… A analogia tem uma finalidade e o texto cumpre bem a sua. 5. Visão pseudocientífica realmente é achar que dopamina causa o prazer… 6. Você não expôs os porquês de ela não funcionar, apenas achismos acerca do que é o ser humano…

  4. D

    Ainda que não se use uma linguágem literal, concordo com Rudra. O corpo humano não é tão simples assim.
    Falemos de centros psíquicos, de habilidades dos corpos astrais. Ainda que eles também possam ser chamados Chackras (chackras de nível superior, ou chackras astrais…), foram colocados limites claros a seu uso, e diversas acerções sobre seu balanceamento que dependem muito mais da capacidade de controlar a própria sensibilidade do que de mudar hábitos.
    Pode-se estudar e pensar longamente, por horas a fio, sem sentir cansaço, desde que se tenha o treinamento e a prática adequadas para isso. Por outro lado, os efeitos negativos podem ser diminuídos ou compensados de vez pela simples capacidade de retroalimentar o “fluido nervoso”, digamos assim, ou seja, de não parar as funções de renegenaração e nutrição desse centro só para seu uso (como muitos fazem involuntariamente). Igualmente, pode-se endurecer as emoções e outros, e logo após o momento de necessidade, voltar a aumentar a própria sensiblidade.
    Todo centro energético funciona na base de inspiração/transformação/expiração. Energia entra, é transformada (usada) e expelida. Isso acontece com o ar, os alimentos, a água (corpo físico), com as energias sutis (corpos sutis), e todos os demais. Quem sabe transformar intensamente sem parar de respirar prolonga seu poder de uso e diminui imensamente o desgaste. É que nem um atleta, que aprende a manter seu rítimo respiratório para nunca perder o fôlego.
    @jeffalves20 – Você realmente acha que iríamos explicar tudo sobre o corpo humano e centros psíquicos em forma de um único post no TdC?

  5. BRRyushi

    Uma das primeiras conferências da AGEACAC (Associação Gnóstica de Estudos Antropológicos e Culturais, Arte e Ciência) da Gnose se chama “A Máquina Humana”. Se eu não me engano é a 4ª.
    @jeffalves20 – Certíssimo.

  6. Eduardo Freitas

    Cara o que me impressionou foi como se parece com uma metadade de arvore da vida, faltando somente uma representação para malkuth e tieferet.
    (alguns centros teriam que ser compartilhados com a outra metadade, para formar uma arvore, completa)

  7. Rudra

    A idéia aqui é bem clara….
    As visões aqui apresentadas tendem ao misticismo disfarçado de ciência. Como todo o hermetismo barato apresentado aqui.
    Não irei discutir neurotransmissores e prazer,com quem não estuda o comportamento humano…..de modo que as definições de prazer são diferentes no estudo do comportamento e na biologia quimica como um todo. Como vc bem sabe a dopamina tem papel fundamental neste processo, bem como outros fatores ( que não necessariamente causam boa sensação fisica) e até mesmo o histórico do individuo pode influenciar no intrincado processo de obtenção e causa do prazer…não tente desviar para este lado pois o foco aqui é outro.
    @jeffalves20 – Não seja preconceituoso. Como você sabe que eu não estudo o comportamento humano? A dopamina não tem papel fundamental no processo do prazer, mas no da motivação. Ah, o correto é Bioquímica e não Biologia Química e, quanto a este assunto, creio que você é incompetente a falar dele (não leve a mal, apenas o coloco no sentido literal do termo).

    As analogias do hermetismo, e do site seguem a mesma regra. Fazem analogias sem dizer o “por quê” de tal analogia…simplesmente por um pensamento de fim de tarde. Não faz sentido algum estas relações aqui expostas e muito menos há algo escrito que possa justificar. Analogia é um recurso não uma regra onde qualquer um pode usar. Estou cansado de ver listas e definições sem ao menos dizerem por que tais relações existem e depois ainda chamam os outros de “gado”….
    @jeffalves20 – O porquê (sim, junto e com acento) está explícito no texto e nos comentários. No Hermetismo em geral, dificilmente você verá explícito as relações, quanto mais os porquês das mesmas… Isto me lembra uma máxima bastante aplicável nestes casos: pensar dói?

    As associações feitas aqui no texto são porcamente deduções que podem ser feitas pelo simples conhecimento de astrologia e relações com o corpo humano.
    @jeffalves20 – Onde você viu Astrologia no texto? Foi longe heim… rsrsrs

    Use o que vc chama de conhecimento em quimica e corpo humano para estabelecer possiveis relações válidas, justifique-as, antes de ficar vomitando textos de sites mal-feitos….faça um favor em não desinformar!
    @jeffalves20 – Estamos num blog de Ocultismo ou num blog de Bioquímica (não é biologia química, por favor…)? Analise um pouco mais o texto e verá que o texto de forma alguma quis utilizar de algo cientificamente falando válido ao corpo humano.

