300.000 de Esparta e a Lei de Amra

Hail,
Com este novo ciclo que se inicia no mundo profano, também chegou a hora de algumas mudanças para horizontes mais amplos aqui no blog da Teoria da Conspiração. Chegamos a 300.000 visitas, o que é uma tremenda conquista se considerarmos um blog que só tem textos enormes de ocultismo, densos e com poucas figuras (detalhe que eu espero melhorar em breve).
Ao longo destes nove meses, tivemos 134 posts e 1.774 comentários; através deste blog, muita gente aprendeu bastante sobre os conceitos básicos do Ocultismo e, na virada de 2009, chegou a hora de transformarmos esta comunidade em algo mais real e menos virtual.

A Lei de Amra
(texto do Frater Dana Dean – 1930)
Existe um antigo costume, registrado em vários arquivos místicos, conhecido como Lei de Amra. Essa lei chegou a ser uma doutrina sagrada entre os antigos egípcios e, mais tarde, entre os povos judeus, em suas práticas religiosas. Foi uma lei mística e ainda é uma lei mística, embora alguns tentem deturpá-la em proveito próprio e convertê-la em uma lei puramente material, chamando-a de dízimo.
Esta é a original lei de Amra: se orarmos a Deus ou fizermos um pedido aos Mestres espirituais buscando alguma ajuda especial por causa de algum problema de ordem física, emocional, mental, espiritual ou material, e a prece for ouvida e o pedido concedido, será nossa obrigação fazer alguma compensação, não somente por meio de uma prece de agradecimento, mas, também, levando a outros uma pequena parte do benefício recebido. Se pedirmos melhora de saúde, alívio em algum sofrimento ou mesmo auxílio em negócios ou ascensão social, de acordo com a lei de Amra, deveremos fazer alguma contribuição, separando uma pequena quantidade de dinheiro ou qualquer outra coisa material que possa ser usada para fazer mais feliz alguma outra pessoa ou melhor colocá-la em paz com o mundo. A menos que façamos isso toda vez que recebermos uma bênção por intermédio das Mentes espirituais, não poderemos pedir com justiça, no futuro, quaisquer outras bênçãos.

Essa pequena quantidade de dinheiro, a ser doada, jamais deve ser usada para qualquer propósito pessoal ou egoísta, e, sim, para ajudar algum enfermo, alguma criança ou algum movimento de auxílio ao próximo que esteja realmente realizando uma boa obra. Misticamente, é nosso dever usar essa doação para fazer o bem a outras pessoas, mas de maneira secreta e anônima, e não para parecer que somos bondosos e caritativos, alcançando qualquer espécie de “prestígio” com isso.
Esta é a única e verdadeira lei de Amra, cujo princípio místico não está explicitado na Bíblia e que tem sido distorcida e mal apelidada de dízimo, palavra esta que significa, de acordo com os dicionários, contribuição ou imposto equivalente à décima parte de um rendimento. Imposto? 10%?
Como podemos verificar facilmente, entre a verdadeira lei de Amra e o atual dízimo, entre a mística lei de Amra e as atuais cobranças por auxílios ditos “espirituais”, passaram-se séculos de distorção. Cabem aqui, então, dois textos contidos no Caibalion e atribuídos a Hermes Trismegisto, “O Três Vezes Grande”, como o chamavam os antigos egípcios:

“Os falsos sábios, reconhecendo a irrealidade comparativa do Universo, imaginaram que podiam transgredir as suas Leis: estes tais são vãos e presunçosos loucos; eles se quebram na rocha e são feitos em pedaços pelos elementos, por causa da sua loucura. O verdadeiro sábio, reconhecendo a natureza do Universo, emprega a Lei contra as leis, o superior contra o inferior; e pela Arte da Alquimia transmuta aquilo que é desagradável naquilo que é agradável, e deste modo triunfa. O Domínio não consiste em sonhos anormais, em visões, em vida e imaginações fantásticas, mas sim no emprego das forças superiores contra as inferiores, escapando assim das penas dos planos inferiores pela vibração nos superiores. A Transmutação não é uma denegação presunçosa, é a arma ofensiva do Mestre.” – O Caibalion

“Em qualquer lugar que estejam os vestígios do Mestre, os ouvidos daquele que estiver preparado para receber o seu Ensinamento se abrirão completamente.” – O Caibalion

Seguindo a Lei de Amra e através da sugestão da minha querida Thahy e do Duende de Chapéu, decidi mudar o blog para um servidor próprio, saindo do wordpress:

E quais as vantagens?
– Em primeiro lugar, podemos agora colocar widgets mais legais, como pesquisas de opinião (para saber quem são vocês e onde vocês moram, para organizar encontros em uma próxima etapa), textos favoritos (para saber sobre que temas eu devo pesquisar mais), Fases da lua e Momento Astrológico (para auxiliar os magistas). Também podemos adicionar vídeos direto nos posts (como eu já fiz com loose Change e pretendo trazer mais vídeos para o blog) e tornar o layout mais agradável, com mais opções. Posso acrescentar mais imagens e trabalhar melhor a questão dos links.

– Um segundo aspecto bem legal é que agora podemos captar recursos através do blog. Muita gente perguntava sobre que tipo de ação mais concreta poderíamos fazer através, pois apenas estudar ocultismo sem efetivamente executar a virtude da caridade não irá nos trazer nenhum avanço evolutivo concreto. Através de ferramentas como o Adsense e a Busca otimizada, podemos ter patrocinadores do site e utilizarmos o dinheiro arrecadado para obras assistenciais, em conjunto com as Hospitalarias das lojas Maçônicas a qual pertenço (Madras e Aleister Crowley).

Ferramenta de busca otimizada. O Google fornece uma ferramenta de busca que pode ser customizada, tirando sites picaretas e sugerindo uma lista de sites preferenciais para pesquisa. Pretendo aos poucos otimizar este buscador para sites específicos de ocultismo. Também permite adicionar patrocinadores e empresas que estejam ligadas com a proposta do site para ajudar.

– A Madras já se dispôs a me arrumar os livros de ocultismo com um desconto para os leitores do Blog. Assim que a Loja voltar aos trabalhos maçônicos dia 21 eu passo detalhes para vocês.

Acredito que em breve terei mais notícias legais sobre estes assuntos.

Feliz 2009 e prosperidade a todos os leitores do Teoria da Conspiração!

Este post tem 38 comentários

  1. Hugo Lima"

    Como é que você me respondeu uma vez, mesmo? “Em quatro anos e meio dá pra fazer muita coisa”… Tá ficando interessante, Tio.

    Gostei do desconto e gostei ainda mais dessa Lei de Amra. Definitivamente, é um excelente princípio. Até me vem à cabeça a frase “Por quê eu não praticava isso antes?”.

    Ponto pra usted!

  2. leandro

    parabéns pela iniciativa

    que os deuses tragam as bençãos necessárias para nossa evolução, e que tal seja refletida em bela obras caridosas.

    abraço

  3. Gilson

    Saudações Fraternais a todos !
    A Lei de Amra é uma prática comum entre os Rosacruzes.
    Deixo como sugestão e caso o blog tenha interesse, o Experimento da Prosperidade (Uma aplicação pratica da Lei de Amra). Este experimento pode ser divulgado, conforme orientação da Antiga e Mistica Ordem Rosa Cruz (AMORC).
    Como o texto contém três páginas, peço orientação para envio deste.
    Com votos de Paz Profunda, um EXCELENTE 2009!

  4. luramos

    segundo a Lei de Amra, a contribuicao tem que ser material? tem que ser em dinheiro? ou pode ser servir ao outro de alguma forma? Sei que a energia material, doar o dinheiro nao eh facil para muitos, mas servir, as vezes eh mais dificil ainda.

    entendo que soh estudar ocultismo nao tira ninguem do lugar, temos que por em pratica e fazer o trabalho interior. Mas , desculpe-me, esta frase sua eh muito perigosa. Nos faz crer que somos capazes de interferir no processo evolutivo de outros. E somos, claro, principalmente se formos manipuladores da inconsciencia alheia. Acredito que quanto mais voce expande sua consciencia, mas compreende que o universo nao eh centrado no seu umbigo, e servir seu planeta , o universo e TODOS os seres que o constituem vira uma coisa natural. Entao o que voce chama de “caridade”, eu chamo de consciencia da sua existencia dentro de um todo. Ela eh consequencia , nao causa, da expansao de consciencia e sei lah se tem valor quando eh praticada na intencao de “salvar-se”…

    @MDD – Não precisa ser material não. Pode ser emocional, espiritual ou intelectual. Se você é médica, por exemplo, pode tirar um período para atender gratuitamente quem não tem condições, ou dentista, ou advogado, ou se voluntariar em alguma ONG séria, ou servir em um centro espírita ou rosacruz ou umbandista, ou ateu. Não é o mesmo que esmola. A doação tem de ser expontânea. Não adianta nada fazer como o Fariseu da parábola.

  5. Lee Lawliet

    Olá, Marcelo!
    Eu não tenho muito o que falar, senão que achei sua idéia do domínio próprio condizente com uma pessoa organizada e prática, como te considero.

    Bem, estou lendo muita coisa pelo Sedentário, e gostaria de tirar uma dúvida: Você irá postar seus textos aqui, no S&H, vai manter o blog antigo e postar nos 3 respectivamente?

    Para eu saber se não perderei nenhum ótimo texto e ficar perdida no assunto todo.

    Obrigada e muito sucesso com o domínio novo! 😉
    Abs

    @MDD – Todos os textos do Sedentário estão sendo repostados aqui, com diferença aproximada de 1 ano, de modo que posts semelhantes caiam em datas semelhantes (Natal, Sefira ha Omer, etc…). A diferença é que eu pretendo ter pelo menos um post por dia neste blog, e falar sobre mais assuntos que não falo lá (tarot e astrologia, por exemplo). o Sedentário é um blog maravilhoso, não pretendo parar de escrever lá, mas ele é apenas uma “porta de entrada’ para este blog. Enquanto um texto meu aqui reúne 2.000 a 2.500 leitores, no SH se consegue fácil 15.000 leitores por post. Mas a qualidade destes também é bem mais baixa, infelizmente. Acredito que ambos os blogs tem suas vantagens. Mas ainda não decidi o que fazer com o do wordpress… vou manter os linkas antigos, para que ninguem que tenha linkado neles caia em um 404, mas preciso consultar os experts em “google” para saber o que seria melhor fazer com ele daqui por diante. Qualquer sugestão é bem vinda!

  6. Rafael

    Parabéns pela iniciativa, captar recursos a fim de transformar a ajuda espiritual e moral que recebemos em ajuda material para quem precisa é uma grande idéia. Quem sabe essa atitude não sirva de estímulo para que todos nós coloquemos a Lei de Amra em prática nas nossas vidas.

  7. Roberto

    Boua, Del Debbio! Gostei da mudança! Espero que ela se perpetue!
    Quanto à lei, eu já a praticava, mesmo sem saber, é mole! Engraçado que uma entidade da umbanda me disse exatamente isso: “se você dá, ele fica feliz. Se não dá, também fica”. Ou seja, o importante é fazer de coração, e não de obrigação. Inclusive, já ando dando consultoria adoidado, na faixa. Não sou expert em nada, mas no que eu sei, não nego ajdua nunca. No mais, até!
    Abraços!

  8. Suzi

    Não conhecia o costume pelo nome, no entanto sempre questionei a forma como foi, ao longo dos tempos sendo modificado ao bel prazer de alguns (dízimo). Tudo se resume em uma uma relação de troca e acredito que, quanto mais se divulgar a prática do devolver e difundir boas atitudes, criaremos sim, um círculo centrado no crescimento e na evolução do universo.

  9. Bolívar

    Estava conversando sobre promessas semana passada. Acho que o assunto se encaixa no contexto da Lei de Amra.

    Minha filha (2 anos) passou por um problema de saúde sério, e isso abalou muito a minha família de aprox. 50 pessoas. Graças a Deus, o que os médicos suspeitavam não foi confirmado, e hj ela está ótima.

    Foram inúmeras promessas dos familiares, inclusive da minha mulher, que prometeu não comer mais salgadinhos, destes do cheetos. Na visão dela, isto seria um esforço muito grande, comparado a alguém parar de beber cerveja. Entre outras promessas dos parentes, levá-la a Aparecida do Norte, etc…

    Cheguei a comentar com ela que existem as promessas úteis e as inúteis. Para mim, estas citadas acima são inúteis, não entrando no mérito da fé e sim no sentido altruísta da promessa, que na minha opinião se encaixa perfeitamente a LEI de AMRA.

    Se ao invés destas promessas, cada um tivesse comprado uma cesta-básica e levado pra algum centro espírita, ou comunitário, seria muito mais útil que parar de comer salgadinhos, ou levá-la para Aparecida do norte, fazer faixa de agradecimentos a santos, etc.

    Calculando o tanto de católicos que temos no país, e também o números de promessas atendidas, o governo criaria o BOLSA-CESTA.

    Brincadeiras a parte, sempre que vou a algum hospital ou pronto-socorro, e vejo criança chorando, eu imediatamente peço aos meus guias, os Mestres medicinais ligados as correntes que conheço, auxliarem os médicos e ajudarem as crianças. Foi uma lição que aprendi na dor, e esta a gente nunca esquece.

    Na espiritualidade, os semelhantes se atraem.

  10. D'tricio

    Texto bacana, como sempre! É bom deixar claro o que anos de distorções mudaram.
    Acho que as pessoas acabam descobrindo essa lei de AMRA através do bom senso e de experiências de vida.

    Há, por favor, não esquece de responder as perguntas dos posts anteriores que ficaram no outro site, tenho medo que fiquem perdidas no meio das mudanças (rs).

    Abraço!

  11. Eduardo

    Marcelo,

    Parabéns pelo site e por mais um ótimo texto. E as idéias são boas também, principalmente a questão dos descontos nos livros.

    Estou disposto a ajudar financeiramente com a manutenção do site. Se puder disponibilizar uma conta para depósito, seria uma boa.

    Já sobre o AD-Sense, não acho uma boa, porque rende muito pouco e estraga o visual do site, com propagandas que muitas vezes são até contrárias ao conteúdo do site e ao perfil dos visitantes (como propagandas de produtos católicos em qualquer site sobre religião, por exemplo).

  12. Sergio

    Boa tarde!!!

    Meu comentário não tem nada a ver com seu post atual, que realmente parece uma etapa nova, mais interativo, interessante.(Quero ver onde vai parar isso). Na verdade eu queria discutir a revista “Do Inferno” do Alan Moore, que inclusive diz que Jack, o Estripador era maçom. Eu li Promethea umas cinco vezes também, aliás. Mas… o que voce acha do “Do Inferno” e voce vai escrever sobre Hawksmoor?? Pra lembrar, ele era um arquiteto que, segundo Alan Moore, era maçom e queria construir uma série de igrejas formando um pentagrama em Londres. Entre as igrejas estava a Catedral de Whitechapel, na região onde foram achadas as mulheres mortas por Jack, o Estripador.

    Muito mais perguntas depois….

    @MDD – haverá um post inteiro só sobre Londres, mas a maioria das construções que o Moore se referem foram erguidas entre 1666 e 1717, então só falarei sobre isso quando estivermos próximos destas datas.

  13. Tim

    Olá DD!
    Kra, vc conhece alguma dessas lojas ou poderia me informar qual delas seria indicada para um lado mais ocultista da maçonaria?
    Todas são de Juiz de Fora, MG.
    É que tô pretendendo bater nessas portas…

    # Loja Maçônica Acácia do Paraibuna (VM José Soares)
    # Loja Maçônica Benso Di Cavour (VM José Ari Stambassi)
    # Loja Maçônica Caridade e Firmeza (VM Aloisio da Silva)
    # Loja Maçônica Fidelidade Mineira (VM Elias Assaf Maluf)
    # Loja Maçônica Montanheses Livres (VM Italo Martelli)
    # Loja Maçônica Cristovam Rodrigues de Andrade (VM Angelo Palhoni)
    # Loja Maçônica Manchester Mineira (VM José Lopes Pereira)

    @MDD – cara, eu não conheço nenhuma loja em MG ainda… não saberia responder isso… mas independente de qualquer coisa, uma vez maçom, voce pode participar das reuniões de qualquer loja regular.

  14. thibas

    “A menos que façamos isso toda vez que recebermos uma bênção por intermédio das Mentes espirituais, não poderemos pedir com justiça, no futuro, quaisquer outras bênçãos.”

    acho q essa frase poderia ter sido escrita de maneira diferente…do jeito que está, passa a idéia errada de prêmio e castigo
    também passa a idéia de que nos é dada algumas vezes a bênção, algumas vezes não, quando na verdade SEMPRE nos é dada a bênção…sempre ganhamos o prêmio, nunca o castigo…então começamos a agradecer, por tudo na nossa vida…por cada fato…por cada experiência…porque sempre nos acontece o melhor, o melhor para nós mesmos…
    e este estado de agradecimento dura cada vez mais e mais…então vc vive em contante doação…e você começa a ver…

  15. carol

    Olá Del Debbio,

    Eu faço parte de um grupo de estudos, e recentemente estamos trabahlando com energia psíquica. Infelizmente tive uma lesão no pulso, e não pude acompanhar o resto do pessoal. O que eu quero saber é, no que exatamente os exercícios de energia psíquica podem interferir nessa minha lesão. Eu estou iniciando meus estudos no ocultismo agora, e preciso de maiores orientações a respeito.
    Gostaria também que me indicasse uns livros a respeito de energia psíquica. Agradeço desde já.
    Excelentes textos!!

    @MDD – não sei exatamente quais exercícios voces estao fazendo, então fica dificil de opinar, mas se for os que eu penso que sejam, é porque podem prejudicar a cicatrização, ai voce ficaria com o pulso lesionado. Pergunta para eles quais exercicios eles estao treinando que eu posso te ajudar melhor 🙂

  16. Luís Lima

    Oi Tio,
    Desse post todo, o que me chamou mais atenção foi a Lei de Amra. Eu só fui ver o post hoje e quem me contou desse post foi o Hugo (esse do primeiro post) e ele me falou sobre essa lei e dos novos planos para o blog/sitio.
    Não sei se você pode responder, mas essa sua idéia de captar recursos é com anunciantes (como se fosse propaganda em TV) ou com aqueles que leem (me doi escrever sem o acento…) no site?
    Como eu comentei no post que você o colocou o personagem do Dickens (retrospectiva), nos seus planos falta muito para começar a falar da ordem DeMolay?
    Pela série atual, que se encontra num pequeno hiato, vamos desaguar nos Templários não é isso?
    E pensando também, cuidado para não estragar cerimonias dos DeMolays na hora dos posts…huhahuauhauhuhauha. Brincadeira tio.
    Abraços

  17. Ana Rita

    Muito interessante a matéria.
    Eu conhecia a Lei mas nunca me deram um nome. Alguns até chegaram a falar que é nesta Lei que se baseava o filme A Corrente do Bem, se não me falha a memória.
    Ajudar sem propósito, confesso não é fácil, e na maioria das vezes não conseguimos observar a realidade ao nosso redor e passamos desapercebidos aos pedidos de ajuda, mais quando se ajuda sem olhar o quem se ajuda é muito gratificante.
    O “dízimo” vamos assim dizer, também é utilizado para esse fim, vc não vizualiza a necessidade do outro, então para agradecer e retribuir as dádivas divinas vc materializa esse agradecimento com as contribuições dadas em entidades religiosas e espirituais.
    Eu tenho uma imensa necessidade de saber mais sobre a Lei de Amra, pois fiquei pensando, seria como “não dê o peixe, é melhor ensinar o que tem fome a pescar”?
    Vc está de parabéns por todos os seus artigos, já classificados como favoritos no meu computador.
    Aproveito e agradeço pelos ensinamentos recebidos e concordo quando dizem que colocá-los em prática não seja tão fácil.
    Abraços.

  18. Fabio

    Fala alguma coisa sobre a figura que foi colocada no Post, com a cruz e a rosa, dentro do compasso massônico, as aves e a insecrção Inri…

  19. Derfel

    Parabéns pelo novo site. Acompanhar seus posts e de seus colaboradores (mesmo boiando em vários) tem sido um ótimo aprendizado.

    Estou ainda mais ensioso pela lista de sites e pesquisa personalizada. Isso vai ajudar MUITO quem esta começando a ler sobre o assunto como eu.

    Dúvidas rápidas –

    1 – No exercício dos chakras os discos que devemos imaginar estão paralelos or perpendicular ao chão quando estamos de pé?

    @MDD – perpendiculares ao chão.

    2 – É possivel descobrir qual o dharma que assumimos nesta encarnação?

    @MDD – sim, através da astrologia hermética.

  20. David Fernandes

    Oi Marcelo, sei que já é tarde para falar sobre isso, mas melhor seria se o endereço de seu site fosse http://www.deldebbio.org.

    O domínio com.br é destinado para empresas comerciais, com fins lucrativos, estabelecidas aqui no Brasil (mesmo que, de um tempo pra cá, a FAPESP tenha permitido o cadastro de novos domínios .com.br sem a apresentação de um CNPJ).

    O domínio .org (ou até mesmo .org.br) é destinada a projetos e instituições sem fins lucrativos, como é o seu caso (mesmo que, obviamente, o projeto ou instituição tenha que captar recursos para se manter e tocar suas idéias).

    Acho que daria mais credibilidade, consistência e coerência ao seu trabalho. Mas veja aí o que é melhor para você.

    Abraços e parabéns pela iniciativa!! Com certeza participarei!!

    @MDD – no final das contas, tanto faz, as pessoas vao chegar aqui principalmente pelo google, pelo SH ou por links de materias do outro blog, que tinha uma URL mais complicada hehehe… deixa assim mesmo, pq o .com.br é o mais comum e o mais fácil de decorar.
    E que credibilidade?!?!?! eu falo de espíritos, chakras, pirâmides, atlantes, templários, Filhos de Jesus… não tem nada “sério” ou “crível” nesse blog… tsc tsc

  21. edujanu

    Fera, essa mudança

  22. Felipe Metal

    Aaaaaaaaaaaahhhhh… Minha cabeça explodiu!!! Mto bom!!! O Site ficou da hora e só tende a melhorar. Além do mais, as melhorias que vc citou, principalmente a busca otimizada e os links patrocinados, são realmente fantásticas!!!

    Já está add em meus Favoritos!!! Sucesso e felicidade pra todos!!!

    ”All you need is Love!”

  23. Tim

    DD, vc acha que vale a pena seguir o estudo proposto por eles:

    http://www.lojamaconica.org.br

    Abração, kra!

    @MDD – NÂO. Pelamordosdeuses fica longe desses picaretas… Isso é espúria total. Foi criado por sujeitos que foram expulsos da maçonaria regular e estão sofrendo processo por causa do site. O problema é que “maçonaria” não é um termo registrado… qualquer um pode pegar e usar. Muito cuidado com qualquer coisa que não seja GOB (Grande Oriente do Brasil), GLESP (Grandes Lojas do Estado de SP), GLE_(sigla do estado) GLERJ, GLERS, etc… ou GOP (Grande Oriente Paulista). São as 3 potencias reconhecidas pela Inglaterra. O resto é o que chamamos de “espúrias”, tipo “maçonaria-mista” e afins…

  24. Tmaclima

    Uma grande novidade de teus esforços e de todos os seus leitores: de coluna para blog. De blog para site. Sem dúvida algo a ser percebido e elogiado.

    Lei de Amra… Não com esse nome eu descobri através de estudos sobre Futhark antigo (se não há um grupo de estudo pagão nórdico sério aqui no Brasil, melhor fazer por conta própria e com amigos sérios) que a runa Gebo ensina isso:

    “Todo presente requer um presente”.

    Agradeço o momento que li pela primeira vez sua coluna no Sedentário… Cada vez mais estou aprendendo e pretendo aprender cada vez mais para ser uma pessoa melhor do que ontem e pior do que amanhã.

    Ansuz, Wunjo e Thurisaz.

    Abraços!

  25. LCB

    Olá Marcelo, vendo um comentário acima em que você chama de picaretas os detentores de um site mencionado por um leitor, fui à procura de lojas maçônicas aqui próximas de minha cidade, em Novo Hamburgo-RS. Encontrei o site da ARLS Novo Hamburgo e sinceramente fiquei bastante decepcionado.
    Primeiro pelo conteúdo visual, que é ridículo; segundo pelo tipo de conceito que passa. Por exemplo, se você tenta acessar algum link que seja restrito, vem uma mensagem dizendo “Afaste-se dos nossos mistérios temerário!“.

    @MDD – hehehe coisa de tio gordinho da maçonaria… tsc stc Mas que tipo de informação voce queria? Voce quis entrar na sessão de trabalhos de grau! Bem feito!

    Acho, sinceramente, uma grande frustração uma pessoa que tenha uma curiosidade sincera, como eu tenho, se deparar com este tipo de informação. Não que isso influenciará em minha busca por informações, mas é algo que cria uma imagem ruim para muitas pessoas aí fora, e que se soma às informações deturpadas que encontramos normalmente no “boca-a-boca”. Claro, que pode ser que sejam outros “picaretas”, como você diz, mas se não for, tá na hora de alguém ver o tipo de imagem que passam.
    Tive uma educação católica mas sempre com idéias próprias e questionamentos sobre os dogmas da Igreja e sérias críticas às atitudes da ICAR e outras tantas. Por isso, busco informação por mim mesmo, e tenho hoje uma visão mais “espírita” das coisas, voltada à evolução do espírito. Tenho identificado-me muito com seus textos e quero aqui parabenizá-lo pelo conhecimento e por repassá-lo a nós.
    Uma dúvida que tenho é a seguinte: tenho acesso a uma loja maçônica, a participar de algo, estudos, etc? Ou preciso ser convidado para isso? E se não conhecer ninguém que possa me convidar e queira “entrar” nesse mundo?

    @MDD – Não tem jeito, voce precisa ser convidado por alguém que irá te apadrinhar durante o seu processo iniciático. Os maçons já nascem maçons… seja o melhor ser humano que você conseguir ser e com certeza a egrégora vai te pescar…

  26. Tim

    Marcelo, como proceder pra receber uma indicação sua pra ingressar na Maçonaria? Vc é o único membro que conheço (ou não)…..rs
    []’s

    @MDD – muuuuito difícil… até agora não indiquei ninguém (minto. eu indicaria duas pessoas, mas eles estao no final da faculdade e não teriam condições ainda de frequentar a maçonaria nos periodos necessários pelo menos até o final do anoq ue vem). Um dos maiores problemas em se indicar alguém, pelo menos na maçonaria séria que eu frequento, é que durante cerca de 2 ou 3 anos, até que você se torne um Mestre Maçom, eu serei responsável por voce (sabe aquelas coisas de mafia? pois é, eles copiaram da maçonaria). E responsável por qualquer besteira que vc fizer, o que inclui se voce sair e deixar de pagar as mensalidades, taxas e etc, que terão de ser custeadas pelo seu padrinho, ou seja, o cara que te indicou… Por estas e outras, eu vou pensar um milhão de vezes antes de indicar e me tornar responsável por quem quer que seja dentro da maçonaria.

  27. Tim

    >> Por estas e outras, eu vou pensar um milhão de vezes antes de indicar e me tornar responsável por quem quer que seja dentro da maçonaria.

    Estava pesquisando um pouco mais e encontrei esses dois links:

    http://www.brasilmacom.com.br/comosermacom.htm

    http://www.brasilmacom.com.br/vocequersermacom.htm

    Acho que intendi o seu “Por estas e outras”! 😉

    No mais, ficou uma dúvida aqui:
    estava observando a figura do George Washington no segundo link e reparei aquele “G”…..Essa letra é bem frequente nas figuras maçônicas. Tem alguma coisa haver com o Grande Arquiteto do Universo?

    Abração, kra!
    Ah, tô começando a incomodar! (se é que vc me entende…hehehe ;-p )

  28. Vinicius

    poxa legal esse desconto da madras!
    abç

  29. Paulo Antonio

    “Afaste-se dos nossos mistérios temerário!“?
    Desculpe-me, mas acho uma palhaçada colocar na internet algo que não pode ser acessado. Internet não é uma Loja, é de domínio público. Fica parecendo que a Ordem está afim de se mostrar importante, e pela seriedade da instituição, acho que não precisa disso. Se não é para ser acessado, então não coloca lá, irmão! Deixa esses assuntos relegados às lojas…não acho que é do caráter de um bom maçon viver atirando farpas de curiosidades em profanos para depois esfregar com um “carão”. E depois, o que há de temerário? – Vamos deixar de infantilidades…ou essas ordens estão finalmente copiando o catolicismo medieva? – Paulo Antonio,FRC

    1. Luiz Carlos Nogueira

      Paulo Antônio, como todo o respeito, mas não é bem assim que o que está na Internet seja de domínio público. Existem locais de hospedagens (grátis ou não) para grupos específicos, para que somente seus participantes se comuniquem entre si. E isso é perfeitamente válido. O acesso é restrito apenas aos membros dos grupos, mediante senhas. Podemos abrir um grupo somente da nossa família, sem que terceiros possam ter acesso às nossas conversas ou postagens. Não há nada de ilegal nisso. Aliás, isso é uma forma de preservar os assuntos que só dizem respeito às pessoas habilitadas pelo grupo, seja ele religioso, esotérico, místico, etc. ou não. Certos assuntos, quando franqueados ao público, acabam gerando confusão, contendas, coisas desse tipo, o que não é nada salutar. Desejo-lhe Paz Profunda.

  30. Fabricio

    e aí blz
    Moisés foi foda com essa história de doação-1 Então disse o Senhor a Moisés:
    2 Fala aos filhos de Israel que me tragam uma oferta alçada; de todo homem cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada.
    3 E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, prata, bronze,
    4 estofo azul, púrpura, carmesim, linho fino, pêlos de cabras,
    5 peles de carneiros tintas de vermelho, peles de golfinhos, madeira de acácia,
    6 azeite para a luz, especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromático,
    7 pedras de ônix, e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral.
    8 E me farão um santuário, para que eu habite no meio deles.
    9 Conforme a tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis.

  31. Zetagx

    Em fim cheguei a janeiro/2009!!!

    MDD

    Gostei tanto do blog que estou lendo desde o inicio!!!
    Pena que alguns tópicos não estão abrindo…. 🙁

    @MDD – Quais? manda pra mim a lista pra eu ver o que pode ter acontecido.

  32. denise

    Estranho… ouço muito dos convites para ser maçon, 4 dos 5 maçons que já conheci foram convidados… Entretanto o quinto, que não foi convidado afirma que é contra as regras maçônicas( por motivos que considero inclusive óbvios) o ato de convidar alguém, sendo punível por expulsão até. além disso, TODOS os maçons e sites e livros que consultei, inclusive em fontes asseguradas por você como confiáveis, colocam como possibilidade a pessoa procurar uma loja e pedir para iniciar-se. Uma parte do ritual iniciático até faz clara menção a essa condição de buscador que bate às portas da maçonaria para ser esclarecido em seus mistérios. Parece incoerente com o que você respondeu nesses posts. Poderia esclarecer isso de forma contundente e com referências para apoiar o que diz, por favor?

    @MDD – desculpe, mas não faz nenhum sentido não pode convidar ninguém. Uma pessoa só pode entrar se for indicada por alguém, ou seja, CONVIDADA por alguém, tanto que esta pessoa que a convida se torna responsável por ela (padrinho) até que o novo membro se torne um Mestre Maçom. Uma pessoa PODE entrar em contato e pedir para ser iniciado, mas terá de convencer alguém a apadrinhá-lo, ou seja, receber o convite (isso, claro, na maçonaria regular).

  33. Luiz Carlos Nogueira

    Marcelo,

    você poderia me informar quem foi Amra? É nome de algum personagem do qual resultou a denominada “Lei de Amra”? Ou ainda o que significa Amra?

    @MDD – Amra não é uma pessoa. Até onde eu descobri, é uma palavra que significa “caridade” ou “reciprocidade”. A lei de AMRA era uma prática corrente no Egito Antigo e mais particularmente entre os adeptos que frequentavam as escolas de mistérios. Numa forma um pouco diferente ela foi perpetuada entre nós pelo judaísmo, pela Antiga e Mística Ordem Rosa-Cruz, sendo inclusive encontrada em certos aspectos, também nas religiões cristãs. Podemos, de igual forma, identificar alguns traços desta antiga Lei no Tronco de Beneficência praticado pelos Maçons.

  34. Ethans Nicholas Aigbokhan

    somente atraves da lei do bem estar geral que a humanidade alcançará a paz douradouro durante a nossa estadia terrestre . Amra, deveria ser, não apenas a lei que rege intra-relações humanas mas que deveria ser aplicado ao poder público e comercio. Por que e muito mais fácil aplicar castigo ao erros do que recompensar a retidão? . As leis cósmicas seguem-se caminhos imutáveis , as leis dos homens são faláveis . Por isso, amra transcende as falias do homem mundano, ela remota a primazia dos tempos dos mestres e dos homens sabias que tudo tem e nada tem. Deveríamos voltar ao tempo de innocencia senão, enfrentaremos o jugo de destruir a nós mesmos .

Deixe uma resposta para leonardo Cancelar resposta