    O suposto “equivoco” é eu não ter as mesmas definições gnósticas que você…sabe-se lá o que vc sabe disso…Provavelmente vc deve pensar que os chakras são 7 flores coloridas do mundo astral….
    @jeffalves20 – Chakras não são flores (nem muito menos power rangers ou restart) no mundo astral. Chakras são centros energéticos, estando no corpo etérico (e não no corpo psíquico).

    Tem razão, não é uma forma antiga de ver o corpo humano, é uma forma atrasada pois nem mesmo os vedas (mais antigo) pensam de forma mecanicista…. estude história e verá que o corpo humano ja foi comparado a uma máquina, a psicologia influenciada pela quimica pensou assim…a idéia de homem´máquina, homem robô é bem antiga…aliás muitos quimicos e afins pensam assim, por isso as ciencias médicas pecam em comparação a medicina oriental…
    @jeffalves20 – Pena que não estamos tratando da mesma ideia de homem máquina vista nestes casos que você citou… Tem certeza que sabe interpretar um texto?
    A idéia homem máquina é um atraso, pode ser qualquer coisa estudar isso, menos hermetismo. Ah sim, gnosticismo….deve ser isso…
    @jeffalves20 – E lá vamos nós ao preconceito… Só hermetismo está certo, mimimi…

    Outra coisa, qual a utilidade de dar um “mega resumo” pra iniciantes…..no agnosticismo o processo de aprendizagem é o oposto ? resumir antes de aprender ? Primeiro se aprende, entende os detalhes, formulam-se hipoteses, são testadas e depois se faz um resumo pra pode dizer que “pode ser” isso que se está afirmando….e não o contrário…..já dizendo como se fosse final….
    @jeffalves20 – Acho que você não entendeu como funciona o aprendizado no Hermetismo…
    Não se preocupe, vc não está sozinho nessa, o site do deldebbio há tempos posta este tipo de coisa…..sem mais nem menos um dia vc entra aqui e encontra uma arvore da vida sem explicação alguma…..como se a ciencia caminhasse assim….como se fossem todas óbvias ( as relações) como se fossem todas verdades….
    @jeffalves20 – É óbvia para quem estuda Cabala. Então, por que você não acha óbvia mesmo? Tem certeza que só por que você não entende uma coisa ela é falsa?
    Se quer informar algo a um iniciante começe a incentivar o estudo sério antes de ficar resumindo mil livros….a realidade é outra !
    @jeffalves20 – Se acompanhasse as colunas desde o início veria que este incentivo foi demonstrado diversas vezes aqui…

    1. homer

      Não alimente os Trolls. Ele não querem trocar ideias de formas saudáveis, só querem encher o saco.
      @jeffalves20 – É que às vezes a gente também acaba se divertindo… =P

  8. Bruna

    Realmente é muito parecido se não a mesma coisa da conferência gnóstica ” A Maquina Humana” (Ageacac)
    Muito interessante!´
    @jeffalves20 – É bem provável que seja.

  9. homer

    O texto está fantástico, para bom entendedor, pingo no “i” é letra. Entendedores entenderão, o resto que se lasque.

  10. Alessandro

    Belo texto…. Pegando carona nele, sou estudante de psicologia. Parace-me que quanto mais faço analogias do homem com um computador, fica mais facil enteder como a mente e cerebro se relacionam, a partir da comparação da interação entre hardware e software. Tanto a mente quanto a maquina operam através de simbolos imputados… E o que dizer da BIOS… Temos nossa BIOS também, sistemas pré programados para a nossa sobrevivência, como o ato de sugar e segurar. Acredito que quanto mais se compreenda esta relação hardwere/software mais perto se chega de entender o que é ser. Bom isso daria um novo post sob sua ótica. Parabéns!

  11. só pra reforçar um pensamento… é colocado que o centro sexual necessita dos outros para funcionar bem… eu colocaria de outro modo. Eu colocaria que todos os centros são codependentes. É justamente essa co-dependência que faz com que sejamos um indivíduo, uma unidade. Certo de que deverá ter centros mais independentes do que outros, mas isso não significa que este funcionará plenamente se o resto do sistema está desalinhado…
    de resto… concordo com o fato disso ser um resumo super resumido de algo aparentemente mais complexo.
    muito bom o texto…

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta